Publicité
Publicité

Contenu connexe

Publicité

Competencias.pdf

  1. Edição 1 - 2015
  2. Ricardo Vignotto Mestre em Business Intelligence para Gestão de Pessoas pela PUC, Ricardo Vignotto compartilha sua vivência e experiência através de consultorias, e-books, artigos, treinamentos e palestras para líderes de RH. Diretor da Linked RH e também por quase 16 anos sócio da consultoria Carreira Müller, sua trajetória reúne o conhecimento prático de quem convive com os desafios diários de um executivo. Consultor para líderes em gestão de pessoas, é um conhecedor de temas como administração de cargos e salários; processos de avaliação de competências e desempenho; treinamento e desenvolvimento; plano de carreira e sucessão; orçamento de pessoal; gestão de metas através do balanced scorecard; e outras especialidades do setor. Criador do software Join RH para gestão de pessoas, desde 1997 já assessorou muitas empresas de médio e grande porte dos mais diversos segmentos e culturas. Diretor da Linked RH Sobre o autor Conecte-se comigo: Copyright © 2015 Todos os direitos reservados
  3. A mais conhecida definição para competência foi escrita por Scott B. Parry em sua obra “The quest for competencies” em 1996, em que ele diz: “Competências é um agrupamento de conhecimentos, habilidades e atitudes correlacionados, que afeta parte considerável da atividade de alguém, que se relaciona com o desempenho, que pode ser medido segundo padrões pré- estabelecidos e que pode ser melhorado por meio de treinamento e desenvolvimento”. Para o mundo corporativo, competência é o conjunto de competências técnicas e comportamentais que empregadas adequadamente permitem atingir com sucesso os resultados para o ambiente organizacional. Isto significa que não adianta ter apenas um bom conhecimento técnico e não ter um perfil comportamental compatível com o desenvolvimento das atividades e orientado para resultados estratégicos. Lembre-se: para merecer o nome de competência, o conjunto de atributos pessoais deve ser mensurável. É por isso que não se pode introduzir no grupo de atributos das competências, definições subjetivas como garra, dedicação e positividade. O que é competência?
  4. Os pilares mais conhecidos da competência são: Conhecimento: é o saber adquirido, ou seja, para o indivíduo é a compreensão de conceitos e técnicas que são necessários para atingir seus objetivos e que são adquiridos através de diferentes recursos, desde a simples observação, leituras, treinamentos e sua própria formação acadêmica. Habilidade: é o saber fazer ou poder fazer, ou seja, para o indivíduo representa a sua aptidão em atividade prática para o desempenho de sua missão e está associada à capacidade de produzir a partir do conhecimento adquirido, a experiência prática e o aprimoramento progressivo das aptidões desenvolvidas com o tempo e a experiência. Atitude: é o ser ou querer fazer, ou seja, para o indivíduo é a decisão consciente e emocional de seu modo de agir e reagir no dia-a-dia em relação a fatos e outras pessoas de seu ambiente. Conceito do CHA Conhecimento Habilidade Atitude
  5. Embora muito conhecido e difundido no meio acadêmico e empresarial, o conceito do CHA tem evoluído e sofrido pequenas modificações. Uma enorme variedade de modelos de competências vem sendo utilizado pelas empresas. É comum encontrarmos conjuntos de competência, tais como: essenciais, estratégicas, gerenciais, funcionais, de liderança, de auto-gestão, pessoais, core competencies, e assim vai. Um verdadeiro emaranhado. Uma das demandas no mundo corporativo para buscar uma melhor compreensão, pelos colaboradores, sobre o processo de avaliação de competências levou a uma simplificação desta divisão das competências (conhecimento, habilidade e atitude) em apenas competências técnicas e comportamentais, pois há grande dificuldade, mesmo dentro do RH, em classificar as competências no CHA. Modificando o conceito do CHA Habilidades Conhecimentos Atitudes Atitudes Resultados Competências para o exercício de determinado cargo na empresa, muitasvezes segmentadas em grupos (gerenciais, operacionais, etc.) para designar competências de grupos, de pessoas ou de áreas. Comportamentos observáveis sem distinção se são aptidões ou traços de personalidade Pequeno grupo de valores ou princípios considerados vitais para a empresa e aplicado a todos Resultado de uma execução ou desempenho efetivo no trabalho + + + = COMPETÊNCIAS TÉCNICAS COMPETÊNCIAS COMPORTAMENTAIS COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS RESULTADO
  6. Mesmo com uma boa definição das competências comportamentais sabemos que ainda assim é difícil mapearmos as competências dos cargos e avaliarmos pessoas. Para auxiliar as lideranças neste trabalho as empresas tem desdobrado o conceito da competência comportamental em comportamentos observáveis. Este termo tem encontrado muitas variações nas empresas, tais como: indicadores de desempenho da competência, indicadores comportamentais, práticas observáveis, elementos da competência, comportamentos indicadores, indicadores da competências, condutas observáveis, práticas associadas, entre outros. A melhor forma de deixar bem clara esta explicação é exemplificando: Direcionando a avaliação de competências comportamentais COMPETÊNCIA: AUTODESENVOLVIMENTO Comportamentos observáveis 1. Empenha-se em aprimorar seus conhecimentos, habilidades e postura de forma autônoma. 2. Demonstra abertura para receber feedbacks que ajudem a identificar as ações necessárias para o seu aperfeiçoamento. 3. Faz uma auto avaliação adequada, ciente de suas capacidades, conhecimentos e experiências. 4. Participa efetivamente de treinamentos e ações de capacitação, buscando seu desenvolvimento profissional.
  7. A escala de avaliação, ou régua de avaliação, é um ponto muito importante para a criação do dicionário de competências, pois afetará diretamente os resultados do seu processo de avaliação e como você definirá as competências e seus níveis para orientar os colaboradores no momento da avaliação. A escala de avaliação define os níveis de entrega ou complexidade da competência. O objetivo desta escala é mensurar o grau de maturidade do colaborador em relação aos comportamentos derivados das competências. Dica: evite um número impar na escala de avaliação, pois há uma forte tendência do ser humano, seja ele o avaliador ou o avaliado, de não querer se comprometer com a avaliação e indicar o ponto central da escala. Cuidado: procure trabalhar com uma escala progressiva, conforme o exemplo a seguir, ao invés de uma simples escala de atendimento, pois uma escala progressiva permitirá análises utilizando um conceito de mapa de carreira, ou mapa de competências, importante para feedback e desenvolvimento de um plano de carreira. Abaixo está um exemplo para uma escala de avaliação de competências: Níveis de Competência
  8. Um dicionário de competências nada mais é do que um leque de competências bem definidas para apresentarmos aos gestores (lideranças) como um “cardápio”, sobre o qual eles “escolherão” aquelas competências que melhor representam o que o cargo pretende desenvolver. A criação de um dicionário de competências da empresa também tem como objetivo minimizar os efeitos subjetivos de uma avaliação e uniformizar o conceito da competência entre os avaliadores. Recomenda-se que as avaliações sejam realizadas sob os mesmos critérios e não na interpretação individual do avaliador a respeito de um certo título. Cuidados ao utilizar um dicionário de competências “pronto”: • Não se fixe apenas nos títulos das competências, pois eles são apenas “rótulos”. • Faça adaptações, seja de linguagem, seja de conteúdo. Lembre-se: as competências técnicas mais importantes serão particulares do seu negócio, sendo assim, será pouco provável você encontrar um dicionário pronto. Orientação: ao montar seu dicionário de competências comportamentais tome o cuidado de não incluir como competência, por exemplo, ética e honestidade, pois estes valores que sua empresa segue, mas que não faz sentido indicar como pontos a serem mensurados em uma avaliação. Você contrataria, ou manteria empregado, uma pessoa que não é ética ou honesta? Dicionário de Competências
  9. Há um consenso de que um dicionário de competências deve ter pelo menos três elementos. 1. Título: nome da competência. 2. Conceito: é a definição ou descrição da competência. 3. Níveis de complexidade OU comportamentos observáveis. A formatação do terceiro item é onde encontramos mais variações, mas o mais comum é encontrarmos dois tipos de apresentações: 1º Níveis de complexidade: é o formato onde definiremos cada um dos níveis de cada uma das competências e não simplesmente utilizaremos a definição da escala de avaliação. 2º Comportamentos observáveis: neste caso, apenas listamos os comportamentos que indicam a prática da competência. Dica: é comum no meio corporativo utilizar-se uma mescla destas formatações onde para as competências técnicas é empregada a definição dos níveis de complexidade, pois é mais fácil para as lideranças avaliarem este tipo de competência, e para as competências comportamentais utiliza-se o desdobramento da competência em comportamentos observáveis. Formatando o Dicionário de Competências
  10. Competência: Apresentação de dados Definição: Habilidade exigida para apresentação de relatórios e informações, independente da mídia. Nível 1 - Básico - É capaz de formatar relatórios, porém utiliza padrões pré-definidos, ou seja, apenas insere as informações. Nível 2 - Médio - É capaz de formatar relatórios contendo informações de nível intermediário e que serão apresentados somente em sua área de especialidade. Utiliza padrões pré-definidos, porém faz adaptações. Nível 3 - Alto - É capaz de formatar relatórios contendo informações a serem apresentadas, definindo os padrões e formas que as mesmas serão apresentadas. Nível 4 - Avançado - É capaz de reunir informações complexas e traduzi-las em formatos de apresentação que favoreçam ações e decisões. Competência: Gerenciamento de projeto Definição: Capacidade de identificar, planejar, coordenar e acompanhar todas as atividades e processos necessários para a execução dos projetos. Nível 1 - Básico - Acompanha as atividades conforme planejamento prévio. Segue as atividades que integram um projeto, sob uma supervisão do líder. Cumpre no tempo os compromissos. Garante o uso adequado dos recursos. Nível 2 - Médio - Planeja e acompanha todas as atividades e processos necessários para execução de um projeto, sob supervisão esporádica. Define e cumpre os prazos dos compromissos assumidos. Nível 3 - Alto - Identifica, planeja, coordena e acompanha projetos em todo o seu escopo, com autonomia. Elabora para cada projeto um programa de tarefas prioritárias e críticas. Nível 4 - Avançado - Identifica, planeja, coordena e acompanha projetos com alto grau de complexidade, delegando tarefas. Age de forma proativa para redução dos prazos. Propõe novas formas de gerenciamento de projetos. Exemplo de Competências Técnicas
  11. Competência: Comprometimento Definição: Capacidade de mostrar envolvimento e interesse pelos objetivos e atividades em que está comprometido, "lutando" para cumprir com o que for de sua responsabilidade. Comportamentos observáveis A. Promove ativamente os valores de negócios da empresa. B. Demonstra uma elevada identificação e compromisso com a empresa. C. Sabe e reconhece as necessidades dos funcionários no tocante à motivação intrínseca. D. Dá e recebe feedback, incentivando este processo na equipe. E. Tem sensibilidade administrativa (cuidado com as pessoas). F. Foca a melhor solução e não busca achar “culpados”. Competência: Comunicação Definição: Comunica-se de maneira clara e objetiva, focando na compreensão das mensagens e troca de ideias. Sabe ouvir e influenciar pessoas, percebendo o ambiente e adaptando sua comunicação a cada situação. Comportamentos observáveis A. Estrutura e organiza as suas ideias, priorizando a objetividade e a qualidade na comunicação. B. Transmite de forma clara e objetiva as informações escritas e orais, assegurando-se de sua compreensão. C. Escuta seus interlocutores com atenção e entende as mensagens recebidas. D. Demonstra capacidade de persuasão através de mensagens verbais e/ou não verbais. Exemplo de Competências Comportamentais
