Ce diaporama a bien été signalé.
Le téléchargement de votre SlideShare est en cours. ×

1º Ano - Cnidários

Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Publicité
Prochain SlideShare
Cnidários
Cnidários
Chargement dans…3
×

Consultez-les par la suite

1 sur 28 Publicité
Publicité

Plus De Contenu Connexe

Publicité

Similaire à 1º Ano - Cnidários (20)

Plus par Escola Modelo de Iguatu (20)

Publicité

Plus récents (20)

1º Ano - Cnidários

  1. 1. CNIDÁRIOS 1º ANO Prof: Marcos Aurélio
  2. 2. Filo Cnidária Do Grego (knide=urtiga), devido aos cnidócitos;  São todos exclusivamente aquáticos, sendo a maioria marinho. A hidra é o único representante de água doce.  Representado pelas anêmonas, hidras, caravelas, corais e águas-vivas.  Podem ser livre-natantes, como as medusas (água-vivas), ou fixos a um substrato, como os corais.  São os animais mais antigos a apresentar cavidade corporal – gastrovascular – filo 
  3. 3. Filo Cnidária Podem viver isolados ou formar colônias (corais - sésseis e caravelas - flutuantes)  Simetria radial: adaptação a vida séssil  possibilidades iguais de defesa e nutrição de todos os lados do corpo + impede a cefalização e o movimento unidirecional; 
  4. 4. Filo Cnidária » Os Cnidários tem um formato de um tubo cheio de tentáculos ao redor da boca. » Ao longo dos tentáculos encontram-se células urticantes denominadas Cnidócitos ou Cnidoblastos, com a função de capturar alimento e defesa do animal. » A denominação vem do nome, que significa urtiga, que queima.
  5. 5. Filo Cnidária  Possuem duas formas corporais: » Os P ólipos têm forma cilíndrica, com boca localizada na extremidade superior. São animais sésseis, que vivem fixos ao substrato. » As M edusas são animais livres capazes de nadar. Seu corpo tem formato semelhante a de
  6. 6. Organização Corporal  Diblásticos: ectoderme  epiderme endoderme  gastroderme - Mesogléia: camada gelatinosa que age unindo a epiderme e gastroderme = esqueleto flexível. - Cavidade Gastrovascular = digestão + circulação;
  7. 7. Organização Corporal Tipos de células epidérmicas: - Células mioepiteliais: são as células mais abundantes da epiderme dos cnidários – células musculares = contração e revestimento; - Células intersticiais: células pequenas com grande núcleo = são totipotentes e muito importantes na regeneração dos tecidos; - Células sensoriais: captam os estímulos ambientais e os transmitem para as células nervosas, podem ser mecano, foto ou quimiorreceptoras; - Células glandulares: secretam muco – lubrificação e fixação no substrato; 
  8. 8. Organização Corporal  - - - - Tipos de células epidérmicas: Cnidócito: célula exclusiva deste filo – formato arredondado ou ovóide, situados em maior número nos tentáculos; Possui uma organela – cnida – derivado do complexo de golgi; Nematocisto – forma mais comum – corresponde a cápsula + filamento + nurotoxina; Cnidocílio – detecta as vibrações na água; Quando o nematocisto é estimulado, a capsula se abre e libera o filamento, esse injeta a toxina e para lisa a presa.
  9. 9. Organização Corporal  - Tipos de células epidérmicas: Cnidócito:
  10. 10. Organização Corporal  - - Mesogleia: Entre a epiderme e gastroderme, mantém os dois epitélios juntos e serve de suporte para o corpo; Não representa a mesoderme.
  11. 11. Organização Corporal Cavidade gastrovascular: - Cavidade digestiva com apenas uma abertura – entra de alimentos e excreção de resíduos; - Rodeada por tentáculos; - Dupla função= nutrição e circulação. 
  12. 12. Movimento LOCOMOÇÃO  Sésseis (pólipos, anêmonasdo-mar, corais)  Flutuação – pneumatóforo (caravela)  Jatopropulsão (medusas)  Deslizamento ou por ‘cambalhotas’ (hidra)= esticar – contrair – fixação temporária dos tentáculos no substrato.
  13. 13. Sistema Digestório NUTR IÇÃO  Carnívoros – peixes e zooplâncton – sist. Digestório incompleto= só possui boca  Digestão extra e intracelular presa  tentáculos  boca  cavidade gastrovascular  digestão parcial por ação enzimática  término da digestão dentro das células que revestem a cavidade; - endossimbiose= cnidário + algas verdes.
