Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Palestra identidade visual

2 171 vues

Publié le

DOs and DON'Ts when it comes to developing visual identity projects.

Publié dans : Design
  • Soyez le premier à commenter

  • Soyez le premier à aimer ceci

Palestra identidade visual

  1. 1. IDENTIDADE VISUAL Danilo Aroeira [email_address] www.ad.art.br Logos, marcas e logotipos
  2. 2. TERMINOLOGIA <ul><li>Logomarca (?) </li></ul>
  3. 3. TERMINOLOGIA <ul><li>Logotipo </li></ul>
  4. 4. TERMINOLOGIA <ul><li>Símbolo (ícone) </li></ul>
  5. 5. TERMINOLOGIA <ul><li>Marca </li></ul>?
  6. 6. TERMINOLOGIA <ul><li>Marca </li></ul><ul><li>Tudo o que puder ser relacionado à imagem de uma empresa constitui a sua marca . </li></ul><ul><li>Todo o contato que uma empresa tem com o público faz parte da sua identidade . </li></ul><ul><li>“ Marca é a soma intangível dos atributos de um produto; seu nome, embalagem e preço, sua história, reputação e a maneira como ele é promovido. A marca é também definida pelas impressões dos consumidores sobre as pessoas que a usam; assim como pela sua própria experiência pessoal ”. </li></ul><ul><li>David Ogilvy </li></ul>
  7. 7. TERMINOLOGIA <ul><li>Para nós, apenas logo . </li></ul>
  8. 8. OS PRINCÍPIOS DA CRIAÇÃO DE UMA LOGO <ul><li>Originalidade </li></ul><ul><li>Significado </li></ul><ul><li>Lembrança </li></ul><ul><li>Equilíbrio </li></ul><ul><li>Harmonia </li></ul><ul><li>Adequação </li></ul>
  9. 16. TIPOGRAFIA <ul><li>É o meio pelo qual uma idéia escrita recebe uma forma visual </li></ul><ul><li>Pode produzir um efeito neutro ou despertar paixões </li></ul><ul><li>Pode simbolizar movimentos artísticos, políticos ou filosóficos </li></ul><ul><li>Pode exprimir personalidade </li></ul>
  10. 17. TIPOS DE FONTES <ul><li>Antigo </li></ul><ul><li>Moderno </li></ul><ul><li>Com serifa </li></ul><ul><li>Sem serifa </li></ul><ul><li>Manuscritos </li></ul><ul><li>Decorativos </li></ul><ul><li>Ilustrativos </li></ul>
  11. 25. CORES <ul><li>Primárias </li></ul><ul><li>Secundárias </li></ul><ul><li>Terciárias </li></ul><ul><li>Complementares </li></ul>
  12. 26. CORES Cores luminosas (processo aditivo) Cores pigmento (processo subtrativo)
  13. 27. CORES Cores luminosas (processo aditivo) Cores pigmento (processo subtrativo) Cores complementares
  14. 28. CORES FRIAS <ul><li>Puxam para as tonalidades azuis </li></ul><ul><li>Passagem de cor entre verde, azul e violeta </li></ul><ul><li>Calmantes; melancólicas. Não transmitem euforia. </li></ul><ul><li>Transmitem calma, paz. </li></ul>
  15. 29. CORES QUENTES <ul><li>Puxam para as tonalidades avermelhadas. </li></ul><ul><li>Tendem do amarelo para a combinação dos tons alaranjados e avermelhados, indo para o magenta. </li></ul><ul><li>Estimulam o observador. </li></ul><ul><li>Causam sensação de calor, aproximação, euforia. </li></ul>
  16. 30. A COR <ul><li>Acrescenta dinamismo </li></ul><ul><li>Atrai a atenção </li></ul><ul><li>Pode ser utilizada para emocionar o receptor </li></ul><ul><li>Despertam sensações, atraem e influenciam o consumo </li></ul><ul><li>Pode facilitar a organização dos elementos em uma página, guinado o olho de um item a outro, dividindo e/ou agrupando elementos. </li></ul>
  17. 31. AS CORES <ul><li>As cores são o primeiro aspecto que registramos quando avaliamos algo e desenvolvemos várias associações quando avaliamos algo. </li></ul>Meninas Rapazes
  18. 32. INSPIRAÇÃO De onde saem as idéias
  19. 39. EVOLUÇÃO Às vezes, é preciso renovar
  20. 43. 1902 1909 1909 1916 1926 1934 Atual
  21. 45. ADAPTAÇÃO Nem todo mundo fala a mesma língua.
  22. 53. HORA DE CRIAR Algumas coisas que precisamos evitar Fonte: www.smashingmagazine.com
  23. 54. <ul><li>Depender de modismos </li></ul>
  24. 55. <ul><li>Usar imagens Bitmap </li></ul>
  25. 56. <ul><li>Usar desenhos prontos </li></ul>
  26. 57. <ul><li>Criar para você e não para o cliente </li></ul>
  27. 58. <ul><li>Complicar </li></ul>
  28. 59. <ul><li>Depender exclusivamente da cor para atingir seu objetivo </li></ul>
  29. 60. <ul><li>Escolher uma fonte ruim </li></ul>
  30. 61. <ul><li>Usar fontes demais </li></ul>
  31. 62. INSPIRAÇÃO
  32. 76. ALGUMAS DICAS PARA SE DAR BEM Para fechar a aula com chave de ouro
  33. 77. 1 – ENTENDA O SEU CLIENTE
  34. 78. 2 – PREOCUPE-SE COM A IDENTIDADE
  35. 79. 3 – SEJA ÚNICO
  36. 80. 4 – LIMITE O NÚMERO DE CORES
  37. 81. 5 – K.I.S.S
  38. 82. 6 – ADEQUAÇÃO AO NEGÓCIO DO CLIENTE
  39. 83. 7 – ADEQUAÇÃO AO PÚBLICO
  40. 84. 7 – RABISQUE BASTANTE
  41. 85. CRIAR SUA PRÓPRIA FONTE <ul><li>Exclusividade </li></ul><ul><li>Controle total sobre o layout </li></ul><ul><li>Variação de acordo com o objetivo </li></ul>FERRAMENTAS <ul><li>http://www.yourfonts.com/ </li></ul><ul><li>http://fontstruct.com/ </li></ul><ul><li>http://www.fontconstructor.com/ </li></ul>
  42. 86. CRIAR SUA PRÓPRIA FONTE - FERRAMENTAS <ul><li>http://www.yourfonts.com/ </li></ul><ul><li>http://fontstruct.com/ </li></ul><ul><li>http://www.fontconstructor.com/ </li></ul>
  43. 87. UM POUCO DO MEU TRABALHO COM IDENTIDADES VISUAIS
  44. 97. OBRIGADO. Danilo Aroeira [email_address] @daniloaroeira www.ad.art.br

×