Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Qualidade dos Dados da Vigilância Epidemiológica da Dengue na Suvis São Mateus

2 736 vues

Publié le

Apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso sobre a Vigilância Epidemiológica da Dengue na região de São Mateus, realizada no seminário de apresentação dos TCCs das primeiras turmas (2011) do Curso Técnico em Vigilância em Saúde, na Escola Municipal Regionalizada - Leste I, em março de 2014. Por Antonio Marcos Costa Lima, José Eloy da Silva, Márcio da Silva Gonzalez e Robson Pessoa Munhoz.

Publié dans : Santé & Médecine
  • Soyez le premier à commenter

  • Soyez le premier à aimer ceci

Qualidade dos Dados da Vigilância Epidemiológica da Dengue na Suvis São Mateus

  1. 1. COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS - CGP ESCOLA MUNICIPAL DE SAÚDE - EMS Curso Técnico em Vigilância em Saúde Antonio Marcos Costa Lima, José Eloy da Silva, Márcio da Silva Gonzalez e Robson Pessoa Munhoz
  2. 2. QUALIDADE DOS DADOS DA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DA DENGUE, NA ‘SUVIS’ DE SÃO MATEUS, SP Orientadora: Célia Maria Rodrigues Soares
  3. 3. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a nível global a dengue é responsável por cerca de 100 milhões de casos/ano e põe em risco uma população de 2,5 a 3 bilhões de pessoas.
  4. 4. É endêmica de regiões tropicais como o Sudeste Asiático, Sul do Pacífico, África Oriental, Caribe e América Latina.
  5. 5. O Estado de São Paulo tem 283 cidades com alto risco de dengue. FONTE: Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN).
  6. 6. A dengue é uma doença que consta na „Lista Nacional de Doenças de Notificação Compulsória‟ Deve ser notificada na suspeita do caso
  7. 7. Estes dados são inseridos no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), que é um sistema informatizado de base de dados, gerenciado pelo Ministério da Saúde
  8. 8. Os dados epidemiológicos registrados no SINAN, permitem entre outras coisas traçar estratégias para o enfrentamento da doença de acordo com o perfil epidemiológico encontrado
  9. 9. Avaliar a qualidade dos dados da Vigilância Epidemiológica da dengue na SUVIS de São Mateus, SP Foi realizada uma análise do atributo qualitativo relacionado à completitude dos dados OBJETIVO
  10. 10. Analisamos todas as fichas de notificação e investigação de dengue do mês de abril de 2013 OBJETIVO
  11. 11. SINAN Ficha de investigação de dengue
  12. 12. INSTRUMENTO DE AVALIAÇÃO
  13. 13. Analisamos um total de 146 fichas de notificação e investigação de dengue. Com base nesta avaliação, chegamos aos seguintes resultados apresentados nos gráficos a seguir
  14. 14. . Bom, 33% Regular, 57% Ruim, 10% Qualidade das fichas analisadas quanto ao preenchimento das informações obrigatórias e essenciais, segundo o critério de avaliação
  15. 15. 58% 48% 42% 40% 38% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% Sorotipo Viral Critério de confirmação ou descarte informar se caso é autóctone Data de investigação do caso Classificação final
  16. 16. 70% 65% 58% 50% 47% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% Evolução do caso Doença relacionada com o trabalho Ponto de referência Escolaridade Ocupação
  17. 17. Diante dessas informações, concluímos que existe uma falha significativa no preenchimento das notificações avaliadas. Quais os fatores?
  18. 18. Profissionais de saúde que ‘imaginam’, que alguns dados mais importantes devem ser preenchidos, enquanto outros são menos importantes e seu preenchimento não faz a diferença. As condições de trabalho e acúmulo de atividades interferem no preenchimento adequado das notificações. Falta de treinamento contínuo. Falta de motivação.
  19. 19. Nessa linha de raciocínio, sugerimos o seguinte projeto de intervenção: “AÇÃO EDUCATIVA PARA A CAPACITAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DAS „UBS‟ RESPONSÁVEIS PELA VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DA DENGUE”
  20. 20.  O problema da incompletitude de dados não é uma exclusividade da dengue e também da SUVIS de São Mateus.  Esperamos que essa pesquisa e projeto de intervenção traga uma perspectiva de aprimoramento gradativo em outras regiões do município, bem como nas notificações de outras doenças.
  21. 21. EU CREIO NUM SUS MELHOR
  22. 22. EU CREIO NUM SUS MELHOR x x

×