AÇORES
DESTINO TURÍSTICO AMIGO DO AMBIENTE
Plataforma Tecnológica da Macaronésia
Fórum
5 e 6 de Outubro de 2015
Nos Açores temos tido sempre a preocupação de não ficarmos órfãos
da Mãe Natureza e a chave do nosso sucesso tem sido, sem...
E a prova disso sãos os inúmeros galardões atribuídos aos Açores ao longo dos
anos:
SEGUNDAS MELHORES ILHAS DO MUNDO PARA ...
A prova do nosso empenho neste
desígnio foi a recente distinção atribuída
pela plataforma internacional Green
Destinations...
Estes e outros inúmeros prémios, são fruto do
nosso esforço e a prova viva de que o paradigma
do desenvolvimento sustentáv...
De acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT),
“As diretrizes de desenvolvimento do Turismo Sustentável
e as prátic...
SUSTENTABILIDADE NO SETOR DO TURISMO
1- Prosperidade económica do Setor
- Gerar crescimento e emprego
- Desenvolver a Regi...
CONTRIBUTO INSTITUCIONAL
1 - Gestão eficiente
- Garantir a sustentabilidade económica
- Identificar riscos e orientar a co...
A nossa história revela que a palavra – SUSTENTABILIDADE – tem estado
presente no nosso pensamento e na implementação dos ...
AÇORES:
- São 9 Ilhas com paisagens deslumbrantes
- São 9 mundos diferentes
- Verdes todo o ano
- Têm uma relação intensa ...
Piscinas naturais
Cascatas, de água fria, de água quente
Crateras profundas de antigos vulcões
Inúmeras Lagoas, grandes, p...
Segurança
Gastronomia rica e variada
Arquitetura urbana cuidada
Qualidade do ambiente, natural e construído
Hospitalidade ...
DESAFIO:
Com todos os ingredientes necessários para
implementar o Turismo nos Açores sem
danificar o Ambiente, tornou-se u...
A NATUREZA É O NOSSO “PALCO”
Porquê?
Porque os Açores têm Espaços Naturais com elevado interesse:
Botânico
Faunístico
Ecol...
Enfoque no produto Natureza – Proactiva e Experiencial
Os Açores estão vocacionados para mercados que procuram:
- Diversid...
Atividades Terrestres:
- Trilhos pedestres
- Observação de aves
- Observação geológica
- Identificação de flora
- Percurso...
Atividades Náuticas:
- Observação submarina/arqueológica
- Observação de cetáceos
- Mergulho
- Pesca desportiva
- Surf/win...
O ano de 2015 está a ser marcado pela conclusão e
consequente implementação do “Plano Estratégico e
de Marketing Horizonte...
Como se pode verificar, o TURISMO NOS AÇORES:
Ø É a atividade com maior afirmação na última década e meia
Ø É um dos vet...
Ø Sabemos que é difícil resistir ao crescimento rápido e ao lucro imediato
Ø Sabemos que regiões turísticas que tiveram ...
Temos de aprender com as práticas menos bem sucedidas dos outros,
principalmente com aqueles que, como nós, vivem em ilhas...
 
