Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.
CENTRO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL
E TECNOLOGICOCENTRO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL E TENOLOGICO
TEMA: DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO -
A EXPERIÊNCIA DA POVOAÇÃO DOS LUANDOS MUNICÍPIO DA QUIÇAMA
ÍNDICE
• CONCEITOS
• MOBILIZAÇÃO SOCIAL
• PARCERIAS
• PROJECTOS
• SUSTENTABILIDADE
• CONSTRANGIMENTOS
• PERSPECTIVAS
CONCEITOS
DESENVOLVIMENTO
• Mudar de um estado de menor para
maior capacidade de satisfazer as
necessidade da vida.
• Mudar de um es...
DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO
• Processo tendente a criar condições de
progresso económico e social numa
comunidade com a pa...
MOBILIZAÇÃO SOCIAL (Constutição da
associação, apresentação a
comunidade)
• Fundação do CNAL (visão,
missão e valores),
• ...
VISÃO, MISSÃO, VALORES
• Visão- Qualidade de vida nos Luandos conforme
padrões internacionalmente reconhecidos para
as zon...
PARCERIAS
RELAÇÃO COM A ADMINISTRAÇÃO LOCAL
• Dependente do administrador:
• Hostilidade,
• Indiferença,
• Amizade.
RELAÇÃO AGÊNCIAS...
RELAÇÃO COM ONG- Internacionais
• Difícilima.
RELAÇÃO COM ONG- Nacionais
• Organizações ou parceiros de
oranizações em que...
RELAÇÃO COM EMPRESAS
• Difícilima,
• Empresas onde trabalha alguém que
conhece o líder da associação e o
trabalho que dese...
ÁREAS TEMÁTICAS
• SERVIÇOS BÁSICOS
• Saúde
• Educação
• COMBATE A POBREZA
• Acesso ao mercado
• Habitação condigna
• EMPRE...
POSTO MÉDICO
ESCOL A II & III NÍVEL
VIAS DE ACESSO (Projecto
ORAO)
PROTEGENDO UMA PONTE
VIAS DE ACESSO (operação tapa
buracos)
PREJUIZO A ECONOMIA LOCAL
VIAS DE ACESSO (Projecto Vinte
Casas)
CONDIÇÕES DE HABITABILIDADE (Material
local, Projecto ORAO)
CONDIÇÕES DE HABITABILDADE (Tipo de
casas, Projecto ORAO)
CONDIÇÕES DE HABITABILIDADE (Melhoramento do
material local, Projecto ORAO)
CONDIÇÕES DE HABITABILIDADE (alvenaria de
BTC, Projecto ORAO)
CONDIÇÕES DE HABITABILIDADE ( Alvenaria
de BAC, Projecto “Vinte Casas”)
UBANIZAÇÃO( Residencia com Projecto
“Vinte Casas”
UBANIZAÇÃO(Projecto “Vinte Casas”
Inauguração da Casa do Soba ( Projecto “Vinte
Casas”)
QUALIDADE DE VIDA (Casa condigna, água e
saneamento, Projecto “Vinte Casas”
SUSTENTABILIDADE (Fomento de Economia Assente no
Turismo Agricultura e Cmércio, Projecto “Vinte Casas”)
CONSTRANGIMENTO
• Ausência de vontade política do governo,
• Hostilidade das administrações,
• Cultura de medo,
• Desinter...
LIÇÕES APRENDIDAS
• O sucesso do desenvolvimento comunitário
dependem do regime político vigente no país
(democracia ou di...
FIM
Prochain SlideShare
Chargement dans…5
×

20170131 DW Debate: Dezenvolvimento Comunitário – Experiência Da Povoação Dos Luandos, Município Da Quissama Em Luanda

Serafim Armando Quintino, Engenheiro Mecânica pela Universidade Agostinho Neto e com uma vasta experiências no desenvolvimento comunitário, foi o prelector do dia 27 De Janeiro de 2017 no espaço do Debate à Sexta feira onde abordou o tema: Desenvolvimento Comunitário – Experiência da povoação dos Luandos, município da Quissama em Luanda. Ao longo da sua explanação, falou sobro as várias etapas dos projectos levados acabo naquela comunidade dos Luandos, como: a Mobilização Social, as parcerias nos projectos, os constrangimentos na implementação, a sustentabilidade e as perspectivas de projectos naquela localidade.

