Ce diaporama a bien été signalé.
Le téléchargement de votre SlideShare est en cours. ×

resumos historia b primeiro teste (1).docx

Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Prochain SlideShare
Trabalho de História .pptx
Trabalho de História .pptx
Chargement dans…3
×

Consultez-les par la suite

1 sur 5 Publicité
Publicité

Plus De Contenu Connexe

Plus récents (20)

Publicité

resumos historia b primeiro teste (1).docx

  1. 1. Mudanças após a 1ª Guerra Mundial: Europa antes da 1ª Guerra Mundial:  Império Russo;  Império Alemão;  Império Otomano;  Império Austro-Húngaro. Estes impérios eram constituídos por vários países, ou seja, era difícil para os imperadores governarem de forma democrática, sendo então liderados estes impérios de forma ditatorial. Com o fim da guerra, verificaram-se na Europa grandes alterações a nível geográfico. Os impérios desmoronaram-se, dando origem a países independentes que adotaram formas políticas mais democráticas. A 1ª Guerra Mundial foi então um momento de rutura e de mudança em diversos aspetos, desde logo na geografia política, mas também nas relações internacionais e, consequentemente, na economia mundial. Os Tratados de Paz, realizados após a guerra revelaram claramente uma vitória das democracias. Em 1919, na Conferencia da Paz foi realizado e assinado a Tratado de Versalhes para regulamentar a paz mundial. Nesta conferência esteve presentes os países vencedores e foram excluídos os países derrotados, Alemanha e Japão. Este tratado foi como uma humilhação para a Alemanha, uma vez que não só saiu derrotada da guerra como teve consequências devastadoras tais como: perdeu as suas colónias; reconheceu a independência de vários países e teve de pagar pesadas indemnizações de guerra a todos os países vencedores. No entanto, este tratado não acabou definitivamente com a guerra, uma vez que países derrotados, como a Alemanha não estiveram presentes na Conferência pelo que tiveram de se sujeitar ao que foi decidido pelos outros. Por isso, em abril de 1919 (não precisamos de saber a data), doi criada a Sociedade das Nações (SDN), que tinha como principais objetivos manter a paz e a segurança e fomentar a cooperação financeira, económica e social entre os Estados membros. Estes objetivos eram grandiosos mas os acordos eram frágeis. Alguns dos países derrotados não faziam parte desta sociedade, bem como alguns dos vencedores (Portugal e Itália, por exemplo). Também os EUA, apesar de terem feito parte da sua criação, nunca chegaram a aderir. A SDN não funcionou. A Europa encontrava-se numa situação difícil:  Grandes perdas humanas e destruição de muitas cidades devido à Guerra;  Economia instável: endividamento externo e interno;  Situação de dependência em relação aos EUA: passa de credora para devedora;  Perde a hegemonia para os Estados Unidos da América.
  2. 2. A implantação do marxismo-leninismo na Rússia: a construção do modelo socialista: Rússia no século XX: sociedade típica do Antigo Regime:  Políticamente: governados de forma absolutista e ditatorial pelo Czar Nicolau II.  Socialmente: uma minoria composta pelo Clero e a Nobreza e o terceiro Estado compunha a maioria.  Economicamente: a agricultura era dominante. Em 1905, a população decidiu manifestar-se em frente ao Palácio do Czar em busca de melhores condições de vida, mas o Czar ordenou que o seu exército disparasse sobre a população, morrendo muita gente inocente, designando este dia de “Domingo Sangrento”. Para mostrar à população que até era um bom governante (jogada política), o Czar decide permitir a criação da Duma, parlamento russo:  As classes sociais iriam ter a oportunidade de estar no parlamento a discutir ideias. No entanto, isto nunca aconteceu verdadeiramente, devido a este ser ditador. Em 1914, a guerra começa, na qual a Rússia entra: era o princípio do fim para o Império russo. O descontentamento continua e a população quer que o Czar abdique do cargo e acabar com o czarismo, instituindo uma democracia liberal. Fevereiro de 1917: a população junta-se de novo e manifesta-se de novo contra o governo do Czar. Este volta a ordenar que o seu exército atire contra a população, mas desta vez este junta- se ao povo, revoltando-se também contra o Czar:  Revolução russa de fevereiro de 1917: revolução burguesa: marca o fim do czarismo: principal objetivo cumprido. Forma-se um governo provisório liderado por burgueses. É pedido a este governo que tire a Rússia da guerra. O tempo vai passando e a Rússia continua na guerra; O terceiro estado continuava desfavorecido, uma vez que o Governo Provisório legislava a favor dos burgueses. O povo continua descontente e este governo que se pensava ser perfeito tinha também as suas falhas. O povo vai-se juntado, um pouco por todo o país e organiza-se em sovietes, tendo em vista uma nova revolução, que se viria a realizar em outubro de 1917, com o objetivo tirar os burgueses do poder e lá colocar membros do povo. Os sovietes formam a principal oposição ao governo provisório, em especial o Soviete de Petrogrado, cidade principal. Estes grupos compunham a maioria da população: bolcheviques.
