Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.
Formação contínua deprofessores e melhoria      do ensino      António Nóvoa Porto Velho | 9.Fevereiro.2012
Gabriel Compayré | 1890      Como educador, passo metade      da minha vida a defender      certos ideais.      E a outra ...
25 anos  DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL  DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL  PROFESSOR REFLEXIVO  PROFESSOR REFLEXIVO  PROFESSOR-I...
Estamos entre dois fogos   Somos vistos como responsáveis pela crise   da escola e pelos falhanços na “qualidade da   educ...
NO INTERIOR DA             NO EXTERIOR DA   PROFISSÃO                  PROFISSÃO       Pensamento vigoroso                ...
Desenvolvimento            Organizacional             Formação           de ProfessoresDesenvolvimento      Desenvolviment...
1A PARTIR   DEDENTRO
Anos 70                                             Anos 80Ciências da Educação                    Reformas do currículoEs...
Especialistas                      internacionais    Fomradores                          Especialistas   de professores   ...
Asexpectativase asexigências      … as realidadessobre o                   socio-trabalho dos   profissionais e oprofessor...
Devolver aformação deprofessores    aosprofessores
A formação de professores deve passar para “dentro”  da profissão, isto é, deve basear-se na aquisição de  uma cultura pro...
Primeira          tese   Passar a formação deprofessores para dentro da         profissão
2A ACTIVIDADE É O CAMINHO PARAO CONHECIMENTO
Quem sabe, faz.                  Quem não sabe, ensina.                  A actividade é o único                  caminho p...
Não se trata de transformar o conhecimento          em prática pedagógica…          … mas sim de transformar a prática em ...
A formação de professores   deve assumir uma fortecomponente práxica, centradana aprendizagem dos alunos eno estudo de cas...
A Pedagogia não tem de ser científica.         Tem é de ser assumida plenamente         como um valor inestimável. É uma  ...
Revelar toda a complexidade eriqueza do ensino
Combat er a dispersão     Centrar o  desenvolvimento   profissional nocoração da profissão
Segunda           tese  Organizar a formação de professores no interior de       programas dedesenvolvimento profissional ...
3  REDES    EPARTILHAS
Tensões | Conflitos | Exigências | Pressões | Demandas| …               Burocratização   Avaliação          Perda de      ...
Trabalho             em equipa ProjetoEducativo            Partilha         Movimentos                             pedagóg...
Integrar a formação deprofessores no projeto  educativo da escola       Conceber o   desenvolvimentoprofissional como part...
Aprendizagem   Esse admirável mundo novo…Neurociências     Teorias daImportância das   complexidadeemoções, dos      Nem s...
Aprendizagem  Esse admirável mundo novo…Teorias da              Estudos sobreimprevisibilidade       cogniçãoGestão       ...
AprendizagemEsse admirável mundo novo…Tecnologias        Redesdigitais           Redes sociais,Navegação,         redes de...
Lee Shulman               TransformaçãoCompreensão    Inovação          Instrução                 Práticas               p...
Terceira           tese Construir a formação deprofessores num quadro de    partilha e de redes       profissionais
4   CENTROACADÉMICO DE  EDUCAÇÃO
E se falássemos dos médicos e da sua formação?             Universidade             → Formação académica.              Cen...
Formação médica    PesquisaCuidados de saúde
Uma mesma organização    Uma única direcçãoUma mesma comunidade     profissional(com grande diversidade de perfis)
Formação MédicaFormação Docente
PV   Centro Académico deEducação de Porto Velho
O QUE É O CENTRO ACADÉMICO    DE EDUCAÇÃO DE PORTO VELHO?→ÉE ainda | Muito importante universidade.→ uma universidade, mas...
O QUE É PRECISO PARA QUE O CENTRO ACADÉMICO DE EDUCAÇÃO DE PORTO VELHO                FUNCIONE?→ É preciso que seja uma or...
É POSSÍVEL CRIAR UM CENTRO DESTE               TIPO?SIM.→ Património histórico.→ Património de experiências.MAS MUITAS DIF...
PV      FORMAÇÃO DE PROFESSORESPESQUISA CIENTÍFICA EM EDUCAÇÃO          PRÁTICAS ESCOLARES E                  PEDAGÓGICASE...
Quarta         tese   Reconstruir o espaçoacadémico-institucional da formação de professores
Para fechar esta          Fendaé necessário um trabalho político,uma maior presença dosprofessores nos debates públicossob...
1    Passar a formação de professores para    dentro da profissão    Organizar a formação a partir de2   programas de dese...
Re-nascido,   Michel   Serres              ele conhece,Re-né,        ele tem piedade.il connaît,il a pitié.Enfin,        E...
António            Nóvoa          www.ul.ptnovoa@reitoria.ul.pt
Uma revolução na formação de professores?                   Escolas de  Escolas       NOVA REALIDADE                  form...
Por que razão as humanidades, por que          razão a ciência, a arte, a literatura não nos          deram nenhuma proteç...
Prochain SlideShare
Chargement dans…5
×