  12. Informações muito subjetivas Sempre que são definidas competências muito subjetivas, a informação tem pouca chance de contribuir para os objetivos do programa de avaliação. Detalhamento Excessivo Identificar vários títulos interdependentes só se justifica se sua aquisição for feita separadamente ou se seu conteúdo for demasiadamente complexo. Detalhamento insuficiente Agrupar competências distintas sob um mesmo título podem impedir a compreensão correta de como orientar o treinamento e desenvolvimento. Nomes diferentes, competências iguais Uma mesma capacidade pode ter vários nomes, por isso definir previamente o dicionário de competências antes do processo de mapeamento nos cargos previne que a mesma competência tenha vários nomes em áreas distintas, por exemplo: relacionamento interpessoal, lidar com pessoas, atender a público. Ignorar relação com treinamentos Preferencialmente, um título de competência deve remeter ao nome do treinamento que garante sua aquisição. Principais erros na definição de competências
  13. Idiomas Devem ser identificados separadamente, por exemplo, idioma inglês e idioma espanhol. Informática Devem ser identificados separadamente, por exemplo, Informática: MS Office e Informática: Banco de Dados. É importante identificar todos os softwares utilizados. Legislação Deve apresentar o detalhamento, por exemplo, legislação trabalhista, legislação fiscal e tributária, legislação societária e legislação aduaneira. Sistema da Qualidade Deve ser avaliado o grau de conhecimento sobre a aplicação de normas à rotina de trabalho. Os profissionais das empresas certificadas devem conhecer seu sistema da qualidade que é baseado num procedimento da qualidade. No entanto, o conhecimento sobre a norma só é necessário aos desenvolvedores e auditores do sistema da qualidade. Normas e Procedimentos internos Indique todas as regras internas da empresa, exceto do sistema da qualidade. Dicas sobre algumas competências técnicas
  14. Independentemente se você esteja adquirindo um dicionário de competências “pronto”, construindo-o internamente ou contratando uma consultoria especializada, lembre-se de sempre adequá-lo a realidade e cultura da sua empresa e, mais importante ainda, lembre-se de que o quão mais simples, claro, objetivo e conciso ele for, mais facilmente você conseguirá que os colaboradores o compreenda e utilizem da mesma forma. O melhor dicionário de competências será aquele com que você consiga mapear as exigências dos cargos voltado a atender os seus objetivos com a gestão de competências para sua empresa. Conclusão
  15. Como a pode ajudar você? O software Join RH trabalha com ambas as formatações das competências, níveis e comportamentos observáveis, e permite você criar seus conjuntos de competências da forma que melhor se adequar a sua empresa. É um software muito flexível! As análises do processo de avaliação são muito extensas, desde relatórios consolidados de gaps de competências a até análises gráficas de dispersão dos funcionários cruzando desempenho e potencial, ou mesmo diagnósticos de evolução do desempenho dos colaboradores e/ou áreas ou unidades da empresa. Enfim, são muitas análises para ajudá-lo na melhor decisão para preparar seu plano para gestão das competências. A Linked RH tem o know-how sobre a gestão de competências e pode auxiliá-lo em seu processo com um software para criação do dicionário de competências que ajuda-o a facilmente mapear as competências dos cargos e preparar seu processo de avaliação de competências.
  16. Quais são as competências melhor e pior avaliadas na empresa? Quais são os maiores gaps de competências? Qual a evolução do desempenho das pessoas? Quem são seus potenciais? Como está o andamento do seu processo de avaliação? Qual o mapeamento das pessoas no 9 box grid? Quais são as melhores equipes da empresa? Quais são os cargos com melhor desempenho? Que perguntas o pode responder?
  17. Edição 1 - 2015
  18. Ricardo Vignotto Diretor Linked RH Sobre o autor Conecte-se comigo: Copyright © 2015 Todos os direitos reservados Mestre em Business Intelligence para Gestão de Pessoas pela PUC, compartilha sua vivência e experiência através de consultoria, e-books, artigos, treinamentos e palestras para líderes de RH. Diretor da Linked RH, e também por quase 16 anos como sócio da consultoria Carreira Müller, lhe dá o conhecimento prático de quem convive com os desafios diários de um executivo. Consultor para líderes em gestão de pessoas é um conhecedor de temas como: administração de cargos e salários; processos de avaliação de competências e desempenho; treinamento e desenvolvimento; plano de carreira e sucessão; orçamento de pessoal; gestão de metas através do balanced scorecard; entre outros. Criador do software Join RH para gestão de pessoas, desde 1997 já assessorou muitas empresas de médio e grande porte dos mais diversos segmentos.
  19. Dicionário de competências Para melhor compreensão dos conceitos aplicados neste material, sugerimos fortemente que você faça a leitura do e-book “Como elaborar um ótimo dicionário de competências” da Linked RH. Este e-book está disponível no link abaixo:
  20. Os exemplos a seguir serão apresentados em dois formatos. A 1ª formatação apresentará as competências seguindo um modelo de níveis de complexidade da competência utilizando uma escala de 4 níveis, segundo a escala apresentada a seguir. Formatação do dicionário de competências A 2ª formatação apresentará as competências seguindo um modelo de comportamentos observáveis que indicam a prática da competência.
  21. • Assertividade • Atencioso • Comprometimento • Comunicação • Confiança • Cordialidade • Criatividade • Delegação • Diplomático • Discreto • Empreendedor • Inteligência emocional • Esmero • Exigente • Flexível • Foco no trabalho • Minucioso • Motivador • Orientado a aprendizagem • Planejamento, organização e disciplina • Pro atividade • Responsabilidade social • Sistemático • Treinador • Foco no cliente • Trabalho em equipe • Responsabilidade Competências Comportamentais com Níveis de Complexidade
  22. Competências Comportamentais Competência: Assertividade Definição: Pessoa que tem a disposição de ser direta, dizer aquilo que quer, sem pressupor entendimento dos outros por insinuações. Diz exatamente o que precisa e/ou o que sente, expressando claramente suas expectativas. Nível 1 Básico É capaz de abordar as pessoas e dizer o que se espera delas, porém terá dificuldade de expressar claramente suas expectativas. Nível 2 Médio É capaz de dizer de forma clara o que espera de resultados, mas pode negligenciar informações pressupondo que as pessoas o entendam por insinuações. Nível 3 Alto É capaz de dizer de forma clara e objetiva os resultados que espera ,informando exatamente aquilo que pensa e sente em relação a pessoas e resultados. Nível 4 Avançado É capaz de dizer claramente os resultados que espera de cada pessoa, sendo direto e objetivo, expressando claramente suas expectativas quanto a pessoas e resultados.
  23. Competência: Atencioso Definição: Diz-se da pessoa que consegue manter por longos períodos a atenção concentrada em indicadores e situações do ambiente a sua volta. Cuidado, atenção não deve ser confundida com foco. O indivíduo atento sabe o que se passa a sua volta, enquanto o indivíduo focado é capaz de abstrair-se do ambiente a sua volta para se concentrar estritamente na tarefa a ser desempenhada. Nível 1 Básico Demonstra parcialmente a capacidade de ficar atento aos estímulos externos a sua volta, podendo deixar “escapar” algumas informações importantes que são necessárias ao seu trabalho. Nível 2 Médio Atende a capacidade de ficar atento a indicadores e situações do ambiente, as quais são importantes ao seu trabalho. Nível 3 Alto Excede a capacidade de ficar atento aos indicadores e situações do ambiente de trabalho, podendo tomar decisões importantes de acordo com as informações que percebe do ambiente. Nível 4 Avançado Possui uma exímia capacidade de ficar atento aos indicadores e situações de trabalho, intercedendo de forma rápida e eficiente conforme percebe necessidades de planos de ação. Competências Comportamentais
  24. Competência: Comprometimento Definição: Capacidade de mostrar envolvimento e interesse pelos objetivos e atividades em que está comprometido, "lutando" para cumprir com o que for de sua responsabilidade. Nível 1 Básico Demonstra parcialmente estar envolvido em suas atividades e com os seus objetivos, realizando as tarefas de maneira apenas a cumprir suas obrigações. Nível 2 Médio Demonstra envolvimento e interesse com suas responsabilidades e objetivos, realizando esforços além do que lhe é obrigatório para cumprir suas tarefas. Nível 3 Alto Demonstra grande envolvimento e interesse nas atividades que desempenha e com os objetivos que lhe são passados, realizando alguns esforços para cumprir com suas responsabilidades. Nível 4 Avançado É capaz de demonstrar enorme interesse e envolvimento com os objetivos e atividades de sua responsabilidade, agindo de maneira proativa e empenhando grandes esforços para cumprir com suas responsabilidades. Competências Comportamentais
  25. Competências Comportamentais Competência: Comunicação Definição: Comunica-se de maneira clara e objetiva, focando na total compreensão das mensagens e troca de ideias. Sabe ouvir e influenciar as pessoas, percebendo o ambiente e adaptando a sua comunicação em cada situação. Nível 1 Básico Comunica-se de forma oral e/ou escrita com clareza e objetividade, adaptando sua linguagem ao público envolvido. Demonstra respeito às colocações do outro, adotando uma atitude de escuta e mantém-se aberto à questionamentos sobre suas ideias. Nível 2 Médio Mostra eficácia ao expressar ideias, elaborando argumentos de acordo com as diversas situações. Sabe utilizar formas "não verbais" de comunicação, afim de impactar de maneira positiva seus interlocutores. Percebe a dinâmica do grupo e busca resolver problemas que limitam a comunicação, auxiliando na resolução de possíveis conflitos. Nível 3 Alto Cria um ambiente propício à expressão de ideias e opiniões. Mostra-se responsável pela informação transmitida e sabe reformular "estratégias" de comunicação, quando necessário. É capaz de fazer apresentações formais dentro de sua área de atuação. Nível 4 Avançado Mostra-se como referência nesta competência, comunicando eficazmente as informações do negócio. Faz apresentações para audiências de alto nível sobre assuntos complexos. Utiliza a sua comunicação para persuadir de forma positiva e transparente ou influenciar dentro e fora da organização.
  26. Competências Comportamentais Competência: Confiança Definição: Indivíduos confiantes transmitem a certeza de que atenderão as expectativas e de que atingirão as metas. Essa é uma atitude de confiança que impulsiona e motiva os outros, fator importante para posições de liderança. Nível 1 Básico Indivíduo pouco confiante, que demonstra insegurança em momentos de maiores incertezas. Nível 2 Médio Indivíduo que no geral demonstra segurança em relação ao seu trabalho, mas em momentos de pressão pode transmitir hesitação quanto ao alcance de seus objetivos e metas. Nível 3 Alto Pessoa que demonstra confiança mesmo diante de situações adversas e sob pressão, motivando colegas e/ou subordinados a alcançarem as suas metas. Nível 4 Avançado Pessoa que demonstra e transmite um sentimento de confiança em todos os momentos, mesmo em situações extremamente adversas e sob muita pressão, sendo um excelente motivador e incentivador dos seus pares e/ou subordinados a alcançarem todas as metas, transmitindo confiança a todos a sua volta.
