1. Descreve o comportamento dos blocos de madeira
na água.
2. Indica, justificando, qual dos blocos representa
uma montanh...
O iceberg e o navio flutuam porque o volume submerso é
mais leve que o volume de água deslocado.
De igual forma, o volume ...
Isostasia ( do grego isos, igual e statis,
equilíbrio).
Teoria que tenta explicar as posições de equilíbrio
que ocorrem em...
Pratt (1855)
3,0
3,3g/ cm3
Manto
2,9
Nível de compensação
Os continentes, com
as suas elevações,
seriam constituídos
por r...
Airy (1855)
2,9g/ cm3
3,3g/ cm3
Manto
Se fosse construída uma
montanha artificial do
tamanho do Himalaias,
não haveria roc...
(Isostasia)- Suess - foi a partir de dados da isostasia que
wegener propôs a sua teoria
• Densidade média
da crosta
continental
–2,67 g/cm3
• Densidade média
da crosta oceânica
–2,8 g/cm3
Actuação simultânea das variações de
espessura e densidade
Nível de compensação isostático
Ocorre quando os valores da
gravidade de um determinado local
não são os esperados teoricamente.
Negativa
s
Na vertical da...
Ocorre quando os valores da
gravidade de um determinado local
não são os esperados teoricamente.
Positivas
Na vertical da ...
Isostasia
Isostasia
Isostasia
Isostasia
Isostasia
Isostasia
Prochain SlideShare
Chargement dans…5
×

Isostasia

10 633 vues

Publié le

Publié dans : Technologie
  • Soyez le premier à commenter

Isostasia

  1. 1. 1. Descreve o comportamento dos blocos de madeira na água. 2. Indica, justificando, qual dos blocos representa uma montanha. 3. Explica o comportamento do bloco C se diminuir o seu volume. 4. Explica o aparecimento de granitos superficiais em Évora atendendo ao seu local de formação. A B C
  2. 2. O iceberg e o navio flutuam porque o volume submerso é mais leve que o volume de água deslocado. De igual forma, o volume relativamente leve da Crosta Continental, projectado no Manto permite a “flutuação   da montanha”.
  3. 3. Isostasia ( do grego isos, igual e statis, equilíbrio). Teoria que tenta explicar as posições de equilíbrio que ocorrem em profundidade entre a astenosfera e a litosfera, daí resultando os movimentos verticais da crusta. Ajustamentos isostáticos são todos os ajustamentos que ocorrem entre a litosfera e a astenosfera de modo a ajustarem os desequilíbrios ocorridos quer pela erosão, quer pela deposição de material.
  4. 4. Pratt (1855) 3,0 3,3g/ cm3 Manto 2,9 Nível de compensação Os continentes, com as suas elevações, seriam constituídos por rochas mais leves e o substrato dos oceanos, por rochas mais pesadas. Os blocos menos densos emergem mais que do que os mais densos e de maior massa. 2,8 2,9 3,1
  5. 5. Airy (1855) 2,9g/ cm3 3,3g/ cm3 Manto Se fosse construída uma montanha artificial do tamanho do Himalaias, não haveria rocha alguma que resistisse a tal pressão. A crosta constituída de blocos de mesma densidade, quanto mais alto for o bloco de Sial, maior será a sua raiz mergulhada no substrato constituído pelo Sima.
  6. 6. (Isostasia)- Suess - foi a partir de dados da isostasia que wegener propôs a sua teoria
  7. 7. • Densidade média da crosta continental –2,67 g/cm3 • Densidade média da crosta oceânica –2,8 g/cm3
  8. 8. Actuação simultânea das variações de espessura e densidade Nível de compensação isostático
  9. 9. Ocorre quando os valores da gravidade de um determinado local não são os esperados teoricamente. Negativa s Na vertical da estação de medida existe um défice de massa. Ocorre o levantamento da litosfera. Ex: Erosão e degelo
  10. 10. Ocorre quando os valores da gravidade de um determinado local não são os esperados teoricamente. Positivas Na vertical da estação de medida existe um excesso de massa. Ocorre afundamento da litosfera. Ex: Sedimentação e glaciações.

×