2006	
   2007	
   2008	
   2009	
   2010	
   2011	
   2012	
   2013	
   2014	
  
DORMIDAS 1 277 598 1 291 072 1 227 476 ...
- Diversificamos a procura
- Qualificamos a oferta
- Melhoramos a animação turística
Oferta – Alojamento/Total: 10.341 Camas (licenciadas)
Ilhas ET TER Total
São Miguel 5171 415 5586
Santa Maria 398 25 423
T...
Oferta – Animação Turística: 101 empresas licenciadas para as atividades
0 20 40 60 80 100 120
Nº empresas Outros
Espeleol...
No entanto, temos consciência do caminho longo que falta percorrer para
atingirmos o patamar de maturidade de outros desti...
Nos Açores, temos assistido a um desenvolvimento num ritmo sustentado,
tendo sempre por base a harmonia com a envolvente e...
O nosso desenvolvimento sustentado foi feito com base num modelo que
potencia o crescimento económico, tirando partido dos...
A gestão destes impactes, da qual depende o sucesso do turismo, obriga à
existência de planeamento que, no sentido amplo d...
Temos trabalhado no sentido de compatibilizar o crescimento económico, com
a responsabilidade social e ambiental, tornando...
Principais desafios do turismo
nos Açores relativamente
ao desenvolvimento sustentável:
- Uma atividade cada vez mais rele...
A única via para o turismo, no Arquipélago
dos Açores, nunca poderia deixar de ser a
adoção de um modelo de desenvolviment...
SÃO DISSO EXEMPLO:
POTRAA - Plano de Ordenamento Turístico da Região Autónoma dos Açores
Plano Estratégico de Marketing do...
Vivemos em Ilhas
O mar que nos une e que nos separa é a nossa fronteira natural
A nossa insularidade faz com que tenhamos ...
Obrigado pela vossa atenção!
Prochain SlideShare
Chargement dans…5
×

Açores. Destino Turístico Amigo Do Ambiente

433 vues

Publié le

Fórum de Biodiversidade e Turismo Náutico. Açores

0 commentaire
1 j’aime
Statistiques
Remarques
  • Soyez le premier à commenter

Aucun téléchargement
Vues
Nombre de vues
433
Sur SlideShare
0
Issues des intégrations
0
Intégrations
3
Actions
Partages
0
Téléchargements
8
Commentaires
0
J’aime
1
Intégrations 0
Aucune incorporation