  27. Competências Comportamentais Competência: Cordialidade Definição: Profissionais que devem seguir um protocolo de comunicação educada com outras pessoas. Nível 1 Básico Demonstra parcialmente a capacidade de seguir os protocolos e se comunicar de maneira educada com outras pessoas. Nível 2 Médio Atende a capacidade de seguir os protocolos e tratar cordialmente outras pessoas. Nível 3 Alto Excede a capacidade de tratar cordialmente outras pessoas e seguir os protocolos de comunicação. Nível 4 Avançado Possui exímia capacidade de ser cordial e prestativo com outras pessoas e auxilia na criação de protocolos educados de comunicação.
  28. Competências Comportamentais Competência: Criatividade Definição: Pessoa que organiza conhecimentos ou realiza práticas de maneira nova e inventiva. É importante para o desenvolvimento de melhorias de processo e para profissionais que devem atuar na resolução de problemas. Nível 1 Básico É capaz de organizar os conhecimentos e realizar suas atividades de forma inovadora, porém terá dificuldades em propor novas soluções para os problemas existentes. Nível 2 Médio É capaz de organizar os conhecimentos e realizar suas atividades de forma inovadora e inventiva, e pode apresentar sugestões criativas para resolução de problemas difíceis. Nível 3 Alto É capaz de organizar os conhecimentos e realizar suas atividades de forma inovadora e inventiva e costuma ter soluções para problemas que parecem difíceis de serem resolvidos. Nível 4 Avançado É capaz de organizar os conhecimentos e realizar suas atividades de forma inovadora e inventiva e está sempre criando um jeito novo de resolver problemas inesperados, bem como usa ideias criativas no aperfeiçoamento de seus processos.
  29. Competências Comportamentais Competência: Delegação Definição: Profissional que mostra a atitude de delegar tarefas e responsabilidades a outras pessoas. Indicado não só a cargos com subordinados, mas também àqueles que transmitem tarefas a fornecedores e clientes. Nível 1 Básico Profissional que tem parcialmente a responsabilidade de distribuir tarefas a clientes, colegas e/ou fornecedores, não tendo subordinados. Segue instruções de superiores para delegar as tarefas. Nível 2 Médio Profissional com a responsabilidade de distribuir tarefas a clientes, subordinados, clientes e/ou fornecedores. Segue ordens de trabalho, porém tem autonomia para desenvolver soluções quando necessário. Nível 3 Alto Profissional responsável por elaborar a divisão de tarefas dos seus subordinados, clientes e/ou fornecedores, distribuindo as atividades taticamente de modo a aproveitar as competências individuais dos colaboradores. Nível 4 Avançado Profissional com alto poder de delegar tarefas e responsabilidades, sendo o responsável por elaborar estrategicamente a distribuição de tarefas a subordinados, clientes e/ou fornecedores. Tem uma grande capacidade de se comunicar, não deixando dúvidas aos seus interlocutores.
  30. Competências Comportamentais Competência: Diplomático Definição: Profissional que deve ser capaz de fazer o "meio de campo" ou apaziguar ânimos entre partes conflitantes. Difere da negociação pelo fato de que esta tem objetivos definidos. Nível 1 Básico É capaz de fazer o "meio de campo" entre partes conflitantes, porém tem dificuldades em estabelecer comunicação que leve a alguma solução entre as partes. Nível 2 Médio Consegue estabelecer uma comunicação entre as partes conflitantes, levando os envolvidos no conflito a um nível de discussão em que ambas as partes consigam expressar seu ponto de vista e pensar nas possibilidades de resolução do conflito. Nível 3 Alto Consegue estabelecer uma comunicação adequada entre as partes conflitantes, conseguindo com que as pessoas envolvidas no conflito consigam estabelecer uma discussão que leve a definição dos pontos mais importantes de forma a visualizar a solução do conflito. Nível 4 Avançado É capaz de estabelecer uma comunicação adequada entre as partes conflitantes mesmo em situações de extrema tensão, levando ambas as partes a discutir para se chegar a um consenso e encerrar o conflito.
  31. Competências Comportamentais Competência: Discreto Definição: Profissional que lida com informações sigilosas e deve ser cauteloso quanto a expô-las. Nível 1 Básico Demonstra parcial cautela na manutenção de informações sigilosas, podendo deixar escapar informações que não poderiam “vazar” a terceiros. Nível 2 Médio Atende a capacidade de ser cauteloso ao lidar com informações sigilosas. Nível 3 Alto Profissional que demonstra ser extremamente cauteloso ao lidar com informações sigilosas, uma vez que as informações com que trabalha são de grande impacto para a empresa. Nível 4 Avançado Profissional com excelente capacidade de ser sigiloso e cauteloso ao lidar com informações sob sua responsabilidade, que são estratégicas para a empresa, além de criar, buscar e implantar mecanismos que assegurem o sigilo de tais informações.
  32. Competências Comportamentais Competência: Empreendedor Definição: Profissional que deve se lançar a novos projetos, novas atividades ou novos mercados. Capacidade de agir estrategicamente antecipando e gerenciando riscos e oportunidades. Quando esta atitude é importante, provavelmente será indicada a atitude de pró-atividade. Nível 1 Básico Indivíduo parcialmente capacitado a se lançar em novos projetos, mercados e/ou atividades, sendo que não possui autonomia para tomar decisões sobre novos empreendimentos. Tem algum conhecimento do mercado que atua, e participa das soluções de problemas. Sua postura ao buscar soluções para atingir resultados é reativa. Nível 2 Médio Pessoa capacitada a buscar novos projetos, atividades e mercados para a empresa, levando informações importantes aos seus superiores para o processo decisório. Conhece o mercado que atua e participa das soluções de problemas. Conhece a estratégia e a visão do negócio a curto e em médio prazo. Nível 3 Alto Indivíduo com ótima visão e conhecimento de mercado, encarregado de prospectar e iniciar novos projetos e mercados em sua área de atuação, tendo autonomia nos processos decisórios. É reconhecido pelos outros como uma pessoa que além de proativa faz proposições que agregam valor. Nível 4 Avançado Indivíduo com exímia visão de mercado e que viabiliza novos projetos e negócios, sendo o responsável pela expansão de negócios da empresa em geral. Participa da definição da estratégia e da visão do negócio a curto, médio e longo prazo. Em situações e/ou momentos de pouca clareza, assume riscos calculados.
  33. Competências Comportamentais Competência: Inteligência emocional Definição: Identifica e controla as emoções internas, sabendo manter a calma e o equilíbrio em suas ações e adequando-se às situações adversas no dia-a-dia. Busca continuamente ampliar autoconhecimento, demonstrando equilíbrio entre emoção e razão em suas relações e decisões. Nível 1 Básico Percebe o impacto que a pressão do trabalho tem sobre suas emoções e comportamentos. Procura manter o foco de forma a concluir suas tarefas. Nível 2 Médio Adapta sua conduta de acordo com as circunstâncias e prioridades, lidando de forma positiva com pressões, prazos e pessoas. Coloca-se no lugar do outro de forma a compreender as diferenças no modo como as pessoas atuam. Nível 3 Alto Equilibra a emoção com a razão em suas tomadas de decisão, mesmo diante de imprevistos, mudanças e incertezas. Defende seu ponto de vista de forma segura e equilibrada e permanece calmo, mesmo em momentos de crise e/ou situações não usuais. Nível 4 Avançado Em situações críticas, procura fazer com que o outro avalie os impactos de suas ações antes de agir impulsivamente. Responde de forma perseverante aos desafios e dificuldades impostas pelo ambiente, utilizando sua flexibilidade e inteligência, sem perder a motivação.
  34. Competências Comportamentais Competência: Esmero Definição: Profissional que deve se ater ao aspecto visual de certas coisas. Geralmente o conceito está ligado a atividades manuais, ou a apresentação visual de trabalhos. Algumas coisas podem ser feitas com capricho (bonitas, esmeradas), mas tecnicamente incorretas. Nível 1 Básico Profissional que apresenta parcial capacidade de ser caprichoso, necessitando de constante supervisão antes que possa apresentar o trabalho final. Nível 2 Médio Profissional que atende a capacidade de apresentar trabalhos bem feitos e bonitos. Nível 3 Alto Profissional que excede a capacidade de realizar trabalhos caprichosos, sendo muito detalhista e preocupado com a estética final do seu trabalho. Nível 4 Avançado Pessoa com exímia capacidade de apresentar trabalhos bonitos e caprichados, sendo perfeccionista e comprometido com a estética final do trabalho apresentado.
  35. Competências Comportamentais Competência: Exigente Definição: Pessoa que deve ser capaz de estabelecer altos padrões de trabalho e realizar a cobrança desses trabalhos (subordinados, fornecedores). Nível 1 Básico Demonstra parcialmente a capacidade de estabelecer padrões de trabalho, não cobrando de maneira constante a realização das atividades de subordinados e/ou fornecedores. Nível 2 Médio Atende a capacidade de supervisionar e verificar o trabalho de subordinados e/ou fornecedores, de modo a garantir que os trabalhos realizados sejam bem feitos. Nível 3 Alto Estabelece um alto padrão de trabalho a subordinados e/ou fornecedores, conferindo constantemente a execução desses trabalhos. Nível 4 Avançado Exige que os trabalhos de subordinados e/ou fornecedores tenham alto padrão, ficando atento aos mínimos detalhes, cobrando e verificando frequentemente o resultado final.
  36. Competências Comportamentais Competência: Flexível Definição: Pessoa capaz de se adaptar a mudanças e/ou a situações inesperadas. Não considerar como complacente ou maleável. Nível 1 Básico Consegue se adaptar a situações de mudanças inesperadas, porém demonstra certa resistência a elas, preferindo atuar da maneira que sempre atuou. Nível 2 Médio Diante de situações novas e/ou inesperadas, consegue se adaptar facilmente e tem a flexibilidade como uma prática comum em sua rotina. Nível 3 Alto Está disposto e é capaz de alterar sua forma de atuação e comportamentos instantaneamente diante de situações inesperadas e/ou em mudanças bruscas. Nível 4 Avançado Está sempre pronto para o inesperado, se adaptando rapidamente a situações inesperadas, tentando tirar o máximo dessas novas mudanças. Tem facilidade de encontrar novas soluções para resolver problemas e adversidades.
  37. Competências Comportamentais Competência: Foco no trabalho Definição: Indivíduo que mostra capacidade de abstrair-se do ambiente e se concentrar na execução de suas tarefas ou atividades. É concentrado em seus objetivos. Nível 1 Básico Consegue se concentrar parcialmente em suas rotinas de trabalho, mostrando certa dificuldade em focar nos seus objetivos e tarefas. Nível 2 Médio Atende a capacidade de se concentrar em suas atividades, identificando prioridades na realização de suas tarefas. Nível 3 Alto É capaz de se abstrair fortemente do ambiente em que está para cumprir suas tarefas, eliminando possíveis barreiras e seguindo os objetivos a serem alcançados. Nível 4 Avançado Mostra excessiva capacidade de se concentrar em suas atividades e objetivos.
