Successfully reported this slideshow.
A subordinação consiste na junção deorações sintaticamente dependentes,através de uma conjunção/locuçãosubordinativa ou ai...
As orações subordinadas podemser:substantivas (quandodesempenham uma funçãocaracterística do nome);adjetivas (quando exe...
9.º ano          3
TemporaisFico em casa enquanto estiver doente.Subordinante Subordinada adverbial  temporalFinais      Estudo para ser bom ...
Causais      Estudo porque quero passar de ano.Subordinante Subordinada adverbial causalComparativas  Ele come como se não...
ConsecutivasEle comeu tanto que ficou maldisposto.Subordinante Subordinada adverbial consecutiva(consequência)ConcessivasE...
7
1) RELATIVASSão as orações relativas sem antecedente,introduzidas por “quem”, “o que”, “onde”, “quanto”Podem desempenhar a...
2) Completivas ou integrantesSão orações subordinadas dependentes doverbo da oração subordinante, servindo-lhe decomplemen...
Distinguir as várias orações iniciadaspor “que”:Se a subordinante possuir um verbo que preciseda oração seguinte, iniciada...
Se a subordinante contiver em siexpressões como de tal modo,tanto, tão, o “que” introduz umaoração subordinada adverbialco...
Prochain SlideShare
Chargement dans…5
×

Subordinação8 ano

2 824 vues

Publié le

ppt sobre subordinação (8.º ano)

Publié dans : Formation
  • Soyez le premier à commenter

  • Soyez le premier à aimer ceci

Subordinação8 ano

  1. 1. A subordinação consiste na junção deorações sintaticamente dependentes,através de uma conjunção/locuçãosubordinativa ou ainda de um pronomerelativo.Existe, assim, uma oração subordinada,que está dependente da oraçãosubordinante (ou principal). 1
  2. 2. As orações subordinadas podemser:substantivas (quandodesempenham uma funçãocaracterística do nome);adjetivas (quando exercem umafunção geralmente atribuída aoadjetivo);adverbiais (quando desempenhamuma função típica do advérbio). 2
  3. 3. 9.º ano 3
  4. 4. TemporaisFico em casa enquanto estiver doente.Subordinante Subordinada adverbial temporalFinais Estudo para ser bom aluno.Subordinante Subordinada adverbial final 4
  5. 5. Causais Estudo porque quero passar de ano.Subordinante Subordinada adverbial causalComparativas Ele come como se não comesse há um ano.Subordinante Subordinada adverbial comparativa 5
  6. 6. ConsecutivasEle comeu tanto que ficou maldisposto.Subordinante Subordinada adverbial consecutiva(consequência)ConcessivasEle comeu muito embora não tivesse fome.Subordinante Subordinada adverbial concessiva(contradição)CondicionaisEle comeria se tivesse fome.Subordinante Subordinada adverbial condicional 6
  7. 7. 7
  8. 8. 1) RELATIVASSão as orações relativas sem antecedente,introduzidas por “quem”, “o que”, “onde”, “quanto”Podem desempenhar a função sintática desujeito, C.D., C.I. ou C. Circunstancial.Quem vai ao mar perde o lugar.(sujeito)Pedro procura quem o ajude. (C.D.)Eles ofereciam uma flor a quem os ajudava. (C.I.)Compra roupa onde calha. (C. circunstancial.) 8
  9. 9. 2) Completivas ou integrantesSão orações subordinadas dependentes doverbo da oração subordinante, servindo-lhe decomplemento direto, de sujeito, ou de predicativodo sujeito:Peço-te que venhas. (complemento direto)Não é justo que tantos passem fome.(sujeito)O interessante é que ele voou. (predicativodo sujeito) 9
  10. 10. Distinguir as várias orações iniciadaspor “que”:Se a subordinante possuir um verbo que preciseda oração seguinte, iniciada por “que” para lhecompletar o sentido, então estamos perante umasubordinada substantiva completiva ouintegrante.Ele disse que gostava de ir connosco aocinema.Eu não sabia que tinhas estado de férias.NOTA: A oração completiva, normalmente, serve 10de complemento direto ao verbo dasubordinante.
  11. 11. Se a subordinante contiver em siexpressões como de tal modo,tanto, tão, o “que” introduz umaoração subordinada adverbialconsecutiva.Choveu tanto que o trânsito esteveparado duas horas.O comboio atrasou-se de talmaneira que chegámos atrasadosao Seminário. 11

×