Atividade Física e Saúde

Prof. Esp. Gláucio Dantas
Atividade Física e Saúde
Atividade Física e Saúde
Atividade Física e Saúde
Atividade Física e Saúde
Atividade Física e Saúde
Atividade Física e Saúde
Atividade Física e Saúde
POR OUTRO LADO...
Atividade Física e Saúde
OBESIDADE
O que é?
Ocorre quando há um excesso de gordura corporal de
20%, comparado aos níveis desejáveis de peso e altura
para cada sexo. Esta gordura pode estar concentrada
debaixo da pele (subcutânea) ou entre os órgãos e
vísceras (gordura visceral – que é a mais perigosa). A
obesidade traz problemas para a área cardíaca, devido
ao acúmulo de gordura no sangue.
A explicação para a obesidade consiste num balanço
energético positivo, que significa que a ingestão calórica
é maior que o gasto calórico. Para modificar esse quadro
é necessário que o gasto total de energia supere o
consumo de energia, obtendo assim um balanço
energético negativo.
Causas
No desenvolvimento da obesidade, o fator mais
comum é o excesso alimentar combinado com um
modo de vida sedentário. Entretanto, outros fatores
podem também desencadear ou interferir na obesidade,
tais como fatores metabólicos, genéticos, neurológicos,
psicológicos e sócio-econômicos.
Diagnóstico
Para definirmos o peso ideal podemos utilizar, por
exemplo, o Índice de Massa Corporal (IMC). Obtemos
esse índice dividindo-se o peso (em quilogramas) pela
altura (em metros) elevada ao quadrado.
IMC = Peso / (Altura x Altura)
Tabela do IMC
Tratamento
O tratamento da obesidade é fundamental e
implica primeiramente em firme determinação
do paciente. Tendo em vista que a obesidade na
maioria das vezes resulta do aumento na
ingestão de calorias em relação às calorias
gastas, é importante uma reeducação
alimentar e a prática de exercícios físicos,
que correspondem as principais formas de
tratamento.
Durante décadas, a recomendação para todos
os que estavam acima do peso era a mesma:
“Faça uma dieta”.
As dietas para emagrecimento proliferaram:
dieta da lua, da sopa e uma infinidade de outras
que entram e saem de moda.
DIETAS
Elas são úteis?
Como praticamente todas se baseiam na
redução no número de calorias diárias, quem faz
dieta perde peso. O problema não é emagrecer,
mas evitar o efeito sanfona que invariavelmente
surge quando a dieta é quebrada.
DISTÚRBIOS ALIMENTARES
O constante aumenta-diminui do
peso e a excessiva preocupação
em manter um corpo magro têm
levado um número cada vez
maior de pessoas a adotar
dietas rigorosas.
Muitas se tornam vulneráveis a
doenças e distúrbios
alimentares, como anorexia e
bulimia nervosas, que atingem
principalmente mulheres jovens
e adolescentes.
ANOREXIA NERVOSA
É caracterizado pelo medo
patológico de engordar, a
distorção da autoimagem,
levando a uma rígida e
insuficiente dieta alimentar e
estresse físico. A perseguição
da magreza a qualquer custo
se torna uma neurose.
A doença é grave. Mesmo
depois do ganho de peso
associado ao tratamento, as
recaídas são frequentes. A
mortalidade é alarmante: varia
de 5 a 20% dos casos.
BULIMIA NERVOSA
Bulimia nervosa é um transtorno alimentar caracterizado
por períodos de compulsão alimentar seguidos por
comportamentos não saudáveis para perda de peso
rápido como induzir vômito (90% dos casos), uso de
laxantes, abuso de cafeína, uso de cocaína e/ou dietas
inadequadas.
BULIMIA
A diferença fundamental entre essas doenças é que na
bulimia o peso corpóreo está praticamente normal,
enquanto na anorexia a magreza é de chamar a
atenção.
ANOREXIA E BULIMIA
O tratamento de ambas exige equipe multidisciplinar:
médicos, psicólogos e nutricionistas.
EDUCAÇÃO FÍSICA
EDIÇÃO: Profº Esp. Gláucio Dantas
REFERÊNCIAS:
DARIDO, Suraya Cristina Darido. SOUZA JÚNIOR, Osmar Moreira de. Para ensinar educação física:
Possibilidades de intervenção na escola. 7ª Ed. Campinas, SP: Papirus, 2011.
SESI. Lazer Ativo, Cartilha Atividade Física disponível em:
<http://www.portaldaindustria.com.br/sesi/iniciativas/programas/lazer-ativo/2012/03/1,1941/biblioteca-
virtual.html>. Acesso em 20 dez. 2014.
NAHAS, Markus Vinícius. Atividade física, saúde, qualidade de vida: Conceitos e sugestões para um
estilo de vida ativo. Londrina: Midiograf, 2006.
EDUCAÇÃO FÍSICA
Prof. Esp. Gláucio Dantas
Graduado em Educação Física
Esp. em Atividade Física, Educação e Saúde para Grupos Especiais
CREF: 006564-G/BA
E-mail: glaucioef@hotmail.com
1 sur 26