Porto velho9fev2012

402 vues

Publié le

  • Soyez le premier à commenter

  • Soyez le premier à aimer ceci

Porto velho9fev2012

  1. 1. Formação contínua deprofessores e melhoria do ensino António Nóvoa Porto Velho | 9.Fevereiro.2012
  2. 2. Gabriel Compayré | 1890 Como educador, passo metade da minha vida a defender certos ideais. E a outra metade a lutar contra as falsas apropriações destes ideais e o modo como são erradamente concretizados.
  3. 3. 25 anos DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL PROFESSOR REFLEXIVO PROFESSOR REFLEXIVO PROFESSOR-INVESTIGADOR PROFESSOR-INVESTIGADOR Consenso nos discursos, mas pobreza nas práticas
  4. 4. Estamos entre dois fogos Somos vistos como responsáveis pela crise da escola e pelos falhanços na “qualidade da educação”. E, por isso, somos acusados de sermos defensores do sistema vigente, dominado pelos pedagogos e por concepções de “facilitismo”. E, simultaneamente, somos vistos como românticos e idealistas, e insurrectos, que querem uma escola utópica, sem qualquer ligação concreta com a realidade e a com a economia.
  5. 5. NO INTERIOR DA NO EXTERIOR DA PROFISSÃO PROFISSÃO Pensamento vigoroso Crítico Alternativo fortíssima à Consenso teórico Crítica pedagogia e aos pedagogos ↓ 1 2 ↓3 4 ↓ A partir O Redes Centro de conhecimento e Académico deIncapacidade prática dentro docente Conteúdos partilhas Autoridade Educação
  6. 6. Desenvolvimento Organizacional Formação de ProfessoresDesenvolvimento DesenvolvimentoProfissional Pessoal
  7. 7. 1A PARTIR DEDENTRO
  8. 8. Anos 70 Anos 80Ciências da Educação Reformas do currículoEspecialistas universitários (indústria do ensino) O REGRESSO PROFESSORES PROFESSORES DOS PROFESSORES PROFESSORES PROFESSORES Anos 90 Anos 2000 Gestão e direcção das Tecnologias digitais escolas (administradores)
  9. 9. Especialistas internacionais Fomradores Especialistas de professores do currículo Autores deEtc. Professores livros escolares Tecnólogos da Pesquisadores educação em educação Gestores escolares
  10. 10. Asexpectativase asexigências … as realidadessobre o socio-trabalho dos profissionais e oprofessores estatuto da… profissão (recrutamento, formação, autonomia, prestígio, etc.).
  11. 11. Devolver aformação deprofessores aosprofessores
  12. 12. A formação de professores deve passar para “dentro” da profissão, isto é, deve basear-se na aquisição de uma cultura profissional,concedendo aos professores mais experientes um papel central na formação dos mais jovens.
  13. 13. Primeira tese Passar a formação deprofessores para dentro da profissão
  14. 14. 2A ACTIVIDADE É O CAMINHO PARAO CONHECIMENTO
  15. 15. Quem sabe, faz. Quem não sabe, ensina. A actividade é o único caminho para o conhecimento. Os homens são sábios na proporção, não da sua experiência, mas da suaBernard Shaw capacidade para pensarem a experiência. Se fosse possível aprender apenas Máximas para através da experiência, então asrevolucionários pedras de Londres seriam mais sábias que o mais sábio dos homens.
  16. 16. Não se trata de transformar o conhecimento em prática pedagógica… … mas sim de transformar a prática em LeeShulman conhecimento profissional (docente). Estudo dos casos Análise das práticas Acção pedagógica
