Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Fisiologia - Sistema Renal

6 506 vues

Publié le

Aula de sistema renal

Publié dans : Santé & Médecine
  • Identifiez-vous pour voir les commentaires

Fisiologia - Sistema Renal

  1. 1. Profa. Adriana Azevedo Fisiologia Humana II 4o sem ENFERMAGEM
  2. 2. Funções dos Rins 1. Regulação do volume do líquido extracelular e da pressão sanguínea. - Diminuição do volume de líquidos = queda da Pressão e vice-versa.   2. Regulação da Osmolaridade. - Osmolaridade é a concentração molecular dos líquidos corporais, quando se modifica gera os comportamentos como, por exemplo, a sede.
  3. 3. Funções 3. Manutenção do equilíbrio iônico. - Balanço entre ingestão e perda iônica.   4. Regulação homeostática do pH a longo prazo (curto prazo = Pulmões) - pH ácido – rins eliminam H+ e conservam Bic (HCO3-) - pH alcalino – rins eliminam Bic (HCO3-) e retém H+
  4. 4. Funções 5. Excreção de Resíduos. -Excreção de Creatinina (metabolismo dos músculos), subprodutos nitrogenados Uréia e ácido úrico e metabólitos da hemoglobina (urobilinogênio) – cor amarelada da urina.
  5. 5. Funções 6. Produção de Hormônios. - Sintetizam eritropoietina (horm. Que regula a síntese de eritrócitos) - Liberam Renina (hormônio envolvido no balanço de sódio (Na+) e no controle da Pressão Sanguínea) - Enzimas que ajudam a converter D3 em Calcitriol – horm. Regulador do balanço de Ca2+.
  6. 6. Anatomia do Sistema Urinário • Rins (menor unidade funcional = Néfrons) • Ureter • Bexiga urinária • Esfíncter uretral • Uretra
  7. 7. Fisiologia Humana – Dee Unglaub Silverthorn
  8. 8. Fisiologia Humana – Dee Unglaub Silverthorn
  9. 9. NÉFRON • Parte vascular = Arteríola Aferente formando o Glomérulo e depois Arteríola Eferente para os capilares peritubulares. • Elementos Tubulares = Cápsula de Bowman ou cápsula glomerular (Cápsula de Bowman + Glomérulo = Corpúsculo Renal). • Túbulo Proximal, Alça de Henle (Ramo descendente fino e Ramo ascendente fino e depois grosso), Túbulo Distal, Ducto Coletor, Ureter que desemboca na bexiga, liberando urina.
  10. 10. Fisiologia Humana – Dee Unglaub Silverthorn
  11. 11. Três processos básicos acontecem nos néfrons: 1. Filtração: Movimento do sangue para o lúmen do néfron, acontece apenas no Corpúsculo Renal. Este líquido passa a ser chamado de FILTRADO, irá passar pelos processos de reabsorção e secreção até se tornar urina. 2. Reabsorção: processo de transporte de substâncias do filtrado de volta para o sangue (meio interno) via capilares peritubulares. 3. Secreção: remove moléculas específicas do sangue e as adiciona ao filtrado glomerular.
  12. 12. Fisiologia Humana – Dee Unglaub Silverthorn
  13. 13. FILTRAÇÃO • Fração de Filtração = apenas 20% do plasma que passa através do glomérulo é filtrado e menos de 1% do filtrado é finalmente excretado na urina. • O Corpúsculo possui 3 barreiras de filtração: 1. Endotélio capilar 2. Lâmina Basal (separa vaso do epitélio da cápsula de Bowman) 3. Epitélio da Cápsula de Bowman.
  14. 14. Fisiologia Humana – Dee Unglaub Silverthorn
  15. 15. Pressão nos capilares causa a filtração • Temos 3 pressões sendo exercidas para esse processo: • Pressão Hidrostática – que o plasma faz na parede do vaso. • Pressão Osmótica (coloidosmótica) – resultado da atração da água pelas proteínas sanguíneas. • Pressão do Líquido capsular – pressão de resistência da cápsula que é um ambiente fechado.
  16. 16. Fisiologia Humana – Dee Unglaub Silverthorn
  17. 17. Taxa de Filtração Glomerular (TFG) • = volume de líquido que é filtrado para dentro da cápsula de Bowman por unidade de tempo. • TFG = 125 mL/min ou 180L/dia, se o volume total de plasma é 3L, isso significa que os Rins filtram o plasma inteiro 60 vezes ao dia.
  18. 18. A TGF é influenciada por 2 fatores: Fração de Filtração -Resultado das 3 pressões já descritas. Coeficiente de Filtração - Depende da área de superfície dos capilares glomerulares – vasodilatação ou vasoconstrição, e da permeabilidade entre vaso e cápsula de Bowman).
  19. 19. TFG = Trocas Gasosas • *** P.S.: TFG é igual a Taxa de Trocas Gasosas no Pulmão que dependiam das pressões dos gases, da área de superfície do epitélio pulmonar e da permeabilidade da membrana alveolar.
  20. 20. Fisiologia Humana – Dee Unglaub Silverthorn
