Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Portal web coorporativo

740 vues

Publié le

O propósito desse estudo é fazermos uma análise para implantação de
um Portal Web para automatização de processos de recebimento e
gerenciamento das NF-e (Nota Fiscal Eletrônica) recebidas e os XML.

Publié dans : Technologie
  • Soyez le premier à commenter

  • Soyez le premier à aimer ceci

Portal web coorporativo

  1. 1. 1 CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROJETO INTEGRADOR III: IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO EDMILSON ORLANDO DE OLIVEIRA SÃO PAULO 2015
  2. 2. 2 CENTRO UNIVERSITÁRIO SENAC GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PROJETO INTEGRADOR III: IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Trabalho de Projeto Integrador III Desenvolvido como exigência para obtenção de nota parcial para o 3º semestre do curso de Gestão da Tecnologia da Informação – Centro Universitário SENAC, sob orientação do Professor Profº LENILSON LEMOS VILA BOAS SÃO PAULO 2015
  3. 3. 3 Dedico este trabalho a minha esposa Ciça, a qual me deu o apoio necessário para realizar mais esta etapa de minha vida, a minha filha Alice pela compreensão, ao meu cão Thor pela companhia durante as noites em que escrevi este trabalho e a minha mãe Maria e ao meu Pai José por ter me dado a vida.
  4. 4. 4 RESUMO O propósito desse estudo é fazermos uma análise para implantação de um Portal Web para automatização de processos de recebimento e gerenciamento das NF-e (Nota Fiscal Eletrônica) recebidas e os XML. Palavras-chave: Portal, web, NF-e,XML. ABSTRACT The purpose of this study is to do an analysis to implement a Web portal to automate receiving processes and management NF-e (Electronic Invoice) received and XML. Key words: Portal, web, NF-e,XML
  5. 5. 5 Sumário 1. Introdução........................................................................................................................................ 6 2. Objetivos........................................................................................................................................ 11 2.1 O que será oferecido e a quem será oferecido.................................................................. 11 3. Metodologia................................................................................................................................... 11 4. Referencial Teórico ..................................................................................................................... 12 5. Análise do Estudo ....................................................................................................................... 12 5.1 Questões de estudo.................................................................................................................. 13 6. Conhecendo a Empresa............................................................................................................. 13 6.1 Missão da Empresa................................................................................................................... 13 6.2 Valores.......................................................................................................................................... 13 6.3 Objetivos...................................................................................................................................... 14 7. O PortalWeb .................................................................................................................................. 15 7.1 Produto ou Seriço...................................................................................................................... 15 7.2 Justificativa do custo ............................................................................................................... 16 7.3 Recursos Humanos e Físicos ................................................................................................ 16 7.4 Nossa Equipe.............................................................................................................................. 17 7.5 Gronograma................................................................................................................................ 18 7.6 Usabilidade.................................................................................................................................. 19 7.7 Diagrama de contexto .............................................................................................................. 21 7.8 Sustentabilidade ........................................................................................................................ 22 7.9 Risco ............................................................................................................................................. 