Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Guia Definitivo do Marketing Médico

Guia Definitivo do Marketing Médico | Marketing para Saúde

  • Identifiez-vous pour voir les commentaires

Guia Definitivo do Marketing Médico

  1. 1. Você quer fazer marketing digital dentro das normas do CFM e não sabe por onde começar? Fale com a gente! Faremos um diagnóstico de sua presença online gratuitamente. healthcare SP|RJ 4063 7050 ideashake contato@ideashake.com.br www.ideashake.com.br 1 2 Autopromoção e sensacionalismo não combinam com ética. Até porque, para fazer ações desse caráter, é preciso expor pacientes e procedimentos. Lembre-se que conteúdos educativos e relevantes são bem vistos pelas buscas orgânicas e por leitores. Então, opte por esse caminho. As certificações dos profissionais, bem como o nome e a especialidade, devem constar em materiais de comunicação on e offline. Essa é a regra estabelecida pela antiga resolução 1.974/2011. Divulgue endereço e telefone com cuidado3 Segundo a regra estabelecida pela resolução 1.974/2011, é proibido divulgar telefone e endereço de profissionais e clínicas nos materiais de comunicação. Em sites e redes sociais, por reconsideração do CFM, os dados foram liberados. 4 Usar especialidades não reconhecidas em conteúdos e materiais de comunicação é considerado propaganda enganosa e profissionais podem responder por violação das normas. Se você deseja ter autoridade, faça tudo dentro da ética. Instrua a equipe sobre selfies5 É muito comum pessoas tirarem autorretratos no ambiente de trabalho. Para manter a relação de privacidade, é importante orientar a equipe a não realizar esse tipo de foto. Alguns pacientes podem não gostar. 6 É bastante comum, principalmente na área de saúde e beleza, exibirem os resultados de procedimentos conhecidos como antes e depois. Por se tratar de algo que vende o especialista, o CFM proibiu o uso desse tipo de material em qualquer meio de comunicação, mesmo com a autorizaçãodo paciente. Evite indicações de produtos7 É proibido fazer indicação de produtos, sem distinção de categoria, em páginas de redes sociais, blogs e sites. O objetivo é que o profissional da saúde não vire uma figura de publicidade. A norma do CFM, por exemplo, não faz referências às páginas pessoais, portanto, cabe ao profissional avaliar se página pessoal e de trabalho estão devidamente separadas. 8 Mostrar pessoas em procedimentos médicos, mesmo com autorização, é proibido. A medida visa evitar a troca de serviços por divulgação do profissional. Lembre-se: a área da saúde deve priorizar sempre a informação e a educação de leigos. 9 Alguns profissionais recebem comentários espontâneos em suas redes sociais, isso é natural, pois, ao cuidar de um paciente, estabelece-se um elo de gratidão. Porém, avaliações tendenciosas não são éticas e é bom ficar de olho. 10 Apenas procedimentos que tenham reconhecimento científico, validado pelo CFM por exemplo, podem ser divulgados. Isso veta uma série de informações que circulam em sites e redes sociais, como, por exemplo, a carboxiterapia e a ozonioterapia. Por não terem a eficácia comprovada, a propaganda pode ser considerada enganosa. Aposte em comunicação educativa Endosse seus conteúdos Use apenas credenciais comprovadas Não mostre o "antes e depois" de procedimentos $$ Não use materiais de pacientes, mesmo que ele os autorize. Cuidado com as avaliações das redes sociais Divulgue apenas o que for comprovado carboxterapia ozonioterapia GUIA DEFINITIVO DE MARKETING DIGITAL ÉTICO PARA SAÚDE

×