  17. 17. A formação de professores deve assumir uma fortecomponente práxica, centradana aprendizagem dos alunos eno estudo de casos concretos, tendo como referência o trabalho escolar.
  18. 18. A Pedagogia não tem de ser científica. Tem é de ser assumida plenamente como um valor inestimável. É uma área de prática social indispensável, mas que se conquista pelo domínio dessa prática fundada na reflexão dialógica com opções teóricas multidisciplinares e de acção.Sérgio Aprender, como na Medicina, a fazer Niza diagnósticos, a saber o que faz falta a uma criança, em vez de a empurrar da escola, em vez de a excluir da sociedade. Os médicos não podem fazer isso. Os professores também deviam ser proibidos de o fazer no plano da deontologia.
  19. 19. Revelar toda a complexidade eriqueza do ensino
  20. 20. Combat er a dispersão Centrar o desenvolvimento profissional nocoração da profissão
  21. 21. Segunda tese Organizar a formação de professores no interior de programas dedesenvolvimento profissional docente
  22. 22. 3 REDES EPARTILHAS
  23. 23. Tensões | Conflitos | Exigências | Pressões | Demandas| … Burocratização Avaliação Perda de prestígio
  24. 24. Trabalho em equipa ProjetoEducativo Partilha Movimentos pedagógicosda escola Condições nas escolas Comunidades de prática
  25. 25. Integrar a formação deprofessores no projeto educativo da escola Conceber o desenvolvimentoprofissional como parte integrante do projeto educativo da escola
  26. 26. Aprendizagem Esse admirável mundo novo…Neurociências Teorias daImportância das complexidadeemoções, dos Nem sempre sesentimentos, da aprende do simplesmemória, da para o complexo,consciência. do concreto para o abstracto.
  27. 27. Aprendizagem Esse admirável mundo novo…Teorias da Estudos sobreimprevisibilidade cogniçãoGestão Afetos, diferentes“desorganizada”, formas decaminhos inteligência,inesperados, ausência funcionamento dode linearidade… cérebro, etc.
  28. 28. AprendizagemEsse admirável mundo novo…Tecnologias Redesdigitais Redes sociais,Navegação, redes deauto-formação, aprendizagem,estudo, e-learning,conectividade, b-learning, mobileetc. learning, etc. Etc. Etc. Etc. Etc. Etc.
  29. 29. Lee Shulman TransformaçãoCompreensão Inovação Instrução Práticas pedagógicas coerentes Reflexão Avaliação
  30. 30. Terceira tese Construir a formação deprofessores num quadro de partilha e de redes profissionais
  31. 31. 4 CENTROACADÉMICO DE EDUCAÇÃO
  32. 32. E se falássemos dos médicos e da sua formação? Universidade → Formação académica. Centros de investigação → Pesquisa fundamental e aplicada. Hospital → Formação prática.
  33. 33. Formação médica PesquisaCuidados de saúde
  34. 34. Uma mesma organização Uma única direcçãoUma mesma comunidade profissional(com grande diversidade de perfis)
  35. 35. Formação MédicaFormação Docente
  36. 36. PV Centro Académico deEducação de Porto Velho