  38. Competências Comportamentais Competência: Minucioso Definição: Profissional que tem a atitude de lidar com detalhes. Seu trabalho possui muitas minúcias e ele deve se mostrar preciso. Nível 1 Básico Profissional se mostra parcialmente atento aos detalhes, apresentando trabalhos que geralmente necessitam de correções nas minúcias. Nível 2 Médio Demonstra ficar atento aos detalhes de suas atividades, porém ainda não apresenta toda a precisão necessária a suas atividades, necessitando de supervisão. Nível 3 Alto Profissional que se mostra atento aos detalhes e preciso na realização de suas atividades, sendo o responsável por entregar os trabalhos finais. Nível 4 Avançado Demonstra ser extremamente detalhista e perfeccionista em suas atividades, ficando atento a todos os detalhes, mostrando alta precisão na realização de suas atividades. Praticamente não aparecem erros no seu trabalho final.
  39. Competências Comportamentais Competência: Motivador Definição: Profissional que estimula os colegas ou subordinados a realizar ações. É um dos componentes da liderança, definido para que esse aspecto seja avaliado em separado. Nível 1 Básico Exerce parcialmente a capacidade de estimular colegas e/ou subordinados para realização dos objetivos pré-definidos. Dificilmente reconhece os feitos de sua equipe. Nível 2 Médio Estimula os colaboradores a perseguir seus objetivos, reconhecendo com frequência o bom desempenho de colegas e/ou subordinados. Nível 3 Alto Excede a capacidade de estimular os colegas e subordinados a vencer desafios e atingir metas, sempre reconhecendo e valorizando bons desempenhos e o alcance de objetivos. Nível 4 Avançado Consegue mesmo em situações extremas e adversas estimular os subordinados a realizarem suas atividades e alcançarem os objetivos, com grande habilidade em incentivar, reconhecer e valorizar os feitos de sua equipe.
  40. Competências Comportamentais Competência: Orientado a aprendizagem Definição: A pessoa que demonstra a atitude de interesse em adquirir novos conhecimentos, e aprender novas coisas. Nível 1 Básico Conhece o necessário para desenvolver seu trabalho e demonstra esforço reativo na busca pelo aprendizado. Está receptivo ao feedback e “dicas” sobre sua performance. Nível 2 Médio Tem demonstrado razoável crescimento e desejo de adquirir novos conhecimentos. Apresenta atitudes positivas na busca de seu autodesenvolvimento. Nível 3 Alto Aproveita todas as oportunidades oferecidas pela empresa para seu desenvolvimento e dos outros. Registra e compartilha seu conhecimento com outros de sua área de trabalho visando a transferência desse aprendizado em benefício da organização. Nível 4 Avançado Incentiva e persegue ativamente o aprendizado e o autodesenvolvimento, próprio e o das pessoas que o cercam. Busca, usa, compartilha e dissemina conhecimentos, experiências e habilidades gerais visando maximizar os resultados próprios, de sua equipe e da empresa.
  41. Competências Comportamentais Competência: Planejamento, organização e disciplina Definição: Capacidade de se preparar para as atividades cotidianas, seguir as políticas, processos e instruções definidos para suas atividades. Fazer os registros e relatórios necessários às suas tarefas, visando o atendimento aos padrões de qualidade e procedimento. Nível 1 Básico É capaz de seguir com eficiência planejamentos pré-estabelecidos de atividades. Contribui no uso adequado dos recursos sem desperdício. Conhece e segue as políticas e processos, mas pode precisar de supervisão. Nível 2 Médio Segue e contribui com sugestões para a elaboração do planejamento operacional e seus consequentes cronogramas e estabelecimento de atividades. Conhece e segue as políticas, processos e instruções definidos e tem postura de garantir sua prática. Nível 3 Alto Elaboram planos e processos de trabalho e contribui na orientação dos pares a segui-los, mostrando os benefícios de sua utilização. Conhece e segue as políticas, processos e instruções definidos com visão crítica e construtiva. Nível 4 Avançado É responsável pelo planejamento tático de sua área, elabora em conjunto com sua chefia os planos e processos de trabalho, compreendendo os benefícios de sua utilização. É reconhecido pelos outros como uma pessoa modelo de planejamento, organização e disciplina.
  42. Competências Comportamentais Competência: Proatividade Definição: Indivíduo que se antecipa aos problemas, agindo com antecedência para evitá-los. O conceito de iniciativa (tomar a frente do trabalho, ou iniciar tarefas) está dentro deste item, pois é condição fundamental para que alguém mostre atitude proativa. Nível 1 Básico Mostra iniciativa quando percebe que pode acontecer um problema, porém não consegue planejar ações proativas que se antecipem a ocorrência do problema. Nível 2 Médio Consegue perceber quando um problema vai acontecer e toma iniciativa, ou seja, se antecipa ao problema planejando ações que podem evitá-los, porém pode não conseguir colocá-las em prática. Nível 3 Alto É capaz de perceber quando vai ocorrer um problema e consegue antecipar e planejar ações para lidar com os prováveis obstáculos a serem enfrentados, conduzindo ações preventivas para evitá-los. Nível 4 Avançado É capaz de perceber antecipadamente quando um problema de grande proporção poderá acontecer e planeja ações preventivas que serão colocadas em prática de forma eficaz e que evitará o problema.
  43. Competências Comportamentais Competência: Responsabilidade social Definição: Capacidade de adotar práticas empresariais embasadas na ética e na cidadania. Mais que isso, significa incorporar a gestão ambiental e social às estratégias do negócio, de forma a repensar princípios e processos organizacionais. Nível 1 Básico Tem conhecimento da Política de Responsabilidade Social e dos programas sociais adotados e apoiados pela empresa. Responde individualmente aos programas de responsabilidade social desenvolvidos ou apoiados pela empresa ou comunidade. Nível 2 Médio Não só conhece a política, mas participa dos programas de responsabilidade social desenvolvidos e apoiados pela empresa ou comunidade. Seu âmbito de atuação nos programas de responsabilidade social “contamina” as demais pessoas de sua área de trabalho. Nível 3 Alto Capacidade de articular, incentivar, estimular e promover a participação das pessoas, dentro e fora da sua área, nos programas de responsabilidade social desenvolvidos e apoiados pela empresa ou comunidade. Seus valores e atitudes estão alinhados aos princípios da empresa. Nível 4 Avançado Tem o entendimento da responsabilidade social como modelo de gestão e vinculada à estratégia do negócio. É percebido como uma pessoa de participação ativa nos projetos sociais da comunidade. Consegue perceber e identificar oportunidades de responsabilidade social.
  44. Competências Comportamentais Competência: Sistemático Definição: Indivíduo que tende a seguir processos pré-definidos. Segue procedimentos padronizados. Nível 1 Básico Apresenta dificuldades em seguir normas, procedimentos e processos pré-definidos, não entendendo o seu funcionamento e preferindo atuar segundo “pensa” ser o correto. Nível 2 Médio Consegue seguir procedimentos padronizados e processos simples, porém apresenta certa dificuldade em sistemas mais complexos. Nível 3 Alto Profissional com alta capacidade de seguir todos os procedimentos padronizados e processos pré-definidos necessários as suas atividades, inclusive os de alta complexidade. Nível 4 Avançado Profissional capacitado a seguir todos os procedimentos e processos da sua área de atuação, dos mais simples aos mais complexos. Participa de feiras, convenções e instituições visando identificar possíveis melhorias dos processos e procedimentos.
  45. Competências Comportamentais Competência: Treinador Definição: Profissional com perfil de orientação e estímulo ao aprendizado de outras pessoas. Conduz ao desenvolvimento pessoal e profissional. Nível 1 Básico Apresenta parcialmente o perfil de orientador, se prontificando a treinar colegas e/ou subordinados apenas quando solicitado e em tarefas simples. Nível 2 Médio Atende a capacidade de treinar subordinados e colegas em todas as tarefas necessárias a rotina de trabalho, mostrando-se disponível a quem está sendo treinado. Nível 3 Alto Mostra-se altamente capacitado a treinar subordinados e colegas em sua área de atuação, utilizando técnicas e materiais específicos para treinamento e mostrando-se sempre disponível e acessível a quem está sendo treinado. Nível 4 Avançado Mostra-se plenamente capacitado a orientar e treinar profissionais da sua área de atuação, sendo o responsável por planejar, organizar e ministrar treinamentos, utilizando técnicas e materiais específicos, possuindo grande habilidade de falar em público e mostrando-se empático, disponível e acessível a quem está sendo treinado.
  46. Competências Comportamentais Competência: Foco no cliente Definição: Profissional que consegue identificar, atender e superar as diferentes demandas dos clientes externos e internos, de maneira proativa e eficiente. Nível 1 Básico Conhece somente as demandas explícitas dos clientes internos e externos e consequentemente não consegue entender suas necessidades. Não consegue entender e transformar as solicitações dos clientes em soluções. Nível 2 Médio Entende e atende as necessidades de seus clientes, transmitidas pelos seus superiores. Proporciona serviços e produtos com a qualidade esperada. Demonstra conhecer os impactos de seu trabalho no atendimento dos clientes. Nível 3 Alto Conhece perfeitamente as necessidades de seus clientes e está apto a comunicar-se diretamente com os mesmos. Analisa as necessidades de seus clientes a fim de proporcionar soluções que agreguem valor. Nível 4 Avançado Busca fortemente satisfazer as necessidades dos clientes internos e externos. Consegue decodificar as solicitações dos clientes e transformá-las em soluções. Antecipa-se em satisfazer as exigências dos clientes, convertendo-se em um "parceiro de negócios".
  47. Competências Comportamentais Competência: Trabalho em equipe Definição: Profissional que mostra comportamento cooperativo para atingir resultados em grupo. Desenvolve trabalhos em equipe, com postura participativa e colaboradora, integrando contribuições e aceitando ativamente a diversidade de opiniões, buscando o atingimento de objetivos comuns. Consegue envolver e comprometer o seu grupo de trabalho com as metas e desafios da empresa, formando equipes sinérgicas de trabalho. Nível 1 Básico É cooperativo em ações coletivas, porém, age de forma individual, necessitando certa assistência e direção definida. Conhece o conceito de trabalho em equipe e sua importância para o desenvolvimento de sua unidade de trabalho. Nível 2 Médio Participa de forma ativa em equipes, compartilhando ideias numa atitude de inter-relação, cooperando proativamente e obtendo as informações necessárias para o seu trabalho. Nível 3 Alto Participa de equipes compartilhando ideias numa atitude de inter-relação para o bem da equipe e da tarefa. Articula as pessoas para o levantamento de ideias, encontro da solução e implementação de mudanças. Nível 4 Avançado Lidera, participa e incentiva o trabalho em equipes dentro e fora da sua área e/ou organização. Lidera e articula as pessoas dentro e fora da equipe e da organização para a busca, identificação e definição das mudanças necessárias.
