Publicité

Trabalho Historia.pptx

13 Mar 2023
Publicité

Contenu connexe

Publicité

Trabalho Historia.pptx

  1. Capitulo 2 Aluno: Marcos Henrique Almeida Queiroz. Serie: 8°A Professor: Matheus Amorim
  2. REVOLUÇ ÃO PURITANA (1649-1658) E GUERRA CIVIL (1642-1648)  Durante o reinado de Charles I houve uma disputa acirrada pelo poder entre o rei e o Parlamento. O monarca julgava que somente o rei deveria dirigir a nação, dispensando a ajuda das câmaras parlamentárias. Devido a esta briga, o rei Charles I dissolveu o Parlamento três vezes em 4 anos de reinado. No entanto, ele tinha o desejo de unificar as igrejas da Escócia e da Inglaterra, impondo aos escoceses o Book of Common Prayer (Livro de Oração Comum). A igreja da Escócia, contudo, se rebela contra esta ordem e o rei decide entrar em guerra contra os opositores. Para isso, ele precisava de dinheiro, e para obtê-lo, queria aumentar os impostos. Isto, no entanto, deveria ser aprovado pelo Parlamento. Seguiu-se, então, uma disputa sobre quem deveria ter autorização para aumentar impostos. Deveria ser o rei, que governava segundo o Direito Divino? Ou o Parlamento que representava os setores da nação?  Após muitas ameaças, o monarca e o Parlamento organizam exércitos que se enfrentam em guerra civil e culminam na derrota do rei Charles I.
  3.  A Revolução Gloriosa foi uma revolução sem sangue ou conflitos e que encerrou um período de revoluções na Inglaterra iniciado pela Revolução Puritana. Para entendê-la, precisamos lembrar que religião e política estavam intimamente ligadas nesta época. A crença do indivíduo determinava a sua posição política e por isso era tão importante definir qual seria a religião do soberano e, assim, de todo o reino. A Revolução Gloriosa foi uma revolução sem sangue ou conflitos e que encerrou um período de revoluções na Inglaterra iniciado pela Revolução Puritana. Para entendê-la, precisamos lembrar que religião e política estavam intimamente ligadas nesta época. A crença do indivíduo determinava a sua posição política e por isso era tão importante definir qual seria a religião do soberano e, assim, de todo o reino.
  4. MUDANÇAS NA INGLATERR A DO SÉCULO XVII  O século XVIII é o marco mundial de mudanças significativas, principalmente na Inglaterra. Essas mudanças impulsionam pensadores a produzir conhecimento científico, é nesse período que temos o surgimento da sociologia como área do conhecimento.
  5. RESTAUR AÇÃO DA DINASTIA STUART  Com a restauração dos Stuart, os problemas religiosos e políticos da Inglaterra não acabam.  O rei Charles II era abertamente favorável a uma política de tolerância religiosa, mas o Parlamento, dominado pelos protestantes, era contra. Igualmente, o soberano assina leis que favorecem a Igreja Anglicana em detrimento de outras correntes do protestantismo e da Igreja Católica.  A disputa entre o Parlamento e o Rei se aprofundou quando se descobriu que o irmão de Charles II, Jaime, era católico.  Isto fez surgir duas vertentes políticas que existem até hoje na política britânica: • Whigs: desejavam excluir Jaime da linha de sucessão ao trono; sucessão ao trono; • Tory: não queriam excluir Jaime da linha de sucessão ao trono. sucessão ao trono.  Naturalmente, o rei Charles II se alinhou aos Tories desencadeando uma perseguição aos Whigs. Como não teve filhos com sua esposa e Jaime o sucederia, as sobrinhas tiveram que ser criadas como protestantes.
  6. RESUMO 1.A Revolução Inglesa pode ser dividida em quatro fases principais: A Revolução Puritana e a Guerra Civil, de 1640 a 1649; 2.A República de Oliver Cromwell, de 1649 a 1658; 3.A Restauração da dinastia Stuart, com os reis Charles II e Jaime II, de 1660 a 1688; 4.A Revolução Gloriosa, que encerrou o reinado de Jaime II e instituiu a Monarquia Parlamentarista.  Como duas revoluções - Puritana e Gloriosa - aconteceram num curto espaço de tempo, esta fase também é chamada de "Revoluções Inglesas", no plural.  Estas tiveram como objetivos: limitar o poder do rei através do Parlamento, garantir a liberdade religiosa para os anglicanos e impedir a restauração do catolicismo na Inglaterra.
Publicité