  • Soyez le premier à commenter

20170131 DW Debate: Dezenvolvimento Comunitário – Experiência Da Povoação Dos Luandos, Município Da Quissama Em Luanda

  1. 1. CENTRO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL E TECNOLOGICOCENTRO DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL E TENOLOGICO
  2. 2. TEMA: DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO - A EXPERIÊNCIA DA POVOAÇÃO DOS LUANDOS MUNICÍPIO DA QUIÇAMA
  3. 3. ÍNDICE • CONCEITOS • MOBILIZAÇÃO SOCIAL • PARCERIAS • PROJECTOS • SUSTENTABILIDADE • CONSTRANGIMENTOS • PERSPECTIVAS
  4. 4. CONCEITOS
  5. 5. DESENVOLVIMENTO • Mudar de um estado de menor para maior capacidade de satisfazer as necessidade da vida. • Mudar de um estado de sobrevivência para prosperidade. • Mudar de um estado de sofrimento para bem-estar.
  6. 6. DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO • Processo tendente a criar condições de progresso económico e social numa comunidade com a participação activa da sua população e apartir da sua iniciativa (Da Silva, M. Manuela, Desenvolvimento comunitário, 1962, p.31).
  7. 7. MOBILIZAÇÃO SOCIAL (Constutição da associação, apresentação a comunidade) • Fundação do CNAL (visão, missão e valores), • Reuniões. para apresentação da visão • DRP. • Esclarecimentos, sensibilização e educação contínua da comunidade.
  8. 8. VISÃO, MISSÃO, VALORES • Visão- Qualidade de vida nos Luandos conforme padrões internacionalmente reconhecidos para as zonas rurais, • Missão – quebrar o isolamento e a estagnação dos Luandos e arredores • Valores – Uma comunidade pode, se quiser, criar e gerir sustentavelmente, os seus próprios serviços de saúde, educação, geração de rendimentos sem precisar de depender do apoio externo nem mesmo do governo, • O apoio externo deve ser uma consequência, não a causa da nossa acção, • Contar primeiro com as próprias forças,
  9. 9. PARCERIAS
  10. 10. RELAÇÃO COM A ADMINISTRAÇÃO LOCAL • Dependente do administrador: • Hostilidade, • Indiferença, • Amizade. RELAÇÃO AGÊNCIAS DA ONU • Inexistentes, • Dificílima.
  11. 11. RELAÇÃO COM ONG- Internacionais • Difícilima. RELAÇÃO COM ONG- Nacionais • Organizações ou parceiros de oranizações em que um membro da associação trabalha/trabalhou: • AEA, • DW (Christian Aid, Canadian Fund...), • ICCO
  12. 12. RELAÇÃO COM EMPRESAS • Difícilima, • Empresas onde trabalha alguém que conhece o líder da associação e o trabalho que desenvolve na comunidade (BP-Angola, Sonangol..,).
  13. 13. ÁREAS TEMÁTICAS • SERVIÇOS BÁSICOS • Saúde • Educação • COMBATE A POBREZA • Acesso ao mercado • Habitação condigna • EMPREENDEDORISMO • Hotelaria& turismo • Agricultura • Comércio
  14. 14. POSTO MÉDICO
  15. 15. ESCOL A II & III NÍVEL
  16. 16. VIAS DE ACESSO (Projecto ORAO)
  17. 17. PROTEGENDO UMA PONTE
  18. 18. VIAS DE ACESSO (operação tapa buracos)
  19. 19. PREJUIZO A ECONOMIA LOCAL
  20. 20. VIAS DE ACESSO (Projecto Vinte Casas)
  21. 21. CONDIÇÕES DE HABITABILIDADE (Material local, Projecto ORAO)
  22. 22. CONDIÇÕES DE HABITABILDADE (Tipo de casas, Projecto ORAO)
  23. 23. CONDIÇÕES DE HABITABILIDADE (Melhoramento do material local, Projecto ORAO)
  24. 24. CONDIÇÕES DE HABITABILIDADE (alvenaria de BTC, Projecto ORAO)
  25. 25. CONDIÇÕES DE HABITABILIDADE ( Alvenaria de BAC, Projecto “Vinte Casas”)
  26. 26. UBANIZAÇÃO( Residencia com Projecto “Vinte Casas”
  27. 27. UBANIZAÇÃO(Projecto “Vinte Casas”
  28. 28. Inauguração da Casa do Soba ( Projecto “Vinte Casas”)
  29. 29. QUALIDADE DE VIDA (Casa condigna, água e saneamento, Projecto “Vinte Casas”
  30. 30. SUSTENTABILIDADE (Fomento de Economia Assente no Turismo Agricultura e Cmércio, Projecto “Vinte Casas”)
  31. 31. CONSTRANGIMENTO • Ausência de vontade política do governo, • Hostilidade das administrações, • Cultura de medo, • Desinteresse das pessoas se associarem para resolverem seus próprios problemas sociais e económicos, • Mau estado das vias de acesso, • Ausência de serviço de telecomunicações, • Inexistencia de recursos humanos qualificados
  32. 32. LIÇÕES APRENDIDAS • O sucesso do desenvolvimento comunitário dependem do regime político vigente no país (democracia ou ditadura), • Os resultados dos Projectos dependem das expectativas dos beneficiários e trabalhadores, • A percentagem de nativos ue vivem fora da localidade onde ocorre o processo de desenvolvimento que se mostram, hostis, indiferentes ou que se envolvem tem um grande impacto no seu desfecho.
  33. 33. FIM

×