Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.
Escrever é Preciso:
o princípio da pesquisa
Capítulo IV
ESCREVER, O PRINCÍPIO DA
PESQUISA
Andamento da Pesquisa: o
trabalh...
Razão de Ser
Escrevo. E pronto.
escrevo porque preciso,
Preciso porque estou tonto.
Ninguém tem nada com isso.
Escrevo por...
Conforme Marques (2011), há o momento do recorte, a ideia que nos cativou e nos
pertence até chegar o momento de citá-la. ...
Ouro
“Cada um tem o seu ouro”!
Já dizia meu irmão Kau Bicaco.
Uns gostam de pescar,
Outros de caçar...
Há quem goste de vi...
Ao pesquisar, realizamos entrevistas.
Como citá-las adequadamente em
nosso trabalho?
Podemos nomear nossos
entrevistados c...
No momento de citar as falas de
nossos entrevistados, devemos agir
da mesma maneira que citamos as
ideias de nossos autore...
Comunidade Ribeirinha.
Amazônia.
Foto: Eliane Costa
Pensar onde esta aventura, que é o ato de escrever, vai nos levar... S...
Comunidade Ribeirinha.
Amazônia.
Foto: Eliane Costa
... Ou em outra embarcação. O importante é estarmos cientes do local o...
Comunidade Ribeirinha. Amazônia.
Foto: Eliane Costa
Neste momento, importa pensar no ponto de chegada, tendo feito
excelen...
Agradeço a atenção
Trabalho realizado com a finalidade de apresentar um capítulo do Livro “Escrever é
Preciso: o princípio...
Pesquisa
Pesquisa
Pesquisa
Pesquisa
Vous avez terminé ce document.
Télécharger et lire hors ligne.
Prochain SlideShare
What to Upload to SlideShare
Suivant
Prochain SlideShare
What to Upload to SlideShare
Suivant
Télécharger pour lire hors ligne et voir en mode plein écran

Partager

Pesquisa

Télécharger pour lire hors ligne

Pesquisa em educação

Livres associés

Gratuit avec un essai de 30 jours de Scribd

Tout voir
  • Soyez le premier à aimer ceci

Pesquisa

  1. 1. Escrever é Preciso: o princípio da pesquisa Capítulo IV ESCREVER, O PRINCÍPIO DA PESQUISA Andamento da Pesquisa: o trabalho de citação Para escrever, reportamo-nos ao conhecimento construído com base nos diversos autores e meios de informação, pois como assevera Marques “Não se inventa do nada o conhecimento, nem se fundamenta ele num absoluto transcendente, nem num órgão ou dispositivo inato”. (2011, p.110)
  2. 2. Razão de Ser Escrevo. E pronto. escrevo porque preciso, Preciso porque estou tonto. Ninguém tem nada com isso. Escrevo porque amanhece, e as estrelas lá no céu lembram letras de papel, quando o poema me anoitece. A aranha tece teias. O peixe beija e morde o que vê. Eu escrevo apenas. Tem que ter por quê? Paulo Leminski. Melhores poemas de Paulo Leminski. Seleção Fred Góes e Álvaro Martins. 4. ed. São Paulo: Global, 1999. p. 133 Como descrito por Marques (2011) Registro do real é o imaginário – a mímeses, atestando a passagem do sujeito através da letra convertida em elemento associativo e combinatório. Agrupam-se letras na composição da palavra. Ler e escrever é sempre um reescrever. Ao mudar uma palavra de lugar na frase, uma ideia inteira muda.
  3. 3. Conforme Marques (2011), há o momento do recorte, a ideia que nos cativou e nos pertence até chegar o momento de citá-la. Faz-se necessário a referência do autor. Ressalta-se que o valor de nossa pesquisa depende do valor de nossas leituras. A citação deve sempre considerar as normas da ABNT já estudadas por nós nesta disciplina de Escrita e Pesquisa.
  4. 4. Ouro “Cada um tem o seu ouro”! Já dizia meu irmão Kau Bicaco. Uns gostam de pescar, Outros de caçar... Há quem goste de viajar, trabalhar, pesquisar... Há, também, quem “passa” pela vida sem viver... Há pessoas que conseguem “persuadir” as abelhas a lhes entregarem o mel... Há, também, quem acredita que pode fazer os outros mais felizes por realizar o trabalho que escolheram... Apaixonados pelo ofício escolhido, já não se consegue abandonar... Escrever se torna anseio de a todos algo querer dizer... As palavras acoplam-se ao poeta, como as abelhas no apaixonado apicultor... As abelhas voam em busca do néctar e nossas palavras voam... Pois uma vez publicadas já não nos pertencem mais... Eliane Amaral Costa
  5. 5. Ao pesquisar, realizamos entrevistas. Como citá-las adequadamente em nosso trabalho? Podemos nomear nossos entrevistados como EPA ou a eles atribuir um heterônimo...
  6. 6. No momento de citar as falas de nossos entrevistados, devemos agir da mesma maneira que citamos as ideias de nossos autores, pois ambos são nossos convidados para esta aventura que é o escrever... Em alguns momentos, convém parar... ... Refletir, reescrever... Reelaborar...
  7. 7. Comunidade Ribeirinha. Amazônia. Foto: Eliane Costa Pensar onde esta aventura, que é o ato de escrever, vai nos levar... Seja em uma canoa ou...
  8. 8. Comunidade Ribeirinha. Amazônia. Foto: Eliane Costa ... Ou em outra embarcação. O importante é estarmos cientes do local onde queremos chegar...
  9. 9. Comunidade Ribeirinha. Amazônia. Foto: Eliane Costa Neste momento, importa pensar no ponto de chegada, tendo feito excelente viagem e com o desejo de continuar. Talvez realizar uma nova viagem, um pouco mais demorada que pode nos levar a outras pesquisas, mais profundas, e profícuas para toda humanidade... Aqui, encerra-se o trabalho sobre citação. Agradecemos a atenção E o colega Éverton continuará a apresentação...
  10. 10. Agradeço a atenção Trabalho realizado com a finalidade de apresentar um capítulo do Livro “Escrever é Preciso: o princípio da pesquisa” de Mário Osório Marques (2011) ed UNIJUÍ/ IJUÍ/RS Contato: elianeredentora@terra.com.br

Pesquisa em educação

Vues

Nombre de vues

196

Sur Slideshare

0

À partir des intégrations

0

Nombre d'intégrations

5

Actions

Téléchargements

1

Partages

0

Commentaires

0

Mentions J'aime

0

×