Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Oficio Professor

  • Soyez le premier à commenter

Oficio Professor

  1. 1. A DOCÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR Olhar é preciso!
  2. 2. O OFICIO DOCENTE: trajetória de uma profissão <ul><li>O início </li></ul><ul><li>Ancorado em saberes teóricos e enciclopédicos. </li></ul><ul><li>Centrado na formação dos quadros profissionais. </li></ul><ul><li>Prática a partir de um currículo centrado em cátedras e disciplinas. </li></ul><ul><li>Prática pedagógica entre a transmissão e o auto – didatismo. </li></ul><ul><li>Especialização – base do magistério superior – racionalidade técnica. </li></ul>
  3. 3. O OFICIO DOCENTE: trajetória de uma profissão <ul><li>2- As mudanças </li></ul><ul><li>Formação centrada na pesquisa como fundamento do trabalho. </li></ul><ul><li>Discussão sobre a formação didática. </li></ul><ul><li>A docência é política e situada historicamente. </li></ul><ul><li>A docência é um campo de conhecimento: saber, saberes pedagógicos, saberes da experiência e saberes sociais. </li></ul><ul><li>Ser docente significa trabalhar por competências. </li></ul>
  4. 4. A DOCÊNCIA SIGNIFICA: <ul><li>Uma profissão baseada nas experiências do que é ser professor. </li></ul><ul><li>Domínio do campo específico de conhecimento. </li></ul><ul><li>Processo contínuo de construção identitária. </li></ul><ul><li>“ A profissão professor não pode ser exercida por quem não esteja preparado; o professor deve ter o conhecimento prévio da docência”. </li></ul>
  5. 5. MODELOS DOCENTES NA EDUCAÇÃO SUPERIOR <ul><li>Referencial tradicional ou artesanal: ensino centrado no sujeito docente – vocação e valores morais – formação propedêutica e enciclopedista. </li></ul><ul><li>Referencial Especialista Técnico: formação no saber específico e nas habilidades técnicas. </li></ul><ul><li>Referencial Intelectual transformador: formação política – conhecimento crítico, argumentativo e emancipador. </li></ul><ul><li>Referencial Reflexivo: pesquisador da sua prática. O conhecimento se faz no híbrido de relações pessoais, políticas, éticas, pedagógicas e científicas. “É preciso pesquisar o ensinar”. </li></ul>
  6. 6. DOCÊNCIA: na educação superior brasileira. <ul><li>Nos Tempos Coloniais e Imperiais </li></ul><ul><li>Entre o enciclopedismo e liberalismo. </li></ul><ul><li>Orientado pela vocação do ensinar, ao exemplar comportamento moral e profundo conhecimento enciclopédico. </li></ul><ul><li>Centrado na disciplina metodológica e conceitual. </li></ul><ul><li>Atividade através das preleções, exposições, argumentações e defesa pública. </li></ul><ul><li>Saber profissional e de cultura geral. </li></ul><ul><li>Caracterizado pelo auto-didatismo e centrado na cátedra.Não há investimento do Estado para sua formação. </li></ul>
  7. 7. DOCÊNCIA: na educação superior brasileira. <ul><li>Nos Tempos Da Primeira República a Era Vargas </li></ul><ul><li>O trabalho docente esteve entre o academicismo e o cientificismo. </li></ul><ul><li>Atividade de ensino orientada pelo conhecimento de cultura geral e experimental. </li></ul><ul><li>Permanência dos predicados morais, vocacionais e exigência da capacidade didática. </li></ul><ul><li>Trabalho centrado nas práticas expositivas experimentais e debates . </li></ul>
  8. 8. DOCÊNCIA: na educação superior brasileira. <ul><li>Nos Tempos da Ditadura Militar </li></ul><ul><li>O trabalho docente orientado pela teoria pragmatista cientificista. </li></ul><ul><li>Tentativa de fazê-lo a partir da crença na neutralidade científica e acadêmica. </li></ul><ul><li>A docência assumiu seu potencial político. </li></ul><ul><li>Desempenharam o papel de intelectuais a serviço e contra o poder instituído. </li></ul>
  9. 9. DOCÊNCIA: na educação superior brasileira. <ul><li>Nos Tempos da Nova República </li></ul><ul><li>O trabalho docente entre o tecnicismo e a concepção crítica. </li></ul><ul><li>O professor é um educador e intelectual transformador. </li></ul><ul><li>Postura crítica, argumentativa e política diante do conhecimento e da realidade. </li></ul><ul><li>Papel comprometido com a feitura de relações democráticas e conhecimento emancipador. </li></ul>
  10. 10. DOCÊNCIA: na educação superior brasileira. <ul><li>Nos Tempos de Reforma do Estado década de 1990 </li></ul><ul><li>O trabalho docente entre a racionalidade instrumental e racionalidade crítica e pós-crítica. </li></ul><ul><li>Reorganizado pela diversidade institucional, contratos de trabalho e concepção de ciência. </li></ul><ul><li>Configurado pelo conhecimento científico, conhecimento didático e outros saberes. </li></ul><ul><li>Atividade de ensino interdisciplinar, coletiva e problematizadora. </li></ul><ul><li>O professor é um intelectual transformador e pesquisador. </li></ul>
