Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Relatorio sintese PCG

Relatório s+intese de avaliação do 2º período (2016/2017)

  • Identifiez-vous pour voir les commentaires

Relatorio sintese PCG

  1. 1. Agrupamento de Escolas Professor Armando de Lucena Relatório Síntese de Avaliação Trimestral Estabelecimento EB1/JI de S. Miguel Ano letivo 2016/2017 Sala Amarela Educador(a): Henrique Santos Período Letivo 2º período Data do relatório 11.04.2017 Avaliação sumária Aqui deve classificar, de 1 (menor adequação) para 5 (maior adequação), o Plano de Turma. 1 2 3 4 5 Planeamento das atividades Execução das atividades Avaliação das atividades 1 Cumprimento das atividades do PAA Aqui deve discriminar os obstáculos e os fatores positivos para o desenvolvimento das atividades e estratégias previamente definidas, bem como a sua avaliação como elemento de preparação das próximas atividades (600 carateres) As atividades propostas em Plano Curricular de Grupo (PCG) e em Plano Anual de Atividades (PAA) foram realizadas na globalidade, e, no âmbito da reunião de avaliação do 2º período com Encarregados de Educação, realizada no passado dia 4 de abril, mereceram uma especial relevância pela sua pertinência e adequação, tal como consta em ata da referida reunião. Foram referenciadas e sublinhada como muito positivas as estratégias de envolvimento das famílias na vida da sala. As atividades desenvolvidas no âmbito do PAA do estabelecimento, e tal como referido no Relatório de Avaliação do 2º Período de Estabelecimento também tiveram avaliação de Excelente, de acordo com o procedimento de avaliação em vigor no Agrupamento. As atividades "Adequação eo meio aquático" e "Pão na Escola", pela sua adequação e articulação com a associação de pais, foram destacadas como de elevado interesse educativo. Ao longo deste período foram realizadas bastantes atividades de coordenação e articulação (com outras instituições, com outros ciclos, com outros estabelecimentos…) que mereceram, nos vários âmbitos de avaliação, registos e menções de elevada qualidade. Ao nível da articulação com os serviços de Atividades de Animação e Apoio à Família (AAAF), a prática de reflexão constante tem contribuído para o sucesso das dinâmicas letivas e não letivas, tendo sido possível, em alguns casos, desenvolver projetos congruentes e partilhados. Não onstante, a mudança de assistentes técnicas e a falta constante de elementos tem prejudicado, de tempos a tempos, a atividade normal da escola e, consequentemente, da sala amarela. 2 Articulação Educativa, Estratégias e Metodologias Aqui deve referir as incidências relativas à organização documental e de recursos - humanos e materiais - e a forma como influenciou o desenvolvimento das atividades inscritas no Plano de Turma. Deve ainda caracterizar o sucesso obtido nas aprendizagens das crianças e a adequação das estratégias e metodologias ao grupo (600 caracteres). As escolhas metodológicas basearam-se na apreensão da dinâmica do grupo e, tal como plasmado no PCG, consideraram‐se “prioritárias” as vertentes de formação pessoal e social, com base no reconhecimento e organização de um ambiente educativo potenciador de uma adequação cultural e etnológica dos alunos, na qual, paralelamente, fosse possível atingir uma adequada proficiência na utilização de novos instrumentos educativos, bem como na utilização de novas linguagens e códigos, que potenciassem uma verdadeira integração sócio educativa de todos os alunos. Neste particular, a manutenção de um espaço de prática de atividades de relaxamento e a aposta em rotinas de descanso ou a criação de espaços de partilha ativa (através da internet) revelaram-se muito positivas e com resultados visíveis. Também na base da observação do grupo, e tendo em conta a sua idade média, foi feito um acompanhamento específico, onde, por exemplo, a adequação do registo alimentar (refeições, hábitos, tipo de alimentos, etc.) ou dos registos de envolvimento e calma, foram primordiais na construção de respostas educativas de qualidade. A escolha e utilização de atividades de expressão física e motora, a promoção de dinâmicas de Educação pela Arte e a construção de sinergias e parceriais efetivas com outros grupos de educação pré-escolar (através da utilização das estratégias de videoconferência, correspondência por correio tradicional ou participação em encontros variados) são distintivas do esforço de aumentar consideravelmente os estímulos de desenvolvimento pessoal e social de cada uma das crianças do grupo. s visitas na localidade, a utilização do espaço exterior, o desenvolvimento de projetos que partem, maioritariamente, do interesse das crianças e a participação ativa dos pais e famílias na vida da escola são factores distintivos das prátiacs desenvolvidas. Nessa perspetiva, a escolha de projetos e estratégias que potenciem a reflexão e a assunção de comportamentos e atitudes de respeito pela diferença contribuem para uma formação integral do cidadão, nos quais os conteúdos "académicos" são apropriados de forma prazerosa e com maior facilidade. 3 Alterações a introduzir no Plano de Turma em resultado da avaliação feita Aqui deve discriminar a forma como adequou e modificou o trabalho planificado ao grau de desenvolvimento e às necessidades do grupo e das crianças e que alterações introduzirá no Plano de Turma em resultado dos procedimentos de Avaliação (600 carateres) Após avaliação constante e permanente, manter-se-á a estrutura global das opções pedagógicas, sendo evidente, neste âmbito, que o trabalho até aqui desenvolvido serve as intenções do grupo, das famílias e das escolhas pedagógicas da escola.
  2. 2. Agrupamento de Escolas Professor Armando de Lucena De forma geral, os resultados obtidos nas avaliações diagnósticas e sumativa, designadamente no âmbito da formação pessoal e social dos alunos bem como os procedimentos de avaliação das metodologias e modelos de desenvolvimento utilizados reforçaram a ideia de que as crianças necessitam de sentir que, entre a Escola e a Família exista um espaço de coerência, construído com base na gestão da informação e na definição de comportamentos esperados. De assinalar também a entrada de três novos alunos na turma (a 2 de janeiro e 13 de março) o que provocou alterações evidentes n dinâmica do grupo. Se, por um lado, a legislação atual permite a entrada de novos alunos ao longo do ano, o que se compreende pela necessidade de dar resposta educativas a todas as crianças, por outro é necessário aferir sobre a adequabilidade e fundamento da entrada de um novo elemento num grupo, literalmente, a meio do ano. 4 Desempenho Global Docente Aqui deve classificar, de 1 (menor adequação) para 5 (maior adequação),o seu desempenho relativamente a: 1 2 3 4 5 4.1. Coerência das escolhas pedagógicas 4.2. Planeamento e adequação das propostas educativas 4.3. Coordenação e Colaboração (com parceiros, de articulação, etc.) O(a) Educador(a) Henrique Santos em 11/04/2017

×