Recommandé

Atividade física e saude par
Atividade física e saudeAtividade física e saude
Atividade física e saudeURCA - Universidade Regional do Cariri
9.8K vues28 diapositives
Benefícios relacionados à atividade física par
Benefícios relacionados à atividade físicaBenefícios relacionados à atividade física
Benefícios relacionados à atividade físicaRomero Vitor
67.6K vues14 diapositives
Actividade física para crianças e adolescentes par
Actividade física para crianças e adolescentesActividade física para crianças e adolescentes
Actividade física para crianças e adolescentesPaulo Cardoso
5.5K vues23 diapositives
A importância de participar de atividades físicas slides par
A importância de participar de atividades físicas slidesA importância de participar de atividades físicas slides
A importância de participar de atividades físicas slidesAndré Moraes
1.8K vues12 diapositives
Benefícios da atividade física par
Benefícios da atividade físicaBenefícios da atividade física
Benefícios da atividade físicaBeatriz Aparecida Gonçalves Alves Vieira
7.2K vues13 diapositives
A importância do exercício físico para uma vida par
A importância do exercício físico para uma vidaA importância do exercício físico para uma vida
A importância do exercício físico para uma vidaPatrícia Morais
52.2K vues11 diapositives

Contenu connexe

Tendances

Slides ginástica par
Slides ginásticaSlides ginástica
Slides ginásticaAna Lucia Costa
30.1K vues9 diapositives
Ginastica rítmica par
Ginastica rítmicaGinastica rítmica
Ginastica rítmicaMorais Neto
39K vues19 diapositives
Atividade física e seus benefícios par
Atividade física e seus benefíciosAtividade física e seus benefícios
Atividade física e seus benefíciosRosa Maria
4.1K vues12 diapositives
Aptidão física par
Aptidão físicaAptidão física
Aptidão físicasirgmoraes
56.4K vues28 diapositives
Capacidades físicas par
Capacidades físicasCapacidades físicas
Capacidades físicasJoana Lima
39.6K vues27 diapositives
Trabalho de ciencias naturais actividade fisica par
Trabalho de ciencias naturais   actividade fisicaTrabalho de ciencias naturais   actividade fisica
Trabalho de ciencias naturais actividade fisicaMariana1112
10.3K vues14 diapositives

Tendances(20)

Atividade física e seus benefícios par Rosa Maria
Atividade física e seus benefíciosAtividade física e seus benefícios
Atividade física e seus benefícios
Rosa Maria4.1K vues
Aptidão física par sirgmoraes
Aptidão físicaAptidão física
Aptidão física
sirgmoraes56.4K vues
Capacidades físicas par Joana Lima
Capacidades físicasCapacidades físicas
Capacidades físicas
Joana Lima39.6K vues
Trabalho de ciencias naturais actividade fisica par Mariana1112
Trabalho de ciencias naturais   actividade fisicaTrabalho de ciencias naturais   actividade fisica
Trabalho de ciencias naturais actividade fisica
Mariana111210.3K vues
Atividade física e saúde escola par NetKids
Atividade física e saúde  escolaAtividade física e saúde  escola
Atividade física e saúde escola
NetKids28.1K vues
Imc power-point par Turma EFA
Imc power-pointImc power-point
Imc power-point
Turma EFA4.5K vues
Atividade física e saúde na infância e adolescência par Silvia Arrelaro
Atividade física e saúde na infância e adolescênciaAtividade física e saúde na infância e adolescência
Atividade física e saúde na infância e adolescência
Silvia Arrelaro9.6K vues
Alongamento muscular par lcinfo
Alongamento  muscularAlongamento  muscular
Alongamento muscular
lcinfo22.9K vues
Atividade Física Conceitos e Atitudes par Brustolin
Atividade Física Conceitos e AtitudesAtividade Física Conceitos e Atitudes
Atividade Física Conceitos e Atitudes
Brustolin7.4K vues