  11. 11. FUNDAMENTOS EPISTEMOLÓGICOS DA DOCÊNCIA ATUAIS <ul><li>O que significa ser docente? Clareza do seu papel. </li></ul><ul><li>Conhecimento científico, conhecimento pedagógico,conhecimento da experiência e conhecimento social. </li></ul><ul><li>Conhecimento dos fundamentos da docência:projeto institucional, projeto pedagógico, concepção de processo aprendizagem, currículo, planejamento, metodologia e avaliação. </li></ul><ul><li>Ter clareza do papel do conhecimento (relações: saber, poder, ciência, produção do conhecimento). </li></ul><ul><li>Competência emocional. </li></ul><ul><li>Vivenciar um currículo orientado por competências e problemas. </li></ul>
  12. 12. Atributos do docente na sua prática <ul><li>Ter conhecimento sólido e atualizado no seu campo de docência: </li></ul><ul><li>- Clareza e objetividade na transmissão de informações; </li></ul><ul><li>Segurança, abertura a críticas e às propostas dos alunos, capacidade de diálogo; </li></ul><ul><li>Iniciar as atividades explicando os seus objetivos, sua dinâmica e os mecanismos de avaliação; </li></ul><ul><li>Relacionar a disciplina com a futura prática profissional; </li></ul><ul><li>Estimular a participação e a discussão dos alunos acerca do que está sendo exposto; </li></ul><ul><li>Coerência entre o discurso e a ação; </li></ul>
  13. 13. Atributos do docente na sua prática <ul><li>Chamar a atenção dos alunos para os aspectos mais importantes do que está sendo exposto; retomar aspectos importantes e fazer uma síntese, relacionando os diferentes aspectos, proporcionando uma visão integral dos assunto; </li></ul><ul><li>Nas avaliações, procurar mecanismos que possibilitem o exercício do raciocínio e a organização do conteúdo ministrado, não se limitando a questões de memorização do que foi dito em classe; </li></ul><ul><li>Demonstrar que valoriza a disciplina que leciona e o profissional que pretende formar; </li></ul><ul><li>Orientar os alunos no processo de aprendizagem: utilizar estratégias que estimulem o aprender fazendo e a construção ativa do próprio conhecimento (aprender e aprender) </li></ul>
  14. 14. Atributos do docente na sua prática <ul><li>Estimular o interesse do aluno pela pesquisa, entendendo as bases do método científico como instrumentalização à futura atividade profissional; </li></ul><ul><li>Demonstrar que gosta de ensinar e que valoriza seu trabalho docente, assumindo sua função de mediador no processo ensino-aprendizagem; </li></ul><ul><li>Preocupa-se com a dimensão interpessoal do relacionamento professor – aluno. Ser autêntico e consciente do significado de sua atuação como referência ao futuro profissional; </li></ul><ul><li>Propor desafios e reflexões; </li></ul><ul><li>Relacionar a aprendizagem com a realidade social e questões éticas; </li></ul>
  15. 15. CRENÇAS QUE TRAZEM PROBLEMAS À DOCÊNCIA <ul><li>O saber científico é mais importante que os demais. </li></ul><ul><li>A aprendizagem no ensino superior é apenas de conteúdo conceitual. </li></ul><ul><li>Para ser professor basta o domínio da “minha especialidade”. </li></ul><ul><li>O pesquisador é o melhor docente. </li></ul><ul><li>Formar o aluno autônomo significa deixá-lo sozinho. </li></ul>
  16. 16. DAQUILO QUE EU SEI <ul><li>DAQUILO QUE EU SEI </li></ul><ul><li>NEM TUDO ME DEU CLAREZA, </li></ul><ul><li>NEM TUDO FOI PERMITIDO, </li></ul><ul><li>NEM TUDO ME DEU CERTEZA... </li></ul><ul><li>DAQUILO QUE EU SEI </li></ul><ul><li>NEM TUDO FOI PROIBIDO </li></ul><ul><li>NEM TUDO ME FOI POSSÍVEL </li></ul><ul><li>NEM TUDO FOI CONCEBIDO... </li></ul>
  17. 17. DAQUILO QUE EU SEI <ul><li>NÃO FECHEI OS OLHOS, </li></ul><ul><li>NÃO TAPEI OS OUVIDOS, </li></ul><ul><li>CHEIREI, TOQUEI, PROVEI </li></ul><ul><li>AH, EU USEI TODOS OS SENTIDOS </li></ul><ul><li>SÓ NÃO LAVEI AS MÃOS </li></ul><ul><li>E É POR ISSO QUE EU ME SINTO </li></ul><ul><li>CADA VEZ MAIS LIMPO </li></ul><ul><li>CADA VEZ MAIS LIMPO </li></ul><ul><li>IVAN LINS </li></ul>
  18. 18. O professor... <ul><li>... é o representante da sociedade, por ela encarregado de transmitir conhecimento e valores que esta acumulado ao longo dos séculos e no momento valoriza. Mas é também o co-construtor dessa mesma sociedade, ser pensante, crítico, interventor, co-responsável pela evolução da mesma e mobilizador de novos olhares perante as mutações em presença. O seu papel joga-se num presente com o passado e o futuro . Maria Roldão </li></ul>