  48. • Comprometimento • Comunicação • Confiança • Criatividade • Delegação • Empreendedor • Foco no cliente • Planejamento, organização e disciplina • Responsabilidade • Trabalho em equipe Competências Comportamentais com Comportamentos Observáveis
  49. Competências Comportamentais com Comportamentos Observáveis Competência: Comprometimento Definição: Capacidade de mostrar envolvimento e interesse pelos objetivos e atividades em que está comprometido, "lutando" para cumprir com o que for de sua responsabilidade. Comportamentos observáveis A. Promove ativamente os valores de negócios da empresa. B. Demonstra uma elevada identificação e compromisso com a empresa. C. Sabe e reconhece as necessidades dos funcionários no tocante à motivação intrínseca. D. Dá e recebe feedback, incentivando este processo na equipe. E. Tem sensibilidade administrativa (cuidado com as pessoas). F. Foca a melhor solução e não busca achar “culpados”.
  50. Competências Comportamentais com Comportamentos Observáveis Competência: Comunicação Definição: Comunica-se de maneira clara e objetiva, focando na total compreensão das mensagens e troca de ideias. Sabe ouvir e influenciar as pessoas, percebendo o ambiente e adaptando a sua comunicação em cada situação. Comportamentos observáveis A. Estrutura e organiza as suas ideias, priorizando a objetividade e a qualidade na comunicação. B. Transmite de forma clara e objetiva as informações escritas e orais, assegurando-se de sua compreensão. C. Escuta seus interlocutores com atenção e entende as mensagens recebidas. D. Demonstra capacidade de persuasão através de mensagens verbais e/ou não verbais.
  51. Competências Comportamentais com Comportamentos Observáveis Competência: Confiança Definição: Indivíduos confiantes transmitem a certeza de que atenderão as expectativas e de que atingirão as metas. Essa é uma atitude de confiança que impulsiona e motiva os outros, fator importante para posições de liderança. Comportamentos observáveis A. Busca atingir mais do que é esperado, trabalhando com afinco para atingir as metas. B. Apresenta sugestões e ideias construtivas, bem como planos concretos para implementação. C. É confiante no tocante a questões, ou demandas, e encontra argumentos para transmitir a sua opinião. D. Conhece e tem habilidade em aplicar métodos adequados para superar as resistências.
  52. Competências Comportamentais com Comportamentos Observáveis Competência: Criatividade Definição: Pessoa que organiza conhecimentos ou realiza práticas de maneira nova e inventiva. É importante para o desenvolvimento de melhorias de processo e para profissionais que devem atuar na resolução de problemas. Comportamentos observáveis A. Modifica práticas de maneira criativa gerando soluções originais e simples (sem complicar). B. Identifica oportunidades de inovação em produtos, serviços ou em gestão. C. Apresenta ideias inovadoras que implicam em mudanças e melhorias na sua área de atuação e/ou na empresa. D. Questiona as práticas habituais propiciando um ambiente de geração de ideias. E. Cria um novo referencial no mercado, tanto no que se refere à inovação de produtos, processos, formatos e serviços, quanto na forma de operar a empresa/área. F. Empreende e implementa novos negócios e iniciativas empresariais, com sucesso e resultados comprovados ao longo do tempo.
  53. Competências Comportamentais com Comportamentos Observáveis Competência: Delegação Definição: Profissional que mostra a atitude de delegar tarefas e responsabilidades a outras pessoas. Indicado não só a cargos com subordinados, mas também àqueles que transmitem tarefas a fornecedores e clientes. Comportamentos observáveis A. Dá a direção consistente com os objetivos da empresa. B. Gerencia e desenvolve pessoas, identificando-se com o papel de treinador. C. Constrói a liderança baseada em relacionamentos de confiança e autoresponsabilidade. Julga os erros como uma oportunidade de aprendizagem para o aprimoramento. D. Incentiva o autodesenvolvimento. E. Acompanha o andamento dos projetos e trabalho e se compromete com os resultados.
  54. Competências Comportamentais com Comportamentos Observáveis Competência: Empreendedor Definição: Profissional que deve se lançar a novos projetos, novas atividades ou novos mercados. Capacidade de agir estrategicamente antecipando e gerenciando riscos e oportunidades. Quando esta atitude é importante, provavelmente será indicada a atitude de proatividade. Comportamentos observáveis A. Avalia oportunidades e toma decisões com base em análises técnicas e estruturadas. B. Assume riscos calculados. C. Faz acontecer.
  55. Competências Comportamentais com Comportamentos Observáveis Competência: Foco no cliente Definição: Profissional que consegue identificar, atender e superar as diferentes demandas dos clientes externos e internos, de maneira proativa e eficiente. Comportamentos observáveis A. Sabe ouvir e interpretar corretamente as solicitações dos clientes. B. É ciente das necessidades de seus clientes. C. Contribui proativamente junto aos clientes, propondo produtos e serviços, otimizando recursos, organizando o trabalho a ser realizado e agregando valor. D. Estabelece relações de confiança com seus clientes, criando uma interação e estimulando um ambiente de trabalho aberto e amigável. E. Tem foco no aprimoramento contínuo da orientação ao cliente, disseminando sua importância na área. F. Equilibra adequadamente os interesses dos clientes e da empresa.
  56. Competências Comportamentais com Comportamentos Observáveis Competência: Planejamento, organização e disciplina Definição: Capacidade de se preparar para as atividades cotidianas, seguir as políticas, processos e instruções definidos para suas atividades. Fazer os registros e relatórios necessários às suas tarefas, visando o atendimento aos padrões de qualidade e procedimento. Comportamentos observáveis A. Mantem o local de trabalho organizado, facilitando o arquivamento e localização de objetos ou documentos. B. Determina objetivos e metas com prazos possíveis de serem executados. C. Cumpre as normas e planos estabelecidos.
  57. Competências Comportamentais com Comportamentos Observáveis Competência: Responsabilidade Definição: Capacidade de assumir responsabilidade dos seus atos, palavras e consequências destes. Assume responsabilidade pessoal pela execução de ações que levem ao atingimento de metas e busca da excelência. Comportamentos observáveis A. Assume plena responsabilidade tanto pelo sucesso do seu trabalho, e de sua área/departamento, quanto por erros ou falhas. B. Está ciente de sua responsabilidade e dos impactos do seu trabalho nos processos da área e da empresa. C. Percebe as falhas como oportunidade de aprendizado e organização. D. Sabe a diferença entre a responsabilidade pelas atividades e a responsabilidade pelos resultados.
  58. Competências Comportamentais com Comportamentos Observáveis Competência: Trabalho em equipe Definição: Profissional que mostra comportamento cooperativo para atingir resultados em grupo. Desenvolve trabalhos em equipe, com postura participativa e colaboradora, integrando contribuições e aceitando ativamente a diversidade de opiniões, buscando o atingimento de objetivos comuns. Consegue envolver e comprometer o seu grupo de trabalho com as metas e desafios da empresa, formando equipes sinérgicas de trabalho. Comportamentos observáveis A. Integra-se de maneira positiva em sua área de trabalho, mostrando-se disposto a compartilhar informação e cooperar. B. Contribui de forma ativa e produtiva para o alcance de um objetivo comum. C. Cria espírito de equipe, atuando como facilitador e integrando pontos de vista. D. Estimula a contribuição dos demais membros da equipe para o alcance do objetivo comum.
  59. Como a pode ajudar você? O Join RH trabalha com ambas as formatações das competências, níveis e comportamentos observáveis, e permite você criar seus conjuntos de competências da forma que melhor se adequar a sua empresa. É um software muito flexível! As análises do processo de avaliação são muito extensas, desde relatórios consolidados de gaps de competências a até análises gráficas de dispersão dos funcionários cruzando desempenho e potencial, ou mesmo diagnósticos de evolução do desempenho dos colaboradores e/ou áreas ou unidades da empresa. Enfim, são muitas análises para ajudá-lo na melhor decisão para preparar seu plano para gestão das competências. O Join RH também já tem cadastrado todas as competências apresentadas nos e-books, além de outras atualizações, para que possa ser adotado pela empresa. A Linked RH tem o know-how sobre a gestão de competências e pode auxiliá-lo em seu processo com um software para criação do dicionário de competências que ajuda-o a facilmente mapear as competências dos cargos e preparar seu processo de avaliação de competências.
  60. Quais são as competências melhor e pior avaliadas na empresa? Quais são os maiores gaps de competências? Qual a evolução do desempenho das pessoas? Quem são seus potenciais? Como está o andamento do seu processo de avaliação? Qual o mapeamento das pessoas no 9 box grid? Quais são as melhores equipes da empresa? Quais são os cargos com melhor desempenho? Que perguntas o pode responder?
  61. Edição 1 - 2015
  62. Ricardo Vignotto Diretor Linked RH Sobre o autor Conecte-se comigo: Copyright © 2015 Todos os direitos reservados Mestre em Business Intelligence para Gestão de Pessoas pela PUC, compartilha sua vivência e experiência através de consultoria, e-books, artigos, treinamentos e palestras para líderes de RH. Diretor da Linked RH, e também por quase 16 anos como sócio da consultoria Carreira Müller, lhe dá o conhecimento prático de quem convive com os desafios diários de um executivo. Consultor para líderes em gestão de pessoas é um conhecedor de temas como: administração de cargos e salários; processos de avaliação de competências e desempenho; treinamento e desenvolvimento; plano de carreira e sucessão; orçamento de pessoal; gestão de metas através do balanced scorecard; entre outros. Criador do software Join RH para gestão de pessoas, desde 1997 já assessorou muitas empresas de médio e grande porte dos mais diversos segmentos.
  63. Dicionário de competências Para melhor compreensão dos conceitos aplicados neste material, sugerimos fortemente que você faça a leitura do e-book “Como elaborar um ótimo dicionário de competências” da Linked RH. Este e-book está disponível no link abaixo:
  64. Nível 1 Básico Indica noção do assunto. Sabe o que é, mas não é capaz de operar. Nível 2 Médio Competência parcial. Faz o simples, não o complexo. Nível 3 Alto Bastante completo. Só não lida com situações atípicas. Nível 4 Avançado Expert. Reconhecido até fora da empresa como um destaque. Os exemplos a seguir serão apresentados em três formatos. A 1ª formatação apresentará as competências seguindo um modelo de níveis de complexidade da competência utilizando uma escala de 4 níveis, segundo a escala apresentada a seguir. Formatação do dicionário de competências A 2ª formatação apresentará as competências seguindo um modelo de comportamentos observáveis que indicam a prática da competência. A 3ª formatação apresentará somente o título e definição da competência, sem níveis ou comportamentos. Esta é um apenas uma lista exemplificando competências que você incluir e descrever em seu dicionário.
  65. • Análise crítica • Análise de cenários, tendências e concorrência • Análise do comportamento do cliente • Apresentação de dados • Conhecimento do negócio • Conhecimento dos produtos da empresa • Contato com cliente externo • Contato com fornecedor • Falar em público • Orientação para resultados Competências Técnicas com Níveis de Complexidade • Planejamento financeiro • Rapidez de resposta • Resolução de problemas • Tomada de decisão • Visão integrada e estratégica • Gerenciamento de projeto • Gestão de pessoas • Idioma: inglês • Negociação
  66. Competência: Análise crítica Definição: Refere-se à habilidade de interpretar informações, questionando-as e traduzindo-as em diretrizes. Certo nível de análise crítica é importante para qualquer atividade, para que o profissional não seja estritamente comandado, ou seguidor de regras (sem criticidade). Competências Técnica Nível 1 Básico É capaz de analisar e interpretar dados, porém terá dificuldade de traduzi-lo em diretrizes, necessitando de orientação do superior imediato. Nível 2 Médio É capaz de analisar e interpretar dados de forma crítica. Fará sugestões que poderão orientar tomadas de decisões. Nível 3 Alto É capaz de interpretar dados complexos, traduzindo em diretrizes e possivelmente orientando tomadas de decisões. Nível 4 Avançado É capaz de analisar e interpretar dados complexos que se relacionam com vários temas especializados, traduzindo-os em diretrizes e orientando tomadas de decisões.