En vedette

Atividade FíSica E SaúDe par
Atividade FíSica E SaúDeAtividade FíSica E SaúDe
Atividade FíSica E SaúDeSilvia Arrelaro
10.4K vues45 diapositives
Exercício Físico par
Exercício  FísicoExercício  Físico
Exercício Físicoandreleite41
22K vues11 diapositives
Atividade física-e-saúde-slides-3 par
Atividade física-e-saúde-slides-3Atividade física-e-saúde-slides-3
Atividade física-e-saúde-slides-3Isabel Teixeira
43.1K vues17 diapositives
Esportes praticados pelo mundo par
Esportes praticados pelo  mundoEsportes praticados pelo  mundo
Esportes praticados pelo mundoThibyriçá Valle Junior
4.1K vues18 diapositives
Vida e saude atividade física par
Vida e saude atividade físicaVida e saude atividade física
Vida e saude atividade físicabarbiebruxadoleste
3.9K vues16 diapositives
Show Do Ministro Da Educação par
Show Do Ministro Da  EducaçãoShow Do Ministro Da  Educação
Show Do Ministro Da Educaçãowolney
602 vues15 diapositives

En vedette(20)

Atividade física-e-saúde-slides-3 par Isabel Teixeira
Atividade física-e-saúde-slides-3Atividade física-e-saúde-slides-3
Atividade física-e-saúde-slides-3
Isabel Teixeira43.1K vues
Show Do Ministro Da Educação par wolney
Show Do Ministro Da  EducaçãoShow Do Ministro Da  Educação
Show Do Ministro Da Educação
wolney602 vues
Apresentação Tribes Company par Junior Crocco
Apresentação Tribes CompanyApresentação Tribes Company
Apresentação Tribes Company
Junior Crocco1.1K vues
Atividade física-e-saúde par Delma Castro
Atividade física-e-saúdeAtividade física-e-saúde
Atividade física-e-saúde
Delma Castro16.5K vues
Atividade física contextos e saude 3 par DjMayuri
Atividade física contextos e saude 3Atividade física contextos e saude 3
Atividade física contextos e saude 3
DjMayuri18.7K vues
Palestra importância da prática da atividade física (ica) par Felippe Toledo
Palestra  importância da prática da atividade física (ica) Palestra  importância da prática da atividade física (ica)
Palestra importância da prática da atividade física (ica)
Felippe Toledo41.2K vues
Projeto corpo e movimento par denisegava
Projeto corpo e movimentoProjeto corpo e movimento
Projeto corpo e movimento
denisegava43.9K vues
Programa nacional de atenção integral à saúde da Mulher par Fernanda Marinho
Programa nacional de atenção integral à saúde da MulherPrograma nacional de atenção integral à saúde da Mulher
Programa nacional de atenção integral à saúde da Mulher
Fernanda Marinho59.9K vues
Projeto; O corpo em movimento 2013 par Débora Lambert
Projeto; O corpo em movimento 2013Projeto; O corpo em movimento 2013
Projeto; O corpo em movimento 2013
Débora Lambert58.4K vues

Similaire à Atividade Física e Saúde

Transtornos alimentares par
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentaresROSILEIDE
135.5K vues27 diapositives
OBESIDADE - 1 B par
OBESIDADE - 1 BOBESIDADE - 1 B
OBESIDADE - 1 BMaria Teresa Iannaco Grego
909 vues20 diapositives
Anorexia par
AnorexiaAnorexia
Anorexiacrishmuler
12.8K vues42 diapositives
Obesidade!!! par
Obesidade!!!Obesidade!!!
Obesidade!!!pattyfreitas
824 vues10 diapositives
A imagem do corpo par
A imagem do corpoA imagem do corpo
A imagem do corpolucia_nunes
1K vues11 diapositives
Obesidade par
ObesidadeObesidade
Obesidademigsantos
5.8K vues22 diapositives

Similaire à Atividade Física e Saúde(20)