23 8. Conclusão...................................................................................................................................... 23 9. Refêrencias.................................................................................................................................... 24 ÍNDICE DE FIGURAS Figura 1 - Gerações dos portais corporativos............................................................ 8 Figura 1.2 - relação entre Internet ............................................................................. 10 Figura 1.3 – Cronograma de Implantação - Gráfico de Gantt .................................... 18 Figura 1.4 – Tela Login ............................................................................................... 19 Figura 1.5 – Front End ................................................................................................ 20 Figura 1.6 – Impressão DANFE................................................................................... 20 Figura 1.7 - Anotações Recebimento ........................................................................ 21 Figura 1.8 - Diagrama de contexto.............................................................................. 22
  6. 6. 6 1. Introdução O Nome portal hoje utilizado na web deriva do latim medieval “Portale”. Uma síntese da definição pode ser dada como uma porta ou caminho único para acessar um determinado local. Conforme artigo do Professor MSc. e Consultor de Marketing, com especialidade em Marketing Digital W. Gabriel de Oliveira os Portais WEB podem ser classificados em: PORTAIS TRANSACIONAIS Possibilita transações on-line de várias naturezas; Permite venda de produtos e serviços on-line; Pode realizar cadastro de usuários com foco em abrir mais possibilidade de realizar transações; Integra outros sistemas (ex: correios, analytics, ferramentas de compartilhamento etc.) com a finalidade de facilitar as transações e a divulgação dos diferenciais; PORTAIS INFORMATIVOS Fornecem conteúdos com grande diversidade de informação pode ser de acesso público ou restrito; PORTAIS PÚBLICOS Não possui restrições de acesso aos usuários; Pode conter as mesmas funções de outros tipos de portal, porém, mesmo que as informações sejam mais detalhadas e, aparentemente, confidenciais, o portal as abre para o público; Não perdem funções de informação nem selecionam o público; Tem foco em liberar informações, inclusive as delicadas, publicamente. PORTAIS PRIVADOS Possui acesso restrito a um grupo de usuários;
  7. 7. 7 Faz seleção de usuários pelo perfil a que deseja liberar seu conteúdo; Pode dar acesso a várias aplicações de softwares restritos à empresa ou a parceiros externos; Muito utilizado em extranet; Utilizado por redes de sócios, com conteúdo restrito ou diferenciado; Pode estar alinhado com portal transacionais, quando o conteúdo restrito tem seu acesso comercializado, como nos sites de notícias que possuem assinatura para conteúdos especializados ou de grande procura. PORTAIS HORIZONTAIS Sites públicos com vários serviços à disposição dos usuários; Possui a intenção de ser a página inicial dos usuários, pela quantidade de serviços e funções agregadas que pode conter. Exemplo: Busca; Feeds; Loja virtual; SMS; E-mail; Chat on-line etc.; PORTAIS VERTICAIS Oferece conteúdos e serviços específicos para tipos de usuários; Podem se centrar em comunidades especiais (ex: profissionais) ou de interesses em comum; O conteúdo é mais especializado, visto que o público é mais segmentado; O Portal também pode ser customizado por usuários individuais e automaticamente filtrar as informações necessárias. Conforme ainda o artigo do Professor MSc. e Consultor de Marketing, com especialidade em Marketing Digital W. Gabriel de Oliveira “Alguns teóricos construíram classificações sobre os tipos de portais que costumamos encontrar. Tais classificações não possuem consenso, logicamente pela vastidão de características dos ambientes web, por vezes misturadas entre si. Seguem, então, uma conceituação de alguns tipos de portais e suas características. São eles portais
  8. 8. 8 transacionais, portais informativos, portais privados, portais públicos, portais horizontais e portais verticais. Todos podem se misturar entre si e acabar sendo, por exemplo, verticais/informativos. Por isso, há a importância de saber as características de cada um no momento de argumentar sobre elas. Os exemplos seguem ao lado em imagens (http://wgabriel.net/2010/03/06/tipos-de-portais-web/ acessado em 16/05/2015)” No caso, de um portal web coorporativo a proposta é facilitar o acesso a informação de forma digital dentro da organização. Os portais web evoluíram com o passar do tempo, e conforme a figura abaixo podemos verificar a sua evolução: Figura 1 - Gerações dos portais corporativos Antes de dar início ao nosso estudo é necessário definir alguns conceitos. • Extranet: O que é?
