Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.
Um novo
olhar
sobre a
economia
colaboracao
!
1) A fala é bem-vinda: perguntas, dúvidas, colocações a
qualquer momento. Mas segurem a ansiedade e
respeitem os colegui...
A economia
como ela é
2. padrões de organização
1. Premissas
3. padrões de comportamento
1.
Premissas
escassez
1.1
Economia é o estudo de como uma sociedade
administra seus recursos escassos.
Economia é o estudo de como uma sociedade
administra seus recursos escassos.
Tradução: não tem para todo mundo.
https://www.flickr.com/photos/callmekato/
Sistemas econômicos: processos pelos quais
agentes dentro de uma determinada localização
geográfica produzem, distribuem, c...
ambiente
sociedade
economia
materiais e energia
materiais e energia
trabalho
materiais e energia bens e serviços
trabalho
recursos valiosos lixo
trabalho
recursos valiosos lixo
felicidadetrabalho
"Toda sociedade deve buscar a maior felicidade
para o maior número de pessoas."
Jeremy Bentham
definições de
desenvolvimento
o homem
econômico
1.2
Indivíduos auto-interessados fazem escolhas
racionais motivados por incentivos.
Indivíduos auto-interessados fazem escolhas
racionais motivados por incentivos.
Tradução: as pessoas são egoístas, frias e...
pessoas egoístas
recursos escassos
Maior bem-estar social
+
=
o livre
mercado
Agentes econômicos competem por recursos escassos, buscando
maximizar o próprio ganho. Para isso, eles tem de ser mais
efic...
seems legit
YEAH
Agentes econômicos competem por recursos escassos, buscando
maximizar o próprio ganho. Para isso, eles tem de ser mais
efic...
Agentes econômicos competem por recursos escassos, buscando
MAXIMIZAR o próprio ganho. Para isso, eles tem de ser MAIS
efic...
crescimento
prosperidade
sem crescimento?
A Escassez
existe?
charles eisenstein
"Um tipo de excesso obsceno acompanha
cada dimensão da escassez no nosso planeta.”
Escassez
artificial
Sistema financeiro
Área VIP
Obsolescência Programada
Propriedade Intelectual
organização
2.
padrões de
eficiência
Eficácia
Evolui
SobreviveMorre devagar
Morre rápido
REPRODUÇÃO
TRADIÇÃO
CONSERVAÇÃO
INDIVÍDUO
OBJETIVO
QUANTIFICÁVEL
NEGÓCIO
MEDO
COMPETIÇÃO
CRIAÇÃO
TRAIÇÃO
DESTRUIÇÃO
PESSOA...
comportamento
3.
padrões de
3.1. Motivação
3.2. Oportunidade
motivação
3.1
Indivíduos auto-interessados fazem escolhas
racionais motivados por incentivos.
motivaçÃO
extrínseca
Recompensas
Punições
motivaçÃO
Intrínseca
Participação e generosidade
Autonomia e liberdade
Competência e aprendizado
"Quando admitimos que as pessoas são antes de tudo egoístas,
nós concebemos sistemas que recompensam as pessoas
egoístas."...
esvaziamento
pelo incentivo
oportunidade
3.2
Tempo (excedente cognitivo)
Ferramentas
A INTERNET
#1 Ambientes em rede são
naturalmente abundantes;
!
#2 Expande as possibilidades de
conexão e interação;
!
#3 Possibilita ...
colaboração
PROTAgonismo
Amadorismo
A economia
como ela pode ser
Escassez abundância
organização
hierárquica
organização
em rede
competição colaboração
e extraiam o melhor das pessoas
que estimulem a competição
como criar estruturas
para administrarmos a escassez
de forma m...
que Dêem vazão ao melhor das pessoas
Ambientes Abundantes
como criar
e estimulem a colaboração
na solução de problemas?
agentes Econômicos
Há papéis claros: fornecedor/
cliente, produtor/consumidor;
!
Agentes são porteiros:
garantem que o rec...
agentes Econômicos
- Ativam recursos
abundantes
- Geram conexões
(pessoalização das
relações)
- Produzem/vendem
distribuem...
dando nome
aos bois
4.
