Le téléchargement de votre SlideShare est en cours. ×
0
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Prochain SlideShare
Chargement dans... 5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Doenças Sexualmente Transmissíveis

19,186

Published on

Published in: Éducation
3 commentaires
20 mentions J'aime
Statistiques
Remarques
Aucun téléchargement
Vues
Total des vues
19,186
Sur Slideshare
0
À partir des ajouts
0
Nombre d'ajouts
7
Actions
Partages
0
Téléchargements
0
Commentaires
3
J'aime
20
Ajouts 0
No embeds

Signaler un contenu
Signalé comme inapproprié Signaler comme inapproprié
Signaler comme inapproprié

Indiquez la raison pour laquelle vous avez signalé cette présentation comme n'étant pas appropriée.

Annuler
No notes for slide

Transcript

  • 1. A sexualidade<br />Doenças Sexualmente Transmissíveis<br />Ana Catarina nº4<br />Ana Lúcia nº5<br />Ivan Silva nº13<br />João Dias nº15<br />
  • 2. Índice:<br />Introdução;<br />O que são doenças sexualmente transmissíveis?<br />Quais os nomes das doenças?<br />Como é que são transmitidas?<br />Que medidas devemos ter para não ser mais um infectado?<br />Nossas opiniões…<br />Conclusão<br />Bibliografia<br />
  • 3. Introdução<br />Nós com este trabalho pretendemos dizer quais são as doenças sexualmente transmissíveis e dizer como prevenir para não sermos mais uma pessoa infectada.<br />
  • 4. O que são doenças sexualmente transmissíveis?<br />Doenças sexualmente transmissíveis são doenças provocadas por bactérias, fungos e vírus.<br />
  • 5. Quais os nomes das doenças?<br />O nome das doenças sexualmente transmissíveis também conhecidas por Doenças Venéreas são:<br /><ul><li>SIDA
  • 6. Herpes Genital
  • 7. Sífilis
  • 8. Hepatite B
  • 9. Gonorreia
  • 10. Candídiase</li></li></ul><li>SIDA<br />O QUE É?<br /> <br />        A SIDA (Síndrome de Imunodeficiência Adquirida) é uma doença provocada pelo vírus VIH (Vírus da Imunodeficiência Humana). Este vírus introduz-se no organismo humano, podendo permanecer “inactivo” (as pessoas chamam-se seropositivas), ou “activo”, destruindo o sistema imunitário da pessoa. Um indivíduo infectado com este vírus pode contrair e desenvolver infecções muito variadas ou mesmo certos tipos de cancro. A SIDA ainda não tem cura, sendo mesmo mortal.<br /> <br />SINTOMAS<br /> <br />         Apenas alguns desenvolvem, ao serem contagiados, os primeiros sintomas, muito parecidos com a gripe (febre, transpiração e debilidade geral) e em cerca de 30% dos casos verifica-se também um inchaço dos gânglios de pescoço, axilas e virilhas. Estes pacientes não associam este mal-estar com a SIDA, pensam que se trata de um forte resfriado ou esgotamento. Se o inchaço dura 3 meses, quase podemos estar seguros que essa pessoa é portadora do vírus.<br /> <br />PREVENÇÃO<br /> <br />          Como é obvio, a única prevenção é não ter relações sexuais com portadores do vírus da SIDA. Como isto é impossível de se saber, na maioria dos casos - por vezes, nem o próprio portador sabe que a tem - a única prevenção possível é utilizar sempre o preservativo.<br /> <br /> <br /> <br />
  • 11. Vírus da SIDA<br />  <br />FORMAS DE CONTÁGIO<br />  <br />          Partilhar seringas infectadas, relações sexuais com portadores, sexo oral, transmissão ao feto pela mãe, tatuagens com agulhas não esterilizadas, partilhar objectos cortantes e pessoais (lâminas, escovas de dentes, máquinas de barbear...).<br /> <br />Partilhar  lâminas      <br />Partilhar escovas de dentes<br />     <br />Relações homossexuais<br />Relações heterossexuais<br />Tatuagens<br />       <br />Da mãe para o feto    Partilhar seringas<br />FORMAS DE NÃO CONTÁGIO<br /> Picadas de insectos, contactos sociais e profissionais, utilizar casas de banho públicas, beijar, abraçar, tocar, partilhar roupa, utilizar os mesmos talheres, tomar banho com portadores, brincar com portadores.<br />
  • 12. Candidíase<br />O QUE É?<br /> Doença causada pelos fungos Candida albicans, que se desenvolvem num local quente e húmido da vagina.<br /> <br />Fungos Cândida albicans.<br /> <br />SINTOMAS<br /> No homem verifica-se uma inflamação acompanhada de pontinhos vermelhos no pénis e ardor. A mulher sofre de inflamação e irritação nos lábios da vulva, acompanhado de um fluxo espesso e esbranquiçado. Pode haver complicações, como é o caso da uretrite.<br /> <br />FORMAS DE CONTÁGIO<br /> Contacto sexual ou proliferação do fungo.<br /> <br />PREVENÇÃO<br />         Abstinência sexual logo após o aparecimento da infecção e durante o tratamento. Algumas doenças, como a diabetes ou o hipotiroidismo, favorecem o aparecimento de candidíase, assim como a gravidez, irrigações vaginais e os tratamentos com cortisona e antialergénicos.<br />
