Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Correçao teste cantiga de amigo-2015-versao1

19 395 vues

Publié le

--

Publié dans : Formation
  • Soyez le premier à commenter

Correçao teste cantiga de amigo-2015-versao1

  1. 1. Nome, nº/turma ________________________________ Teste de Português – 10.ºA Outubro de 2015 TÓPICOS DE CORREÇÃO VERSÃO1 Grupo I 1. Indica, de entre as afirmações seguintes, as verdadeiras (V) e falsas (F) e corrige as falsas. (25 pontos) 1.1 A língua portuguesa tem origem no latim. 1.2 O latim é uma protolíngua. O indo-europeu é … 1.3 O português e o inglês são línguas românicas. …francês, italiano, espanhol, romeno…. 1.4 As línguas germânicas fazem parte do superstrato do português. 1.5 Podemos verificar três fases da evolução do português: o português antigo,= o galaico- português e o português clássico. …e o português contemporâneo. 1.6 Referimo-nos a português clássico a partir do séc.XIX. …XV/XVI 1.7 Com o Renascimento, a língua sofreu uma grande alteração, devido à introdução de palavras do latim erudito. 1.8 A poesia trovadoresca é produzida a partir do séc.XV. …XII 1.9 O trovador, homem nobre, compunha as cantigas e animava os saraus da corte. 1.10 Os dois cancioneiros que coligem a poesia trovadoresca são: O Cancioneiro da Biblioteca Nacional e o da Ajuda. … três… e o cancioneiro da Vaticana. 1.11 Cantigas de Amigo, de Amor e de Escárnio e Maldizer são os três géneros de cantigas trovadorescas. 1.12 A Cantiga de Amigo é de origem estrangeira. … autóctone. 1.13 O sujeito poético da cantiga de amigo é a mãe da donzela. …é a menina, a donzela. 1.14 A natureza, nas cantigas de amigo, é apenas um cenário de encontros amorosos. … é sobretudo a confidente da menina. 1.15 O “leixa-pren” é um dos processos típicos das cantigas de mestria…. paralelísticas. VERSÃO 1 VERSÃO 2 1 V F 2 F V 3 F F 4 V F 5 F V 6 F V 7 V F 8 F F 9 V V 10 F F 11 V F 12 F F 13 F F 14 F F 15 F V
  2. 2. Nome, nº/turma ________________________________ Grupo II Lê a cantiga de amigo que se segue e responde às questões apresentadas. Pois nossas madres van a San Simon Pois nossas madres van a San Simon de Val de Prados candeas queimar1 , nós, as meninhas, punhemos de andar con nossas madres, e elas enton queimen candeas por nós e por si e nós, meninhas, bailaremos i2 . Nossos amigos todos lá irán por nos veer, e andaremos nós bailando ante eles, fremosas en cós3 , e nossas madres, pois que alá4 van, queimen candeas por nós e por si e nós, meninhas, bailaremos i. Nossos amigos irán por cousir5 como bailamos, e podem veer bailar moças de bon parecer, e nossas madres pois lá queren ir, queimen candeas por nós e por si e nós, meninhas, bailaremos i. Pero de Viviâez 1 acender velas; fazer promessas; 2 aí; 3 sem manto; 4 lá 5 contemplar.
  3. 3. Nome, nº/turma ________________________________ 1. Mostra como são diferentes os objetivos que levam as “madres” e as “meninhas” a San Simon de Val Prados. (15 pontos) As madres vão em romaria, rezar e “queimar candeas”, ou seja, cumprir promessas religiosas; as filhas querem divertir-se e dançar… 2. Comenta a importância da dança na concretização dos objetivos das “meninhas”. (15 pontos) As “meninhas” querem dançar em frente dos amigos para poderem ser alvo da sua atenção e agrado… 3. Explica por que razão se pode afirmar que o sujeito poético desta cantiga se distingue do das cantigas que analisaste anteriormente. (15 pontos) Trata-se de um sujeito poético no plural… 4. Classifica esta cantiga de amigo, tendo em conta a forma e o conteúdo. Justifica. (15 pontos) Romaria/bailia e cantiga de refrão… 5. Estabelece uma comparação entre esta cantiga e outra, que tenhas estudado, à tua escolha. (15 pontos) Resposta livre. 6. Identifica um processo fonológico da evolução do latim para o português nas seguintes palavras presentes no refrão: “ candeas”; “i”. (10 pontos) Versão 1 candeas> candeias – epêntese (sinérese); i> aí - prótese Versão 2 veer> ver – crase alá> lá - aférese 7. Classifica as palavras “madre” e “mãe”, que são originárias de um mesmo étimo latino “mater”. (10 pontos) São palavras divergentes. 8. Divide e classifica as orações presentes no refrão. (10 pontos) queimen candeas por nós e por si / e nós, meninhas, bailaremos i orações coordenadas copulativas ou 1- oração coordenada; 2- oração coordenada copulativa 9. Indica a função sintática dos constituintes sublinhados: “Pois nossas madres van a San Simon de Val de Prados candeas queimar,” (10 pontos) a San Simon de Val de Prados – modificador do grupo verbal candeas – complemento direto 10. Indica a classe das palavras sublinhadas:”queimen candeas por nós e por si.” (10 pontos) Versão 1 por – preposição simples si – pronome pessoal Versão 2 con – preposição simples enton - advérbio
  4. 4. Nome, nº/turma ________________________________ Grupo III (50 pontos) Usando a tua imaginação e considerando o teu conhecimento da vida na Idade Média, continua a narração do episódio que se segue. Escreve um texto bem estruturado de cerca de 200 palavras. Chego à Idade Média depois de uma viagem numa máquina do tempo. Passeando por ruelas de terra batida, avisto a igreja. Faz calor e as pessoas estão reunidas no adro. Estarão à espera de alguma coisa? De repente, olham todos na mesma direção e as crianças puxam as mães para a frente. Aproximo-me para ver. Tinham chegado os jograis! A professora Arminda Gonçalves

×