  9. 9. 9 Uma Extranet é uma rede geograficamente distribuída (WAN). Sua construção utiliza enlaces de comunicação privados e protocolos de comunicação TCP/IP. Além disso, oferece serviços similares à rede Internet e são geralmente usadas pelas corporações para interligar várias sedes que utilizam Intranets. (Redes de Computadores - Teoria e Prática; Douglas Rocha Mendes 2007) Quem utiliza? Redes conectadas ou autorizadas Intranet: O que é? Uma Intranet é uma rede de propriedade privada, construída sobre a arquitetura TCP/IP, que disponibiliza os mesmos serviços de comunicação da rede mundial Internet. Esta utiliza os protocolos da família TCP/IP e oferece serviços similares aos da Internet, tais como: servidor de páginas, servidor DNS e servidor de e-mail. Uma rede Intranet não tem necessariamente relação com a Internet, pois seus serviços são acessíveis apenas por funcionários com acesso a rede local interna. (Redes de Computadores - Teoria e Prática; Douglas Rocha Mendes 2007) Quem utiliza? Usuários da rede interna A Figura 1.2 apresenta, de forma clara, a relação entre Internet, Intranet e Extranet:
  10. 10. 10 Figura 1.2 relação entre Internet, extranet e intranet • Usabilidade O que é? A primeira norma que definiu usabilidade foi a ISO/IEC 9126: Um conjunto de atributos de software relacionado ao esforço necessário para seu uso e para o julgamento individual de tal uso por determinado conjunto de usuários (ISO/IEC 9126). A partir da ISSO/IEC 9126, o termo usabilidade passou a fazer parte de áreas do conhecimento como a Tecnologia da Informação e Interação Homem-Computador. E o conceito de usabilidade foi evoluindo: A usabilidade é um atributo de qualidade relacionado à facilidade do uso de algo. Mais especificamente, refere-se à rapidez com que os usuários podem aprender a usar alguma coisa, a eficiência deles ao usá-la, o quanto lembram daquilo, seu grau de propensão a erros e o quanto gostam de utilizá-la. (NIELSEN, 2007). Onde e como se aplica? Conforme definição de Rocha e Baranauskas
  11. 11. 11 “Há diferentes tipos de técnicas de aplicação de avaliação de usabilidade, que podem ser agrupadas em metodologias empíricas, que envolvem os usuários diretamente através de questionários, testes e entrevistas e as metodologias analíticas, que envolvem a participação de especialistas com criação de modelos preditivos, observação e testes de validação (Rocha e Baranauskas, 2003).” 2. Objetivos Este trabalho tem como objetivo o estudo de caso para implantação de um Portal Web Corporativo na Recicla SP (nome fictício escolhido para designar a empresa). Durante nossa pesquisa nós vamos detalhar o cenário do estudo de caso e estruturar os processos de TI para que no final seja viável a implementação deste Portal Web Corporativo. 2.1 O que será oferecido e a quem será oferecido O produto será oferecido ao departamento de recebimento de materiais da empresa e consiste de um software web onde deverá ser armazenado todas as NF-e (Nota Fiscal eletrônica) emitidas contra a empresa. Desta forma criando um portal com todas as NF-e emitidas contra a empresa que estão chegando ou que foram recebidas. 3. Metodologia Utilizaremos técnica de pesquisa mercadológica para podermos definir se o Portal Web será criado pela equipe interna ou será uma solução de mercado.
  12. 12. 12 4. Referencial Teórico A pesquisa mercadológica é a busca e análise objetiva e sistemática de informações relevantes para identificação e solução de qualquer problema no campo mercadológico (BOYD e WESTFALL, 1978). Assim, inicialmente nós tínhamos a seguinte pergunta chave: O produto que a empresa Recicla SP precisa para armazenar as NF-e é um produto comercial com suporte e atualizações continuas ou é uma necessidade especifica da empresa? Após pesquisa mercadológica identificamos diversos fornecedores que possuem o software que estamos buscando com atualizações continuas. Desta forma chegamos à conclusão que o melhor para a empresa é adquirir a solução no mercado do que criar internamente um Portal Web Corporativo. Além disso, o desenvolvimento interno foi descartado pois seria oneroso e lento já que a empresa teria que aumentar sua equipe interna e se dedicar ao produto para mantê-lo atualizado com as novas tendências e normas de mercado. 5. Análise do Estudo Após identificar diversos fornecedores que apresentavam a solução que Recicla SP buscava, optamos por analisar os três mais relevantes nos quesitos benefício x custo e usabilidade e optamos pelos fornecedores A, B e C (nome fictício escolhido para designar os fornecedores escolhidos). Após os testes reais e analise de garantias optamos pelo fornecedor B.
