O BULLYING
CONHECER
PARA COMBATER.
Esta palavra é inglesa para descrever :
Violência física ou psicológica.
Tencionais ou repetitivos.
Em português correspon...
Geralmente os meninos sofrem bullying direto.
As meninas sofrem bullying indireto.
Pode acontecer nas escolas, mas também ...
Fechar o grupo social para alguém, observação
degradante a opção sexual ou raça de alguém
e difamar.
O bullying é uma form...
TRAUMAS:
Sensação de aperto do coração.
Aumento do pedido de dinheiro aos pais e aos
familiares.
Estes traumas podem causa...
São crianças com problemas
emocionais, Jovens impulsivos e
denominadores com baixa
tolerância e
Frustrado.
Não experimenta...
Costumam serem alunos
sensíveis e inteligentes.
Tem boas relações com
os pais.
Não são provenientes de
famílias conflituos...
Estes ao assistirem as
situações de ameaça e
humilhação, ficam
chocados, mas não
conseguem agir.
.
Muitas vezes sentem
cul...
As consequências do bullying repercutem nos expectadores, como
também nas vítimas, como também nos agressores.
Estes últim...
Para obter força e poder.
Conquistar popularidade na escola.
Esconder o próprio medo e defeito.
Amedrontando aos demais, t...
Ao Cotidiano de uma criança vitima de bullying, ele
sente-se um tormento ir a escola, pois é local de
humilhação.
Ele refu...
Anorexia, bulimia, ulcera nervosa, e quando o apelido é
em relação a gordura.
Ela quer emagrecer ou engordar para ser acei...
O QUE AS VITIMAS DEVEM EVITAR.
COMPANHIAS DE PESSOAS QUE COMETEM BULLYING.
NÃO RESPONDER AS PROVOCAÇÕES.
NÃO FALAR COM O A...
Não incriminar ao perceber atitudes passivas do filho.
Manter uma postura serena para não desencadear mais agressividade.
...
Há atores que ligam os maus comportamentos do agressor:
Aos modelos educativos de famílias.
Os lares onde predomina as exp...
Intimidação através da mídia.
Divulgação de fotografias ou mesmo montadas.
Fofocas.
Violências físicas e psicológicas entr...
Promover o papel de formar cidadãos
Abandonar posturas super protetoras.
Abandonar cegas crenças.
Entender que amar não é ...
Melhorar a qualidade das relações pessoais.
Incrementar o ensino e a aprendizagem.
Promover o sucesso escolar.
Eliminar as...
Hoje a humanidade esta em uma encruzilhada onde é vitima e
culpado.
Muitos casos são efeito de alienação parental. (termo ...
PALESTRA
PROFESSOR ANTONIO PERES REALI
CONTATO
antonioreali12@gmail.com
TELEFONE:
996376569
EEEFM “ NARCEU DE PAIVA FILHO”
Prochain SlideShare
Chargement dans…5
×

