Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.
CLIMATÉRIO Prof. Almir Antonio Urbanetz -UFPR
Atendimento à Mulher Climatérica
 
 
 
 
 
 
Perimenopausa Como diagnosticar e tratar ?
Períodos do Envelhecimento Reprodutivo  Sistema STRAW* *STRAW = Stages of Reproductive Aging Workshop. † Stages most likel...
Menacme Pós-Menopausa População Folicular/Estroma Ovariano 1 a 2 milhões 300.000 a 400.000 8.000 a 10.000 Nascimento   Pub...
Compartimento folicular FSH LH Maturação Folicular Irregular Folículos menos sensíveis ao estímulo gonadotrófico Perimenop...
Média dos níveis hormonais circulantes Climatério Mod. Metcalf MG et al. J Endocrinol. 1985;105:357-65  Idade (anos) FSH E...
Perimenopausa - Alterações Menstruais  Fernandes CE & Wehba S. In: Pinotti JA, et al. (eds). Menopausa. Roca.53,1995. Insu...
Perimenopausa e Gravidez Melo NR et al. Contraception. 2005;69:92-8 Folículos Fertilidade Qualidade oocitária Gravidez  Ab...
Pós-menopausa 0 5 10 Remodelação óssea Remodelação óssea na pós-menopausa Fernandes CE, et al. - Femina, (supl) 1(24)3-26,...
 
Efeitos Vasculares dos estrogênios Mendelsohn ME & Karas RH. N Engl J Med. 1999;340:1801-11 Efeitos genômicos Ateroscleros...
Quadro Clínico
Manifestações Clínicas da Peri e da Pós-Menopausa Idade (anos) Produção Estrogênica 40 45 50 55 60 65 70  75 M Sintomas U...
<ul><li>Idade da menopausa: </li></ul><ul><ul><li>constante desde a Antiguidade </li></ul></ul><ul><li>Expectativa de vida...
<ul><li>Brasil </li></ul><ul><ul><li>População feminina: 75.000.000 </li></ul></ul><ul><ul><li>Mulheres acima de 49 anos: ...
<ul><li>Os sinais e sintomas mais típicos são: </li></ul><ul><ul><li>Alterações menstruais </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>...
 
 
CLIMATÉRIO 40 45 50 55 60 65 70 Sintomas Vasomotores Atrofia Vaginal Atrofia de Pele Sintomas Uro Genitais Osteoporose Mor...
MORBIDADE E MORTALIDADE NA PÓS-MENOPAUSA HENDERSEN e cols.  Am. J. Obstet. Gynecol ., 1986. Incidência anual por 100.000 o...
Identificação de riscos <ul><li>Osteoporose </li></ul><ul><li>Cardiovascular </li></ul><ul><li>Diabetes </li></ul><ul><li>...
 
Fratura Pico Massa Óssea Inadequado Aumento Perda Óssea Baixa Densidade Óssea
Pico Massa Óssea Inadequado Baixa Densidade Óssea Fratura <ul><li>Genético </li></ul><ul><li>Racial </li></ul><ul><li>Sexo...
Aumento Perda Óssea Baixa Densidade Óssea Fratura <ul><li>Idade, Genético </li></ul><ul><li>Menopausa, Sexo </li></ul><ul>...
Baixa Densidade Óssea Fratura <ul><li>Coordenação Motora </li></ul><ul><li>Acuidade Visual </li></ul><ul><li>Quedas </li><...
Propedêutica Básica Avaliação Global da Paciente <ul><li>Colpocitologia </li></ul><ul><li>Mamografia </li></ul><ul><li>US ...
Densitometria Óssea – Indicações Concenso Brasileiro de Osteoporose 2002 <ul><li>    65 anos  </li></ul><ul><li> defic....
T e Z Score
 