  13. 13. 13 5.1 Questões de estudo Para alcançar o objetivo proposto, podem ser levantadas as seguintes questões que serão respondias no decorrer deste trabalho: O qual a estrutura necessária para instalação deste Portal Web? Quais recursos humanos e físicos iremos necessitar? Como será suporte e a continuidade Portal Web ao cliente deste? 6. Conhecendo a Empresa A empresa Recicla SP tem mais 30 anos de mercado surgiu para amparar o mercado que apresentava constante aumento de consumo do alumínio. Com o intuito de suprir esta demanda com material reciclado, a Recicla SP agregou seu espírito empreendedor, ecologicamente correto e economicamente sustentado a este segmento em ascensão. Hoje a empresa tem duas unidades fabril que atuam como centros de produção e reciclagem de alumínio em Arujá-SP totalizando 25.000 m² de parque industrial onde abriga equipamentos de ponta para o beneficiamento do alumínio, da aquisição da matéria-prima ao transporte do metal reciclado. E a empresa ainda conta com mais de 200 colaboradores em suas duas unidades fabril e administração. 6.1 Missão da Empresa "Atender às necessidades dos clientes com produtos de qualidade e promover o desenvolvimento da Empresa com tecnologia sustentabilidade e satisfação de nossos colaboradores." 6.2 Valores Valores que a Recicla SP defende: Confiança
  14. 14. 14 Honestidade Pontualidade Flexibilidade Crescimento Mútuo 6.3 Objetivos A empresa Recicla SP hoje ocupa a quarta colocação no mercado de reciclagem de alumínio e tem como objetivo em dez anos ocupar a segunda colocação no seguimento. Para isto além de estar automatizando todos os processos ela está profissionalizando a gestão da empresa e passando de uma gestão familiar para uma gestão profissional criando políticas de governança, bem como diversos controles de qualidade, tratando os sócios com equidade, e mantendo uma comunicação clara com mercado através de fatos relevantes. Para isto está implementando CVM - Cartilha de Boas Práticas de GC (http://www.cvm.gov.br/). Sendo que, conforme o IBGC a Governança Corporativa pode ser definida como? “Governança Corporativa é o sistema pelo qual as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo as práticas e os relacionamentos entre proprietários, conselho de administração, diretoria e órgãos de controle. As boas práticas de Governança Corporativa convertem princípios em recomendações objetivas, alinhando interesses com a finalidade de preservar e otimizar o valor da organização, facilitando seu acesso ao capital e contribuindo para a sua longevidade.” (http://www.ibgc.org.br/inter.php?id=18161/governanca- corporativa acessado em 13/05/2015) A receita da empresa vem da venda de alumínio secundário ao mercado industrial e também da venda de sucata beneficiada a empresas de fundição.
  15. 15. 15 7. O Portal Web O produto escolhido atende totalmente as necessidades do departamento de recebimento da Recicla SP e ainda comtempla a integração com os sistemas fiscais e de compras através de troca de informação. 7.1 Produto ou Serviço O Produto oferecido ao departamento de recebimento da Recicla SP e um Portal Web na modalidade Saas “Software como serviço, do inglês Software as a service (SaaS)”. O Portal Web será responsável por armazenar, verificar e validar os arquivos XML recebidos pela empresa através de uma determinada conta de e-mail cadastrada neste software. Desta forma, foi criado um Portal Web onde todas as XML emitidas contra empresa tanto as que estão chegando quanto as que já foram recebidas. Sendo uma solução de mercado oferecida pelo fornecedor B o qual foi escolhido no mercado através dos critérios já apresentados. O Fornecedor B disponibilizara o acesso ao Portal Web através de sua estrutura, e assim irá reduzir os custos da empresa Recicla SP com investimento em hardware ou infraestrutura, os quais serão praticamente zero tendo em vista que a empresa precisar somente estar conectada à internet, estrutura da qual já dispõem hoje.
  16. 16. 16 7.2 Justificativa do custo Nós estimamos que não controlar o recebimento de mercadorias, além das filas para o recebimento de mercadoria e o custo de impressão das listagens e controles do departamento de recebimento gera um custo na ordem de R$ 15.000,00 (Quinze mil reais) diretamente, além disto há a questão legal no que diz respeito a guarda do arquivo XML recebido pois a falta ou extravio do arquivo XML recebido numa eventual fiscalização é passível de multa conforme Ajuste SINIEF 07/05 http://www1.fazenda.gov.br/confaz/confaz/ajustes/2005/AJ_007_05.htm Com a implementação deste Portal Web a Recicla SP terá um controle maior sobre os materiais que estão chegando e não haverá necessidade de imprimir a listagem para consulta destas chegadas e nem os pedidos de compra pois o Portal Web dispõe de consulta em tela de fácil pesquisa bem como preenchimento e anotações na hora do recebimento. Além de realizar a verificação da autenticidade do arquivo XML recebido. 7.3 Recursos Humanos e Físicos Em relação ao Portal Web adquirido do fornecedor B a empresa Recicla SP não terá necessidade de contratar pessoal pois o produto é oferecido com suporte em horário comercial, e o suporte tem um SLA de 30 minutos para a solução e de 10 minutos para o atendimento tudo regido via contrato de fornecimento. Desta forma a equipe de TI não sofrerá aumento uma vez que ela irá agir somente se houver problemas de conexão de rede os demais itens serão de responsabilidade do Fornecedor B.
