Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.
É verdade, o mundo está
cheio de fanáticos!
Um dos problemas da atualidade são os fanáticos.
Estão prontos a matar em nome...
1. O que é um fanático?
• É alguém cego e louco, por causa das suas
crenças. São intolerantes. Acontece no mundo
da religi...
2. Os fanáticos são todos muçulmanos?
• Ouve-se falar muito dos fanáticos muçulmanos,
que fazem guerra contra os países oc...
3. As religiões levam ao fanatismo?
• Felizmente, os que praticam uma religião não
são fanáticos. Estão são uma pequena mi...
4. Como é que alguém se torna
fanático?
• À partida, os fanáticos são por vezes pessoas
frágeis, que não encontram um luga...
5. Os fanáticos são todos terroristas?
• Os fanáticos não são todos violentos. Alguns
vivem numa espécie de delírio religi...
6. Como lutar contra o fanatismo?
• As religiões devem combater os excessos dos
seus fiéis. Por exemplo, muitos Imãs (pode...
Os valores éticos comuns a todas as
religiões
• Todas as religiões defendem princípios, regras e
valores éticos, para vive...
Não magoem os
outros com aquilo
que vos magoa a
vocês.
(Buda – Budismo)
Não façam nada aos
outros que, se fosse
feito a vo...
Prochain SlideShare
Chargement dans…5
×

Fanatismo religioso

2 089 vues

Publié le

Como se explica tanta violência em nome de Deus?

Publié dans : Formation
  • Soyez le premier à commenter

Fanatismo religioso

  1. 1. É verdade, o mundo está cheio de fanáticos! Um dos problemas da atualidade são os fanáticos. Estão prontos a matar em nome de Deus ou dos seus ideais. Eles são notícia por causa da sua crueldade. Mas quem são os fanáticos?
  2. 2. 1. O que é um fanático? • É alguém cego e louco, por causa das suas crenças. São intolerantes. Acontece no mundo da religião, da politica e até do desporto. • Um fanático não suporta que alguém pense diferente dele. Para ele, todos os que não partilham as suas ideias extremistas estão no erro. Para impor as suas ideias, serve-se de todos os meios, inclusive a violência.
  3. 3. 2. Os fanáticos são todos muçulmanos? • Ouve-se falar muito dos fanáticos muçulmanos, que fazem guerra contra os países ocidentais (especialmente os Estados Unidos da América e Israel). Foram e continuam a ser os autores de muitos atentados sangrentos. • Contudo, existem fanáticos em todas as religiões, sem exceção. Em 2011, um terrorista que se dizia cristão, matou 77 jovens na Noruega.
  4. 4. 3. As religiões levam ao fanatismo? • Felizmente, os que praticam uma religião não são fanáticos. Estão são uma pequena minoria. • A espiritualidade convida os crentes a meditar, a refletir acerca do sentido da vida. Para os muçulmanos, os cristãos e os judeus, a vida humana é sagrada. É preciso ser fanático e ter ideias fixas para assassinar alguém em nome da religião.
  5. 5. 4. Como é que alguém se torna fanático? • À partida, os fanáticos são por vezes pessoas frágeis, que não encontram um lugar na sociedade e se deixam manipular por loucos lunáticos. Deste modo, esquecem as suas frustrações. • Isto não é uma desculpa mas pode ser uma explicação. Além disso, os fanáticos do Islão estão prontos a morrer, convencidos que recebem como recompensa o céu.
  6. 6. 5. Os fanáticos são todos terroristas? • Os fanáticos não são todos violentos. Alguns vivem numa espécie de delírio religioso, mas sem serem violentos. Por exemplo, em todos os países existem seitas, isto é, comunidades religiosas que manipulam os outros, tirando-lhes a liberdade de pensar e, muitas vezes, o seu dinheiro. Os membros dessas seitas não são terroristas, mas fanáticos.
  7. 7. 6. Como lutar contra o fanatismo? • As religiões devem combater os excessos dos seus fiéis. Por exemplo, muitos Imãs (podemos compará-los aos Padres na Igreja Católica) condenam regularmente os extremistas muçulmanos, recordando que o Islão é uma religião de paz. • E todos nós devemos aprender a ser tolerantes, respeitando as crenças das religiões dos outros. Esta tolerância aprende-se na família, na escola e no convívio com os outros.
  8. 8. Os valores éticos comuns a todas as religiões • Todas as religiões defendem princípios, regras e valores éticos, para vivermos em harmonia com a nossa consciência, com os outros, com a natureza e com Deus. • As religiões promovem a sabedoria e a santidade de vida.
  9. 9. Não magoem os outros com aquilo que vos magoa a vocês. (Buda – Budismo) Não façam nada aos outros que, se fosse feito a vocês, vos causasse mágoa. (Mahadharata – Hinduísmo) Aquilo que não desejas para ti, não o faças aos outros. (Confúcio – Confucionismo) Quem é bom não discute. Quem discute não é bom. (Lao Tsé – Tauísmo) Nenhum de vós é um crente até querer para o seu vizinho aquilo que quer para si. (Maomé – Islamismo) Aquilo que vos é odioso, não o façam aos outros. (Hillel – Judaísmo) Ama o próximo como a ti mesmo. Jesus – Cristianismo)

×