Publicité

Teoria crítica

Pesquisador à Eddieuepg
1 Nov 2011
Publicité

Contenu connexe

Publicité
Publicité

Teoria crítica

  1. Teoria Crítica Luzes e sombras do iluminismo Edvanderson Santos – eddieuepg@hotmail.com José Alexandre - sjosealexandre@ymail.com Viviane Koga - [email_address] Gracieli Glabgracieleglap@hotmail.com Lucimara Glab - lucimaraglap@hotmail.com Programa de Pós Graduação em Educação. Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG 2011
  2. Podemos ser contra ou a favor da teoria crítica, mas especialmente na atual conjuntura histórica, não podemos passar sem ela.
  3.  
  4.  
  5. NÚCLEO FUNDADOR DA ESCOLA DE FRANKFURT (1923)
  6. ADORNO
  7. HOKHEIMER (1895-1973)
  8. HABERMAS (1929-)
  9.  
  10. No sentido mais geral do pensamento progressivo, o iluminismo sempre teve como objetivo libertar os homens do medo, e o estabelecimento de sua soberania. No entanto, uma Terra completamente iluminada irradia um triunfante desastre. (Adorno & Horkheimer)
  11. “ Posto que a filosofia não conseguiu transformar o mundo, cabe continuar a interpretá-lo... “ (ADORNO)
  12.  
  13.  
  14. GEORG LUKÁCS “’ E necessário refilosofar o marxismo”. Marxismo estava interpretando a história a partir de uma concepção de ciência naturalista, tornando a história homóloga à natureza bruta, com suas forças mecânicas.
  15. ROSA LUXEMBURGO E KORSCH
  16. Legado teórico da escola de Frankfurt é desenvolver uma teoria e uma crítica que tem por objetivo tanto revelar, como romper, as estruturas de dominação existentes, que por vezes são ocultas. (GIROUX)
  17. A GENTE NÃO QUER SÓ COMIDA... QUER COMIDA, DIVERSÃO E ARTE!!!
  18.  
  19. INDUSTRIA CULTURAL
  20. Cultura de massas > INDÚSTRIA CULTURAL
  21.  
  22. Tudo o que caísse nas mãos do mercado passariam a ser usado como produto destinado a venda, e seria usado de todos os meios para vender cultura. (ADORNO).
  23.  
  24.  
  25.  
  26. Semiformação Ideal iluminista...
  27. Adorno e a educação

Notes de l'éditeur

  1. Marxismo estava interpretando a história a partir de uma concepção de ciência naturalista, tornando a história homóloga à natureza bruta, com suas forças mecânicas.
  2. É filosofia negativa Busca compreensao dao que esta para alem da superficie, do “positivo”, da mera aparencia fenonimica de alguma coisa.
  3. Teoria crítica realizou uma grande dialética, pegou o que cada um falou e tals e produziu sniteses, fez dialogarem e como filosofia negativa, na base da negaçao e de críticas, propoem nova teoria social que esta em constante reconstruçao, sempre critica.. Baibe!
  4. tradições filosóficas que tem em comum: o fato de desenvolver formas de investigação social baseadas nas ciências naturais (com modelos de exatidão, certeza e conceitos universais) e nos princípios metodológicos de observação através dos órgãos do sentido e quantificação e crença lineridade do progresso. Essa é a teoria tradicional. Positivismo luta contra metafísico, transcedental e ilusório, considerados modos de pensamento obscurantistas e retrógrados. Desencanta a realidade, encontra na sociedade industrializada meio para validar seus conceitos. Harmonia entre teoria e prática e verdade e fatos. Pensamento filosófico torna-se positivo, defende harmonia social e o pequeno reparo do sistema. As falhas são frutos da escuridão e da não chegada da razão nesses. Ciência positivista se limita a descrição, classificação e generalização dos fenômenos, sem cuidar da distinção entre o que não é importante e o que é essencial. Conhecimento deriva sensorial e busca universo matematicamente formulado, poucos axiomas explicariam o calculo da ocorrência possível de todos os outros eventos. Positivismo não condena ciência. Problema esta no método científico do posivismo que não considera os fins a se chegar e da ética. Fatos ficam separado dos valores e não considera que essência e aparência podem não coincidir. Representa ameaça subjetividade e o pensamento crítico. Livre de compromissos éticos, positivismo alia-se ao imediato e ao mundo dos fatos. O conhecimento relaciona-se apenas com aquilo que é, e não considera o como poderia ser. Se restringe a apenas coletar e classificar fatos. Congela a história. Limites do positivismo... incapaz de refletir sobre gênese e anatureza pressupisoes ideológicas. Disfarçado de neutralidade, conhecimento cientifico se torna racionais na base de sua possível eficiência, economia ou correção.
  5. Qualquer entendimento teoria passa por compreensão das relações enter sociedade, particular e o todo, o especifico e o universal. A ciência é social e esta impregnada de valores. Quais valores que a teoria representa? Quais limitações em certos contextos? Assim noção de autocrítica essencial. Uma grande verdade quer ser criticada, e não idolatrada. Função desmascaradora da teoria. Afirmaçao da diferença... analisar objeto social em funçao de suas possibilidades... Noção dialética é essencial pois revela a insuficiência e a imperfeição dos sistemas acabados de pensamento. Mostrar que há ligação entre conhecimento, poder e dominação. Compreender como as coisas são é rejeitar sua mera facticidade. O pensamento dialético torna-se negativo em si mesmo. Sua função é romper com autoconfiança do bom senso e na linguaguem dos fatos, é demonstrar que a não liberdade está tão no cerne das coisas que o desenvolvimento das contradições internas leva mudança qualitativa: a explosão e catástrofe do estado de estabelecimento das coisas. A teoria crítica se posiciona abertamente a favor de um mundo melhor. É explicitamente política e comprometidamente socialmente. “Uma teoria nunca tem como objetivo simplesmente um aumento do conhecimento como tal. Seu objetivo é a emancipação humana da escravidão”. Teoria é um elemento essencial no esforço histórico para criar um mundo melhor Teoria crítica e estudos empíricos: teoria crítica questiona não os dados empíricos, e sim sua universalização... sua racionalização. Inseparável teoria e empiria... não se pode conferir autonomia aos fatos e nem ignorar a realidade. Reflexão crítica e compreensão antecedem a observação. Você coloca “óculos escuro” para enchergar a realidade e seus significados ao mesmo tempo que reconhece os limites dela. Teoria e prática são aliadas e não pode se confundir. Teoria não pode ser subalterna e escrava da prática. Béde: pessoas que pensam que a prática resolve tudo: aversão a teoria e indigência da prática. “ é inquestionável que a experiência possa nos propiciar o conhecimento, também é inquestionável que o conhecimento pode distorcer ao invés de clarificar a natureza da realidade social.” Valor teoria está em ela estabelecer possibilidades de pensamente reflexivo e desmascarar dominações ocultas para conduzir práticas transformadoras. Elemento essencial da teoria são os seres humanos que a utilizam para dar significado a suas vidas e não a estrutura para qual se destina. Para os seres humanos agirem coletivamente contra os modos de racionalidade tecnocrativa seu comportamento deveria ser precedido e mediado por um modelo de analise critica. Escola de Frankfurt redefiniu conceito de razão. Racionalidade nexo entre o pensamento e da ação, no interesse de libertar sociedade como um todo. Projeto transcendente no quala a liberdade individual se unia a liberadade social.
Publicité