    Soyez le premier à commenter

    Identifiez-vous pour voir les commentaires

  • ampereira

    Oct. 22, 2008
  • moniquinha

    Jun. 13, 2009
  • miaeds

    Dec. 11, 2009
  • padu

    Jul. 23, 2010
  • gibertt

    Oct. 8, 2010
  • pollyannabatista

    Jan. 11, 2011
  • anakalyne

    Oct. 11, 2011
  • alexfranciscon

    Jul. 14, 2012
  • EmersonSilvaNachado

    Feb. 8, 2013
  • WandaSilva2

    May. 25, 2014
  • AntonioManuel18

    Dec. 18, 2014
  • rosaneprofi

    Jul. 27, 2016
  • probeck

    Oct. 27, 2016
  • socm

    Oct. 27, 2016
  • emanuelvilarinho

    Dec. 19, 2016
  • EDILZARIBEIRORIBEIRO2

    Mar. 30, 2017
  • jHenriqueaguiar

    Mar. 31, 2017
  • ElianeFerreiradeSous

    May. 22, 2017
  • julianaaraujo1253236

    May. 17, 2018
  • jocimarinumaferreira

    Jun. 15, 2018

Vues

Nombre de vues

6 806

Sur Slideshare

0

À partir des intégrations

0

Nombre d'intégrations

52

Actions

Téléchargements

0

Partages

0

Commentaires

0

Mentions J'aime

20

×