Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

O cerco de lisboa

5 681 vues

Publié le

Contextualização do cerco de Lisboa, para auxiliar na compreensão da obra História do cerco de Lisboa, de Saramago. Prof. Rafael Souza Gonçalves - Colégio Murialdo Porto Alegre.

Publié dans : Formation
  • Identifiez-vous pour voir les commentaires

  • Soyez le premier à aimer ceci

O cerco de lisboa

  1. 1. O cerco de Lisboa<br />Prof. Rafael Souza Gonçalves<br />
  2. 2. Antecedentes<br />622 (Calendário Cristão): fuga de Maomé, de Meca para Medina – Hégira – Ano 1 do Calendário Muçulmano.<br />632 (CC/ Ano 10 CM): Morte de Maomé – início da expansão muçulmana, no contexto da jihad, visando à conversão dos infiéis (não-islâmicos)<br />
  3. 3. A expansão muçulmana:<br />
  4. 4. Dentro do contexto da expansão, a Península Ibérica, até então cristã, é conquistada pelos muçulmanos em 711. Em poucos anos teria início o processo conhecido como Reconquista, em que os reinos ibéricos buscam a expulsão dos árabes muçulmanos da Península e sua consequente retomada cristã.<br />Dois momentos são chave neste processo: a Batalha de Covadonga e a de Poitiers:<br />
  5. 5. Batalha de Covadonga:<br />Batalha de Poitiers:<br />Em 722 Pelayo (primeiro Rei das Astúrias) derrotou os árabes, segundo se conta, com o auxílio miraculoso de Nossa Senhora<br />Em 1732, Carlos Martel (avô de Carlos Magno) comanda o ataque dos francos aos exércitos mouros<br />Gruta de Covadonga. Fonte:http://gloriadaidademedia.blogspot.com/2011/09/covadonga-milagre-parou-invasao.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+IdadeMedia+%28Gl%C3%B3ria+da+Idade+M%C3%A9dia%29<br />
  6. 6. A Reconquista<br />O processo de Reconquista da Península Ibérica, iniciado ainda no início do século VIII, portanto, se estende até 01/08/1492 (dois dias antes de Colombo partir do país, em direção à América), quando o último reino ainda nas mãos dos mouros, o de Granada, é retomado em favor da Espanha Cristã. Neste longo processo de lutas se forja com ainda mais força o fervor cristão que durante tanto tempo caracterizou Portugal e Espanha...<br />
  7. 7. ... mas é também dentro deste período que importantes alterações/ transformações ocorrem na Europa, como:<br />Cisma do Oriente<br />Renascimento comercial, com maior intensidade<br />Com ele, o progressivo renascimento urbano<br />Com o domínio muçulmano de Jerusalém e do Santo Sepulcro, tem início as Cruzadas<br />Guerra dos Cem Anos (Inglaterra X França)<br />Renascimento<br />Início da Expansão Marítima Portuguesa<br />
  8. 8. As Cruzadas<br />Expedições principalmente militares, a princípio organizadas pela Igreja, com o objetivo inicial de reconquistar o Santo Sepulcro, em Jerusalém<br />Foram 8 no total as oficiais<br />Partiam de pontos diferentes da Europa, envolvendo povos de origens também diferentes<br />
  9. 9. 1095 – Concílio de Clermont: o Papa Urbano II convoca os cristãos a irem nas expedições cruzadas à Jerusalém<br />1096 a 1099: Primeira Cruzada – obteve êxito, com os cruzados conseguindo conquistar Jerusalém. Décadas depois, porém, os turcos reconquistam a cidade. É organizada então a<br />Segunda Cruzada: 1147 a 1149 – motivada pela queda de Edessa<br />
  10. 10. O cerco de Lisboa...<br />É dentro deste duplo contexto, portanto, que ocorre o Cerco de Lisboa, em 1147:<br />Reconquista da Cruzadas<br />Península Ibérica<br />
  11. 11. Quando: 01 de julho a 25 de outubro de 1147<br />Quem: D. Afonso Henriques + soldados cruzados que se dirigiam à segunda cruzada (quase 200 embarcações, vindas da Inglaterra e do Mar do Norte)<br />
  12. 12. Como: as tropas portuguesas por terra se encontraram com os exércitos Cruzados, que avançaram pelo Rio Tejo, sitiando a cidade. Os invasores árabes sofreram por quase quatro meses problemas que se agravavam, como fome, doenças e os repetidos ataques. Acabam se rendendo em 24/10, mas o Rei e suas tropas entram na cidade no dia seguinte. O apoio dos soldados cruzados acabou sendo fundamental para o sucesso do cerco – e, por conseguinte, da vitória cristã e reconquista de Lisboa.<br />
  13. 13. Resultado: o vitorioso cerco de Lisboa foi o único êxito da Segunda Cruzada – após os soldados cruzados se retirarem de Portugal e se dirigirem à Jerusalém, acabaram sendo derrotados.<br />
  14. 14. Enfim...<br />Mais seis cruzadas foram organizadas, mas ao final do processo Jerusalém continuou em mãos árabes.<br />Com o tempo, preocupações econômicas (como a possibilidade de enriquecimento no comércio com o Oriente) sobrepuseram-se às puramente religiosas, desvirtuando o propósito cruzadista...<br />

×