<ul><ul><ul><li>Benefícios comprovados </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>atrofia genital, sintomas vasomotores, oste...
ESQUEMAS TERAPÊUTICOS NO CLIMATÉRIO Prof. Almir Antonio Urbanetz - UFPR
Esquemas terapêuticos no climatério <ul><li>As indicações atuais da TH seriam: </li></ul><ul><ul><li>Correção da disfunção...
Esquemas terapêuticos no climatério <ul><li>Os estrogênios a serem utilizados deveriam ser naturais e em doses fisológicas...
Esquemas terapêuticos no climatério A.A.U.-UFPR <ul><li>Estrogênios isolado cíclico ou contínuo </li></ul><ul><li>Estrogên...
 
 
Composição química da nova T.H. 1mg  17   Estradiol  + 2 mg  Drospirenona A.A.U.-UFPR
TRH e Climatério <ul><li>Desconhecimento dos Benefícios </li></ul><ul><li>Cancerofobia </li></ul><ul><li>Situações clínica...
TRH x ENDOMÉTRIO Hiperplasia endometrial Incidência (%) Estrogênio  isolado + 5 dias Progestagênio + 7 dias Progestagênio ...
TRH x ENDOMÉTRIO PROGESTAGÊNIO Proteção endometrial Sangramento Retenção hídrica Depressão Atenuação de efeitos benéficos ...
Reposição ideal -Boa tolerabilidade    adesão -Melhora dos sintomas -Melhora da massa óssea -Melhora cardiovascular -Melh...
Opções Terapêuticas -Estrogênios/progestogênios -Tibolona -Raloxifeno -Bisfosfonatos -Calcitonina -Fitoestrogênios
A.A.U.-UFPR <ul><li>Medicamentos antidepressivos: inibidores seletivos da recaptação da serotonina (IRSS) (Paroxetina, Flu...
OBRIGADO PELA  ATENÇÃO Prof. Almir Antonio Urbanetz
Prochain SlideShare
Chargement dans…5
×

