Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Aula inicial - Dilatação Térmica

77 vues

Publié le

Aula referente a Dilatação Térmica para alunos do 2º ano Médio

Publié dans : Formation
  • Soyez le premier à commenter

Aula inicial - Dilatação Térmica

  1. 1. AULA INICIAL DILATAÇÃO TÉRMICA
  2. 2. Dilatação Térmica é a variação que ocorre no tamanho ou no volume de um corpo quando submetido a aquecimento térmico. Uma vez que os corpos são constituídos por átomos ligados entre si, a exposição ao calor faz com que eles se agitem, aumentem a distância entre si e inchem. Dependendo das dimensões dilatadas mais significativas dos corpos (comprimento, largura e profundidade), a dilatação é classificada em: linear, superficial e volumétrica.
  3. 3. Dilatação Linear A dilatação linear resulta do aumento de volume em apenas uma dimensão, em comprimento. É o que acontece, por exemplo, com um fio, em que o seu comprimento é mais relevante do que a sua espessura, diríamos até, irrelevante, em termos comparativos. Para calcular a dilatação linear utilizamos a seguinte fórmula: ΔL = L0.α.Δθ Onde, ΔL = Variação do comprimento L0 = Comprimento inicial α = Coeficiente de dilatação linear Δθ = Variação de temperatura
  4. 4. A dilatação superficial resulta do aumento de volume em duas dimensões, comprimento e largura. É o que acontece, por exemplo, com uma chapa de metal delgada. Para calcular a dilatação superficial utilizamos a seguinte fórmula: ΔA = A0.β.Δθ Onde, ΔA = Variação da área A0 = Área inicial β = Coeficiente de dilatação superficial Δθ = Variação de temperatura Importa destacar que beta é duas vezes maior que alfa (coeficiente de dilatação linear). A dilatação superficial se refere a duas dimensões, enquanto a linear, apenas a uma.
  5. 5. A dilatação volumétrica resulta do aumento de volume em comprimento, largura e profundidade, o que acontece, por exemplo, com uma barra de ouro. Para calcular a dilatação volumétrica utilizamos a seguinte fórmula: ΔV = V0.γ.Δθ Onde, ΔV = Variação do volume V0 = Volume inicial γ = Coeficiente de dilatação volumétrica Δθ = Variação de temperatura Repare que o coeficiente gama é três vezes maior que o alfa (coeficiente de dilatação linear). A dilatação volumétrica trata de três dimensões, enquanto a linear, de apenas uma.

×