Transtornos alimentares par ROSILEIDE
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
ROSILEIDE135.5K vues
Distúrbios Alimentares par Pedui
Distúrbios AlimentaresDistúrbios Alimentares
Distúrbios Alimentares
Pedui1.4K vues
A obesidade e a imagem do espelho par elydef
A obesidade e a imagem do espelhoA obesidade e a imagem do espelho
A obesidade e a imagem do espelho
elydef1.8K vues
2º ano obesidade x nutrição e colesterol par Tony
2º ano obesidade  x  nutrição e colesterol2º ano obesidade  x  nutrição e colesterol
2º ano obesidade x nutrição e colesterol
Tony1.1K vues
Psicoterapia comportamental e cognitiva na promoção da saúde: par Carlos Costa
Psicoterapia comportamental e cognitiva na promoção da saúde:Psicoterapia comportamental e cognitiva na promoção da saúde:
Psicoterapia comportamental e cognitiva na promoção da saúde:
Carlos Costa1.2K vues
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ... par Van Der Häägen Brazil
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...
AUMENTO DE PESO É COMUM A ANALOGIA COM FORMATOS CLÁSSICOS COMO: DISTRIBUIÇÃO ...

Dernier

a) Explique como ocorre a circulação do sangue dentro do coração (câmaras car... par
a) Explique como ocorre a circulação do sangue dentro do coração (câmaras car...a) Explique como ocorre a circulação do sangue dentro do coração (câmaras car...
a) Explique como ocorre a circulação do sangue dentro do coração (câmaras car...HelpEducacional
465 vues3 diapositives
ATIVIDADE PROPOSTA Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat... par
ATIVIDADE PROPOSTA   Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat...ATIVIDADE PROPOSTA   Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat...
ATIVIDADE PROPOSTA Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat...azulassessoriaacadem3
30 vues2 diapositives
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do... par
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...azulassessoriaacadem3
41 vues4 diapositives
MAPA - PED - PROBLEMAS E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM NA INFÂNCIA - 54/2023 ... par
MAPA - PED - PROBLEMAS E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM NA INFÂNCIA - 54/2023  ...MAPA - PED - PROBLEMAS E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM NA INFÂNCIA - 54/2023  ...
MAPA - PED - PROBLEMAS E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM NA INFÂNCIA - 54/2023 ...assessoriaff08
22 vues4 diapositives
a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ... par
a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ...a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ...
a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ...azulassessoriaacadem3
35 vues5 diapositives
REVISÃO PARA O PROVÃO DE HISTÓRIA.pptx par
REVISÃO PARA O PROVÃO DE HISTÓRIA.pptxREVISÃO PARA O PROVÃO DE HISTÓRIA.pptx
REVISÃO PARA O PROVÃO DE HISTÓRIA.pptxprofesfrancleite
48 vues10 diapositives

Dernier(20)

