ISOMERIA ÓPTICA Ocorre quando uma substância tem a capacidade de desviar o plano da luz polarizada Luz polarizada - é um c...
ISOMERIA ÓPTICA <ul><li>Caso o isômero óptico provoque o giro da luz polarizada para a direita, o enantiômero é denominado...
ISOMERIA ÓPTICA <ul><li>Atividade óptica só é possível em moléculas assimétricas, geralmente moléculas que possuem carbono...
ISOMERIA ÓPTICA <ul><ul><ul><li>Enantiômeros ou enantiomorfos ou  </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>antípodas ópticos </...
ISOMERIA ÓPTICA
ISOMERIA ÓPTICA <ul><li>Mistura racêmica   </li></ul><ul><li>É uma mistura de isômeros ópticos, ou seja, é uma mistura de ...
ISOMERIA ÓPTICA <ul><li>A quantidade de isômeros opticamente ativos, pode ser dada a partir da quantidade de carbonos quir...
ISOMERIA ÓPTICA <ul><li>Ocorre em compostos cíclicos e saturados, desde que a pelo menos dois carbonos da cadeia cíclica s...
ISOMERIA ÓPTICA <ul><li>EM DERIVADOS DO ALENO=PROPADIENO </li></ul><ul><li>Isomeria ótica sem carbono assimétrico </li></ul>
ISOMERIA ÓPTICA Carbonos assimétricos idênticos Isômeros ópticos 2 n  = 2 1  = 2  1dextrógiro e 1  levógiro 1mistura racêm...
Prochain SlideShare
Chargement dans... 5
×

Isomeria optica

19,711

Published on

2 commentaires
8 mentions J'aime
Statistiques
Remarques
Aucun téléchargement
Vues
Total des vues
19,711
Sur Slideshare
0
À partir des ajouts
0
Nombre d'ajouts
4
Actions
Partages
0
Téléchargements
223
Commentaires
2
J'aime
8
Ajouts 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Isomeria optica"

  1. 1. ISOMERIA ÓPTICA Ocorre quando uma substância tem a capacidade de desviar o plano da luz polarizada Luz polarizada - é um conjunto de ondas eletromagnéticas que se propagam em apenas uma direção
  2. 2. ISOMERIA ÓPTICA <ul><li>Caso o isômero óptico provoque o giro da luz polarizada para a direita, o enantiômero é denominado dextrógiro (d ,+). </li></ul><ul><li>Caso o enantiômero provoque o giro da luz polarizada para a esquerda, o composto é denominado levógiro (l ,-) </li></ul>
  3. 3. ISOMERIA ÓPTICA <ul><li>Atividade óptica só é possível em moléculas assimétricas, geralmente moléculas que possuem carbono quiral. </li></ul><ul><li>O carbono quiral é o carbono possui os quatro ligantes diferentes. </li></ul>Carbono quiral
  4. 4. ISOMERIA ÓPTICA <ul><ul><ul><li>Enantiômeros ou enantiomorfos ou </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>antípodas ópticos </li></ul></ul></ul>São imagens especulares um do outro que não se sobrepõem
  5. 5. ISOMERIA ÓPTICA
  6. 6. ISOMERIA ÓPTICA <ul><li>Mistura racêmica </li></ul><ul><li>É uma mistura de isômeros ópticos, ou seja, é uma mistura de 50% de levógiro e 50% de dextrógiro. </li></ul><ul><li>Esta substância não desvia a luz polarizada, logo é opticamente inativa. </li></ul>
  7. 7. ISOMERIA ÓPTICA <ul><li>A quantidade de isômeros opticamente ativos, pode ser dada a partir da quantidade de carbonos quirais em uma molécula. </li></ul>IOA- isômero ópticamente ativo IOA = 2 n , sendo n o número de carbonos assimétricos diferentes Para a molécula dada, temos: IOA = 2 2 = 4 , 4 isômeros ópticos ativos Duas misturas racêmicas, A metade do número de isômeros ativos.
  8. 8. ISOMERIA ÓPTICA <ul><li>Ocorre em compostos cíclicos e saturados, desde que a pelo menos dois carbonos da cadeia cíclica se prendam dois radicais diferentes entre si. . </li></ul>EM COMPOSTOS CÍCLICOS
  9. 9. ISOMERIA ÓPTICA <ul><li>EM DERIVADOS DO ALENO=PROPADIENO </li></ul><ul><li>Isomeria ótica sem carbono assimétrico </li></ul>
  10. 10. ISOMERIA ÓPTICA Carbonos assimétricos idênticos Isômeros ópticos 2 n = 2 1 = 2 1dextrógiro e 1 levógiro 1mistura racêmica(opticamente inativa por compensação externa. 1 isômero meso(opticamente inativo por compensação interna)
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×