Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Fontes de energia

262 vues

Publié le

SLIDES DO PROFESSOR MARCIANO DANTAS: FONTES DE ENERGIA

Publié dans : Formation
  • Soyez le premier à commenter

  • Soyez le premier à aimer ceci

Fontes de energia

  1. 1. FONTES DE ENERGIA PROFESSOR MARCIANO DANTAS
  2. 2. Energia – é a capacidade de algo de realizar trabalho, ou seja, gerar força num determinado corpo, substância ou sistema físico.
  3. 3. Fontes de energia renováveis – são aquelas que não se esgotam com o uso, como a eólica (vento), solar (sol), hidráulica (água), geotérmica (gêiseres), maremotriz (marés), biomassa, dentre outras.
  4. 4. Fontes de energia não renováveis – são aquelas que, uma vez esgotadas, exigem milhões de anos para se formarem novamente, como o petróleo, o carvão mineral e o gás natural.
  5. 5. Combustíveis fósseis – são aqueles produzidos por um longo processo de soterramento, como a decomposição de restos de plantas e animais; contêm elevada quantidade de carbono, como o carvão mineral, o gás natural e o petróleo; levam milhões de anos para se formarem; atualmente, são os principais responsáveis pelo aquecimento global.
  6. 6. Petróleo – é um recurso natural fóssil, originado a partir da deposição e decomposição de restos de plantas aquáticas e animais em áreas que foram, ou ainda são, fundo de oceanos, mares e lagos; atualmente, é a principal fonte de energia consumida no planeta; seu elevado consumo está ligado a uma série de problemas ambientais, como a poluição das águas e do ar; o Sudeste é a região que mais produz petróleo no Brasil, na área litorânea que vai do norte de São Paulo até o Espírito Santo; o Rio de Janeiro é o estado que mais produz esse produto, e o Rio Grande do Norte é o segundo maior produtor e o primeiro em terra.
  7. 7. Pré-sal – faixa subterrânea de rochas situada abaixo de uma densa camada de sal, em áreas marinhas, com grandes volumes de petróleo.
  8. 8. Carvão mineral – é um recurso fóssil originado há mais de 300 milhões de anos por meio da carbonatação e solidificação de antigas florestas; é comumente utilizado na siderurgia; no Brasil, devido esse recurso se encontrar numa fase de transformação geológica menos avançada, o carvão produzido é de baixa qualidade, sendo que os maiores produtores são Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
  9. 9. Gás natural – é um recurso fóssil gasoso, frequentemente encontrado junto com o petróleo, e que é empregado na geração de energia através das usinas termelétricas, como combustível de veículos e nas residências como gás de cozinha; grande parte do gás consumido no Brasil vem do Gasoduto Bolívia-Brasil.
  10. 10. Energia hidrelétrica – produzida a partir da utilização da força das águas para mover geradores de energia elétrica; o Brasil possui um imenso potencial natural para a produção de energia hidrelétrica, como abundância de bacias hidrográficas, predomínio de rios de planalto e elevados índices pluviométricos; a construção de usinas hidrelétricas provoca enormes impactos ambientais, inundando e devastando a fauna e a flora locais; destacam-se as usinas localizadas na bacia dos rios São Francisco, Tocantins-Araguaia e do Paraná, onde está a maior concentração de hidrelétricas do país.
  11. 11. Usina Hidrelétrica de Itaipu – é uma usina binacional localizada no rio paraná, que foi construída durante a ditadura militar em parceria com o governo do Paraguai. Foi, durante muitos anos, a maior usina hidrelétrica do mundo e, atualmente, é a segunda maior, perdendo apenas para a usina de Três Gargantas na China.
  12. 12. Usina de Belo Monte – está sendo construída no rio Xingu e será a terceira maior usina hidrelétrica do mundo, mas vem encontrando forte oposição devido aos danos ambientais que têm e que ainda pode causar.
  13. 13. Usina Hidrelétrica de Balbina – localizada no estado do amazonas, é criticada por ter tido um alto custo na sua construção e por ter causado o maior desastre ambiental relacionado à hidreletricidade da história do brasil.