Aucune remarque pour cette diapositive

Açores. Destino Turístico Amigo Do Ambiente

  1. 1. AÇORES DESTINO TURÍSTICO AMIGO DO AMBIENTE Plataforma Tecnológica da Macaronésia Fórum 5 e 6 de Outubro de 2015
  2. 2. Nos Açores temos tido sempre a preocupação de não ficarmos órfãos da Mãe Natureza e a chave do nosso sucesso tem sido, sem duvida, a SUSTENTABILIDADE
  3. 3. E a prova disso sãos os inúmeros galardões atribuídos aos Açores ao longo dos anos: SEGUNDAS MELHORES ILHAS DO MUNDO PARA O TURISMO SUSTENTÁVEL E MELHOR, CONSEGUIMOS ATINGIR O PRIMEIRO LUGAR, em 2014…
  4. 4. A prova do nosso empenho neste desígnio foi a recente distinção atribuída pela plataforma internacional Green Destinations aos Açores como o destino turístico mais sustentável do mundo O ranking global dos 100 destinos mais sustentáveis tem como objetivo distinguir os esforços ambientais das várias regiões avaliadas Conseguimos chegar ao topo deste importante Galardão, o que implica uma responsabilidade acrescida
  5. 5. Estes e outros inúmeros prémios, são fruto do nosso esforço e a prova viva de que o paradigma do desenvolvimento sustentável é indissociável do moderno planeamento turístico
  6. 6. De acordo com a Organização Mundial do Turismo (OMT), “As diretrizes de desenvolvimento do Turismo Sustentável e as práticas de gestão deverão ser aplicáveis ​​a todas as formas de turismo e em todos os tipos de destinos, incluindo o turismo de massas e os diversos segmentos do turismo de nicho. Os princípios de sustentabilidade referem-se aos aspetos ambientais, económicos e socioculturais do desenvolvimento do turismo, e deverá existir um equilíbrio adequado entre estas três dimensões de forma a garantir uma sustentabilidade a longo prazo A harmonia entre o Turismo e o Ambiente tem constituído, ao longo da última década e meia de governação, um verdadeiro desafio: CRESCER SEM COMPROMETER OS VALORES AMBIENTAIS QUE NOS DIFERENCIAM DO RESTO DO MUNDO
  7. 7. SUSTENTABILIDADE NO SETOR DO TURISMO 1- Prosperidade económica do Setor - Gerar crescimento e emprego - Desenvolver a Região de forma equilibrada - Promover a competitividade no Setor 2 - Proposta de Valor do Turismo - Garantir a satisfação do turista - Assegurar as acessibilidades aéreas - Garantir a qualificação do Setor 3 - Eficiência Ambiental do Setor - Otimizar consumos e promover a eficiência ambiental - Incentivar as boas práticas na cadeia de valor 4 - Harmonia com o Meio Ambiente e com a Sociedade - Preservar o património natural e a biodiversidade - Gerir o impacto do turismo nas infraestruturas e na sociedade - Disponibilizar um turismo adaptado a todos - Sensibilização para a Sustentabilidade do Setor
  8. 8. CONTRIBUTO INSTITUCIONAL 1 - Gestão eficiente - Garantir a sustentabilidade económica - Identificar riscos e orientar a conduta 2 - Desenvolvimento e qualificação de pessoas - Promover as boas práticas de gestão de pessoas - Apostar nas competências dos colaboradores - Estreitar as relações com as comunidades locais 3 - Eficiência e preservação ambiental - Promover a eficiência ambiental na utilização de recursos - Incentivar o uso de tecnologias para minimizar o consumo de materiais
  9. 9. A nossa história revela que a palavra – SUSTENTABILIDADE – tem estado presente no nosso pensamento e na implementação dos nossos projetos e revela o sucesso do “casamento” entre o TURISMO e o AMBIENTE Trata-se de uma história muito recente, mas que revela respeito pelos valores ambientais e a consideração pelas diretivas emanadas à escala internacional
  10. 10. AÇORES: - São 9 Ilhas com paisagens deslumbrantes - São 9 mundos diferentes - Verdes todo o ano - Têm uma relação intensa com o mar -
  11. 11. Piscinas naturais Cascatas, de água fria, de água quente Crateras profundas de antigos vulcões Inúmeras Lagoas, grandes, pequenas, fundas compridas, azuis, verdes Um autêntico paraíso na Terra para quem ama a Natureza
  12. 12. Segurança Gastronomia rica e variada Arquitetura urbana cuidada Qualidade do ambiente, natural e construído Hospitalidade de um povo que estima quem o visita
