membrana celular e citoesqueleto
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

membrana celular e citoesqueleto

le

  • 10,514 vues

 

Statistiques

Vues

Total des vues
10,514
Vues sur SlideShare
10,514
Vues externes
0

Actions

J'aime
6
Téléchargements
178
Commentaires
0

0 Ajouts 0

No embeds

Accessibilité

Catégories

Détails de l'import

Uploaded via as Adobe PDF

Droits d'utilisation

© Tous droits réservés

Report content

Signalé comme inapproprié Signaler comme inapproprié
Signaler comme inapproprié

Indiquez la raison pour laquelle vous avez signalé cette présentation comme n'étant pas appropriée.

Annuler
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Êtes-vous sûr de vouloir
    Votre message apparaîtra ici
    Processing...
Poster un commentaire
Modifier votre commentaire

membrana celular e citoesqueleto Presentation Transcript

  • 1. UNIVERSIDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS FACULDADE DE EDUCAÇÃO E ESTUDOS SOCIAIS RUA MANOEL BYRRO, 241 – VILA BRETAS - CEP 35.032-620 GOVERNADOR VALADARES - MGProfessora M.Sc. Jane Rabelo / jra_bio@yahoo.com.br
  • 2. MEMBRANA CELULAR DEFINIÇÃO E COMPOSIÇÃO  A membrana celular é a estrutura quedelimita todas as células vivas. Ela estabelece a fronteira entre o meio intra-celular e o meio extracelular.  Sua composição química é lipoprotéica (gordura + proteína)
  • 3. Funções Separar o meio intra do extra celular  Mantém o meio intra celular  Movimento e expansão Características  Permeabilidade seletiva  Assimetria  Fluidez  Bicamada lipoprotéica
  • 4. BICAMADA LIPOPROTEICA
  • 5. Modelo do Mosaico FluídoDesenho da estrutura da membrana plasmática segundo o modelo do Mosaico Fluído de Singer e Nicholson
  • 6. PROTEÍNAS DE MEMBRANA Proteínas periféricas Bicamada lipídicaProteínasintegrais
  • 7. PROTEÍNAS DA MEMBRANA INTEGRAIS: possuem regiões hidrofóbicas e hidrofílicas. São hidrofílicas na parte que sobressai na camada lipídica em contato com a água. A porção em contato com os ácidos graxos é hidrofóbica (apolar). PERIFÉRICAS: são completamente hidrofílicas (polares).
  • 8. FUNÇÕES DESEMPENHADAS POR ALGUMAS PROTEÍNAS
  • 9. FLUIDEZ DE MEMBRANA  A membrana é fluída (líquida) – ácidos graxos insaturados. Os fosfolipídios e proteínas deslocam-se no plano da membrana, não ocupando portanto posição fixa. Movimento de Rotação (em uma mesma monocamada) e Flip-Flop (de uma monocamada para outra)
  • 10. Transportes através da Membrana Transporte Passivo Difusão Difusão Facilitada Osmose Transporte Ativo Bomba de Sódio e Potássio Fagocitose Pinocitose Exocitose
  • 11. BOMBA DE SÓDIO E POTÁSSIO
  • 12. FAGOCITOSE E PINOCITOSE
  • 13. CITOESQUELETO
  • 14. CITOESQUELETO EMOVIMENTOS CELULARES  Presenteno citosol de células eucariontes  Composição química: proteínas globulares que formam os microtúbulos, microfilamentos e filamentos intermediários
  • 15. FUNÇÕES DO CITOESQUELETO 1. Definir a forma e organizar a célula2. Adesão a células vizinhas e superfícies extracelulares 3. Deslocamento de material dentro da célula 4. Movimentos celulares: Amebóide Contração muscular Movimento de cromossomos Movimento de cílios e flagelos
  • 16.  Esqueleto é o órgão de sustentação de um corpo, fornece proteção aos órgãos internos e ponto de apoio para a sua sustentação. Citoesqueleto é o esqueleto das células, um sistema de filamentos proteicos que mantém a forma da célula, as organizações do seu espaço interior, como também a capacidade de movimentação. O citoesqueleto é composto por três tipos principais de filamentos (Microfilamentos, Microtúbulos e Filamentos Intermediários) com características peculiares que os diferenciam um dos outros.
  • 17. MICROTÚBULOS  Cilíndricos e ocos  Tubulina (helicoidal)  Partem do centrossomo centro organizador de microtúbulos  Mantêm a forma da célula e a disposição das organelas  Formam as fibras do fuso meiótico e mitótico  Formam centríolos, cílios e flagelos