  67. Competência: Análise de cenários, tendências e concorrência Definição: Refere-se à habilidade de desenvolver e usar técnicas de pesquisa para identificar, analisar e interpretar tendências de mercado e da concorrência, convertendo as informações em ações inteligentes que garantam vantagem competitiva. Competências Técnica Nível 1 Básico É capaz de analisar e interpretar tendências de mercado utilizando técnicas de pesquisa, contudo, não tem autonomia para desenvolver novas técnicas. Nível 2 Médio É capaz de analisar e interpretar tendências de mercado, além de sugerir novas ideias para técnicas de pesquisas, porém não tem autonomia para implantar novos planos de ações. Nível 3 Alto Analisa e interpreta tendências de mercado e da concorrência, criando ferramentas para estas atividades e desenvolvendo planos de ação que melhorem o diferencial competitivo da empresa. Nível 4 Avançado Analisa e interpreta informações do mercado e da concorrência com extrema agilidade e eficiência, para implantar planos de ação e facilitar tomadas de decisões que garantam a competitividade da empresa.
  68. Competência: Análise do comportamento do cliente Definição: Habilidade de desenvolver e utilizar técnicas de pesquisas para entender as necessidades dos clientes e avaliar o potencial dos mesmos. Competências Técnica Nível 1 Básico Demonstra entender parcialmente as necessidades dos clientes utilizando técnicas de pesquisas já existentes para avaliar o potencial dos mesmos. Nível 2 Médio É capaz de entender as necessidades e avaliar o potencial dos clientes através de técnicas de pesquisas, porém não desenvolve novas técnicas. Nível 3 Alto Entende todas as necessidades dos clientes e está sempre buscando desenvolver novas técnicas para identificar por completo o potencial dos mesmos. Nível 4 Avançado Possui uma exímia capacidade de entender e antecipar as necessidades dos clientes através da análise de pesquisas. Procura sempre desenvolver ou aprimorar as técnicas de pesquisas já existentes para que sempre consiga um diagnóstico preciso do comportamento do cliente.
  69. Competência: Apresentação de dados Definição: Habilidade exigida para apresentação de relatórios e informações, independente da mídia adotada. Competências Técnica Nível 1 Básico É capaz de formatar relatórios, porém utiliza padrões pré-definidos, ou seja, apenas insere as informações. Nível 2 Médio É capaz de formatar relatórios contendo informações de nível intermediário e que serão apresentados somente em sua área de especialidade. Utiliza padrões pré-definidos, porém faz adaptações. Nível 3 Alto É capaz de formatar relatórios contendo informações a serem apresentadas, definindo os padrões e formas que as mesmas serão apresentadas. Nível 4 Avançado É capaz de reunir informações complexas e traduzi-las em formatos de apresentação que favoreçam ações e decisões.
  70. Competência: Conhecimento do negócio Definição: Capacidade de conhecer os produtos e processos para identificar oportunidades, facilitar as análises e tomadas de decisão, buscar informações técnicas, suas aplicações e utilidades, bem como conhecimento do fluxo de operação da empresa. Competências Técnica Nível 1 Básico Conhece a missão e a visão da empresa e as suas implicações nos objetivos de sua área. Conhece somente os principais produtos, serviços, clientes e concorrentes da empresa na sua área de especialidade, não conseguindo apresentar alternativas para gerar melhoria nos processos. Nível 2 Médio Conhece a missão e a visão da empresa e busca garanti-las através da execução dos objetivos de sua área. Conhece os produtos, serviços, clientes e concorrentes da empresa nas diversas áreas em que a empresa atua e apresenta alternativas para gerar melhoria nos processos. Nível 3 Alto Elabora projetos e programas que garantem a compatibilidade com a missão e a visão da empresa. Conhece produtos, serviços, clientes e concorrentes, bem como a estrutura da empresa e apresenta alternativas para gerar novos produtos e serviços. Nível 4 Avançado Participa da definição dos objetivos de sua área, compromete-se com o cumprimento do Plano Estratégico, busca e elabora projetos e programa estratégias que garantam a compatibilidade com a missão e a visão da empresa. Domina o esquema global do mercado da empresa e propõe novos negócios.
  71. Competência: Conhecimento dos produtos da empresa Definição: Conhecer os diversos produtos fabricados, em sua composição e componentes utilizados, e dos serviços comercializados pela empresa. Competências Técnica Nível 1 Básico Tem um conhecimento superficial dos produtos e serviços da empresa. Nível 2 Médio Tem um conhecimento técnico adequado para uso próprio e consegue passar adiante esta informação dentro da própria empresa. Nível 3 Alto Tem um conhecimento técnico muito bom e já desenvolveu capacidade de apresentação para o cliente. Nível 4 Avançado Domina o conceito dos produtos e serviços, consegue apresentá-los aos clientes e já adquiriu capacidade de sugerir melhorias obtidas em feedback de suas apresentações.
  72. Competência: Contato com cliente externo Definição: Capacidade em manter nível adequado de contato com clientes externos, com quem compra os produtos e serviços, no que tange o atendimento adequado das suas demandas e necessidades. Competências Técnica Nível 1 Básico Consegue manter contato adequado com clientes externos, apenas esclarecendo dúvidas que se relacionem a sua área de especialidade e necessita de orientação de superior imediato. Nível 2 Médio Consegue manter contato adequado com clientes externos, efetuando negociações pequenas e simples. Nível 3 Alto É capaz de manter contato eficaz com clientes externos possibilitando negociação de valores e de serviços e produtos. Nível 4 Avançado É capaz de manter contato eficaz com clientes externos possibilitando efetuar negociações complexas e que atendam plenamente as necessidades dos clientes.
  73. Competência: Contato com cliente interno Definição: Capacidade em manter comunicação adequada com os colaboradores de outras áreas, as quais prestam algum tipo de informação referente a fluxo de trabalho, utilização de materiais e prazos na execução das atividades. Competências Técnica Nível 1 Básico Consegue manter contato adequado com os colaboradores de outras áreas, coletando e/ou fornecendo informações simples, não efetuando negociações. Nível 2 Médio É capaz de manter contato adequado com clientes internos, prestando informações referente a fluxos de trabalho e utilização de materiais e prazos. Realiza pequenas negociações sob orientação do superior imediato. Nível 3 Alto É capaz de manter um nível eficaz de contato com clientes internos, tanto no fornecimento de informações complexas quanto na negociação de materiais e prazos necessários para realização das tarefas. Nível 4 Avançado É capaz de manter um nível eficaz de contato com clientes internos e deve ser exigido no cargo em que o nível de contato e negociação por informações, prazos, materiais e custos for o mais complexo da estrutura.
  74. Competência: Contato com fornecedor Definição: Habilidade em contatar e trabalhar com empresas ou pessoas que fornecem algum produto ou serviço. Considere a ponderação de acordo com o impacto em custos que este cargo pode gerar em negociações por valores e prazos. Competências Técnica Nível 1 Básico Consegue manter contato adequado com fornecedores de produtos e serviços, porém não efetua negociações, apenas contata para esclarecimento de dúvidas ou solicitação de produtos ou serviços, sob orientação do superior imediato. Nível 2 Médio Consegue manter contato adequado com fornecedores de produtos e serviços. Efetua negociações pequenas e simples e que exijam contato de nível médio com fornecedores. Nível 3 Alto É capaz de manter contato adequado com fornecedores que possibilita negociar valores e custos de serviços e produtos. Nível 4 Avançado É capaz de manter contato adequado com fornecedores e consegue efetuar negociações complexas e de grande impacto nos custos e prazos de entrega de produtos e serviços.
  75. Competência: Falar em público Definição: Refere-se a habilidade de se apresentar a plateias. Muitos profissionais devem utilizar esta habilidade, em conjunto com "Apresentação de Dados" como ferramenta para apresentar produtos/serviços, ou mesmo projetos internos. Também é importante para pessoas envolvidas em eventos externos e internos. Competências Técnica Nível 1 Básico Indivíduo que apresenta certo nervosismo ao se apresentar em público, o que atrapalha a sua oratória e dificulta o envolvimento da plateia com a sua apresentação. Nível 2 Médio Indivíduo já não fica nervoso ao falar em público, porém suas apresentações são de temas mais simples e de curta duração. Nível 3 Alto Individuo que apresenta tranquilidade ao falar em público, consegue envolver a plateia durante o seu discurso, discorrendo de maneira fluente sobre temas da sua área de atuação. Nível 4 Avançado Pode representar a organização para apresentações em eventos internos e externos, tendo a habilidade para discorrer sobre temas variados sobre a empresa, mostrando grande repertório e fluência na apresentação dos dados, garantindo o envolvimento da plateia com o seu discurso.
  76. Competência: Gerenciamento de projeto Definição: Capacidade de identificar, planejar, coordenar e acompanhar todas as atividades e processos necessários para as execuções de projetos. Fazer cumprir de modo adequado, nos prazos e dentro do custo planejado todos os compromissos assumidos. Competências Técnica Nível 1 Básico Acompanha as atividades conforme planejamento prévio. Segue as atividades que integram um projeto, sob uma supervisão contínua por parte do líder. Cumpre no tempo os compromissos assumidos. Garante o uso adequado dos recursos sem desperdício. Nível 2 Médio Planeja e acompanha todas as atividades e processos necessários para execução de um projeto, sob supervisão esporádica. Define e cumpre os prazos dos compromissos assumidos. Nível 3 Alto Identifica, planeja, coordena e acompanha projetos em todo o seu escopo, com autonomia. Articula as ações na busca de melhoria dos prazos. Elabora para cada projeto designado um programa de atividades com definição de tarefas prioritárias e críticas. Nível 4 Avançado Identifica, planeja, coordena e acompanha projetos com maior grau de complexidade, delegando atividades a membros da sua equipe. Prevê e age de forma proativa para redução nos prazos acordados. Propõe novas formas de administração de projetos baseadas em conhecimentos específicos de gerenciamento de projetos.
