Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Cinema Brasileiro

1 058 vues

Publié le

Trabalho de Construção da Identidade Brasileira - ESPM, Publicidade e Propaganda, 2º Semestre, Turma D.
Professor: Tiago Pereira Andrade
Tema: Cinema Brasileiro
Grupo: Bruno Caumont, Gabriel Fortes, Georgia Akemi, Ingrid Schmidt, Juliana Tobisawa, Luiz Chiavegatti, Luana Yamamoto, Mariana Stasiak.

  • Soyez le premier à commenter

Cinema Brasileiro

  1. 1. CINEMA BRASILEIRO Construção da Identidade Brasileira ESPM Dirigido por: Bruno Caumont Gabriel Fortes Georgia Akemi Ingrid Schmidt Juliana Tobisawa Luana Yamamoto Luiz Chiavegatti Mariana Stasiak
  2. 2. Início do Cinema Brasileiro Irmãos Lumière Cinema na Europa Alfonso Segretto Cinema no Brasil
  3. 3. Início do Cinema Brasileiro  Primeira exibição: 08/06/1986 – Rio de Janeiro  Só a elite carioca (ruralismo e patriarcalismo)  1987: “Salão de Novidades de Paris”
  4. 4. Início do Cinema Brasileiro  19/06/1898: “Dia da Baía de Guanabara”  Dia do Cinema Brasileiro  Documentários com o irmão Paschoal Segretto até 1903
  5. 5. Início do Cinema Brasileiro  “Ancoradouro de Pescadores na Baía de Guanabara“  “Chegada do Trem em Petrópolis”  “Bailado de Crianças no Colégio, no Andaraí”  “Um Artusta Trabalhando no Trapézio do Politeama”
  6. 6. Início do Cinema Brasileiro  1907-1910: Estrtuturação do mercado exibidor brasileiro  1908: Salas de cinema no Rio  1909: Filmes “cantados”
  7. 7. Início do Cinema Brasileiro  Surgimento do Som  “Acabaram-se os Otários” – Luiz de Barros (jeitinho brasileiro)  Anos 30: Rápida fase otimista “Acabaram-se os Otários” - 1929
  8. 8. O Cinema como Instrumento Político  2ª Guerra e Guerra Fria – Investimentos dos EUA  Tentativa de imitação do Cinema Norte-Americano  “Alô, Alô, Brasil”, “Alô, Alô, Carnaval”
  9. 9. O Cinema como Instrumento Político Carmen Miranda
  10. 10. Chanchadas  Atlântida  1933: “Voz do Carnaval” – Cinédia  Walter Macedo  1947: “O Mundo É Um Pandeiro”
  11. 11. Chanchadas  1949: “Carnaval de Fogo”  Oscarito e Grande Otelo  Anselmo, Eliana e José Lewgoy  Chanchada
  12. 12. Chanchadas  Carlos Manga  1950: “Aviso aos Navegantes”  1954: “Nem Sansão, Nem Dalila”, “Matar ou Correr”  1957: “De Vento em Popa”  1959: “O Homem do Sputnik”  Hebert Richards, Zé Trindade
  13. 13. Cinema Novo  Princípios  Influências  Diretores  Sertão
  14. 14. Cinema Novo  Ditadura Militar  Repressão
  15. 15. Cinema Marginal  Cinema Novo  Julio Bressane e Rogério Sganzerla  “O Bandido da Luz Vermelha”  Cinema Marginal Cafajeste
  16. 16. Pornochanchadas  Ditadura (incentivo)  Boca do Lixo  Decadência  1978: “A Dama do Ônibus”
  17. 17. Retomada do Cinema Nacional  Dezembro de 1992: Secretaria para o Desenvolvimento do Audiovisual  Lei do Audiovisual  1995: Começa-se a falar na retomada do cinema nacional: - Incentivos fiscais - visão neoliberal da “cultura de mercado”
  18. 18. Retomada do Cinema Nacional  “Carlota Joaquina, Princesa do Brasil” – Carla Camurati  Prêmio Resgate  Dificuldades continuam  1997: Organizações Globo – Globo Filmes
  19. 19. Cinema Contemporâneo  2007 até os dias de hoje  O apelo realista  Documentário x Ficção  Paradigma em Tropa de Elite
  20. 20. Cinema Contemporâneo
  21. 21. Cinema Contemporâneo  2014 - TRASH - O jeitinho brasileiro - O homem cordial
  22. 22. FIM

×