Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.
Prochain SlideShare
What to Upload to SlideShare
What to Upload to SlideShare
Chargement dans…3
×
1 sur 19

Reabilitação Estrutural de Edifícios Antigos - Aço Leve Light Steel Framing LSF

0

Partager

Télécharger pour lire hors ligne

Introdução de processos construtivos na Reabilitação Estrutural de Edifícios Antigos com utilização de Estruturas em Aço Leve.

Plus De Contenu Connexe

Vous Pourriez Aussi Aimer

Reabilitação Estrutural de Edifícios Antigos - Aço Leve Light Steel Framing LSF

  1. 1. Reabilitação de Edificios João Ramalho2019
  2. 2. Objetivos 1. Definições 2. Porque Reabilitar? 3. Legislação 4. Reabilitação Estrutural 5. Exemplos Práticos 6. Custos de Reabilitação 7. Quiz
  3. 3. O que é a Reabilitação?
  4. 4. “ Definições: Conservação: Conjunto de ações destinadas a prolongar o tempo de vida de um edifício; Restauro: Conjunto de ações altamente especializados desenvolvidos de modo a recuperar a imagem do edifício à sua conceção original. Reabilitação: Conjunto de ações empreendidas tendo em vista a recuperação do edifício tornando-o apto às novas exigências.
  5. 5. Porque Reabilitar?
  6. 6. Porque Reabilitar? Necessidade ou Oportunidade? Necessidade Nacional: • Desenvolvimento económico; • Defesa /salvaguarda de bens culturais e patrimoniais; • Melhoria das condições de vida; • Consumos energéticos.
  7. 7. Necessidade ou Oportunidade? • Preservação de valores culturais; • Proteção ambiental; • Vantagens económicas; • Redução dos custos de demolição; • Redução dos custos de licenças e taxas; • Aprovação mais fácil de projetos; • Redução dos custos de estaleiro; • Redução das perturbações do tráfego urbano; • Colocação mais fácil de produtos de construção; • Redução das quantidades de novos materiais. A Reabilitação Permite:
  8. 8. Legislação
  9. 9. Legislação Regime Jurídico da Urbanização e da Edificação, Decreto-Lei n.º 555/99 Regime Jurídico da Reabilitação Urbana, Decreto-Lei n.º 307/2009 Regime Excecional e Temporário a aplicar à Reabilitação de Edifícios ou de Frações, Decreto-Lei n.º 53/2014
  10. 10. Reabilitação Estrutural
  11. 11. Reabilitação Estrutural EngenhariaArquitetura Historiadores Arte da Conciliação Promotor (caso aplicável)
  12. 12. Reabilitação Estrutural Arte da Conciliação (cont.) O Técnico responsável pela Reabilitação Estrutural deve: • Bom senso na aplicação direta da regulamentação nacional, puramente direcionada para a construção nova; • Ponderar o impacto das suas propostas na intervenção.
  13. 13. Exemplos Práticos
  14. 14. Rua da Andaluz
  15. 15. Custos da Reabilitação (Conclusão)
  16. 16. Custos da Reabilitação Dependente do Nível de Intervenção: • Ligeira • Médias • Profundas A Reabilitação não é mais cara do que a construção nova!
  17. 17. Quiz Pergunta 1: Chamamos de restauro de edifícios a todas as ações destinadas a prolongar o tempo de vida de um edifício. Verdadeiro Falso
  18. 18. Quiz Pergunta 2: A Reabilitação não têm que ser necessariamente mais cara que a Construção Nova? Verdadeiro Falso
  19. 19. Obrigado! Alguma Questão? Contactos: ▪ jramalho@engenheiros.pt 2019 https://jramalho.pt/

×