  13. 13. DESAFIO: Com todos os ingredientes necessários para implementar o Turismo nos Açores sem danificar o Ambiente, tornou-se um verdadeiro desafio, tendo-se assistido a uma verdadeira Revolução Turística, em parte devido ao esforço do Governo Regional em dotar o tecido empresarial açoriano de um sistema de incentivos que permitisse a criação de Infra Estruturas de apoio ao Turismo A melhoria considerável da oferta turística e das acessibilidades, foram os fatores responsáveis pelo crescente sucesso da performance turística da Região e contribuíram para a imposição dos Açores no mapa dos destinos turísticos por excelência, sempre com a preocupação primordial de não comprometer os valores ambientais
  14. 14. A NATUREZA É O NOSSO “PALCO” Porquê? Porque os Açores têm Espaços Naturais com elevado interesse: Botânico Faunístico Ecológico Paisagístico Geológico
  15. 15. Enfoque no produto Natureza – Proactiva e Experiencial Os Açores estão vocacionados para mercados que procuram: - Diversidade paisagística: natureza intacta - Vulcanismo - História, manifestações culturais e religiosas - Gastronomia - Náutica de Recreio - Aventura - Tranquilidade
  16. 16. Atividades Terrestres: - Trilhos pedestres - Observação de aves - Observação geológica - Identificação de flora - Percursos interpretativos - Passeios a cavalo - Montanhismo - Rafting - Golfe - Rapel - Caça
  17. 17. Atividades Náuticas: - Observação submarina/arqueológica - Observação de cetáceos - Mergulho - Pesca desportiva - Surf/windsurf - Iatismo - Passeios de barco
  18. 18. O ano de 2015 está a ser marcado pela conclusão e consequente implementação do “Plano Estratégico e de Marketing Horizonte 2020”, com as novas orientações estratégicas para o reforço do setor do Turismo nos Açores, onde a qualidade e a inovação s e r ã o u m a p r i o r i d a d e a b s o l u t a e , a Sustentabilidade, obrigatória Foram já implementadas as novas Obrigações de Serviço Público nas ligações aéreas Está a ser um ano marcante na História do Turismo dos Açores e trará, certamente, novas oportunidades de negócio
  19. 19. Como se pode verificar, o TURISMO NOS AÇORES: Ø É a atividade com maior afirmação na última década e meia Ø É um dos vetores principais para o desenvolvimento da economia Ø Há uma preocupação constante do Governo em criar os mecanismos para o desenvolvimento sustentável
  20. 20. Ø Sabemos que é difícil resistir ao crescimento rápido e ao lucro imediato Ø Sabemos que regiões turísticas que tiveram um aumento explosivo da oferta sem acautelar uma estratégia correta de sustentabilidade, hoje estão a passar por processos de reconversão para recuperar a atratividade perdida
  21. 21. Temos de aprender com as práticas menos bem sucedidas dos outros, principalmente com aqueles que, como nós, vivem em ilhas e têm um território relativamente escasso – e por isso maiores fragilidades ambientais
  22. 22.   2006   2007   2008   2009   2010   2011   2012   2013   2014   DORMIDAS 1 277 598 1 291 072 1 227 476 1 108 130 1 151 533 1 150 449 1 077 420 1 186 901 1 231 247 Res. Portugal 583 369 613 087 599 733 563 630 589 703 555 554 442 763 447 654 471 550 Estrangeiro 694 229 677 985 627 985 544 500 561 830 594 895 634 657 739 247 759 697 % Portugal 45.6 47.5 48.8 50.1 51.2 48.3 41.1 37.7 38.3 Taxa variação Portugal - 5.1 - 2.2 - 6.0 4.6 - 5.8 - 20.3 1.1 5.3 Taxa variação Estrangeiro - - 2.3 - 7.3 - 13.3 3.2 5.9 6.7 16.5 2.7                     Tivemos incrementos a ritmos elevados e outros mais brandos devido ao contexto da economia nacional e internacional, mas mantivemos sempre a preocupação de ordenar e disciplinar o nosso crescimento
  23. 23. - Diversificamos a procura - Qualificamos a oferta - Melhoramos a animação turística
  24. 24. Oferta – Alojamento/Total: 10.341 Camas (licenciadas) Ilhas ET TER Total São Miguel 5171 415 5586 Santa Maria 398 25 423 Terceira 1726 133 1859 Graciosa 177 56 233 São Jorge 305 54 359 Faial 749 191 940 Pico 456 210 666 Flores 191 56 247 Corvo 28 0 28
  25. 25. Oferta – Animação Turística: 101 empresas licenciadas para as atividades 0 20 40 60 80 100 120 Nº empresas Outros Espeleologia/Alpinismo/ Montanhismo Passeios Turísticos VTT/Outros Veículos Passeios Turísticos BTT/Moto4/ Scooters Percursos Pedestres Pesca Turística/Pesca Desportiva Observação de Cetáceos Mergulho Passeios Turísticos (barco) Aluguer Embarcações