O bullying conhecer para combater cópia

252 vues

Publié le

  • Soyez le premier à commenter

  • Soyez le premier à aimer ceci

O bullying conhecer para combater cópia

  1. 1. O BULLYING CONHECER PARA COMBATER.
  2. 2. Esta palavra é inglesa para descrever : Violência física ou psicológica. Tencionais ou repetitivos. Em português corresponde a: Apelidos, ofender zoar, tirar sarro, resenha, gozar, sacanear, humilhar, perseguir, aterrorizar, agredir, bater, roubar, ou quebrar pertences, espalhar fofocas, isolar um colega, forçar a dar dinheiro, espalhar boatos. QUE PALAVRA E ESSA CHAMADA BULLYING
  3. 3. Geralmente os meninos sofrem bullying direto. As meninas sofrem bullying indireto. Pode acontecer nas escolas, mas também em outros ambientes extensivos a escola, como praça ou internet. FORMA DE BULLYING PARA MENINOS E MENINAS
  4. 4. Fechar o grupo social para alguém, observação degradante a opção sexual ou raça de alguém e difamar. O bullying é uma forma de vencer humilhando enquanto o outro perde sendo humilhado. BULLYING DIRETO OU INDIRETO.
  5. 5. TRAUMAS: Sensação de aperto do coração. Aumento do pedido de dinheiro aos pais e aos familiares. Estes traumas podem causar baixa autoestima. Complexo de inferioridade. Medo, angustia, pesadelo, insônias. Falta de vontade de ir à escola, ansiedade. Dificuldade de relacionamento interpessoal. Urinar na cama, medo de escuro. Falta ou excesso de apetite. Ataques de pânicos sem motivo. Obs. A vitima do bullying pode atentar contra a vida de outros e contra a sua própria vida. Furtos de objetos em casa. Surgimento de materiais danificado. Desparecimento de material escolar. Abuso do álcool e outras drogas. Automutilação, stress, choro. Dificuldade de concentração. Diminuição do rendimento escolar. Dores de cabeça, de estomago e dores não especificadas. Mudanças de humor súbito, vômitos. CONSEQUÊNCIAS DO BULLYING
  6. 6. São crianças com problemas emocionais, Jovens impulsivos e denominadores com baixa tolerância e Frustrado. Não experimentam sentimento de empatia. Não obedecem as regras Encaram a violência de forma positiva. Obs. Ele sente-se feliz em humilhar e sentir que controla. Muitos têm problemas de aprendizagem. São impotentes para enfrentá-la dos problemas cotidianos. São vitimas de agressividades no seio da própria família São inseguros, baixa autoestima. Mimado. Habituado a obter tudo que deseja facilmente. PROVOCADORES/AGRESSORES
  7. 7. Costumam serem alunos sensíveis e inteligentes. Tem boas relações com os pais. Não são provenientes de famílias conflituosas. Não sabem reagir quando são provocados. Geralmente tem baixa autoestima. Sofre com os insultos, pois os levam a sério. Sofrem as meninas bonitas ou meninos bonitos. VITIMAS
  8. 8. Estes ao assistirem as situações de ameaça e humilhação, ficam chocados, mas não conseguem agir. . Muitas vezes sentem culpados por não intervir ou procurar ajuda. Às vezes tomam esta postura por recear em serem as próximas vitimas. TESTEMUNHAS ESPECTADORES
  9. 9. As consequências do bullying repercutem nos expectadores, como também nas vítimas, como também nos agressores. Estes últimos têm tendências para depressões e para ataque de complexo de culpa, mantendo-se estas tendências muitas vezes até a velhice. As vitimas, por outro lado ficam com a autoestima fragilizada apresentam grande dificuldade em estabelecer novas relações de confiança. O BULLYING REPERCUTE
  10. 10. Para obter força e poder. Conquistar popularidade na escola. Esconder o próprio medo e defeito. Amedrontando aos demais, tornar outras pessoas infelizes. Já ele próprio é infeliz. Quer ir as forras em outras pessoas por ter sido vitimas de alguém mais forte no passado. podem ser alguma das motivações daqueles que praticam o bullying. PORQUE OS ESTUDANTES BUSCAM ESTA PRATICA.
  11. 11. Ao Cotidiano de uma criança vitima de bullying, ele sente-se um tormento ir a escola, pois é local de humilhação. Ele refugia em casa, pois é mais seguro. Muda de rota para ir a escola, deixando a rua de costume. Paga para ter amizade com colega mais forte ou galera. PARA DETECTAR O BULLYING OS PAIS TEM QUE ESTAR ATENTO.
  12. 12. Anorexia, bulimia, ulcera nervosa, e quando o apelido é em relação a gordura. Ela quer emagrecer ou engordar para ser aceita pelo no grupo. O bullying gera um sofrimento enorme, continuado, vivido em silencio, mais da metade das vitimas nada dizem, nem aos professores, nem aos pais. BULLYING RELACIONADO ÀS DOENÇAS
  13. 13. O QUE AS VITIMAS DEVEM EVITAR. COMPANHIAS DE PESSOAS QUE COMETEM BULLYING. NÃO RESPONDER AS PROVOCAÇÕES. NÃO FALAR COM O AGRESSOR SOZINHO. NÃO MANTER AS AGRESSÕES EM SEGREDO. CONTAR OS ACONTECIMENTOS AOS PAIS, COORDENADORES E DIRETORES DA ESCOLA.
  14. 14. Não incriminar ao perceber atitudes passivas do filho. Manter uma postura serena para não desencadear mais agressividade. Não fomentar para não gerar mais violências. Forçar o filho a tomar postura mais firme diante dos problemas. Ensina-lo a vencer seus medos e obstáculos. Denunciar o ocorrido na escola, para que ela convoque os pais dos agressores/provocador. Obs. Não deve fazer justiça com as próprias mãos, no entanto não pode omitir e fazer de conta que esta tudo bem. O QUE OS PAIS DEVEM FAZER
  15. 15. Há atores que ligam os maus comportamentos do agressor: Aos modelos educativos de famílias. Os lares onde predomina as explosões. Falta de diálogos. Abusos de poder. Maus tratos. Castigos de forma punitiva. Obs. Isto tudo que agressor sofre é repassado para os mais fracos como forma de vingança, aos irmãos mais novos e os colegas mais frágeis. Há outros fatores de ordem social ou de caráter AS CAUSAS DO BULLYING
  16. 16. Intimidação através da mídia. Divulgação de fotografias ou mesmo montadas. Fofocas. Violências físicas e psicológicas entre crianças e adolescentes. em forma de vídeos. Obs. Constrangimento ao ver suas fotos ou comentários nas redes sociais é tão grande que pode levar o adolescente ao suicídio. CYBERNET BULLYING
  17. 17. Promover o papel de formar cidadãos Abandonar posturas super protetoras. Abandonar cegas crenças. Entender que amar não é aceitar toda e qualquer manha de filho. FAMÍLIAS
  18. 18. Melhorar a qualidade das relações pessoais. Incrementar o ensino e a aprendizagem. Promover o sucesso escolar. Eliminar as diferenças sociais extremas. Obs. Isso poderá inibir o bullying. Papel da sociedade
  19. 19. Hoje a humanidade esta em uma encruzilhada onde é vitima e culpado. Muitos casos são efeito de alienação parental. (termo proposto por Richard Gardner, em 1985, para a situação em que a mãe ou o pai de uma criança a treina para romper os laços afetivos com o outro cônjuge, criando fortes sentimentos de ansiedade e temor em relação ao outro genitor). Muitas vezes deparamos com alunos que são filhos de pais separados que odeiam ou mãe ou o pai. CONCLUSÃO
  20. 20. PALESTRA PROFESSOR ANTONIO PERES REALI CONTATO antonioreali12@gmail.com TELEFONE: 996376569 EEEFM “ NARCEU DE PAIVA FILHO”

×