Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.
Proje            ecto H                 Hóquei em P                      i    Patins                                s     ...
INTRODUÇÃOOs modelos constituem para nós referências superiores, representam ideologicamentealgo que julgamos perfeito. No...
•   Qualidade da prática realizada, isto é, respeitando os princípios e as       recomendações para o desporto juvenil, ba...
ORGANIGRAMA DO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO                        SL Benfica                      Hóquei em Patins           ...
O Departamento de Formação deve agir como uma estrutura pensante e actuante, tendoa consciência que o êxito depende do rig...
MODELO ESTRATÉGICO  •   FOMENTO E DESENVOLVIMENTO  •   DA FORMAÇÃO AO ALTO NÍVEL                     FOMENTO E DESENVOLVIM...
DA FORMAÇÃO AO ALTO NÍVEL                                SLB                          Departamento de                    E...
FORMAÇÃO: FOMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PRATICANTESQUANTIFICAÇÃO DE PRATICANTESOBJECTIVO: AUMENTO DO NÚMERO DE PRATICANTES ...
13 - 14   •   Formação      de              Técnicos          •   Torneios Abertos   •   Selecção    •   Selecção         ...
QUADRO SINÓPTICO DAS INICIATIVAS DE APOIO AO PROJECTO         Espaço e Tempo                     Organização e Planeamento...
Prochain SlideShare
Chargement dans…5
×

