Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Teologia de levíticos

7 670 vues

Publié le

  • a paz por favor me mantenha-me atualizado ..ok
       Répondre 
    Voulez-vous vraiment ?  Oui  Non
    Votre message apparaîtra ici

Teologia de levíticos

  1. 1. Teologia de Levíticos
  2. 2. • Levítico permanece no coração da Torah. • Como usar o santuário recém erguido (linguagem prossegural). • Êxodo termina com “onde Deus deve ser adorado”. Levítico focaliza sobre “como Deus deve ser adorado”.
  3. 3. • Os sacrifícios eram a provisão de Deus pela qual o relacionamento especial do concerto poderia ser mantido. • Elementos essenciais para uma nação existir: –Pessoas - Gn 12:10–Ex 19 –Lei - Ex 20–Num 10:10 –Terra - Nm 10:11–Js 24
  4. 4. • Levítico é parte da jornada • O período inteiro da instrução no livro dura cronologicamente um mês (Ex 40:1, 17; Nm 1:1).
  5. 5. Título do livro • Em Hebraico – ar"q.YIw: • Nas obras rabínicas posteriores e na Peshitta – ~ynIh]Ko tr;AT • Na LXX - ΛΕΥΙΤΙΚΟΝ • Na Vulgata – Leuitikon
  6. 6. Estrutura Literária a. Sacrifícios b. Leis Justificação Santificação Cap. 16: dia da expiação (centro) 11-15: Purificação 17-19,22: diversas leis 8-10: evento histórico: instalação do sacerdócio 20-21: requisitos para o sacerdócio: como devem ser 7: procedimentos do sacerdote aos oferecer sacrifícios 23: festas 5b-6: ofertas pela culpa 25:sábados e jubileus 4-5a: ofertas pela culpa 26: bênçãos e maldições 1-3: sacrifícios especiais 27: resposta do povo-voto
  7. 7. • A principal preocupação de Lv 1-6 é a contínua presença de Deus no meio da nação pecaminosa, enquanto Lv 17-27 registra o efeito da presença de Deus sobre a congregação. • Levítico, então, reflete os dez mandamentos (relação com Deus e com o próximo).
  8. 8. Por que estudar Levítico? • Os conteúdos do livro, talvez mais do que qualquer outro livro da Bíblia, parecem tão removidos da vida diária do cristão contemporâneo que muitos são tentados a evitá-los.
  9. 9. Desde que o livro de Levítico está grandemente interessado com a preservação do relacionamento da aliança, os princípios e a teologia das passagens são diretamente aplicáveis à vida espiritual contemporânea.
  10. 10. Temas teológicos
  11. 11. Santidade • A raiz “santo” (vdq) ocorre mais do que 150 vezes no livro. • Santidade de Deus e santidade do povo (Lv 20:26) • Pode ser visto como tema central do livro • Comunhão e santidade
  12. 12. “Se eu tivesse que escolher entre todas as bênçãos que pudesse imaginar, escolheria a perfeita conformidade com o Senhor Jesus, ou, em uma palavra, santidade.” Charles Spurgeon
  13. 13. Sacrifício • Mesmo sendo o ato central da adoração israelita não é possível traçar a partir do AT uma teologia do sacrifício. • Sacrifício no AOP –Alimentar o Deus –Auto centrado
  14. 14. – Enquanto no mundo pagão os sacrifícios eram algo que os deuses precisavam, em Israel eram algo que o povo precisava. • Sacrifício em Israel – Do ponto de vista teológico, os sacrifícios e ofertas podem ser divididos em expiação ou propiciação, dom (consagração) e comunhão. – Embora todos possuam no cerne um aspecto expiatório.
  15. 15. • Tipos de ofertas –(1) Holocaustos (ofertas queimadas)'Olah. –(2) Ofertas de Manjares, Minhâ. –(3) Ofertas Pacíficas, Shelamîm. –(4) Ofertas pela culpa –(5) Ofertas pelo pecado, hata'at. • Sacerdote (novilho) • Congregação (novilho) • Príncipes (bode) • Indivíduo (cabra ou cordeiro)
  16. 16. Expiação • Expiação e perdão • O termo diz respeito à necessidade de reconciliação no relacionamento entre Deus e o homem. A expiação se torna necessária pela universalidade do pecado, a seriedade do pecado e a inabilidade do homem em removê-lo ou lidar com ele.
  17. 17. • Etimologia da palavra Kapar – – (1) cobrir (arábico); – (2) purgar, limpar (akadiano) – Is 27:9; Jr 18:23; – (3) denominativo da raiz (rp,Ko) que significa resgate (Ex 21:30). • Expiação e sangue (Lv 17:11) – O sangue (vida) da vítima está sendo oferecida no lugar do adorador. O conceito de substituição é fundamental para entender o sistema sacrifical israelita.
  18. 18. • É importante entender que todos os pecados poderiam ser expiados no período do Antigo Testamento, incluindo [v;P, • A exceção era o pecado de “mão erguida” (hm'r" dy"B.) (Nm 15:27–31; Hb 10:26–31). • Assim, expiação é o modo de Deus lidar com o problema do pecado de seu povo.