  17. 17. 17 A empresa Recicla SP também não irá adquirir nenhum equipamento tendo em vista que o serviço é oferecido na forma na modalidade Software as a service (SaaS) “Software como serviço, do inglês Software as a service (SaaS), é uma forma de distribuição e comercialização de software. No modelo SaaS o fornecedor do software se responsabiliza por toda a estrutura necessária para a disponibilização do sistema (servidores, conectividade, cuidados com segurança da informação) e o cliente utiliza o software via internet, pagando um valor pelo serviço oferecido. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Software_como_servi%C3%A7o acessado em 13/05/2015) ” A empresa Recicla SP irá utilizar inicialmente o pacote intermediário caso seja necessário ela poderá modificar o plano acrescentando mais recursos seja de conectividade, processamento e armazenamento a qualquer momento. 7.4 Equipe O time de TI será o mesmo que a empresa dispõe hoje, sendo este composto de: 1 – Gerente de TI 1 – Analise de Rede 1 – Analista de Projetos 1 – Desenvolvedor Web 4 – Analista de Suporte 1 – Analista de Banco de Dados 2 – Estagiários em TI
  18. 18. 18 7.5 Cronograma O tempo para que o portal web entre em operação é relativamente rápido, pois a maior parte do tempo de implantação será gasto com treinamento dos usuários. Temos abaixo o detalhamento do cronograma Diagrama de Gantt. “O diagrama de Gantt é um gráfico usado para ilustrar o avanço das diferentes etapas de um projeto. Os intervalos de tempo representando o início e fim de cada fase aparecem como barras coloridas sobre o eixo horizontal do gráfico. Desenvolvido em 1917 pelo engenheiro mecânico Henry Gantt, esse gráfico é utilizado como uma ferramenta de controle de produção. Nele podem ser visualizadas as tarefas de cada membro de uma equipe, bem como o tempo utilizado para cumpri-la. Assim, pode-se analisar o empenho de cada membro no grupo, desde que estejam associados, à tarefa, como um recurso necessário ao desempenho dela. Associado a esta ideia, está o fato de esta forma de representação gráfica, das atividades de um projeto, permitir, ainda, avaliar os seus custos, resultante do consumo de recursos necessários à conclusão de cada uma de suas tarefas. A forma de balizar o desempenho do projecto, por medição relativa entre o tempo decorrido, e o grau actual de conclusão da tarefa, perante o previsto, e a partir do diagrama de Gantt, permite tirar conclusões sobre o seu desempenho em termos de custo e prazo. Uma das técnicas de balizamento, mais frequentes, e utilizadas para aquele efeito, é chamado de EVM (Earned Value Management). (http://pt.wikipedia.org/wiki/Diagrama_de_Gantt acessado em 14/05/2015)“ Fig. 1.3 - GRÁFICO DE GANTT
  19. 19. 19 7.6 Usabilidade O Portal Web escolhido é de simples utilização com telas objetivas, e de fácil assimilação por parte dos usuários. Abaixo detalhamos as telas envolvidas nas quais podemos verificar que o processo do ponto de vista da usabilidade e bem aceitável, alguns itens das telas foram desfigurados pois são dados realizados no momento dos testes do software. Tela login onde usuário faz autenticação para acesso ao sistema: Figura 1.4 – Tela Login
  20. 20. 20 Tela Principal após a autenticação, este será o Front-End do usuário: Figura 1.5 – Front End Tela para visualização da DANFe: Figura 1.6 – Impressão DANFE