Projecto formação

2 289 vues

Publié le

Hóquei em Patins - Luis Sénica

Publié dans : Sports
  • Soyez le premier à commenter

Projecto formação

  1. 1. Proje ecto H Hóquei em P i Patins s Form o/SLB mação “F FORMAR PARA VENCER R R”“M importante d que que Mais do erer ganh é quer prepa har rer arar-se pa ara ganhar.” ” Ag gosto de 20 009 Luís Sé énica
  2. 2. INTRODUÇÃOOs modelos constituem para nós referências superiores, representam ideologicamentealgo que julgamos perfeito. No entanto, a perfeição não tem limites, mas devemosprocurá-la sempre!Como? Qualidade no trabalho + Espírito de Equipa + Motivação + AmbiçãoFUNDAMENTAÇÃO DO PROJECTONuma perspectiva sistémica, as diferentes etapas da preparação desportiva, enquantopartes de um todo – Projecto Hóquei em Patins/Formação/SLB - estão, necessariamente,interrelacionadas, influenciando-se mutuamente.Neste sentido, a preparação desportiva dos jovens, não deve replicar os objectivos ecaracterísticas do Alto Rendimento, no entanto, não pode deixar de promover odesenvolvimento dos alicerces que suportam as exigências de preparação e competiçãoque caracterizam o nível superior de prática.Importa, portanto, articular a sensibilização e promoção da prática com a detecção eenquadramento dos mais dotados, numa lógica que faça encarar a preparação do nossojovem hoquista como um processo a longo prazo, organizado em etapas diferenciadas,nos seus objectivos, métodos e necessidades de enquadramento.A diferenciação das várias etapas por nós já definidas no Documento Orientador, seessencial para a concretização do nosso objectivo, não é, por si só decisiva nesteprocesso, sendo necessário contemplar uma série de medidas, que promovam a melhoriada qualidade da prática realizada e o aumento global de praticantes dentro no nossoProjecto Hóquei em Patins/Formação/SLB.Assim pretendemos: • Mais jovens a praticar Hóquei em Patins no SLB, seja pelo aparecimento de novas oportunidades de participação, seja pela correcção das atitudes daqueles que condicionam a prática evitando com isso o respectivo abandono.
  3. 3. • Qualidade da prática realizada, isto é, respeitando os princípios e as recomendações para o desporto juvenil, balizados pelos processos de crescimento e maturação, pelas motivações mais significativas dos jovens para a adesão e permanência no desporto em geral e pelas necessidades do Alto Rendimento;A GRANDE FINALIDADE DO PROJECTOO Projecto Hóquei em Patins/Formação/SLB visa contribuir para a emergência deuma nova cultura no Hóquei em Patins do Clube. Trata-se de uma ambição tãonecessária quanto difícil de obter, uma vez que implica a intervenção no campo dasatitudes das pessoas que, de maneira e com envolvimento diferentes, acompanham aprática desportiva feita pelas nossas crianças e jovens.Perante este cenário, torna-se essencial estar consciente das limitações e da perspectivaclaramente a prazo dos resultados a obter, aconselhando-se expectativas moderadasquanto à "velocidade" das transformações que vão ocorrer.Estamos perante uma mudança cujo grau de eficácia é, para além de outros factores,condicionado pelos níveis de desenvolvimento cultural, educativo e cívico dos cidadãos,desenvolvendo ainda, normalmente, fortes resistências mentais na população-alvo.Logo, torna-se indispensável a persistência e continuidade da intervenção.
  4. 4. ORGANIGRAMA DO DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO SL Benfica Hóquei em Patins Presidente da secção António Ramalhete Director da Formação Coordenador Técnico Engenheiro Luís Sénica Seccionista Treinador dos Juniores Carlos Pires Seccionista Treinador dos Juvenis Carlos Pires Seccionista dos Treinador/ Preparador Físico Iniciados António Pinto / Pedro Morujão Seccionista dos Infantis Treinador/ Preparador Físico Luís Rolão (Equipa A) – António Seccionista Pinto (Equipa B) / Pedro Morujão dos Escolares Seccionista Treinador/ Preparador Físico dos Luís Rolão (Equipa A) - António Benjamins Pinto (Equipa B) / Pedro Morujão Seccionista do Bambis Treinador/ Preparador Físico Luís Rolão/ Pedro Morujão Seccionista da Iniciação Treinador Nuno Ferrão Treinador Nuno Ferrão / Pedro Morujão (Apoio Luis Rolão)
  5. 5. O Departamento de Formação deve agir como uma estrutura pensante e actuante, tendoa consciência que o êxito depende do rigor da elaboração de um plano a longo prazo,progressivo, dinâmico e flexível.Assim deverá este Departamento operacionalizar as suas acções: • Da Iniciação à Patinagem ao Hóquei em Patins (divulgação e implementação); • A Formação de Praticantes (desenvolvimento); • Metodologia do Treino (crianças e jovens); • A Formação de Treinadores; • A Detecção e Selecção de “novas promessas” (prospecção); • A Construção das Equipas (estruturas representativas do Hóquei em Patins do SLB). • Organização AdministrativaTendo por base os pressupostos anteriores, a prioridade principal deve centrar-se noprocesso de formação dos nossos jovens praticantes e na forma como devem serenquadrados visando a “confirmação dos seus talentos”.
  6. 6. MODELO ESTRATÉGICO • FOMENTO E DESENVOLVIMENTO • DA FORMAÇÃO AO ALTO NÍVEL FOMENTO E DESENVOLVIMENTO HÓQUEI EM HÓQUEI EM PATINS PATINS TENDÊNCIAS DE EVOLUÇÃO FOMENTO E QUANTIDADE QUALIDADE SELECÇÃO PRATICANTES SELECÇÃO NATURAL ORIENTADA Aumento do Formação e Número de Desenvolvimento Praticantes dos Melhores Investir no Futuro Necessidade de apoio Departamento HP do SLB
  7. 7. DA FORMAÇÃO AO ALTO NÍVEL SLB Departamento de EmpresasAutarquias Hóquei em Patins Privadas Seniores Formação Escolas Documento Protocolos Universidades Orientador Gabinete Técnico do HP Sector de Apoio
  8. 8. FORMAÇÃO: FOMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PRATICANTESQUANTIFICAÇÃO DE PRATICANTESOBJECTIVO: AUMENTO DO NÚMERO DE PRATICANTES QUALIDADE DA PRÁTICA REALIZADAIDADES ESCOLAS/AUTARQUIAS CLUBE ASSOCIAÇÕES FEDERAÇÃO4-6 • Escolas de • Formação de Patinagem Técnicos • Concurso de • Escola de Habilidades de Patinagem Patinagem • Concurso de Habilidades de Patinagem • Mini HP • Jovem Hoquista • Torneios 3x3 • Campo de Férias • Jornadas Pedagógicas • Exibições nos Jogos SLB • Campeonato Distrital • Torneios Abertos6 - 10 • Formação de Técnicos • Torneios Abertos • Jovem Hoquista • Mini HP • Concursos de Habilidades Específicas HP • Maratona de HP • Torneios 3x3 • Campo de Férias • Jornadas Pedagógicas • Exibições nos jogos SLB • Campeonato Distrital11- 12 • Formação de Técnicos • Torneios Abertos • Concursos de Habilidades Específicas HP • Maratona de HP • Torneios 3x3 • Jornadas Pedagógicas • Campo de Férias • Jornadas Pedagógicas • Campeonato Distrital • Campeonato Nacional
  9. 9. 13 - 14 • Formação de Técnicos • Torneios Abertos • Selecção • Selecção • Maratona de HP Distrital Nacional • Torneios 3x3 • Campo de Férias • Jornadas Pedagógicas • Campeonato Distrital • Campeonato Nacional15 - 16 • Formação de • Selecção • Selecção Técnicos Distrital Nacional • Torneios Abertos • Maratona de HP • Torneios 3x3 • Campo de Férias • Jornadas Pedagógicas • Campeonato Distrital • Campeonato Nacional17 - 19 • Formação de • Selecção Técnicos Nacional • Torneios Abertos • Maratona de HP • Torneios 3x3 • Campo de Férias • Jornadas Pedagógicas • Campeonato Distrital • Campeonato Nacional
  10. 10. QUADRO SINÓPTICO DAS INICIATIVAS DE APOIO AO PROJECTO Espaço e Tempo Organização e Planeamento• Mais uma Pista • Elaboração de documentação• Aumento do número de horas • Organização estrutural e funcional do Departamento • Gabinete de Scouting Informação e Marketing Material• Benfica TV • Aquisição de material pedagógico• Jornal do Benfica • Kit de Patins (projecto escolas do 1º• Mística ciclo)• Site do SLB • Kit de setiques + bolas Street (projecto• Boletim Benfica Hóquei - escolas do 1º ciclo e Iniciação à introdução de uma separata Patinagem SLB) Técnico-Pedagógica • Kit de material – saco + equipamento• Caderneta de Cromos de treino + jogo• Mini – Pista HP – divulgação no • Tabela amovível – Mini HP espaço envolvente do estádio em • Insuflável – Mini Pista HP eventos e outros Informática Estudos Técnicos• Sistema de Gestão Desportiva • Protocolo com a Universidade (SGD) Lusófona• Quadro táctico Recursos Humanos Educativos Técnicos • Entrega de Diplomas de Etapa na• 1 Lic. em Educação Física e Iniciação à Patinagem Desporto (imediato) • Oferta de um Prémio ao melhor aluno• 1 Treinador (próxima época) por Escalão (período escolar)• 1 Técnico de Equipamentos • Visitas Convívio (Teatro, cinema, (imediato) circo, jardim zoológico, aquário…) Administrativos / Apoio • Organização de Jornadas Pedagógicas.• 1 Administrativo (2 a 3 horas dia) Transversal a todos os recursos (necessário a médio prazo) humanos envolvidos no Projecto• 2 Seccionistas (próxima época) Hóquei em Patins/Formação/SLB

×