  14. 14. Respiração, Circulação e Excreção RESPIR AÇÃO  Aeróbia. Troca de gases por difusão CIRCULAÇÃO  Nutrientes e gases respiratórios distribuídos por difusão entre as células EXCREÇÃO  Excreção celular  cavidade gastrovascular  boca
  15. 15. Sistema Nervoso    Possui um sistema nervoso difuso; Seus neurônios podem transmitir os impulsos nas duas direções (dendrito – axônio; axônio – dendríto); Possuem uma condução mais lenta e órgãos sensoriais os ropálios – ocelos = captação da luz.
  16. 16. Reprodução  -  Reprodução Assexuada Fissão longitudinal ou transversal; brotamento ou estrobilização; Brotamento hidras e anêmonas-do-mar broto  desenvolvimento de boca e tentáculos  desprendimento  novo
  17. 17. Reprodução  Reprodução sexuada:
  18. 18. Reprodução  Reprodução sexuada: medusas livres FASE SEXUADA colônia fixa FASE ASSEXUADA espermatozóide óvulo zigoto fecundação blástula pólipo jovem larva plânula
  19. 19. Classe Hy d ro z o a     São os únicos hidrozoários a possuírem representantes marinhos e dulcícola; Todos os outros cnidários são apenas marinhos; Ciclo de vida: certas espécies somente o medusóide, outras somente o polipóide e outras apresentam a alternância de gerações; Na alternância de gerações dos cnidários tanto pólipos como medusas são diplóides e a meiose ocorre na formação dos gametas;
  20. 20. Classe Hy d ro z o a     Ciclo de vida da O be lia – alternância de gerações; Reprodução assexuada  brotamento lateral = gastrozóides (nutrição) + gonozoides (medusas – gônodas) Medusas possuem sexo separados: = espermatozóides + = óvulo  fecundação = ovo  larva (plânula)  fixa-se no substrato e forma um novo pólipo; Desenvolvimento indireto= presença de fase larval.
  21. 21. Classe Hy d ro z o a  Ciclo de Vida da O be lia : medusas livres FASE SEXUADA colônia fixa FASE ASSEXUADA espermatozóide óvulo zigoto fecundação blástula pólipo jovem larva plânula
  22. 22. Classe Hy d ro z o a  - - - Ciclo de vida da Hidra: Possuem reprodução sexuada e assexuada; Existem espécies monóicas e dióicas = células epidérmicas se agrupam = testículos e/ou ovários; Testículos produzem os espermatozóides e cada ovário um óvulo  após a fecundação o embrião permanece na hidra se desenvolvendo; Quando se solta, fixa-se a um substrato formando uma nova hidra.
  23. 23. Classe Hy d ro z o a Ciclo de vida da Hidra: zigoto testículo casca quitinosa permatozóides testículo fecundação óvulo embrião se desprende surge nova hidra
  24. 24. Classe Sc hy p ho z o a    Possuem ciclo de vida de alternância de gerações; A medusa apresenta a fase dominante, pólipo (cifístoma) é reduzido; Pólipos (reprodução assexuada) – estrobilização (brotamento transversal) = formação das éfiras (medusas jovens)  medusas adultas (produtoras de gametas) – fecundação na água ou na medusa fêmea  larva pólipo.
  25. 25. Classe Sc hy p ho z o a medusa jovem espermatozóide éfira plânula estrobilização pólipo cifístoma
  26. 26. Classe A ntho z o a       Constituem a maior classe dos cnidários = pólipos isolados (anêmona-do-mar) e colônias polipóides (corais); As anêmonas-do-mar são geralmente coloridas e vivem em águas costeiras ou profundas, fixas a substratos duros; Anêmona-do-mar = larga coluna + disco oral + tentáculos + faringe; Reprodução sexuada ou assexuada – sem alternância de gerações; Reprodução assexuada por divisão longitudinal; Reprodução sexuada no interior da cavidade gastrovascular ou fora do corpo  larva  pólipo;
  27. 27. Classe A ntho z o a   anêmona-do-mar corais
  28. 28. Classe Cubo z o a     Possuem morfologia e fisiologia parecida com as medusas da classe dos cifozoários; Sua principal característica é a forma cubóide; O veneno dos nematocísticos dessa classe causa grave acidentes humanos; A espécie mais perigosa é a Chiro ne x fle c ke ri australiana

×