a) Explique como ocorre a circulação do sangue dentro do coração (câmaras car... par HelpEducacional
a) Explique como ocorre a circulação do sangue dentro do coração (câmaras car...a) Explique como ocorre a circulação do sangue dentro do coração (câmaras car...
a) Explique como ocorre a circulação do sangue dentro do coração (câmaras car...
HelpEducacional465 vues
ATIVIDADE PROPOSTA Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat... par azulassessoriaacadem3
ATIVIDADE PROPOSTA   Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat...ATIVIDADE PROPOSTA   Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat...
ATIVIDADE PROPOSTA Considerando o exposto acima, elabore um texto dissertat...
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do... par azulassessoriaacadem3
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...
Texto: Ezequiel 1:1 – Bíblia ARA Aconteceu no trigésimo ano, no quinto dia do...
MAPA - PED - PROBLEMAS E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM NA INFÂNCIA - 54/2023 ... par assessoriaff08
MAPA - PED - PROBLEMAS E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM NA INFÂNCIA - 54/2023  ...MAPA - PED - PROBLEMAS E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM NA INFÂNCIA - 54/2023  ...
MAPA - PED - PROBLEMAS E DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM NA INFÂNCIA - 54/2023 ...
assessoriaff0822 vues
a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ... par azulassessoriaacadem3
a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ...a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ...
a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ...
LISTE cinco condições clínicas e para cada uma delas CITE as metas/objetivos ... par azulassessoriaacadem3
LISTE cinco condições clínicas e para cada uma delas CITE as metas/objetivos ...LISTE cinco condições clínicas e para cada uma delas CITE as metas/objetivos ...
LISTE cinco condições clínicas e para cada uma delas CITE as metas/objetivos ...
a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ... par azulassessoriaacadem3
a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ...a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ...
a) Elenque de forma sucinta as dificuldades apresentadas no relato do caso e ...
3- Levando em consideração suas respostas anteriores, qual o pré-diagnóstico ... par azulassessoriaacadem3
3- Levando em consideração suas respostas anteriores, qual o pré-diagnóstico ...3- Levando em consideração suas respostas anteriores, qual o pré-diagnóstico ...
3- Levando em consideração suas respostas anteriores, qual o pré-diagnóstico ...
Slides Lição 12, CPAD, O Modelo de Missões da Igreja de Antioquia.pptx par LuizHenriquedeAlmeid6
Slides Lição 12, CPAD, O Modelo de Missões da Igreja de Antioquia.pptxSlides Lição 12, CPAD, O Modelo de Missões da Igreja de Antioquia.pptx
Slides Lição 12, CPAD, O Modelo de Missões da Igreja de Antioquia.pptx
2- Dos valores de pressão arterial apresentados pelo paciente, qual é a SÍSTO... par azulassessoriaacadem3
2- Dos valores de pressão arterial apresentados pelo paciente, qual é a SÍSTO...2- Dos valores de pressão arterial apresentados pelo paciente, qual é a SÍSTO...
2- Dos valores de pressão arterial apresentados pelo paciente, qual é a SÍSTO...
5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf par Vítor Santos
5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf
5_02_a revolução francesa_RESUMO.pdf
Vítor Santos77 vues
4. No vídeo “Cadela aprende libras para entender comando dos donos” foi apres... par azulassessoriaacadem3
4. No vídeo “Cadela aprende libras para entender comando dos donos” foi apres...4. No vídeo “Cadela aprende libras para entender comando dos donos” foi apres...
4. No vídeo “Cadela aprende libras para entender comando dos donos” foi apres...
6- Sabendo que o caso do paciente 3 está sendo causado por uma condução elétr... par azulassessoriaacadem3
6- Sabendo que o caso do paciente 3 está sendo causado por uma condução elétr...6- Sabendo que o caso do paciente 3 está sendo causado por uma condução elétr...
6- Sabendo que o caso do paciente 3 está sendo causado por uma condução elétr...
a) Estruturar o Balancete de Verificação da empresa Estilo Chic Ltda. ordenan... par HelpEducacional
a) Estruturar o Balancete de Verificação da empresa Estilo Chic Ltda. ordenan...a) Estruturar o Balancete de Verificação da empresa Estilo Chic Ltda. ordenan...
a) Estruturar o Balancete de Verificação da empresa Estilo Chic Ltda. ordenan...
HelpEducacional654 vues
b) Estime, com base no modelo obtido em (A), a massa de uma mulher de 160 cm. par azulassessoriaacadem3
b) Estime, com base no modelo obtido em (A), a massa de uma mulher de 160 cm.b) Estime, com base no modelo obtido em (A), a massa de uma mulher de 160 cm.
b) Estime, com base no modelo obtido em (A), a massa de uma mulher de 160 cm.
2- Dos valores de pressão arterial apresentados pelo paciente, qual é a SÍSTO... par azulassessoriaacadem3
2- Dos valores de pressão arterial apresentados pelo paciente, qual é a SÍSTO...2- Dos valores de pressão arterial apresentados pelo paciente, qual é a SÍSTO...
2- Dos valores de pressão arterial apresentados pelo paciente, qual é a SÍSTO...
a) Explique como ocorre a circulação do sangue dentro do coração (câmaras car... par HelpEducacional
a) Explique como ocorre a circulação do sangue dentro do coração (câmaras car...a) Explique como ocorre a circulação do sangue dentro do coração (câmaras car...
a) Explique como ocorre a circulação do sangue dentro do coração (câmaras car...
HelpEducacional173 vues
Etapa 3: agora chegou o momento de você sugerir a aquisição ou não do equipam... par azulassessoriaacadem3
Etapa 3: agora chegou o momento de você sugerir a aquisição ou não do equipam...Etapa 3: agora chegou o momento de você sugerir a aquisição ou não do equipam...
Etapa 3: agora chegou o momento de você sugerir a aquisição ou não do equipam...
b) Caso n. 02: Considerando o disposto na NBC PG 01 – Código de Ética Profiss... par azulassessoriaacadem3
b) Caso n. 02: Considerando o disposto na NBC PG 01 – Código de Ética Profiss...b) Caso n. 02: Considerando o disposto na NBC PG 01 – Código de Ética Profiss...
b) Caso n. 02: Considerando o disposto na NBC PG 01 – Código de Ética Profiss...