Economia solidária
Negócios inclusivos
negócios sociais
consumo sustentável
Economia colaborativa
economia do
compartilham...
Economia solidária:
negócios baseados na distribuição justa e
equitativa de renda pela cadeia de valor.
Negócios inclusivos:
negócios desenhados de forma a incluir a
população de baixa renda, seja a partir da criação
de produt...
Negócios sociais:
negócios que nascem com o propósito de resolver
um problema social e são financeiramente
autossustentáve...
consumo sustentável:
práticas de consumo ligadas à redução dos
impactos sociais e ambientais causados pelas
atividades eco...
Economia colaborativa:
Uma economia construída sobre redes
distribuídas de pessoas e comunidades
conectadas, em oposição a...
consumo colaborativo:
práticas de consumo baseadas no
compartilhamento, troca, venda ou aluguel de
produtos e serviços de ...
economia do compartilhamento:
modelo econômico baseado no compartilhamento
de ativos subutilizados, por benefícios
monetár...
peer economy:
mercados de pessoa-a-pessoa que facilitam a
troca e compartilhamento direto de produtos ou
serviços, baseado...
finanças
colaborativas
educação
colaborativa
produção
colaborativa
consumo
colaborativo
mercados redistributivos
sistemas produto-serviço
estilos de vida colaborativos
mercados redistributivos
sistemas produto-serviço
estilos de vida colaborativos
mercados redistributivos
sistemas produto-serviço
estilos de vida colaborativos
mercados redistributivos
sistemas produto-serviço
estilos de vida colaborativos
política
e urbanismo
organização em rede
5.
e monetização
DEsafio 1
Como organizar-se em rede da porta para dentro?
Como ficam os cargos e funções? Remuneração?
Contratação? E agora...
DEsafio 2
Como criar modelos de monetização que não sejam
baseados na escassez artificial? Como garantir a
inclusão e custo...
confiança
6.
componentes
6.1
Confiança: propensão de um indivíduo A de correr o risco de cooperar
com B sem a garantia de que o comportamento de B será ...
níveis de
6.2
confiança
confiança relacional
confiança generalizada
confiança em sistemas
confiança relacional
confiança generalizada
confiança em sistemas
bonding bridging
- Homogeneidade e coesão.
- Acolhimento e
manutenção;
- Laços fortes: família e
amigos;
- Mudança e criat...
confiança relacional
confiança generalizada
confiança em sistemas
confiante confiável
- Comunicação aberta;
- Conexão com o outro;
- Experiências prévias;
- Expectativa de
reciprocidade;
-...
confiança relacional
confiança generalizada
confiança em sistemas
como criar ciclos virtuosos?
- Confiança em constructos abstratos;
- Organizações, instituições e tecnologia são exemplos.
...
mecanismos
6.3
de confiança
auto-regulação
transparência e comunicação
controle externo
auto-regulação
transparência e comunicação
controle externo
auto-regulação
transparência e comunicação
controle externo
auto-regulação
transparência e comunicação
controle externo
E agora
6.
vamos conversar?
OBRIGADA!
camila@cinese.me
camila haddad
Crédito das imagens (cc)
Óculos: imagem por Pete Prodoehl
Garrafas: imagem por Callmekato
Lixão: imagem por Pedro Serra
Oc...
Crédito das imagens (cc)
Cantareira: imagem por heleniandrade
Petróleo: imagem por Ken Hodge
Vestibular: imagem por Eder C...
Crédito das imagens (cc)
Dilema do prisioneiro: imagem por Luca Rossato
Complete Picture: Rachel Botsman
Boliche: imagem p...
!
#1 O que é desenvolvimento?
#2 Limites do crescimento
#3 Como funciona o sistema financeiro
#4 Ciência de redes
#5 Bens c...
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Imersão em Economia Colaborativa
Prochain SlideShare
Chargement dans…5
×

Imersão em Economia Colaborativa

5 791 vues

Publié le

Apresentação completa usada na imersão "Colaboração: um novo olhar sobre a economia". Mais sobre a imersão: www.cinese.me/economiacolaborativa.

