Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Prova de redação da UFMG-2008

1 421 vues

Publié le

Prova de redação, UFMG, UFMG-2008

Publié dans : Formation
  • Soyez le premier à commenter

  • Soyez le premier à aimer ceci

Prova de redação da UFMG-2008

  1. 1. Prova de redação UFMG 2008 Manoel Neves
  2. 2. REDAÇÃO UFMG-2008 INSTRUÇÃO: Observe estas duas figuras. REDIJA um texto, contrastando as atitudes dos dois personagens representados nessas figuras e relacionando-as à questão ambiental no mundo contemporâneo.
  3. 3. REDAÇÃO UFMG 2008 REDIJA um texto, contrastando as atitudes dos dois personagens representados nessas figuras e relacionando-as à questão ambiental no mundo contemporâneo.
  4. 4. REDAÇÃO UFMG 2008 contrastar: destacar as diferenças entre as atitudes das personagens das charges; para isso, o aluno poderia fazer referência direta aos textos ou, a partir da análise destes, fazer menção apenas às posturas das duas personagens, como se representassem um universo maior; relacionar: para estabelecer comparações, o candidato deveria lançar mão de conhecimentos extratextuais acerca dos problemas ambientais hoje enfrentados e das diversas atitudes que são tomadas para solucioná-los.
  5. 5. REDAÇÃO UFMG 2008 02 [lendo as charges] charge 01 sugere-se que a personagem tem uma postura mais pragmática [e até mais radical] de combate aos problemas ambientais. Isso pode ser observado, no texto, a partir da tentativa de a personagem derrubar, a machadadas, uma chaminé [fonte de poluição], tal como, até então, tem-se feito com as reservas naturais. charge 02 a postura da personagem é mais pacífica, embora também se sugira um conflito entre o Ideal de harmonia com a natureza [que está explícito na tela pintada pela personagem] e a realidade que caracteriza o espaço urbano em que a personagem está inserido, caracterizado pela ausência de elementos da natureza.
  6. 6. REDAÇÃO UFMG 2008 03 [interpretar e relacionar] A primeira personagem tem uma atitude engajada, atuante no que diz respeito ao combate aos problemas ambientais, enquanto a personagem do segundo texto, apesar de desejar uma vida mais ligada à natureza, parece conformar-se com a realidade em que vive. A primeira personagem tem uma postura radical – semelhante a diversos grupos que promovem protestos, manifestos, ações efetivas ou até mesmo que se opõem ao desenvolvimento e ao progresso em alguns casos –, enquanto a atitude da personagem da outra charge sugere um comportamento mais pacífico quanto aos problemas ambientais, embora essa atitude também possa ser interpretada como uma tentativa de conscientização [caso se pense, por exemplo, que a arte pode ter esse papel].
  7. 7. REDAÇÃO UFMG 2008 Confira, a seguir, duas redações que obtiveram boas notas.
  8. 8. A figura I, em que um homem tenta “derrubar” uma torre de fábrica, e a figura II, em que há um solitário pintor de belas paisagens rodeado apenas por prédios, demonstram dois tipos de atitudes distintas que pode-se adotar em relação à questão ambiental no mundo atual. O personagem da figura I representa aqueles que decidem e fazem algo de concreto em meio ao problema da poluição atmosférica. Fazendo uma analogia ao impactante ato de cortar uma árvore a machadadas, o personagem realiza uma ação de combate à poluição, “derrubando” uma chaminé poluidora, em uma atitude real de proteção ao meio ambiente. Já o personagem da figura II é a representação daqueles que, diante da destruição ambiental e de problemas como a redução das áreas verdes nas cidades, adotam uma postura mais passiva, mais baseada em idéias do que em atitudes concretas. O personagem da figura II prefere, então, pintar uma bela imagem de como ele gostaria que fosse a cidade hoje repleta de prédios, tentando, assim, ampliar seu desejo de preservação ambiental a outras pessoas. Apesar de constituírem maneiras distintas de se encarar os problemas ambientais, as atitudes dos personagens I e II representam formas válidas de tentar impedir uma maior destruição do meio ambiente. Tanto o desejo de mudança (representado pela figura II), quanto a atitude concreta a favor da preservação (mostrada na figura I) são necessários para que a degradação não seja mais uma realidade no mundo contemporâneo.
  9. 9. primeiro parágrafo Leitura das duas imagens. Uso do contraste [sugerido no comando da proposta]. Atende totalmente ao comendo da questão. segundo parágrafo Para desenvolver o primeiro comando, o autor apresenta a personagem da figura I como um ativista. Explora-se a analogia presente na imagem [corte de árvores]. terceiro parágrafo Contraste [passividade na figura II x atividade na figura I]. Análise detida do comportamento da figura II. quarto parágrafo Relacionam-se as duas imagens e mostra-se como as duas atitudes contribuem, de forma distinta – é claro –, para preservação do meio ambiente.
  10. 10. O ser humano tem a consciência de que depende da preservação dos recursos naturais para sobreviver. Entretanto, o desenvolvimento econômico tem vários custos ecológicos. Os quadros abordam essa complexa relação do homem com o meio ambiente por meio de uma figura que se relaciona ao desmatamento e às indústrias, e de outra que representa a urbanização. O primeiro quadro faz alusão a uma forma de degradação ao ambiente, o extrativismo vegetal. No entanto, o personagem está cortando uma chaminé, e não uma árvore, como seria o convencional. Essa representação pode mostrar que há uma preocupação com a poluição gerada pelas indústrias como também que, ao desmatar, o homem tece o fracasso do meio ambiente, e, logo, da humanidade. Abordando duas das mais expressivas interferências do homem na terra, esse quadro evidencia o perigo que o desenvolvimento sem sustentabilidade apresenta à vida. As imagens do segundo quadro trazem uma outra questão ambiental, a substituição do espaço natural pelo artificial. Elas ilustram o processo de urbanização desencadeado principalmente após as revoluções industriais. O personagem dessa charge diferencia-se do outro pois ele é passivo aos problemas causados pela construção de espaços urbanos. Ele está sobre um prédio, com vista para uma área coberta por inúmeros edifícios e pinta uma paisagem bucólica. É a ilustração de um homem urbano, que idealiza um espaço natural, mas que não se relaciona diretamente com ele. Enquanto ocorre a degradação ambiental pela formação de cidades, o personagem demonstra que a preservação da natureza provavelmente ocorrerá apenas em pinturas. Discutida em todas as partes do globo e representada nos dois quadros, a questão ambiental persegue a humanidade. As imagens causam reflexão sobre o papel do homem em preservar o espaço em que vive ao invés de buscar apenas a construção de indústrias e chaminés; e, ao mesmo tempo, de não deixar que a natureza se torne apenas uma pintura a ser mostrada em museus e galerias.
  11. 11. primeiro parágrafo Frases generalizantes que apontam a conscientização como medida que leva à proteção do meio ambiente. Aponta os fatores que levam à degradação da natureza. segundo parágrafo Análise da primeira imagem [alusão ao extrativismo vegetal]. Análise das atividades industriais e constatação do que leva à degradação do meio ambiente. terceiro parágrafo Análise da segunda imagem [personagem passivo em relação à destruição ambiental e construção de uma imagem ideal do espaço natural]. quarto parágrafo As duas imagens foram relacionadas: ambas suscitam a reflexão acerca do papel do homem na preservação do espaço em que vive.

×