Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

A vida mágica da sementinha 5º b

24 213 vues

Publié le

a vida mágica da sementinha

Publié dans : Formation

A vida mágica da sementinha 5º b

  1. 1. A Vida Mágica da Sementinha 5º B | 2015
  2. 2. Falam os bagos de trigo Os Bagos de Trigo são cereais importantes para o Homem porque eles contribuem para uma boa digestão e para a manutenção da boa forma. Ajudam a evitar a insónia e a ansiedade. Aumentam a capacidade de concentração e a disposição física. Afastam o risco de alguns tumores e fornece muito mais nutrientes que o famoso amido. A chave é saber consumir os alimentos à base de trigo nas horas certas e com os acompanhamentos adequados, porque esses alimentos ajudam a preservar as proteínas do nosso corpo. Flor-despedida-de-verão ou crisântemo. Bagos de Trigo
  3. 3. O rapto da sementinha Pelos ares fora desapareceu a sementinha no bico guloso de um rouxinol raptor que, em determinado momento, lhe fez pensar que voara de avião para lugares distantes. Depois de a acomodar no seu ninho apressava-se para iniciar o seu petisco porque outros compromissos o esperavam, não fosse ele o músico professor da região. Ameaçada, a sementinha, tentava desviar a atenção daquele faminto pedindo-lhe que cantasse para poder avaliar os seus dotes musicais. Mal o mestre começara o seu cântico, eis que apareceu o seu aluno Chapim Azul que acabou por descobrir a denunciada sementinha. Eram horas da lição do canto. Depressa ela mostrou vontade de os acompanhar, o que criou uma grande algazarra entre os dois porque ambos a queriam levar. E foi a sementinha que os acalmou com uma solução, era o Rouxinol que a levava mas era o Chapim Azul que a trazia a casa depois do ensaio. sarça tília rouxinolchapim azul
  4. 4. O milagre de um rouxinol apaixonado O Rouxinol zangado disse aos seus alunos para cantar a toada da primavera.Mas cantou sozinho.Os seus alunos disseram que no inverno não se podia cantar A Toada da Primavera, nem sem flores e muito menos com frio. A coruja comentou que estava rouca.O Rouxinol já estava a ficar farto, pois os seus alunos não cantavam.O Rouxinol foi ter com a Sementinha. Carvalho Musgo Eucalipto Freixo
  5. 5. A Sementinha encorajou - o a mostrar que ele era o professor.O canto do Rouxinol era tão belo que veio o Sol , vieram os pássaros e as plantas cresceram.Os seus alunos juntaram - se a ele parecendo que estavam em maio.Mas logo a seguir, um pardal esfomeado raptou a Sementinha. Rouxinol Pinheiro Pardal O milagre de um rouxinol apaixonado
  6. 6. O milagre de um rouxinol apaixonado Sementes de trigo Bagos de trigo Chapim Azul
  7. 7. Alguns dos membros do coro O milagre de um rouxinol apaixonado Carriça Melro Tentilhão Trepadeira Pisco
  8. 8. O ladrão escapa-se e a sementinha cai De repente um pardal rouba a sementinha e foge com ela para o bosque.Depois assusta-se com um espantalho que faz com que o pardal deixe a sementinha cair ao chão e ela perca os sentidos e adormeça.Ao acordar repara com os seus velhos e bons amigos. *Espantalho *Milhafre *Pardal*Moita
  9. 9. Velhas histórias que convém saber... O trigo foi encontrado entre as plantas selvagens que as mulheres iam encontrando. Mesopotâmia Abissínia
  10. 10. Em poder da feiticeira Estava escuro, sentia-se presa… A Sementinha não percebia o que se estava a passar. Já tinham decorrido algumas horas, talvez dias, e começava a sentir-se irritada por se sentir presa. Desatou a dar punhadas nas paredes que pareciam ir esmagá-la. Lembrou-se das aventuras de que lhe falara o Amarelo de Barba Preta e questionou-se quem seria a feiticeira de que lhe falou. Bicho de Conta Como se o pensamento tivesse voz, a Terra respondeu-lhe e começaram uma longa conversa. A Sementinha apercebeu-se de que iria passar por muitas transformações. Mais tarde, falou com um Bicho de Conta que lhe disse que ela se iria transformar na flor mais linda da Terra. Feiticeira Ficou, contudo, sem saber se iria realmente ser uma flor, como lhe tinha dito o Bicho de Conta. Depois de muitas dificuldades e de um grande esforço para se libertar da feiticeira, a Sementinha viu-se, finalmente, num campo cheio de sol e com uma alegria enorme por se ver em liberdade agradeceu, emocionada, à Terra.
  11. 11. Em poder da feiticeira Transformações da Sementinha. A Terra Feiticeira Vídeo - Transformações da Sementinha. Campo cheio de Sol
  12. 12. O grande mistério
  13. 13. O grande mistério A sementinha começa a passar transformações no seu corpo, as transformações consistiam no ciclo de vida dos bagos de trigo desde a fase de bago à fase de trigo e assim sucessivamente.
  14. 14. Ressurreição A Sementinha começou por ser uma bola e vaquinha. Depois transformou-se num cavalo branco. Finalmente as partes mais pequenas, como o bico, duas asas, e ainda um rabinho, que até ela ficou tonta. Mas,com a ajuda do sol, a Sementinha ficou contente, toda verde e com flores!
  15. 15. Ressurreição Bagos de Trigo Cereal (Trigo) Farinha Massa Moldes de pão Pão