Publié dans : Économie & finance

Imersão em Economia Colaborativa

  1. 1. Um novo olhar sobre a economia colaboracao
  2. 2. ! 1) A fala é bem-vinda: perguntas, dúvidas, colocações a qualquer momento. Mas segurem a ansiedade e respeitem os coleguinhas. ! 2) = Caminhos paralelos de investigação sobre a imersão
  3. 3. A economia como ela é
  4. 4. 2. padrões de organização 1. Premissas 3. padrões de comportamento
  5. 5. 1. Premissas
  6. 6. escassez 1.1
  7. 7. Economia é o estudo de como uma sociedade administra seus recursos escassos.
  8. 8. Economia é o estudo de como uma sociedade administra seus recursos escassos. Tradução: não tem para todo mundo.
  9. 9. https://www.flickr.com/photos/callmekato/
  10. 10. Sistemas econômicos: processos pelos quais agentes dentro de uma determinada localização geográfica produzem, distribuem, comercializam e consomem bens e serviços limitados.
  11. 11. ambiente sociedade economia
  12. 12. materiais e energia
  13. 13. materiais e energia trabalho
  14. 14. materiais e energia bens e serviços trabalho
  15. 15. recursos valiosos lixo trabalho
  16. 16. recursos valiosos lixo felicidadetrabalho
  17. 17. "Toda sociedade deve buscar a maior felicidade para o maior número de pessoas." Jeremy Bentham
  18. 18. definições de desenvolvimento
  19. 19. o homem econômico 1.2
  20. 20. Indivíduos auto-interessados fazem escolhas racionais motivados por incentivos.
  21. 21. Indivíduos auto-interessados fazem escolhas racionais motivados por incentivos. Tradução: as pessoas são egoístas, frias e preguiçosas.
  22. 22. pessoas egoístas recursos escassos Maior bem-estar social + =
  23. 23. o livre mercado
  24. 24. Agentes econômicos competem por recursos escassos, buscando maximizar o próprio ganho. Para isso, eles tem de ser mais eficientes e produzir bens e serviços com maior qualidade. Os que foram bem sucedidos nessa tarefa, serão recompensados com maiores lucros. Os lucros são investidos em aumento da infra estruturas de negócios gerando, portanto, mais empregos. O acesso a emprego e renda, por sua vez, converte-se em mais consumo, e assim o ciclo se reinicia.
  25. 25. seems legit YEAH
  26. 26. Agentes econômicos competem por recursos escassos, buscando maximizar o próprio ganho. Para isso, eles tem de ser mais eficientes e produzir bens e serviços com maior qualidade. Os que foram bem sucedidos nessa tarefa, serão recompensados com maiores lucros. Os lucros são investidos em aumento da infra estruturas de negócios gerando, portanto, mais empregos. O acesso a emprego e renda, por sua vez, converte-se em mais consumo, e assim o ciclo se reinicia.
  27. 27. Agentes econômicos competem por recursos escassos, buscando MAXIMIZAR o próprio ganho. Para isso, eles tem de ser MAIS eficientes e produzir bens e serviços com MAIOR qualidade. Os que foram bem sucedidos nessa tarefa, serão recompensados com MAIORES lucros. Os lucros são investidos em AUMENTO da infra estruturas de negócios gerando, portanto, MAIS empregos. O acesso a emprego e renda, por sua vez, converte-se em MAIS consumo, e assim o ciclo se reinicia.
  28. 28. crescimento
  29. 29. prosperidade sem crescimento?
  30. 30. A Escassez existe?
  31. 31. charles eisenstein "Um tipo de excesso obsceno acompanha cada dimensão da escassez no nosso planeta.”
  32. 32. Escassez artificial Sistema financeiro Área VIP Obsolescência Programada Propriedade Intelectual
  33. 33. organização 2. padrões de
  34. 34. eficiência Eficácia Evolui SobreviveMorre devagar Morre rápido
  35. 35. REPRODUÇÃO TRADIÇÃO CONSERVAÇÃO INDIVÍDUO OBJETIVO QUANTIFICÁVEL NEGÓCIO MEDO COMPETIÇÃO CRIAÇÃO TRAIÇÃO DESTRUIÇÃO PESSOA SUBJETIVO TANGÍVEL ÓCIO CONFIANÇA COLABORAÇÃO
  36. 36. comportamento 3. padrões de
  37. 37. 3.1. Motivação 3.2. Oportunidade
  38. 38. motivação 3.1
  39. 39. Indivíduos auto-interessados fazem escolhas racionais motivados por incentivos.