  77. Competência: Gestão de pessoas Definição: Capacidade de ser um facilitador que fomente o trabalho em equipe, a motivação, a integração e o alinhamento dos interesses da organização e das pessoas, sendo coerente e consistente em seu discurso e sua ação. Competências Técnica Nível 1 Básico Seus conhecimentos e habilidades o capacitam a exercer funções de liderança integrando os objetivos das pessoas com os da organização, focando a finalização da tarefa. Em situações de conflito utiliza-se da sua autoridade técnica. Nível 2 Médio Seus conhecimentos e habilidades o capacitam a exercer funções de liderança e de motivação de pessoas, integrando os objetivos das pessoas com os da organização. Em situações de conflito utiliza-se do seu poder e da sua autoridade. Nível 3 Alto Mostra-se interessado na integração e conciliação dos interesses das pessoas. Mostra-se disposto a dirigir projetos que demandem atingir resultados através do trabalho em equipe. Seu foco como líder está no desenvolvimento das pessoas. Nível 4 Avançado É um desenvolvedor do talento humano. Oferece coaching às pessoas para atingir os resultados desejados. Fomenta a criatividade e o desenvolvimento de seus colaboradores ou dos seus colegas de trabalho. Sabe delegar responsabilidades, cobrar resultados e definir metas.
  78. Competência: Idioma: inglês Definição: Capacidade para se comunicar fluentemente em seu próprio campo de atuação, redigir documentos que possam ser usados fora da empresa. Habilidade para apresentar-se em contextos internacionais, dentro e fora da empresa bem como se comunicar com clientes, fornecedores e a matriz. Competências Técnica Nível 1 Básico Entende expressões básicas e telas simples de sistemas em inglês. É capaz de compreender expressões e termos técnicos utilizados em seu ambiente de trabalho. Nível 2 Médio Possui conhecimentos necessários para a leitura de manuais e procedimentos e/ou redação de textos e e-mails em idioma inglês. Compreende e utiliza, em seu dia-a-dia, expressões e termos técnicos. Demonstra habilidade em realizar pesquisas para o levantamento de informações. Nível 3 Alto Comunica-se em inglês, de forma verbal ou escrita, em situações de seu dia-a-dia de trabalho. Participa de cursos, eventos e treinamentos em idioma inglês. É capaz de conduzir conference calls e/ou reuniões de negócio. Elabora e revisa documentos e relatórios técnicos. Nível 4 Avançado Comunica-se em inglês de forma escrita ou verbal, com fluência e exatidão, em reuniões de negócios ou debates. Elabora e apresenta relatórios e seminários. Compreende textos técnicos complexos. Argumenta com fluência ao conversar sobre assuntos técnicos com estrangeiros.
  79. Competência: Negociação Definição: Profissional consegue negociar com sucesso aquilo que precisa para realizar seus objetivos, sejam recursos, o trabalho de pessoas, margens ou valores. Competências Técnica Nível 1 Básico Expressa suas opiniões e toma decisões individuais podendo, às vezes, ser percebido como impositivo. Pode mostrar-se interessado, bom ouvinte e respeita opiniões diferentes, mas tem dificuldades em ceder, trocar e integrar diversos interesses. Nível 2 Médio Influencia mais do que se deixa influenciar na busca de compromissos, prazos e resultados nas negociações. Possui habilidade para utilizar-se de sua experiência no trabalho diário e demonstra ser capaz de conduzir situações conflitantes de maneira prática e focada para solução. Nível 3 Alto Interage com as diversas partes envolvidas numa negociação, de forma assertiva e ética, respeitando os diversos interesses em jogo. Demonstra habilidades em técnicas avançadas de negociação. Pode negociar de uma maneira independente. Nível 4 Avançado Tem postura ética e assertiva e possui uma habilidade para dirigir e participar ativamente em discussões e negociações em níveis da alta direção. É uma autoridade reconhecida em negociações difíceis e complexas com clientes e fornecedores.
  80. Competência: Orientação para resultados Definição: Capacidade de saber identificar e priorizar ações que contribuam para o resultado. Estar orientado para resultados significa também agir de forma empreendedora na busca de ações preventivas, de forma a facilitar o alcance do resultado esperado. Competências Técnica Nível 1 Básico Identifica as ações que impedem o alcance dos resultados, porém orienta-se mais para a execução das rotinas do que para a busca de resultados. Realiza esforços individuais na busca de resultados. Nível 2 Médio Identifica as ações que impedem o alcance dos resultados, propõe ações pontuais e estabelece prioridades, de modo a superar resultados frente aos obstáculos. Consegue equilibrar as atividades rotineiras com as necessárias, focando o alcance dos resultados. Nível 3 Alto Antecipa-se na identificação das ações que possam vir a impedir o alcance dos resultados, propõe ações preventivas e estabelece prioridades, de modo a obter resultados frente aos obstáculos. Consegue imprimir um ritmo constante para as atividades desempenhadas e necessárias. Nível 4 Avançado Analisa as ações que precisam ser implementadas para garantir o alcance dos resultados, propõe ações proativas e estabelece prioridades, de modo a obter resultados e evitar obstáculos. Agiliza o ritmo das atividades em busca da obtenção de resultados.
  81. Competência: Planejamento financeiro Definição: Conhecimento necessário para analisar e planejar o fluxo do orçamento desde as premissas, origem das informações, implicações até o resultado final. Saber analisar e interpretar as variações entre real x orçado dando subsídio à tomada de decisão gerencial. Competências Técnica Nível 1 Básico Toma decisões que não afetam ou não geram grandes riscos para a empresa. Suas decisões abrangem somente sua área de atuação e pode necessitar da ajuda de um superior para a tomada de decisão. Nível 2 Médio É capaz de tomar decisões sozinho a partir de dados fornecidos por outras pessoas. Suas decisões impactam em sua área de atuação e nas atividades dos pares. Nível 3 Alto A maioria de suas decisões são eficientes e no tempo necessário. Toma decisões sozinho, porém uma decisão errada pode envolver e prejudicar outras áreas da empresa. Nível 4 Avançado É responsável por tomar as decisões mais complexas e que envolvem a empresa como um todo. O impacto de sua decisão pode colocar em risco e afetar todas as áreas da empresa.
  82. Competência: Rapidez de resposta Definição: É a capacidade de responder rapidamente a situações inusitadas. Não avalia a agilidade na execução do cotidiano, mas sim de responder a situações atípicas. Alguns cargos devem "apagar incêndios" constantemente, e portanto devem ser exigidos nesta competência. Competências Técnica Nível 1 Básico É capaz de responder a situações inusitadas, porém pode precisar de ajuda do superior imediato, principalmente em situações novas. Nível 2 Médio Responde de forma rápida a situações inusitadas e atípicas, sem necessitar da supervisão do superior imediato. Nível 3 Alto Responde de forma rápida a situações inusitadas e atípicas da sua área de atuação, sendo capaz de mediar as partes que estão conflitando, estabelecendo nível de comunicação adequada a solução de problemas. Nível 4 Avançado É capaz de responder com tranquilidade a situações inusitadas e atípicas, esse nível deve ser exigido quando o cargo em questão necessitar de respostas rápidas em questões que envolvam outros contextos que não somente sua área de atuação.
  83. Competência: Resolução de problemas Definição: Capacidade de analisar problemas, liderar com determinação os processos de tomada de decisão no tempo requerido e com os recursos humanos e materiais disponíveis e agir efetivamente, mesmo na presença de um contexto incerto e ambíguo. Competências Técnica Nível 1 Básico Fará analises dos problemas e riscos de forma superficial, tendo dificuldade de interpretar dados mais complexos. As decisões serão tomadas sempre sob pressão. Nível 2 Médio Capacidade de julgamento razoavelmente bom. Apresenta alguma efetividade em suas decisões. Demonstra alguma indecisão na tomada de decisão quando na presença de incertezas. Nível 3 Alto Normalmente mostra atitude objetiva e frequentemente isola as causas dos problemas. Busca analisar os problemas e utiliza-se de soluções alternativas. Normalmente toma decisões eficientes e no tempo necessário. É independente quando necessita tomar decisões. Nível 4 Avançado Mesmo em situações críticas e emocionalmente delicadas, consegue ser objetivo e seguro em suas atitudes. Em situações altamente problemáticas, consegue obter todos os fatos associados ao problema antes de tomar a decisão.
  84. Competência: Tomada de decisão Definição: Avalia a habilidade em tomar decisões sozinho, sem necessidade de consensos ou consultas. O grau de complexidade ou impacto da decisão deve ser considerado nos níveis de complexidade da competência. Competências Técnica Nível 1 Básico Toma decisões que não afetam ou não geram grandes riscos para a empresa. Suas decisões abrangem somente sua área de atuação e pode necessitar da ajuda de um superior para a tomada de decisão. Nível 2 Médio É capaz de tomar decisões sozinho a partir de dados fornecidos por outras pessoas. Suas decisões impactam em sua área de atuação e nas atividades dos pares. Nível 3 Alto A maioria de suas decisões são eficientes e no tempo necessário. Toma decisões sozinho, porém uma decisão errada pode envolver e prejudicar outras áreas da empresa. Nível 4 Avançado É responsável por tomar as decisões mais complexas e que envolvem a empresa como um todo, o impacto de sua decisão pode colocar em risco e afetar todas as áreas da empresa.
  85. Competência: Visão integrada e estratégica Definição: Visualiza a empresa como um todo, compreendendo a inter-relação entre os processos e promovendo sinergia de ações. Orienta-se pela estratégia da organização, estabelecendo planos de ação voltados ao crescimento do negócio e ao alcance dos objetivos propostos. Competências Técnica Nível 1 Básico Atua de maneira integrada com as demais áreas de forma a assegurar alinhamento, sinergia de ações e otimização de resultados. Está atento aos acontecimentos do ambiente interno e/ou externo que possam impactar os processo da sua área. Nível 2 Médio Possui visão sistêmica dos processos e estabelece planos de ação integrados com outras áreas para assegurar alinhamento organizacional. Mantém-se atualizado sobre estratégias do mercado e demais variáveis relacionadas ao negócio. Nível 3 Alto Assegura o alinhamento do seu processo de planejamento com as demais áreas de negócio, garantindo convergência de atuação. Reconhece oportunidades e ameaças para o negócio e contribui para a formulação de planos eficazes em relação aos futuros cenários. Nível 4 Avançado Patrocina planos de ação integrados com outras áreas, incentivando e promovendo projetos multidisciplinares. Antecipa tendências e projeta cenários mantendo-se atento aos impactos futuros no negócio. Planeja ações de longo prazo conforme contexto global do negócio e determina diretrizes voltadas ao crescimento sustentável do negócio.
  86. Competências Técnicas com Comportamentos Observáveis • Gerenciamento de projeto • Gestão de pessoas • Orientação para resultados • Resolução de problemas • Tomada de decisão • Visão integrada e estratégica
  87. Competências Técnicas com Comportamentos Observáveis Competência: Gerenciamento de projeto Definição: Capacidade de identificar, planejar, coordenar e acompanhar todas as atividades e processos necessários para as execuções de projetos. Fazer cumprir de modo adequado, nos prazos e dentro do custo planejado todos os compromissos assumidos. Comportamentos observáveis A. Planeja e desenvolve metas para a mensuração dos resultados. B. Acompanha o andamento do projeto, monitora os trabalhos e o cumprimento do escopo, prazos e custos. C. Realiza análises de impacto e oportunidade, diagnosticando desvios e implantando ações corretivas. D. Envolve adequadamente as partes interessadas.