  37. 37. O QUE É O CENTRO ACADÉMICO DE EDUCAÇÃO DE PORTO VELHO?→ÉE ainda | Muito importante universidade.→ uma universidade, mas não é apenas umaÉ também um centro de pesquisa e uma escola (ou rede deescolas).É um lugar de debate público.→ É um centro de pesquisa, mas não é apenas um centro depesquisa.De apoio às universidadepúblicas de educação.É também uma políticas e uma escola (ou rede de escolas).→ uma escola (ou rede de escolas), mas e das escolas.DeÉapoio à avaliação do sistema não é apenas umaescola (ou rede de escolas).É também uma universidade e um centro de pesquisa.
  38. 38. O QUE É PRECISO PARA QUE O CENTRO ACADÉMICO DE EDUCAÇÃO DE PORTO VELHO FUNCIONE?→ É preciso que seja uma organização coerente. Com grande diversidade, masnum quadro coerente de funcionamento, de elaboração conjunta de um projetode ação, de formação e de pesquisa.→ É preciso que tenha uma direcção única, escolhida num quadro departicipação, com sensibilidade para compreender as diversas realidades (e asnecessidades diferentes de cada uma destas realidades) e com capacidade paraconstruir redes colaborativas.→ É preciso que os seus profissionais constituam uma comunidade solidária,colaborativa e cooperativa, mantendo a sua diversidade e especificidade, masrevelando grande capacidade de diálogo e de interação.
  39. 39. É POSSÍVEL CRIAR UM CENTRO DESTE TIPO?SIM.→ Património histórico.→ Património de experiências.MAS MUITAS DIFICULDADES.→ A educação é um campo social valorizado, mas é umcampo profissional “empobrecido”.→ No interior do campo educativo, os estatutos profissionaissão muito diferenciados (universitários, pesquisadores eprofessores da rede).
  40. 40. PV FORMAÇÃO DE PROFESSORESPESQUISA CIENTÍFICA EM EDUCAÇÃO PRÁTICAS ESCOLARES E PEDAGÓGICASE… ESPAÇO PÚBLICO DA EDUCAÇÃO
  41. 41. Quarta tese Reconstruir o espaçoacadémico-institucional da formação de professores
  42. 42. Para fechar esta Fendaé necessário um trabalho político,uma maior presença dosprofessores nos debates públicossobre a educação.E, simultaneamente, é necessáriotomar consciência de que osproblemas da escola não serãoresolvidos apenas dentro da escola.
  43. 43. 1 Passar a formação de professores para dentro da profissão Organizar a formação a partir de2 programas de desenvolvimento profissional docente3 Construir a formação de professores num quadro de partilhas e redes profissionais4 Reconstruir o espaço académico- institucional da formação de professores
  44. 44. Re-nascido, Michel Serres ele conhece,Re-né, ele tem piedade.il connaît,il a pitié.Enfin, Enfim,il peutenseigner. ele pode ensinar.
  45. 45. António Nóvoa www.ul.ptnovoa@reitoria.ul.pt
  46. 46. Uma revolução na formação de professores? Escolas de Escolas NOVA REALIDADE formação de da rede ORGANIZACIONAL professores APROXIMAÇÃO DOS FormadoresProfessores ESTATUTOS de da redePROFISSIONAISprofessores
  47. 47. Por que razão as humanidades, por que razão a ciência, a arte, a literatura não nos deram nenhuma proteção diante doGeorge desumano? Por que podemos tocarSteiner Schubert à noite e cumprir o “dever”, no dia seguinte, matando no campo de concentração? Nem as grandes obras, nem a música, nem a arte, puderam impedir a barbárie total. Como era possível tocar Debussy, escutando os gritos daqueles que passavam pelas cercas de Munique, a caminho dos campos de morte de Dachau?

×