  16. 16. A sementinha é esquartejada Após a colheita a Sementinha é levada para um sítio que nunca tinha visto... Aí dentro um homem de branco colocou-a num monte com outras sementes, em seguida apertam-lhe os bagos.O Agrónomo retirou-lhe um “cabelo” , depois foram separadas as sementes e a Sementinha volta a sentir medo. Ao fim de andarem mais um pouco o homem com os olhos de vidro ,o Agrónomo, foi-lhe retirar o resto dos seus bagos.Já esquartejada a Sementinha não se apercebeu que sobrevivia, em dezenas de bagos de trigo, os seus filhos. No próximo ano seriam semeados e passariam pelo mesmo trajeto que a Sementinha, desde semente,bagos de trigo, até se transformarem em farinha..
  17. 17. As meninas sementinhas vão à escola As outras sementinhas, estavam com a ideia de ir para a escola.Mas, de repente, receberam a notícia que as aulas iam começar . O homem que lhes ia dar aulas levou - as , para o campo. A aula não tinha materiais escolares, mas sim tinha uma balança,um balde,um canteiro de terra,uma pá,um termómetro,um rastilho e um irrigador. canteiro irrigador balança
  18. 18. A Asa de Corvo casa-se O “casamento” da Asa de Corvo era a polinização dela por outra planta macho e era feito para depois dar origem a uma nova geração de trigo, que seja mais rápido do que o normal a amadurecer e a poder ser colhido.
  19. 19. Polinização O que é a Polinização? Polinização é o transporte de grãos de pólen de uma flor para outra, ou para o seu próprio estigma. É através deste processo que as flores se reproduzem. Transporte do pólen A transferência de pólen pode ocorrer de duas maneiras: através do auxílio de seres vivos (abelhas, borboletas, besouros, morcegos, aves, etc) que transportam o pólen de uma flor para outra, ou por fatores ambientais (através do vento ou da água).
  20. 20. Os filhos da Asa de corvo Organismos transgênicos são aqueles que tiveram seu material genético modificado, pois receberam DNAs de um ou mais seres que não se cruzariam de formas naturais. Essa alteração é feita por intervenção de técnicas da engenharia genética. A criação de transgênicos visa obter características novas ou melhoradas em relação ao objeto original. No caso dos alimentos transgénicos, o embrião é modificado pela inserção de um gene de outra espécie, para modificar as suas características de forma que as plantas, no seu cultivo, possam ser mais resistentes às pragas, insetos e fungos, reduzindo assim a utilização de pesticidas e inseticidas, que são prejudiciais ao meio ambiente. O milho é um dos alimentos transgênicos mais consumidos no mundo e o mais produzido no Brasil, e é o principal exemplo da manipulação de espécies pelo homem. O milho cultivado originalmente pelos índios poucas semelhanças tem com o milho atual. As espigas eram pequenas, cheias de falhas de grãos e grande parte da produção era perdida devido a doenças e pragas. Através do melhoramento genético, o milho atingiu a sua forma atual. Trigo híbrido - alimentos transgénicos
  21. 21. Um viveiro de sementes “O problema da fome não é falta de tecnologia apropriada para produção de alimento, e sim a distribuição de renda e de alimento entre a população mundial. Os transgênicos são assim um mito, quando caraterizados como solução para a fome .” A fome está relacionada com a segurança alimentar. Este assunto é um problema mundial que diz respeito a toda a população, visto que a fome e a inexistência de segurança alimentar pode incidir nos países subdesenvolvidos mas também nos países desenvolvidos. Este problema assola a sociedade mundial à vários séculos devido à sua grande complexidade. Tem sido assim difícil encontrar uma solução, sendo preciso a colaboração de todas as pessoas, destacando o papel das organizações de ajuda alimentar que lutam continuamente para diminuir o número de pessoas com carências alimentares.
  22. 22. Um viveiro de sementes Ivan V. Michurin - Nasceu a 27/10/1855 e morreu a 07/07/1935, foi médico e pesquisador russo, membro Honorário da Academia de Ciências da União Soviética, e académico da União das Academias de Agricultura Lenin.. Em 1920, logo após o final da Guerra Civil Russa, Vladimir Lenin ordenou ao Comissário Popular da Agricultura, Semion Sereda, que organizasse uma investigação analítica sobre as obras e realizações de Michurin. Em 20 de novembro de 1923, o Conselho Popular de comissários reconheceu o "Pomar" de Michurin como uma "instituição de importância para o Estado". Em 1928, os soviéticos estabeleceram uma Unidade de Pesquisa genética com base nas pesquisas do "pomar" de Michurin, o que acabou sendo reorganizado como o Laboratório Central de Genética em 1934. Michurin contribuiu significativamente para o desenvolvimento da genética, especialmente no campo da pomologia. No seu laboratório de citogenética, pesquisou a estrutura celular e experimentou poliploidia artificial. Michurin estudou aspetos da hereditariedade, em ligação com o curso natural da ontogénese e influência externa, criando um novo conceito de predominância. Provou que a hereditariedade depende da predominância, conceitos sobre a ontogénese, filogénese e sobre a estrutura inicial da célula, além de estudos sobre características individuais dos híbridos e das condições de cultivo. Mark Carleton nasceu a 3 de julho de 1866, nos Estados Unidos, e morreu a 25 de abril de 1925, aos 58 anos no Peru. Carleton era botânico e ficou conhecido pelo tempo que dedicou ao estudo das diferentes variedades de trigo. Quando esteve a trabalhar na Rússia, Carleton adquiriu uma série de variedades de cereais para testar nos Estados Unidos, sendo responsável pela introdução do trigo vermelho e trigo duro.

×