  88. Competências Técnicas com Comportamentos Observáveis Competência: Gestão de pessoas Definição: Capacidade de ser um facilitador que fomente o trabalho em equipe, a motivação, a integração e o alinhamento dos interesses da organização e das pessoas, sendo coerente e consistente em seu discurso e sua ação. Comportamentos observáveis A. Desenvolve a equipe por meio de ações feedback e atitudes demonstradas. B. Pratica a descentralização de tarefas preparando as pessoas para assumirem responsabilidades. C. Transmite energia e motivação para a equipe com o objetivo de superação de obstáculos e dificuldades a fim de atingir as metas. D. Zela para que os resultados organizacionais sejam atingidos.
  89. Competências Técnicas com Comportamentos Observáveis Competência: Orientação para resultado Definição: Capacidade de saber identificar e priorizar ações que contribuam para o resultado. Estar orientado para resultados significa também agir de forma empreendedora na busca de ações preventivas, de forma a facilitar o alcance do resultado esperado. Comportamentos observáveis A. Traduz as estratégias em objetivos, propondo os planos de ação de forma estruturada. B. Compreende uma situação, entende a relação causa-efeito e distingue o que é relevante/prioritário do que não é. C. Diagnostica objetivamente e soluciona problemas individuais e grupais com foco nos objetivos e resultados D. Identifica e qualifica com clareza os recursos necessários para o desenvolvimento de suas tarefas. E. Tem compromisso com os marcos e prazos dos projetos e trabalhos. F. Tem foco em qualidade e em resultados, sendo confiável à delegação de trabalhos ou projetos. Apresenta abordagem de melhores práticas. G. Define as necessidades financeiras de sua área de atuação e cumpre o orçamento proposto. H. Atua de forma economicamente focada, mobilizando recursos de forma eficaz e eficiente para atingir os objetivos propostos.
  90. Competências Técnicas com Comportamentos Observáveis Competência: Resolução de problemas Definição: Capacidade de analisar problemas, liderar com determinação os processos de tomada de decisão no tempo requerido e com os recursos humanos e materiais disponíveis e agir efetivamente, mesmo na presença de um contexto incerto e ambíguo. Comportamentos observáveis A. Analisa dados, informações e situações obtendo conclusões de forma criteriosa para auxiliar na tomada de decisões. B. Avalia e estuda as situações sob diferentes ângulos/perspectivas, considerando soluções alternativas. C. Tem capacidade crítica e analítica, correlacionando variáveis para sustentar conclusões e recomendações. D. É capaz de apresentar uma seleção de soluções práticas e viáveis de implementação.
  91. Competências Técnicas com Comportamentos Observáveis Competência: Tomada de decisão Definição: Avalia a habilidade em tomar decisões sozinho, sem necessidade de consensos ou consultas. O grau de complexidade ou impacto da decisão deve ser considerado nos níveis de complexidade da competência. Comportamentos observáveis A. Identifica e analisa os fatos e acontecimentos, envolvendo adequadamente as partes interessadas, para avaliar os riscos e os impactos resultantes de uma possível decisão. B. Julga e/ou decide sem possuir todos os dados necessários, e no momento certo, utilizando diferentes abordagens em seu julgamento, a fim de aumentar as chances favoráveis. C. Toma decisões em prazos adequados e com custos compatíveis.
  92. Competências Técnicas com Comportamentos Observáveis Competência: Visão integrada e estratégica Definição: Visualiza a empresa como um todo, compreendendo a inter-relação entre os processos e promovendo sinergia de ações. Orienta-se pela estratégia da organização, estabelecendo planos de ação voltados ao crescimento do negócio e ao alcance dos objetivos propostos. Comportamentos observáveis A. Entende o contexto estratégico da empresa, compreendendo a visão de longo prazo e os objetivos estratégicos. B. Identifica e antecipa problemas e oportunidades para o crescimento de curto e longo prazo, reagindo a estes desafios de forma proativa. C. Traduz com sucesso a estratégia em prioridades e objetivos no seu plano operacional, buscando competitividade por meio de antecipação, inovação e planejamento. D. Por meio da sua compreensão do contexto macro, formula estratégias para a empresa, apresentando proposições voltadas à melhoria da competitividade estratégica. E. Implementa com sucesso proposições estratégicas que, comprovadamente, agregam valor ao crescimento, monitorando e assegurando os processos de implementação.
  93. Competências Técnicas só com definição • 5S • Administração de benefícios • Administração de compras • Administração de contratos • Administração de estoques • Administração de fluxo de caixa • Administração de pessoal • Administração de recursos humanos • Administração do tempo • Análise de contratos • Análise de crédito • Análise de demonstrações financeiras • Análise de fluxo de caixa • Análise de oportunidade do mercado • Análise de preços • Análise financeira • Análise financeira de investimento • Análises de amostras • Análises químicas • Aplicação e avaliação de testes psicológicos • Assimilação • Auditoria de processo • Auditoria de produto • Automação industrial • Cadeia de suprimentos • Características técnicas de equipamentos • CEP: Controle Estatístico de Processo • Clima organizacional • CNC: Controle Numérico Computadorizado • Comércio exterior
  94. Competências Técnicas só com definição • Contabilidade • Contabilidade geral • Contabilidade internacional • Controle de estoque e materiais • Direito empresarial • Disposição à mudanças • Elaboração e controle orçamentário • Elétrica • Gestão de conflitos • Gestão de mudança • Habilidades para vendas • Informática: MS Office • Inspeção de equipamentos • Legislação aduaneira • Legislação ambiental • Legislação comercial • Leitura e interpretação de desenho técnico • Liderança • Mapeamento de processos • Mecânica • Negociação • Negociações sindicais • Normas de segurança • Normas e procedimentos internos • Operação de empilhadeira • Operação de ponte rolante • Organização arquivos • Organização de eventos • Organização no Trabalho • Orientação a processos
  95. Competências Técnicas só com definição • PCP: Planejamento e Controle de Produção • Planejamento • Planejamento suprimentos • Pneumática • Processo de pintura • Processo produtivo • Qualidade e excelência operacional • Qualificação de fornecedores • Relacionamento interpessoal • Resiliência • Sistema de gestão da qualidade • Técnicas de recrutamento e seleção • TPM: Total Productive Maintenance
  96. Competências Técnicas só com definição - Conhecimentos Competência: 5S Definição: Conhecimento da metodologia japonesa que se utiliza de 5 "Sensos" (senso de utilização, senso de organização, senso de limpeza, senso de padronização, senso de autodisciplina) para aumentar a eficiência no trabalho. Competência: Administração de benefícios Definição: Conhecimento necessário para a correta administração e atualização dos diversos benefícios concedidos pela empresa os seus funcionários, desde a contratação até a distribuição. Competência: Administração de compras Definição: Conhecimento dos processos para efetivação de compras de materiais de uso e consumo, bem como a realização de negociações junto a fornecedores, analisando a qualidade, condição de preços, prazos de entrega e pagamentos, contratação de serviços visando assegurar a reposição dos materiais para suprimento das atividades.
  97. Competências Técnicas só com definição - Conhecimentos Competência: Administração de contratos Definição: Conhecimento utilizado para promover o cumprimento dos acordos estabelecidos e firmado nos contratos dentro dos prazos, bem como a renovação de contratos com fornecedores e serviços, e elaboração de novos contratos, visando atender a diversas áreas da empresa. Competência: Administração de estoques Definição: Promover o adequado reabastecimento do estoque, controlando a entrada e saída de materiais, verificando a conformidade do pedido com o material recebido e a requisição de novos pedidos com a finalidade de manter adequado o nível do estoque. Competência: Administração de fluxo de caixa Definição: Conhecimento necessário para controlar e ordenar o fluxo financeiro, verificando os lançamentos efetuados no sistema e os documentos recebidos, assegurando o controle dos devidos lançamentos financeiros e evitando assim pagamentos errôneos.
  98. Competências Técnicas só com definição - Conhecimentos Competência: Administração de pessoal Definição: Conhecimento necessário das técnicas de administração de pessoal, como elaboração e execução de folha de pagamento, rotinas de admissão e demissão, cálculos de salários, férias e horas extras com finalidade de cumprir as obrigações da empresa junto aos colaboradores. Competência: Administração de recursos humanos Definição: Ter visão integrada e compreensão das técnicas e ferramentas das áreas de recursos humanos, englobando administração de pessoal, cargos e salários, treinamento, recrutamento e seleção, segurança e medicina do trabalho, de forma a orientar na coordenação de trabalhos e tomadas de decisão. Competência: Administração do tempo Definição: Distribui e controla seu tempo disponível para suas atividades, atingindo eficiência no cumprimento de prazos..
  99. Competências Técnicas só com definição - Conhecimentos Competência: Análise de contratos Definição: Capacidade de analisar os contratos com fornecedores e prestadores de serviço, acompanhando datas de vencimento, prorrogação ou possibilidade de nova cotação, com finalidade de assegurar o cumprimento das condições acordadas. Competência: Análise de crédito Definição: Conhecimento e capacidade para averiguar a compatibilidade do crédito solicitado com a capacidade financeira do cliente. Identificar os pontos fortes e fracos do cliente em prospectivo e dos clientes já em atividade, através da análise subjetiva do crédito. Competência: Análise de demonstrações financeiras Definição: Conhecimento dos processos para efetivação de compras de materiais de uso e consumo, bem como a realização de negociações junto a fornecedores, analisando a qualidade, condição de preços, prazos de entrega e pagamentos, contratação de serviços visando assegurar a reposição dos materiais para suprimento das atividades.
  100. Competências Técnicas só com definição - Conhecimentos Competência: Análise de fluxo de caixa Definição: Conhecimento que possibilita analisar os efeitos de uma certa aplicação que pode ser um investimento, empréstimo e financiamento, verificando e controlando a entrada e saída de capital, indicando assim a origem de todo capital que entrou no caixa, bem como a aplicação de todo o dinheiro que saiu do caixa em determinado período, bem como o resultado do fluxo financeiro. Competência: Análise de oportunidade do mercado Definição: Conhecimento e capacidade em identificar o momento/oportunidade para realização de possíveis investimentos e futuras produções, identificando o ambiente interno à organização (pontos fortes e fracos) e o ambiente externo a organização (oportunidades e ameaças), o que possibilitará identificar disponibilidade tecnológica, capacidade financeira, fontes de recursos e capital humano, riscos envolvidos e entre outros. Competência: Análise de preços Definição: Conhecimento necessário para analisar a distribuição da taxa de venda por preço, identificando as mudanças no desempenho das vendas e os preços críticos de seu produto, bem como a determinação da margem de comercialização, que permite visualizar os custos relacionados ao processo de comercialização da produção, riscos associados ao mercado e a lucratividade final.
  101. Competências Técnicas só com definição - Conhecimentos Competência: Análise financeira Definição: Conhecimento e capacidade para analisar o desempenho do planejamento orçamentário, administração de recursos financeiros (contas a pagar e receber, faturamento) e investimentos visando atender as necessidades da empresa. Competência: Análise financeira de investimento Definição: Conhecimento necessário para auxiliar a tomada de decisão quanto a futuras operações financeiras de investimentos bem como a avaliação da situação financeira da empresa e dos fornecedores com a finalidade de obter as melhores formas de investimento. Competência: Análises de amostras Definição: Conhecimento necessário para identificar e analisar os diversos tipos de amostras, de produção, matérias-primas ou materiais de apoio a produção, visando atender as especificações definidas pelo cliente.
Publicité