  40. 40. motivaçÃO extrínseca Recompensas Punições
  41. 41. motivaçÃO Intrínseca Participação e generosidade Autonomia e liberdade Competência e aprendizado
  42. 42. "Quando admitimos que as pessoas são antes de tudo egoístas, nós concebemos sistemas que recompensam as pessoas egoístas." elinor ostrom
  43. 43. esvaziamento pelo incentivo
  44. 44. oportunidade 3.2
  45. 45. Tempo (excedente cognitivo) Ferramentas
  46. 46. A INTERNET
  47. 47. #1 Ambientes em rede são naturalmente abundantes; ! #2 Expande as possibilidades de conexão e interação; ! #3 Possibilita e recompensa a criação; ! #4 Velocidade alta e custo deflacionário.
  48. 48. colaboração PROTAgonismo Amadorismo
  49. 49. A economia como ela pode ser
  50. 50. Escassez abundância organização hierárquica organização em rede competição colaboração
  51. 51. e extraiam o melhor das pessoas que estimulem a competição como criar estruturas para administrarmos a escassez de forma mais eficiente?
  52. 52. que Dêem vazão ao melhor das pessoas Ambientes Abundantes como criar e estimulem a colaboração na solução de problemas?
  53. 53. agentes Econômicos Há papéis claros: fornecedor/ cliente, produtor/consumidor; ! Agentes são porteiros: garantem que o recurso só será acessado quem paga por ele. Papéis ambivalentes e mutáveis. ! Agentes são conectores: garantem o fluxo dos recursos de onde estão para onde são necessários.
  54. 54. agentes Econômicos - Ativam recursos abundantes - Geram conexões (pessoalização das relações) - Produzem/vendem distribuem produtos e serviços - Transações profissionais
  55. 55. dando nome aos bois 4.
  56. 56. Economia solidária Negócios inclusivos negócios sociais consumo sustentável Economia colaborativa economia do compartilhamento peer economy consumo colaborativo
  57. 57. Economia solidária: negócios baseados na distribuição justa e equitativa de renda pela cadeia de valor.
  58. 58. Negócios inclusivos: negócios desenhados de forma a incluir a população de baixa renda, seja a partir da criação de produtos e serviços mais acessíveis, ou pela absorção na cadeia de valor (fornecedores e funcionários).
  59. 59. Negócios sociais: negócios que nascem com o propósito de resolver um problema social e são financeiramente autossustentáveis. não há distribuição de dividendos.
  60. 60. consumo sustentável: práticas de consumo ligadas à redução dos impactos sociais e ambientais causados pelas atividades econômicas.
  61. 61. Economia colaborativa: Uma economia construída sobre redes distribuídas de pessoas e comunidades conectadas, em oposição a instituições centralizadas.
  62. 62. consumo colaborativo: práticas de consumo baseadas no compartilhamento, troca, venda ou aluguel de produtos e serviços de forma a privilegiar o acesso em detrimento da posse.
  63. 63. economia do compartilhamento: modelo econômico baseado no compartilhamento de ativos subutilizados, por benefícios monetários ou não monetários.
  64. 64. peer economy: mercados de pessoa-a-pessoa que facilitam a troca e compartilhamento direto de produtos ou serviços, baseados na confiança.
  65. 65. finanças colaborativas
  66. 66. educação colaborativa
  67. 67. produção colaborativa
  68. 68. consumo colaborativo
  69. 69. mercados redistributivos sistemas produto-serviço estilos de vida colaborativos
  70. 70. mercados redistributivos sistemas produto-serviço estilos de vida colaborativos
  71. 71. mercados redistributivos sistemas produto-serviço estilos de vida colaborativos
  72. 72. mercados redistributivos sistemas produto-serviço estilos de vida colaborativos
  73. 73. política e urbanismo
  74. 74. organização em rede 5. e monetização
  75. 75. DEsafio 1 Como organizar-se em rede da porta para dentro? Como ficam os cargos e funções? Remuneração? Contratação? E agora, José?