(2) aula ginecologia 2010 prof. almir urbanetz

8 321 vues

Publié le

Publié dans : Formation

(2) aula ginecologia 2010 prof. almir urbanetz

  1. 1. CLIMATÉRIO Prof. Almir Antonio Urbanetz -UFPR
  2. 2. Atendimento à Mulher Climatérica
  3. 9. Perimenopausa Como diagnosticar e tratar ?
  4. 10. Períodos do Envelhecimento Reprodutivo Sistema STRAW* *STRAW = Stages of Reproductive Aging Workshop. † Stages most likely to be characterized by vasomotor symptoms. Soules MR, et al. Menopause . 2001;8:402-7. Perimenopausa  2 ciclos ausentes e um intervalo de amenorréia (  60 dias) Irregular (diferente do normal >7 dias ) Tardio † Incial Variável Transição menopáusica -1 -2 Ciclo Menstrual Duração do Período Terminologia Períodos 1a Até a morte Ausentes 4 anos Pós-menopausa +1 a b Amenorréia (12 meses) +2 Inicial † Tardio Última menstruação expontânea
  5. 11. Menacme Pós-Menopausa População Folicular/Estroma Ovariano 1 a 2 milhões 300.000 a 400.000 8.000 a 10.000 Nascimento Puberdade 45 anos Número de folículos (milhões) Baker TG. Proc R Soc Lond. 158:417-23 1963
  6. 12. Compartimento folicular FSH LH Maturação Folicular Irregular Folículos menos sensíveis ao estímulo gonadotrófico Perimenopausa Fernandes CE & Wehba S. In: Pinotti JA (ed). Menopausa. São Paulo. Roca.53,1995. Estrogênios Inibina
  7. 13. Média dos níveis hormonais circulantes Climatério Mod. Metcalf MG et al. J Endocrinol. 1985;105:357-65 Idade (anos) FSH Estradiol LH Estrona IU/L pg/mL 44 46 48 50 52 54 56 58 Menopausa 100 90 80 70 60 50 40 30 20 10 0 200 160 120 80 40 0 Estradiol Estrona FSH LH Perimenopausa
  8. 14. Perimenopausa - Alterações Menstruais Fernandes CE & Wehba S. In: Pinotti JA, et al. (eds). Menopausa. Roca.53,1995. Insuficiência folicular Alteração do ciclo menstrual Anovulação Sangramento uterino anormal Amenorréia  FSH
  9. 15. Perimenopausa e Gravidez Melo NR et al. Contraception. 2005;69:92-8 Folículos Fertilidade Qualidade oocitária Gravidez Abortos Aneuploidias +
  10. 16. Pós-menopausa 0 5 10 Remodelação óssea Remodelação óssea na pós-menopausa Fernandes CE, et al. - Femina, (supl) 1(24)3-26,1996. Menopausa Balanço negativo de cálcio Reabsorção óssea Formação óssea Perimenopausa
  11. 18. Efeitos Vasculares dos estrogênios Mendelsohn ME & Karas RH. N Engl J Med. 1999;340:1801-11 Efeitos genômicos Aterosclerose Dano vascular Crescimento endotelial Crescimento camada muscular Efeitos não genômicos Vasodilatação Óxido nítrico Célula endotelial estradiol Camada muscular circular
  12. 19. Quadro Clínico
  13. 20. Manifestações Clínicas da Peri e da Pós-Menopausa Idade (anos) Produção Estrogênica 40 45 50 55 60 65 70  75 M Sintomas Urogenitais Fogachos Alterações do humor, do sono e da cognição Alterações menstruais Perimenopausa Doença Cardiovascular Declínio Cognitivo Osteoporose
  14. 21. <ul><li>Idade da menopausa: </li></ul><ul><ul><li>constante desde a Antiguidade </li></ul></ul><ul><li>Expectativa de vida: </li></ul><ul><ul><li>Aumenta a cada ano </li></ul></ul>Expectativa de vida e menopausa Expectativa de vida Idade da menopausa Idade 80 60 40 20 1850 1900 1950 2000 Ano
  15. 22. <ul><li>Brasil </li></ul><ul><ul><li>População feminina: 75.000.000 </li></ul></ul><ul><ul><li>Mulheres acima de 49 anos: 10.000.000 </li></ul></ul><ul><ul><li>Expectativa de vida da mulher brasileira: + 70 anos </li></ul></ul><ul><li>América do Norte e Europa </li></ul><ul><ul><li>Cerca de 20 % das mulheres em TRH; </li></ul></ul><ul><ul><li>Alto índice de abandono </li></ul></ul>Expectativa de vida e menopausa