  21. 21. 21 Tela onde o recebimento pode fazer anotações sobre o recebimento, e indicar o recebimento da mercadoria: Figura 1.7 Anotações Recebimento 7.7 Diagrama de contexto Abaixo representamos o diagrama de contexto entre o Portal web e o sistema já existentes hoje na empresa Recicla SP: O Diagrama de contexto pode ser definido como: “O DFD de mais alto nível que representa todo o sistema como um único processo é conhecido como diagrama de contexto, e é composto por fluxos de dados que mostram as interfaces entre o sistema e as entidades externas. O diagrama é uma forma de representar o objeto do estudo, o projeto, e sua relação ao ambiente. Um diagrama de contexto permite identificar os limites dos processos, as áreas envolvidas com o processo e os relacionamentos com outros processos e elementos externos à empresa (ex.: clientes, fornecedores)e mostra as caracteristicas do sistema como: - Organizações/sistemas/pessoas que se comunicam com o sistema; - Dados que o sistema absorve e deve processar; - Dados que o sistema gera para o ambiente; - Fronteira do sistema com o ambiente (http://pt.wikipedia.org/wiki/Diagrama_de_contexto acessado em 16/05/2015)”
  22. 22. 22 Figura 1.8 - Diagrama de contexto 7.8 Sustentabilidade Com a implementação deste Portal Web A empresa Recicla SP estará indo de encontro com as políticas de sustentabilidade pois haverá uma redução na quantidade de papel impresso, que é gerado pelo departamento de recebimento da empresa. Além disso, o fornecedor deste portal faz parte do Programa Carbon Free em seu datacenter. O Programa Carbon Free foi desenvolvido pela Iniciativa Verde para que as emissões de gases de efeito estufa (GEE) decorrentes de qualquer atividade humana como produtos, serviços, construções ou eventos sejam compensadas. Isso porque as atividades emitem direta ou indiretamente uma quantidade de gases que podem agravar o
  23. 23. 23 aquecimento global. Esse tipo de projeto também é conhecido como Compensação de carbono e Neutralização de carbono. (http://www.iniciativaverde.org.br/programas-e-projetos-carbon-free.php acessado em 15/05/2015) 7.9 Risco Em relação ao risco referente a implantação deste Portal Web após a realização do escopo do projeto e analise do cenário chegamos a conclusão que a Recicla SP deverá ter um link de backup para acesso à internet onde desta forma irá mitigar o risco, e como a Recicla SP está contratando um Software as a service (SaaS) ela está transferindo também o risco ao fornecedor através de contrato onde se define as penalidades caso seja descumprido o “SLA” (Service Level Agreement / Acordo de Nível de Serviço) deste portal Web. 8. Conclusão Podemos concluir que com a instalação deste portal web a empresa Recicla SP, estará ganhando mais competitividade, pois estará adotando um produto de mercado na forma de serviço onde o custo de suporte e de manutenção é bem reduzido deixando a equipe de TI com foco em suportar os negócios da empresa. A adoção deste portal também vem de encontro com o momento, no qual a empresa está adotando as melhores práticas do mercado e criando uma base de informação sobre os arquivos XML de forma única e consolidada com as integrações com os demais sistemas da empresa.
  24. 24. 24 9. Referências: Redes de Computadores - Teoria e Prática; Douglas Rocha Mendes Novatec Editora, 2007; NIELSEN, Jakob. LORANGER, Hoa. Usabilidade na web. Rio de Janeiro: Elsevier Editora Ltda, 2007; ISO/IEC 9126. Software product evaluation: Quality characteristics and guidelines for their use. 1991; MURRAY, G. (1999). The portal is the desktop. Disponível em: (http://www-personal.umich.edu/~atkins/ITFRU/MurrayPortals.htm acessado em 05/2015); BOYD, Harper, WESTFALL, R. Pesquisa mercadológica. Rio de Janeiro:FGV, 1978; IBGC Governança Corporativa Disponível em (http://www.ibgc.org.br/inter.php?id=18161/governanca-corporativa acessado em 13/05/2015); Diagrama de Gantt disponível em (http://pt.wikipedia.org/wiki/Software_como_servi%C3%A7o acessado em 13/05/2015); Diagrama de contexto disponível em (http://pt.wikipedia.org/wiki/Diagrama_de_contexto acessado em 16/05/2015); Iniciativa Verde Disponível em (http://www.iniciativaverde.org.br/programas-e-projetos-carbon- free.php acessado em 15/05/2015); Tipos de portais web Professor MSc. e Consultor de Marketing, com especialidade em Marketing Digital W. Gabriel de Oliveira disponível em (http://wgabriel.net/2010/03/06/tipos-de-portais-web/ acessado em 16/05/2015).

×