  76. 76. DEsafio 2 Como criar modelos de monetização que não sejam baseados na escassez artificial? Como garantir a inclusão e custo desinflacionário para o sistema, e, ao mesmo tempo, a sobrevivência do negócio?
  77. 77. confiança 6.
  78. 78. componentes 6.1
  79. 79. Confiança: propensão de um indivíduo A de correr o risco de cooperar com B sem a garantia de que o comportamento de B será positivo. ! Confiabilidade: como o indivíduo B responde à confiança depositada nele por A. Se seu comportamento for positivo, ele é confiável. ! Reputação: formada pelos resultados acumulados do rol de interações de B, com A e/ou terceiros. ! Reciprocidade: B recompensa o comportamento de confiança de A, cooperando com ele em um momento futuro.
  80. 80. níveis de 6.2 confiança
  81. 81. confiança relacional confiança generalizada confiança em sistemas
  82. 82. confiança relacional confiança generalizada confiança em sistemas
  83. 83. bonding bridging - Homogeneidade e coesão. - Acolhimento e manutenção; - Laços fortes: família e amigos; - Mudança e criatividade; - Heterogeneidade e diversidade. - Laços fracos: conhecidos, interações passageiras;
  84. 84. confiança relacional confiança generalizada confiança em sistemas
  85. 85. confiante confiável - Comunicação aberta; - Conexão com o outro; - Experiências prévias; - Expectativa de reciprocidade; - Razões para acreditar que o outro vai cooperar. - Possibilidades de ganho no curto ou longo prazo com a relação construída; - Construção de reputação; - Orientação interna ou social para a honestidade.
  86. 86. confiança relacional confiança generalizada confiança em sistemas
  87. 87. como criar ciclos virtuosos? - Confiança em constructos abstratos; - Organizações, instituições e tecnologia são exemplos. - Fatores influenciadores: conhecimento e segurança. Essas questões são especialmente importantes quando falamos de Internet. - Como na confiança relacional, reputação é crucial.
  88. 88. mecanismos 6.3 de confiança
  89. 89. auto-regulação transparência e comunicação controle externo
  90. 90. auto-regulação transparência e comunicação controle externo
  91. 91. auto-regulação transparência e comunicação controle externo
  92. 92. auto-regulação transparência e comunicação controle externo
  93. 93. E agora 6. vamos conversar?
  94. 94. OBRIGADA! camila@cinese.me camila haddad
  95. 95. Crédito das imagens (cc) Óculos: imagem por Pete Prodoehl Garrafas: imagem por Callmekato Lixão: imagem por Pedro Serra Occupy Wall st: imagem por Mat Mcdermott Pílulas: imagem por Cavale Doom Question everything: imagem por Duncan Hull Desnutrição: imagem por UNAMID Morador de rua: imagem por Garry Knight
  96. 96. Crédito das imagens (cc) Cantareira: imagem por heleniandrade Petróleo: imagem por Ken Hodge Vestibular: imagem por Eder Capobianco Homem-placa: imagem por IG Carteira: imagem por Henry Bloomfield Relógio: imagem por Satoshi Kaya National Debt: imagem por Loodogs Pastagem: imagem por Carol Von Canon
  97. 97. Crédito das imagens (cc) Dilema do prisioneiro: imagem por Luca Rossato Complete Picture: Rachel Botsman Boliche: imagem por Todd Underson Confiança: imagem por Rod Waddington Dinheiro: imagem por Tax Credits Nike: imagem por albyantoniazzi Internet: imagem por cvrcak1 Ícones por Till Teenck no Noun Project
  98. 98. ! #1 O que é desenvolvimento? #2 Limites do crescimento #3 Como funciona o sistema financeiro #4 Ciência de redes #5 Bens comuns e ação coletiva #6 Capital Social e confiança caminhos paralelos

×