  16. 23. <ul><li>Os sinais e sintomas mais típicos são: </li></ul><ul><ul><li>Alterações menstruais </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ciclo irregular, hemorragias,  do fluxo etc. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Instabilidade vasomotora </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Fogachos, sudorese </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Sintomas psicológicos </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>ansiedade, nervosismo, depressão </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Atrofias teciduais </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Urogenital, pele e anexos </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Longo prazo </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Osteoporose, doença cardiovascular </li></ul></ul></ul>Quadro clínico T E M P O
  17. 26. CLIMATÉRIO 40 45 50 55 60 65 70 Sintomas Vasomotores Atrofia Vaginal Atrofia de Pele Sintomas Uro Genitais Osteoporose Morbidade cardiovascular Irregularidades menstruais Distúrbios sono
  18. 27. MORBIDADE E MORTALIDADE NA PÓS-MENOPAUSA HENDERSEN e cols. Am. J. Obstet. Gynecol ., 1986. Incidência anual por 100.000 osteoporose Ca endométrio
  19. 28. Identificação de riscos <ul><li>Osteoporose </li></ul><ul><li>Cardiovascular </li></ul><ul><li>Diabetes </li></ul><ul><li>Câncer mama </li></ul><ul><li>Câncer endométrio </li></ul>
  20. 30. Fratura Pico Massa Óssea Inadequado Aumento Perda Óssea Baixa Densidade Óssea
  21. 31. Pico Massa Óssea Inadequado Baixa Densidade Óssea Fratura <ul><li>Genético </li></ul><ul><li>Racial </li></ul><ul><li>Sexo </li></ul><ul><li>Dieta </li></ul>
  22. 32. Aumento Perda Óssea Baixa Densidade Óssea Fratura <ul><li>Idade, Genético </li></ul><ul><li>Menopausa, Sexo </li></ul><ul><li>Hipoestrogenismo </li></ul><ul><li>Exercício </li></ul><ul><li>Dieta, Peso </li></ul><ul><li>Fumo, Álcool </li></ul><ul><li>Cafeína </li></ul><ul><li>Corticóíde/H. Tireóide </li></ul>
  23. 33. Baixa Densidade Óssea Fratura <ul><li>Coordenação Motora </li></ul><ul><li>Acuidade Visual </li></ul><ul><li>Quedas </li></ul><ul><li>Medicações </li></ul><ul><li>Doenças </li></ul><ul><li>Neuro musculares </li></ul>
  24. 34. Propedêutica Básica Avaliação Global da Paciente <ul><li>Colpocitologia </li></ul><ul><li>Mamografia </li></ul><ul><li>US Transvaginal </li></ul><ul><li>Colesterol </li></ul><ul><li>Glicemia </li></ul><ul><li>TSH </li></ul><ul><li>Densitometria Óssea </li></ul>Psiquismo Anamnese Geral e Dirigida Pressão Arterial Peso Exame Pélvico e Mamário
  25. 35. Densitometria Óssea – Indicações Concenso Brasileiro de Osteoporose 2002 <ul><li>  65 anos </li></ul><ul><li> defic. E < 45 anos </li></ul><ul><li> peri e pós-menopausa c/ 1 fator risco > ou 2 < </li></ul><ul><li> amenorréia secundária prolongada > 1ano </li></ul><ul><li> IMC < 19 Kg/m² </li></ul><ul><li>FX trauma mínimo ou atraumática </li></ul><ul><li>Osteopenia RX ou FX vertebral </li></ul><ul><li>  70 anos </li></ul><ul><li>Hipercifose torácica ou  > 2,5cm altura </li></ul><ul><li>CTC  3 meses (prednisona 5mg/d ) </li></ul><ul><li>Dça ou drogas associadas à perda da massa óssea </li></ul><ul><li>Monitoramento </li></ul><ul><ul><li>Doença </li></ul></ul><ul><ul><li>Tratamento </li></ul></ul>
  26. 36. T e Z Score
  27. 38. <ul><ul><ul><li>Benefícios comprovados </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>atrofia genital, sintomas vasomotores, osteoporose </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Benefícios Prováveis </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Sistema cognitivo, doenças cardiovasculares, câncer de colon </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Riscos comprovados </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>câncer de endométrio, tromboses </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Riscos prováveis </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>câncer de mama, cálculos biliares, câncer ovário </li></ul></ul></ul></ul>TRH