  14. 14. Energia eólica – energia gerada a partir do uso da força dos ventos para a produção de energia elétrica; vem sendo utilizada desde a Antiguidade; o Rio Grande do Norte é o maior produtor nacional, seguido pelo Ceará, Rio Grande do Sul, Bahia e Piauí.
  15. 15. Energia solar – energia produzida a partir da utilização do calor do Sol para aquecer as placas fotovoltaicas e, posteriormente, gerar energia elétrica; bastante utilizada em regiões tropicais; Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Bahia são os principais produtores do Brasil.
  16. 16. Energia nuclear – energia gerada a partir de um processo chamado fissão nuclear, que, ao liberar calor, aquece a água e produz vapor que move turbinas geradoras de energia elétrica.
  17. 17. Programa Nuclear Brasileiro – começou nos anos 1950, com a construção da Usina Nuclear de Angra dos Reis, atualmente essa energia é responsável por 3% da matriz energética brasileira.
  18. 18. Biocombustíveis – são produzidos a partir de matéria orgânica (produtos vegetais ou compostos de origem animal); necessitam de uma grande quantidade de água para serem produzidas; a produção de energia por meio dos biocombustíveis tem ocupado grandes extensões de terra e provocado desmatamentos; dentre os principais biocombustíveis estão o etanol, o biodiesel e o biogás.
  19. 19. Biodiesel – alternativa aos combustíveis derivados do petróleo, é produzido a partir de gorduras vegetais ou de qualquer planta oleaginosa, como o girassol, pinhão-manso, babaçu, algodão, mamona e soja; tem como vantagem ser utilizado de forma total ou parcial nos motores a diesel (combustível utilizado em caminhões, tratores e máquinas agrícolas); emite 60% menos gás carbônico e 90% menos enxofre que os combustíveis tradicionais, além de ser biodegradável e pouco tóxico.
  20. 20. Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB) – lançado em 2004, apresentava vantagens econômicas e ambientais e tinha um alvo social definido: utilizar o potencial produtor de áreas semiáridas e do Agreste nordestino para a expansão do cultivo do dendê, da mamona e do pinhão-manso. Não obteve êxito devido à concorrência com a soja, que responde por mais de 80% do biodiesel no país. Os maiores produtores são: Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso, Paraná, São Paulo e Bahia.
  21. 21. Biogás – constituído basicamente de gás metano. É obtido a partir da decomposição da matéria orgânica por bactérias, composta por dejetos de animais e pelo lixo recolhido nas cidades e depositado em aterros sanitários e utilizado como gás de uso doméstico, combustível de veículos e geração de energia elétrica.
  22. 22. Etanol – também chamado de álcool etílico; é uma substância orgânica derivado de cereais e vegetais; no Brasil é utilizado a cana-de-açúcar como matéria-prima, nos Estados Unidos e no México o milho, na Europa a beterraba e na Rússia o eucalipto; é utilizado na fabricação de bebidas alcóolicas fermentadas (cerveja, aguardente, vinho), produtos de limpeza doméstica e combustível automobilístico; os Estados Unidos são o maior produtor mundial, seguido do Brasil.
  23. 23. Proálcool (Programa Nacional do Álcool) – foi um programa de substituição em larga escala dos combustíveis veiculares derivados de petróleo por álcool combustível.
  24. 24. Energia geotérmica – é a energia obtida a partir do calor proveniente do interior da terra; é considerada uma fonte renovável e limpa, pois gera baixos índices de poluição; pode ser obtida através das rochas secas quentes, rochas úmidas quentes e vapor quente; deve ser aproveitado através de medidas cuidadosas com relação ao meio ambiente, pois pode provocar instabilidade geológica, se for produzida de forma inadequada.
  25. 25. Energia das marés ou maremotriz – é a geração de energia obtida a partir das alterações de nível das marés (que aproveitam a diferença de altura entre as marés baixa e alta) ou através de turbinas submersas (que aproveitam as correntes marinhas).
  26. 26. REFERÊNCIA: Silva, Ângela Corrêa da Geografia: contextos e redes / Ângela Corrêa da Silva, Nelson Bacic Olic, Ruy Lozano. – 2. ed. – São Paulo: Moderna, 2016.

×