  • 18. MICROTÚBULOS  Os microtúbulos são os mais espessos, os mais grossos. São formados por proteínas , as tubulinas, que por sua vez se dividem em a (alfa) e ß (beta), e em duas subunidades.  Quanto duas dessas subunidades se ligam formam uma tubulina. E quando varias tubulinas se ligam, a parte alfa de uma com a parte beta da outra, formam profilamentos, e treze desses profilamentos unidos, formam um microtúbulos.  Cada microtúbulo é formado por 13 protofilamentos paralelos
  • 19. MICROTÚBULOS São estruturas rígidas, uma das extremidades se apresenta ancorada a um único centro organizador de microtúbulos chamado centrossomo(uma estrutura geralmente localizada ao lado do núcleo) e a outra livre no citoplasma.  São estruturas dinâmicas, podem aumentar ou diminuir em comprimento pela adição ou perda de subunidades de tubulina. Proteínas motoras se movem de uma direção a outra ao longo dos microtúbulos carregando organelas específicas para os locais pré- determinados dentro da célula.
  • 20. Centros Organizadores A estabilidade dos microtúbulos é variável: -cílios – estáveis -fuso mitótico – curta duração Os microtúbulos se estendem a partir de um centroorganizador: -centríolo - microtúbulos curtos: 9 trincas (9 conjuntos de 3 microtúbulos) - corpúsculos basais - 9 duplas + 1 par central
  • 21. MICROFILAMENTOS Actina  Actina+ miosina = mecanismo contrátil da célula  Citocinese  Ciclose  Movimento amebóide  Dãosuporte às microvilosidades
  • 22. Filamentos de Actina - MicrofilamentosFunções: suporte; transporte intracelular; movimentos celulares (contração e dilatação) e divisão celular São mais finos, possuem apenas dois profilamentos entrelaçados de proteína actina. Os filamentos de actina são estruturas flexíveis. Estão mais concentrados abaixo da membrana plasmática. Se organizam em feixes ou redes
  • 23. Filamentos de actina – variedades de formasmicrovilosidades Feixes contráteis filipódios Anéis contráteis
  • 24. FILAMENTOS INTERMEDIÁRIOS  Formados por vários tipos de proteínas como queratina  Fornecem força mecânica às células  Participamdas junções entre as células  Abundantesem células musculares e epiteliais
  • 25. FILAMENTOS INTERMEDIÁRIOSPolímeros de proteínas fibrosas. São formados por um grupode proteínas que constituem uma grande família de proteínas heterogêneasOrganização em Classes:-Queratina: células epiteliais, unhas chifres, penas e etc.-Vimentina: glóbulos brancos e fibroblastos,-Desmina (músculo)-Neurofilamentos – neurôniosFunção:Resistência Mecânica
  • 26. Filamentos intermediários suportam e dão resistência ao envelope nuclear
  • 27. FILAMENTOS INTERMEDIÁRIOS Recebem esse nome porque tem a espessura entre os microtúbulos e os filamentos de actina, e também porque eles não podem aumentar ou diminuir de tamanho. Proporcionam estabilidade mecânica às células e tecidos. São polímeros fortes semelhantes a cabos, constituídos de polipepetídeos fibrosos que resistem ao estiramento e desempenham um papel estrutural na célula, mantendo sua integridade.
  • 28. Junções Intercelulares Junções de adesão: zônulas de adesão, desmossomos e hemidesmossomos Junções impermeáveis ou zônulas de oclusão Junções de comunicaçãojunções comunicantes ou junções gap
  • 29. Complexo Unitivo Zônula de Oclusão veda o espaço intercelular, prevenindo fluxo de materiais + Zônula de Adesãocircunda toda a célula, contribui para aderência entre células vizinhas (apresenta inserção de filamentos de actina)
  • 30. Desmossomo Presente na superfície de uma célula sobreposta por outra com espaços maiores entre elas (membranas retas e paralelas) Placa de ancoragemPlaca circular com 12 proteínas e filamentos intermediários de queratina (adesão firme)
  • 31. HemidesmossomoPrendem a célula epitelial à lâmina basal em alguns tipos de células epiteliais
  • 32. JUNÇÃO DE OCLUSÃO
  • 33. Junções Comunicantes / GapA proteína Conexina se organiza em torno de um poro hidrófiloOs conexons (unidade estrutural da junção) de uma célula se alinham aos conexons de outra célula formando canais hidrófilos entre elas
  • 34. CJ OU MN UÇ NÃ IO C A N T E