  28. 39. ESQUEMAS TERAPÊUTICOS NO CLIMATÉRIO Prof. Almir Antonio Urbanetz - UFPR
  29. 40. Esquemas terapêuticos no climatério <ul><li>As indicações atuais da TH seriam: </li></ul><ul><ul><li>Correção da disfunção menstrual na </li></ul></ul><ul><ul><li>Perimenopausa </li></ul></ul><ul><ul><li>Melhoria dos sintomas climatéricos </li></ul></ul><ul><ul><li>Prevenção e melhoria da osteoporose </li></ul></ul><ul><ul><li>Prevenção e tratamento da atrofia urogenital </li></ul></ul>A.A.U.-UFPR
  30. 41. Esquemas terapêuticos no climatério <ul><li>Os estrogênios a serem utilizados deveriam ser naturais e em doses fisológicas </li></ul><ul><li>Os esquemas terapêuticos deveriam conter sempre estrogênios e progestogênios em mulheres com útero, com a finalidade de bloquear a ação de proliferação excessiva pelo uso isolado dos estrogênios sobre o endométrio </li></ul><ul><li>Os androgênios teriam lugar em casos e situações especiais </li></ul><ul><li>As vias de administração dos hormônios dependeriam da melhor aceitação pelas pacientes, dos menores efeitos colaterais e de doenças associadas (dislipidemias diabetes, etc) </li></ul>A.A.U.-UFPR
  31. 42. Esquemas terapêuticos no climatério A.A.U.-UFPR <ul><li>Estrogênios isolado cíclico ou contínuo </li></ul><ul><li>Estrogênio cíclico e progestagênio cíclico </li></ul><ul><li>Estrogênio contínuo e progestagênio cíclico </li></ul><ul><li>Estrogênio contínuo e progestagênio cíclico quadrimestral </li></ul><ul><li>Estrogênio e progestagênio combinados contínuos </li></ul><ul><li>Estrogênio e androgênio contínuos ou cíclicos </li></ul><ul><li>Estrogênio e androgênio contínuos e progestagênios cíclicos </li></ul><ul><li>Tibolona contínua </li></ul><ul><li>Progestagênio isolado cíclico ou contínuo </li></ul>
  32. 45. Composição química da nova T.H. 1mg 17  Estradiol + 2 mg Drospirenona A.A.U.-UFPR
  33. 46. TRH e Climatério <ul><li>Desconhecimento dos Benefícios </li></ul><ul><li>Cancerofobia </li></ul><ul><li>Situações clínicas especiais </li></ul><ul><li>Efeitos Colaterais </li></ul><ul><ul><li>Sangramento Vaginal </li></ul></ul><ul><ul><li>Ganho de Peso </li></ul></ul><ul><ul><li>Cefaléia </li></ul></ul><ul><ul><li>Desconforto mamário </li></ul></ul>Aderência ao Tratamento ?
  34. 47. TRH x ENDOMÉTRIO Hiperplasia endometrial Incidência (%) Estrogênio isolado + 5 dias Progestagênio + 7 dias Progestagênio + 10-12 dias Progestagênio
  35. 48. TRH x ENDOMÉTRIO PROGESTAGÊNIO Proteção endometrial Sangramento Retenção hídrica Depressão Atenuação de efeitos benéficos dos estrogênios
  36. 49. Reposição ideal -Boa tolerabilidade  adesão -Melhora dos sintomas -Melhora da massa óssea -Melhora cardiovascular -Melhora do trofismo genital - Ausência de efeitos sobre mama e útero
  37. 50. Opções Terapêuticas -Estrogênios/progestogênios -Tibolona -Raloxifeno -Bisfosfonatos -Calcitonina -Fitoestrogênios
  38. 51. A.A.U.-UFPR <ul><li>Medicamentos antidepressivos: inibidores seletivos da recaptação da serotonina (IRSS) (Paroxetina, Fluoxetina, Citalopram) </li></ul><ul><li>Inibidores seletivos da recaptação de noradrenalina (ISRSN) (Venlafaxina) </li></ul><ul><li>Droga antidopaminergico: Veralipride </li></ul><ul><li>Outras medicações prescritas: agonista alfa adrenergico central (Clonidina-antihipertensivo), agonista alfa adrenergico (antihipertensivo – alfametildopa) </li></ul><ul><li>Anticonvulsivante Gabapentina </li></ul><ul><li>Combinação Ergotamina, Fenobarbital </li></ul><ul><li>Extrato de isoflavona </li></ul>Novas Estratégias não Hormonais para o Tratamento dos Sintomas Menopausicos
  39. 52. OBRIGADO PELA ATENÇÃO Prof. Almir Antonio Urbanetz

×