  • 13. Herpes genital<br />Herpes genital é uma doença comum, que causa bolhas dolorosas que se abrem nos órgãos genitais de ambos os sexos.<br />Sintomas- Feridas dolorosas nos órgãos genitais, coxas e nádegas;- Febre ;- Mal-estar geral, dor muscular;- Corrimento vaginal;- Dor ao urinar;- Dificuldade para urinar;- Dor durante a relação sexual;- Coceira.Primeiro, as feridas podem apresentar-se como bolhas pequenas e claras, que rapidamente perdem a sua cobertura fina causando pequenas feridas , rosas ou vermelhas e rasas, sensíveis ao toque e normalmente aparecem em grupos de muitas bolhas ou apenas uma única bolha.<br />
  • 14. Sífilis<br />É uma doença infecciosa que se manifesta em três estágios: primária, secundária e terciária. Os dois primeiros estágios apresentam as características mais marcantes da infecção, quando se observam os principais sintomas e quando essa DST é mais transmissível. Depois, ela desaparece durante um longo período: a pessoa não sente nada e apresenta uma aparente cura das lesões iniciais, mesmo em casos de indivíduos não tratados. A doença pode ficar, então, estacionada por meses ou anos, até o momento em que surgem complicações graves como cegueira, paralisia, doença cerebral, problemas cardíacos, podendo inclusive levar à morte<br /> A sífilis manifesta-se inicialmente como uma pequena ferida nos órgãos sexuais (cancro duro) e com línguas (caroços) nas virilhas, que surgem entre a 2ª ou 3ª semana após a relação sexual desprotegida com pessoa infectada. A ferida e as línguas não doem, não coçam, não ardem e não apresentam pus. Após um certo tempo, a ferida desaparece sem deixar cicatriz, dando à pessoa a falsa impressão de estar curada. Se a doença não for tratada, continua a avançar no organismo, surgindo manchas em várias partes do corpo (inclusive nas palmas das mãos e solas dos pés), queda de cabelos, cegueira, doença do coração, paralisias. Caso ocorra em grávidas, poderá causar aborto/natimorto ou má formação do feto.<br />
  • 15. Hepatite B aguda<br />A doença Hepática Aguda tem duas evoluções possíveis: a eliminação do VHB ou a sua manutenção prolongada no organismo, com ou sem doença hepática.No primeiro caso, a que corresponde a evolução para a cura, o sistema imunitário do organismo fabrica anticorpos contra o vírus da Hepatite B; no segundo, na ausência desta reacção protectora, não há cura clínica e segue-se a evolução para a fase de portador crónico do vírus que, no entanto, na maioria dos casos, não ataca o fígado de maneira a provocar hepatite crónica.<br />Sintomas<br /> Tem, na maior parte das vezes, uma sintomatologia semelhante a uma gripe ligeira, onde aparecem os seguintes sintomas: febre, falta de forças, falta de apetite (anorexia), cefaleias, mal-estar geral, etc. Esta forma, clinicamente aparente de Hepatite B Aguda, corresponde apenas a cerca de 1/3 de todos os casos nas idades escolares, podendo ter uma evolução mais ou menos arrastada.Por outro lado, mesmo nas formas sintomáticas, apenas de um terço a metade dos casos, há sinais que chamam a atenção para o fígado: a icterícia (cor amarela da pele e/ou dos olhos), as urinas escuras e/ou as fezes claras.<br />
  • 16. Como são transmitidas?<br />Essas doenças são transmitidas através de contacto sexual intimo (relações sexuais), quando um dos parceiros se encontra infectado.<br />
  • 17. Que medidas devemos ter para não ser mais um infectado?<br />Uma das medidas, que é muito obvia é não ter relações sexuais com alguém que esteja infectado<br />fazer uso de um preservativo<br />para não haver contágio das outras doenças, as mulheres devem lavar a vagina com desinfectantes adequados ao corpo humano<br />
  • 18.
  • 19. Nossas opiniões…<br />Ana Catarina – Eu acho devemos estar sempre atentos a estas doenças e por vezes fazer analises ao sangue.<br />Ana Lúcia – Eu acho que devemos ter atenção para não apanhar-mos doenças. <br />Ivan - Eu penso que é importante sabermos isto pois um dia isto poderá acontecer-nos<br />João – Eu penso que devemos estar sempre prevenidos pois isto pode acontecer a nós um dia.<br />
  • 20. Conclusão<br />Com este trabalho concluímos que devemos estar sempre prevenidos para uma doença destas.<br />
  • 21. Bibliografia<br />http://clubedasaude.no.sapo.pt/dst.htm<br />Diciopédia 2009<br />http://www.dst.com.br/fagoo.htm<br />

×