Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

A República (Mito da Caverna) - Seminário de Filosofia

1 323 vues

Publié le

Grupo: Diego Nunes, Georgia Takashima, Ingrid Schmidt, Júlia Moimas e Juliana Tobisawa
Professor: Jorge Montecinos
Turma: PP1D
2014/1

  • Soyez le premier à commenter

A República (Mito da Caverna) - Seminário de Filosofia

  1. 1. Diego Nunes Georgia Akemi Ingrid Schmidt Julia Moimas Juliana Tobisawa PP1D2014/1
  2. 2. Platão - Platão nasce em Atenas no ano de 428 a.C; - Era discípulo de Sócrates
  3. 3. -Morte de Sócrates em 399 a.C; -Magna Grécia  Arquitas de Tarento; -Siracusa – Sicília  fracasso; -Egito  A República; -387 a.C - A Academia  Marco na história do pensamento ocidental. -Fase de transição de sua filosofia; Platão
  4. 4. Educação na visão de Platão -Debate e conversação; -Desenvolvimento intelectual e físico dos alunos (homens e mulheres); -Conhecimento  intelecto + emoção
  5. 5. Platão -Volta em Siracusa  fracasso novamente; -Retorna à academia para retomar a produção de sua obra  Fase do amadurecimento de sua filosofia; -Visão do mundo das ideias em sua plenitude; -Morre em 348 a.C Fontes: •Historiadomundo.com.br •Pensador.uol.com.br
  6. 6. - Não é possível infundir a educação na alma  Há um ÓRGÃO destinado a esse uso que reside na alma de cada um. - Também temos as virtudes da alma, que inicialmente são INATAS, mas que podem ser trabalhadas e desenvolvidas para que se tornem úteis e/ou vantajosas. A Natureza da Educação
  7. 7. - O filósofo, como fundador das ideias, deve obrigar as melhores naturezas a alcançarem o BEM (que corresponde a uma fonte de ideias)  Seu dever seria de assegurar de que toda a cidade seja feliz ao introduzir a harmonia entre os cidadãos, fazendo-os trabalhar em nome da comunidade. - Governariam apenas os ricos em virtude e sabedoria, que não deveriam ser amantes do poder para não levar a rivalidade que brotaria discórdia na cidade. O Bem
  8. 8. A Formação de um Filósofo - Algumas ciências são indicadas para a formação adequada de um filósofo; - Esta ciência deve ser a que arrasta a alma do vir-a-ser para o ser.
  9. 9. Formação de um Filósofo - Algumas ciências são indicadas para a formação adequada de um filósofo; CiênciasAritmética Astronomia Cálculo Geometria Estereometria
  10. 10. Objetos e Reflexão Objetos Sensações simultâneas Não convidam à reflexão Sensações contrárias Convidam à reflexão
  11. 11. Inteligência Inteligência Sentidos Sensações Opostas
  12. 12. O Mundo Sensível X O Mundo Inteligível Razão X Alma Grande X Pequeno Bem X Mal • Sensações Opostas Perguntas Diferença entre o sensivel e o inteligível
  13. 13. Unidade X Número Unidade Multiplicidade Contraditória Número Objeto Verdade
  14. 14. A Ciência da Harmonia -Segundo Platão, os olhos foram estabelecidos para a astronomia, enquanto os ouvidos para a harmonia; Mas muitos superestimam os ouvidos em detrimento da inteligência;
  15. 15. A Dialética - A dialética é a discussão e troca de valores (troca de ideias); - Embora concebidos pela inteligência , na prática de diálogos tenta-se dirigir à essência do ‘bem’, - Somente a dialética pode revelar ao homem o ‘bem’ verdadeiro; - Obediente  Transgressor
  16. 16. Os Diversos Graus de Conhecimento do Bem - O método dialético é o único que leva a um fundamento firme; - É possível alcançar o Bem por meio da opinião;
  17. 17. Etapas para governar a cidade -Jovens não tomam gosto da dialética -Polêmica: meio de encontrar a verdade -Filosofia & Cidade
  18. 18. Superioridade de Atenas -Democracia; -Entretenimento; -Bons frutos na própria terra; -Cidade aberta; -Amantes da beleza sem estravagância e da filosofia; -Riqueza.
  19. 19. Evolução do Pensamento Astronômico Plutarco  desastre militar de Siracusa; General Nícias e seu exército; Anaxágoras. Protágoras foi banido, Anaxágoras foi preso e Sócrates executado
  20. 20. Os Sofistas (a retórica) Górgias + Sócrates - Sofistas = oradores - persuadir
  21. 21. Sócrates Merleau-Ponty  Sócrates - se deve obedecer à Cidade - lei = ordem - não há saber absoluto  verdade
  22. 22. A Alegoria da Caverna -Homens amarrados ao fundo da caverna desde seu nascimento. A realidade era representada pelas sombras da fogueira. -Se apenas um deles fosse solto, ao retornar para contar a seus amigos, não conseguira fazê-los acreditar, pois a realidade dos presos é o que é mostrado a eles desde que nasceram.
  23. 23. Saber Irracional Filosofia Reconhecimento da Ignorância Espant o A Alegoria da Caverna
  24. 24. Mundo Sensível e o Inteligível Ideia X Matéria Mundo Sensível Corresponde a matéria física, ou seja, no que podemos tocar e obter contato físico. Tudo é mutável, tudo é imperfeito. Mundo Inteligível Corresponde ao nosso imaginário, ou seja, o que é ideal e muitas vezes utópico Tudo é mutável, tudo é perfeito.
  25. 25. Cremos que aquilo que é invisível e eterno tem mais poder do que é palpável e físico e assim passamos a acreditar que o fim é mais importante que os meios, que o destino é pré-determinado, e em outras convenções trazidas por esse pensamento. A Alegoria da Caverna, de Platão, nos deixou como legado uma reflexão sobre o mundo no qual vivemos
  26. 26. Num mundo dominado pela modernização e pela ciência, os jovens veem nelas o inalcançável e dessa forma aquilo que é palpável torna-se imaginário e por mais que se esforcem, as ciências tornaram-se um emaranhado de ideias não conseguem aproximar-se do concreto. Hoje em dia, entretanto, a filosofia de Platão se encontra num paradoxo
  27. 27. Então chegamos à questão: O QUE É REALIDADE?
  28. 28. Até 5:18, de 54:10 até 58:16 1:01:00 até 1:09:00 e de 1:34:00 a 1:36:00

×