  26. 26. No entanto, temos consciência do caminho longo que falta percorrer para atingirmos o patamar de maturidade de outros destinos turísticos. O TER surge como um produto turístico de excelência dos Açores, altamente diferenciador, amigo do Ambiente e no qual temos apostado devido à sustentabilidade que confere ao Destino Açores
  27. 27. Nos Açores, temos assistido a um desenvolvimento num ritmo sustentado, tendo sempre por base a harmonia com a envolvente e o respeito por aquilo que mais identifica e diferencia os Açores: NATUREZA/BIODIVERSIDADE/MAR: Elementos chave da nossa autenticidade, geradores de experiências genuínas, contribuindo para que a Região seja, hoje, considerada um destino: DIFERENCIADO ATRATIVO APETECÍVEL
  28. 28. O nosso desenvolvimento sustentado foi feito com base num modelo que potencia o crescimento económico, tirando partido dos recursos naturais, patrimoniais e culturais existentes e utilizando os recursos ambientais de uma forma consciente: Ø Ajuda a conservar o património natural e a sua biodiversidade Ø Respeita a autenticidade sociocultural Ø Conserva o nosso património cultural vivo Ø Contribui para a compreensão inter-cultural
  29. 29. A gestão destes impactes, da qual depende o sucesso do turismo, obriga à existência de planeamento que, no sentido amplo de um processo orientado, deve estar apto a: Ø Mitigar os potenciais impactes negativos Ø Maximizar o retorno económico para o destino Ø Encorajar uma resposta mais positiva da comunidade local” que, obrigatoriamente, tem de estar envolvida e ser sensibilizada a participar neste processo
  30. 30. Temos trabalhado no sentido de compatibilizar o crescimento económico, com a responsabilidade social e ambiental, tornando a qualidade ambiental num trunfo, em termos de competitividade
  31. 31. Principais desafios do turismo nos Açores relativamente ao desenvolvimento sustentável: - Uma atividade cada vez mais relevante em termos económicos e de criação de emprego, um dos mais importantes fatores de atração e competitividade da nossa Região e uma fonte crescente de receita externa - Uma atividade respeitadora do meio ambiente e atenta a um uso eficiente de recursos como a água e a energia, cuidadosa na gestão dos resíduos e inovadora na abordagem a novos temas como a mobilidade elétrica ou o recurso a energias renováveis - Atenção aos aspetos sociais, melhorando a qualidade do emprego e da formação profissional no setor e a liderança na abordagem aos temas da sustentabilidade, incluindo o uso eficiente dos recursos culturais e naturais - Melhoria da qualidade de vida e das condições do espaço público urbano ou natural e, em geral, a promoção de atividades culturais e desportivas de bom nível na nossa Região, são áreas de real impacto na atividade turística
  32. 32. A única via para o turismo, no Arquipélago dos Açores, nunca poderia deixar de ser a adoção de um modelo de desenvolvimento sustentável, dado que os recursos naturais e culturais constituem a base de todas as suas atividades económicas. Deste modo, têm sido implementadas políticas que zelam pela preservação ambiental, pressupondo que o crescimento económico e turístico e a proteção do meio ambiente são objetivos compatíveis e complementares
  33. 33. SÃO DISSO EXEMPLO: POTRAA - Plano de Ordenamento Turístico da Região Autónoma dos Açores Plano Estratégico de Marketing dos Açores PDM – Planos Directores Municipais POOC – Planos de Ordenamento da Orla Costeira Parques Naturais de Ilha Parque Marinho dos Açores Reservas da Biosfera Zonas de Protecção Especial Publicação de leis específicas que regulamentam a utilização dos recursos Naturais: Ø  Trilhos turísticos e a observação de cetáceos Ø  Diplomas legais que visam salvaguardar a protecção de espécies, ao nível da fauna e flora
  34. 34. Vivemos em Ilhas O mar que nos une e que nos separa é a nossa fronteira natural A nossa insularidade faz com que tenhamos um conjunto limitado de atividades económicas, onde podemos ter vantagens competitivas O Turismo, aliado ao Ambiente é, certamente, uma delas Temos características próprias que nos distinguem e nos diferenciam, pelo que, procuramos encontrar nos mercados os fluxos de turistas que permitam desenvolver esta atividade de uma forma equilibrada e não predadora dos seus recursos naturais
  35. 35. Obrigado pela vossa atenção!

×