Atividade Física e Saúde

  • 11. OBESIDADE O que é? Ocorre quando há um excesso de gordura corporal de 20%, comparado aos níveis desejáveis de peso e altura para cada sexo. Esta gordura pode estar concentrada debaixo da pele (subcutânea) ou entre os órgãos e vísceras (gordura visceral – que é a mais perigosa). A obesidade traz problemas para a área cardíaca, devido ao acúmulo de gordura no sangue.
  • 12. A explicação para a obesidade consiste num balanço energético positivo, que significa que a ingestão calórica é maior que o gasto calórico. Para modificar esse quadro é necessário que o gasto total de energia supere o consumo de energia, obtendo assim um balanço energético negativo.
  • 13. Causas No desenvolvimento da obesidade, o fator mais comum é o excesso alimentar combinado com um modo de vida sedentário. Entretanto, outros fatores podem também desencadear ou interferir na obesidade, tais como fatores metabólicos, genéticos, neurológicos, psicológicos e sócio-econômicos.
  • 14. Diagnóstico Para definirmos o peso ideal podemos utilizar, por exemplo, o Índice de Massa Corporal (IMC). Obtemos esse índice dividindo-se o peso (em quilogramas) pela altura (em metros) elevada ao quadrado. IMC = Peso / (Altura x Altura)
  • 16. Tratamento O tratamento da obesidade é fundamental e implica primeiramente em firme determinação do paciente. Tendo em vista que a obesidade na maioria das vezes resulta do aumento na ingestão de calorias em relação às calorias gastas, é importante uma reeducação alimentar e a prática de exercícios físicos, que correspondem as principais formas de tratamento.
  • 17. Durante décadas, a recomendação para todos os que estavam acima do peso era a mesma: “Faça uma dieta”. As dietas para emagrecimento proliferaram: dieta da lua, da sopa e uma infinidade de outras que entram e saem de moda. DIETAS
  • 18. Elas são úteis? Como praticamente todas se baseiam na redução no número de calorias diárias, quem faz dieta perde peso. O problema não é emagrecer, mas evitar o efeito sanfona que invariavelmente surge quando a dieta é quebrada.
  • 19. DISTÚRBIOS ALIMENTARES O constante aumenta-diminui do peso e a excessiva preocupação em manter um corpo magro têm levado um número cada vez maior de pessoas a adotar dietas rigorosas. Muitas se tornam vulneráveis a doenças e distúrbios alimentares, como anorexia e bulimia nervosas, que atingem principalmente mulheres jovens e adolescentes.
  • 20. ANOREXIA NERVOSA É caracterizado pelo medo patológico de engordar, a distorção da autoimagem, levando a uma rígida e insuficiente dieta alimentar e estresse físico. A perseguição da magreza a qualquer custo se torna uma neurose.
  • 21. A doença é grave. Mesmo depois do ganho de peso associado ao tratamento, as recaídas são frequentes. A mortalidade é alarmante: varia de 5 a 20% dos casos.
  • 22. BULIMIA NERVOSA Bulimia nervosa é um transtorno alimentar caracterizado por períodos de compulsão alimentar seguidos por comportamentos não saudáveis para perda de peso rápido como induzir vômito (90% dos casos), uso de laxantes, abuso de cafeína, uso de cocaína e/ou dietas inadequadas.
  • 23. BULIMIA A diferença fundamental entre essas doenças é que na bulimia o peso corpóreo está praticamente normal, enquanto na anorexia a magreza é de chamar a atenção.
  • 24. ANOREXIA E BULIMIA O tratamento de ambas exige equipe multidisciplinar: médicos, psicólogos e nutricionistas.
  • 25. EDUCAÇÃO FÍSICA EDIÇÃO: Profº Esp. Gláucio Dantas REFERÊNCIAS: DARIDO, Suraya Cristina Darido. SOUZA JÚNIOR, Osmar Moreira de. Para ensinar educação física: Possibilidades de intervenção na escola. 7ª Ed. Campinas, SP: Papirus, 2011. SESI. Lazer Ativo, Cartilha Atividade Física disponível em: <http://www.portaldaindustria.com.br/sesi/iniciativas/programas/lazer-ativo/2012/03/1,1941/biblioteca- virtual.html>. Acesso em 20 dez. 2014. NAHAS, Markus Vinícius. Atividade física, saúde, qualidade de vida: Conceitos e sugestões para um estilo de vida ativo. Londrina: Midiograf, 2006.
  • 26. EDUCAÇÃO FÍSICA Prof. Esp. Gláucio Dantas Graduado em Educação Física Esp. em Atividade Física, Educação e Saúde para Grupos Especiais CREF: 006564-G/BA E-mail: glaucioef@hotmail.com