  3. 3. Lenine liderou estes sovietes e consequentemente a revolução de outubro de 1917. Revolução de outubro: revolução bolchevique. Ganham a revolução e pela primeira na história de Humanidade o povo sobe ao poder. O objetivo de Lenine era, aos poucos, instaurar a igualdade completa em toda a sociedade. Para isso, o Estado vai-se apropriar e abolir toda a propriedade privada pertencente ao setor da economia: ditadura do proletariado:  Nacionalização ou Desprivatização Início do Comunismo: Marxismo-Leninismo: aplicação prática por Lenine das ideias teóricas de Karl Marx. Sociedade perfeita era o sonho de Karl Marx:  Não há patrões nem há empregados: todos mandam da mesma forma;  Todas as pessoas são iguais, com os mesmos direitos e deveres. Quem se via descontente com as medidas que estavam a ser tomadas era uma minoria da população, composta pelos capitalistas e proprietários de terras, que se viam obrigados a entregar tudo o que era seu. Com isto vai se dar uma Guerra Civil, que vai decorrer entre 1918-1921, que vai pôr frente a frente comunistas (bolcheviques) e capitalistas (mencheviques). Os bolcheviques vencem e tudo continua como estava antes. Comunismo de Guerra: período em que Lenine percebeu que as suas ideias só eram viáveis liderando de forma ditatorial. Quando a Guerra Civil termina, Lenine percebe que tomou medidas demasiado repressivas, até ao nível da economia:  Sem iniciativa privada a economia estagna, não há competição entre empresas. Por isso, Lenine cria a NEP (Nova Política Económica):  Aos poucos, Lenine vai permitindo a propriedade privada apenas aos pequenos proprietários;  Com isto, a economia vai melhorando cada vez mais. Lenine deu um passo atrás, abandonando um pouco as ideias comunistas para dar dois à frente, melhorando a economia. Portugal no primeiro pós-guerra: 5 de outubro de 1910: Implantação da República em Portugal Portugal ainda era um país extremamente pobre e atrasado, com uma economia muito débil. Os primeiros tempos da República, que foram vividos com entusiasmo e expectativa pela população portuguesa, depressa se transformaram em protestos e oposição contra o novo regime instaurado.
  4. 4. A primeira república durou 16 anos e depara-se com alguns problemas:  A guerra, que começa em 1914, e vai custar muito a Portugal;  Decretou o estado laico, ou seja, ia ter a religião como grande inimigo. Tomou até medidas interessantes, como o ensino obrigatório dos 7 aos 10 anos, o que combateu o alfabetismo e a igualdade no casamento, ou seja, a mulher tinha o direito de pedir o divórcio. No entanto, não conseguiram recuperar a economia nacional:  Continuávamos com défice na balança comercial;  Continuávamos com dívida externa. A inexperiência tomou conta deste período, onde houve 45 governos em apenas 16 anos. A primeira república ia caindo em descrédito:  O povo queria alguém com pulso firme para impor a ordem;  Vai começando a depositar a sua confiança num determinado setor, os militares. Estes organizam uma marcha militar e no decorrer desta, vão se apercebendo do apoio que sentem da parte dos portugueses. Golpe Militar de 28 de maio de 1926:  Põe fim à primeira república;  Instaura-se uma ditadura militar: o Dissolvem o parlamento; o Acabam com as liberdades fundamentais; o Criam uma polícia política. A grande depressão: origens e mecanismos de alastramento e impacto social: Pós-guerra: as pessoas têm a vontade de aproveitar a vida ao máximo. O acesso ao crédito começa a ser permitido, o que significa que os bens se tornam mais acessíveis a todos:  A procura vai aumentando;  Cria-se uma onda de consumismo. Como procurar aumenta drasticamente, a oferta vai ter necessidade de aumentar também. Isto vai fazer com que as empresas precisam de mais mão-de-obra que vai fazer com que haja pessoas que estavam desempregados que vão agora trabalhar ou seja mais dinheiro para as famílias gastarem: Círculo virtuoso. Em determinado momento as coisas vão acalmar e a procura vai diminuir, a oferta vai ficar distraída e quando "acorda" percebe que não vai conseguir escoar todos os produtos. Vão acontecer despedimentos ou seja as famílias vão perder poder de compra e isto vai levar a muitos suicídios, em alguns casos: círculo vicioso.
  5. 5. Começou a ficar na moda a compra de ações nos EUA. As pessoas vão pensar que, da noite para o dia, comprando ações poderão enriquecer rapidamente. Especulação: as ações estavam sobre valorizadas, ou seja, valiam muito mais do que o seu valor real. 24 de outubro de 1929: milhares de ações foram postas à venda e nenhuma foi vendida: crash bolsista: crise financeira. O dia mais negro da história económica dos EUA, causado por uma crise económica de superprodução. Os EUA estão em crise na mesma fase em que a Europa se está a reerguer. Estes vão parar de investir na Europa exigindo até, dentro do possível, que a Europa lhes pague os empréstimos que lhes foram concedidos, ficando a Europa novamente em crise. Outro resultado da crise bolsista foi, também, a retração do comércio internacional. Verificou- se uma quebra na compra de matérias-primas e de produtos industriais por parte dos EUA, o que afetou por sua vez as colónias e os países subdesenvolvidos da Ásia, da África e da América Latina, que eram exportadores de matérias-primas e de produtos alimentares. As pessoas ficaram desesperadas, o que fez aumentar as tensões entre as populações e os antagonismos sociais, que culminariam, mais tarde, nos avanços dos regimes totalitários por toda a Europa: crise social. Uma crise iniciada nos Estados Unidos da América, rapidamente se tornou uma crise mundial. Apenas não afetou a Rússia, uma vez que esta vivia um regime completamente oposto ao capitalismo, o comunismo. Grande Depressão: Crise do Capitalismo liberal

×