  21. 21. TFG • A TFG é influenciada por: • Resposta miogênica (capacidade do músculo liso de responder as mudanças de pressão) • Hormônios (Angiotensina II - vasoconstritor e Prostaglandinas – vasodilatador) • Neurônios Autonômicos (sistema simpático faz vasoconstrição).
  22. 22. Sistema Renina – Angiotensina – Aldosterona HIPOTENSÃO – RINS liberam uma enzima - RENINA na corrente sanguínea. No sangue, a Renina encontra uma enzima chamada Angiotensinogênio (inativo) transformando-o em Angiotensina I, que migra pela circulação. Ao passar pelos vasos Pulmonares, a Angiotensina I interage com a Enzima Conversora de Angiotensina (ECA), que a converte em Angiotensina II.
  23. 23. Renina – Angiotensina - Aldosterona • Angiotensina II - no Túbulo Distal dos néfrons, estimulará a reasorção de Sódio e água, aumentando assim a volemia, e, consequentemente a Pressão. • Angiotensina II também se dirige ao córtex das Glândulas Suprarrenais (ou Adrenais), liberando o hormônio ALDOSTERONA. • Aldosterona no Túbulo Distal também estimula absorção de sódio e água, aumentando ainda mais a volemia e a pressão. • Após realizar sua função, a angiotensina II é convertida em angiotensina III (inativa).
  24. 24. REABSORÇÃO • A maior parte da reabsorção acontece nos Túbulos Proximais. • A reabsorção por meio de transporte ATIVO de Na+ para dentro do líquido extracelular é o grande responsável pela reabsorção de água, pois a água segue o gradiente osmótico (osmose).
  25. 25. Fisiologia Humana – Dee Unglaub Silverthorn
  26. 26. Reabsorção • 1. Transporte Ativo de Na+ • 2. Transporte Ativo Secundário: Simporte com Na+ = Glicose, aminoácidos e íons. Glicose excretada = Glicose filtrada – Glicose reabsorvida (em condições normais isso é igual a zero) • 3. Reabsorção Passiva de Uréia: quando a água deixa o lúmen dos túbulos, o meio intratubular fica mais concentrado fazendo com que a uréia seja reabsorvida para o interstício.
  27. 27. Reabsorção • 4. Proteínas Plasmáticas: • Algumas proteínas pequenas que conseguem passar pelas barreiras do glomérulo são reabsorvidas por endocitose para dentro das células tubulares e depois passam por transcitose para sair da célula e voltar para o interstício.
  28. 28. Fisiologia Humana – Dee Unglaub Silverthorn
  29. 29. Fisiologia Humana – Dee Unglaub Silverthorn
  30. 30. SECREÇÃO • A secreção é um processo ativo pois geralmente requer o transporte de substâncias contra seu gradiente de concentração. • Substâncias exógenas, como por exemplo fármacos, são secretados na urina para sua eliminação. • Ex: Penicilina: composto orgânico/antibiótico é facilmente secretado e excretado, para aumentar sua meia-vida, devemos administrar uma substância competidora que saia no lugar da Penicilina.
  31. 31. EXCREÇÃO A produção de URINA é resultado de todos os processos que acontecem nos Rins (filtração, reabsorção e secreção).   Excreção = Filtração – Reabsorção + Secreção   A técnica que permite avaliar a função renal por meio da análise apenas da urina e do sangue é chamada de Cleareance (depuração).
  32. 32. Excreção • Depuração: • É expressa em termos do volume de fluxo sanguíneo arterial ou plasmático que contém a quantidade de substância retirada, por unidade de tempo. • É medida em mililitros por minuto. Sua abreviatura é "C", seguida de indicador da substância retirada, por exemplo, Depuração de Creatinina.
  33. 33. Depuração • No uso clínico utilizamos a CREATININA para estimar a TFG. É um subproduto da degradação de fosfato de creatina (armazena energia nos músculos e está o tempo todo sendo produzida e tem uma taxa de concentração constante) • Depuração = Carga filtrada de X = [X]plasma x TFG • Portanto, estimamos a TFG = TFG = Carga Filtrada de X/ [X]plasma
  34. 34. Fisiologia Humana – Dee Unglaub Silverthorn
  35. 35. Micção • Na Bexiga a Urina é armazenada até ser liberada por meio da Micção (desejo de urinar). • A Bexiga é formada por músculo Liso e pode se expandir até 500 mL. A abertura entre a bexiga e a uretra é controlada por 2 esfíncteres, um Interno e outro Externo. • Quando o músculo liso da bexiga relaxa, o esfíncter interno relaxa e o esfíncter externo relaxa por controle voluntário.
  36. 36. Fisiologia Humana – Dee Unglaub Silverthorn

×