  19. 19. • Os sacrifícios do AT foram finalmente validados pelo sacrifício de Cristo. • Qualquer graça que os sacrifícios do AT transmitiam era o resultado do sacrifício de Cristo que eles prefiguravam.
  20. 20. • Expiação e arrependimento – Há uma justaposição entre confissão e sacrifício (Lv 5:5; 16:21). – A atitude do coração ou a disposição espiritual era crítica se o perdão e a expiação devesse acontecer. – Por que o pecado de mão erguida não tinha perdão (Nm 15:30-31)? • O perdão não pode existir onde não há arrependimento.
  21. 21. Nenhum pleito por perdão poderia ser sincero, se não houvesse renúncia do pecado no coração; nenhum clamor por purificação poderia ter qualquer significado, se houvesse ainda o propósito de renovar o ato pecaminoso; nehuma oração por comunhão poderia ser genuinamente expressa por um sacrifício, se não houvesse desejo de andar em hamonia com a vontade de Deus (H.H. Rowley).
  22. 22. • Pecados para os quais não havia previsão de sacrifícios. • A experiência de Davi – adultério e assassinato eram pecados capitais (Sl 51:16-17).
  23. 23. • A denúncia dos profetas • Expiação no NT - Tipologia (Mt 26:28; Mc 10:45; Jo 1:29; Rm 4:25; 8:3; 1 Cr 5:7; Ef 5:2; Hb 1:3; 9:14; 10:10, 19–20; 1 Pe 1:19; 2:24; 1 Jo 2:2) • Hebreus – o livro de Levítico do NT
  24. 24. • Comunhão e sacrifício expiatório –Adoração sem sacrifício é inconcebível. –É por meio do sacrifício que Deis pode cumprir a promessa abraâmica “eu serei o seu Deus” (Gn 17:8).
  25. 25. • Levítico na Teologia Bíblica –A lei, a santidade, os sacrifícios, o tabernáculo – todos elementos essenciais de Levítico – são como correntes que fluem através da história bíblica até que convirjam na pessoa do Messias, Jesus Cristo.
  26. 26. Considerações sobre o ritual do santuário • Diário • Transferência de pecado (sangue – congregação e sacerdote e consumo da carne – príncipes e indivíduos) • Sacrifício da tarde da manhã • Anual: Lv 16
  27. 27. Considerações sobre as leis de santidade • Abrangência – Todas as esferas da vida estão relacionadas com o Deus que habita no Santuário. Fazia parte da pedagogia divina ao ensinar a santidade, relacioná-la com todos os aspectos da vida. O israelita devia viver consciente de que cada dimensão de sua existência deveria refletir a santidade de Deus que se expressa de forma concreta no santuário.
  28. 28. • A lei não fazia distinção alguma entre o bem-estar físico e a vitalidade espiritual, exaltando um às expensas da outra, mas, sim exigia que o verdadeiro israelita fosse uma pessoa integrada cuja espiritualidade envolvesse todas as áreas da vida.
  29. 29. Leis • Leis morais (18-20) – princípios absolutos e incondicionais – proibição da idolatria (19:4), – relações sexuais ilícitas, incesto (18:6), bestialidade (20:15,16). – Mandamentos positivos sobre o amor ao próximo (19:18), e ordens para evitar costumes que estavam conectados com o culto dos pagãos (19:27,28).Admoestações para ser honesto (19:35,36).
  30. 30. • Leis da saúde –Em um sentido abrangente todos os regulamentos de Levítico contribuíam para que o povo de Deus tivesse uma saúde muito melhor do que os povos pagãos da época. As próprias leis cerimoniais traziam em si mesmas, prescrições que visavam a preservação da boa saúde. –Lv 11
  31. 31. • Leis cerimoniais –Lepra (14:1-5); parto (12:1-8); menstruação (15:19); fluxo corporal (15:2,25), emissão de sêmem(15:16); relação sexual (15:18)
  32. 32. Objetivos das leis cerimoniais (1) Ensinar ao povo de Deus um conceito holístico de santidade. Isto fazia parte da pedagogia divina. O povo de Israel não desenvolveria um percepção clara da santidade, amenos que esta estivesse vinculada a todas as dimensões da vida. (2) Motivos higiênicos. No caso da lepra evitava-se que uma epidemia se espalhasse.
  33. 33. (3) Nestas leis havia uma dimenção humanitária, especilmente no caso da mulher durante os dias da menstruação. É um período de desconforto para a maioria das mulheres. As leis rituais que as tornavam imundas, e também aquilo que elas tocavam, davam-lhes a oportunidade de descansarem. (4) O fato de que a emissão de sêmem ou relações sexuais tornassem as pessoas ritualmente imundas eram um antídoto contra qualquer envolvimento nos cultos da fertilidade. Ou mesmo contra a influência destes cultos na liturgia do santuário
  34. 34. • Feitas estas considerações, emerge uma questão hermenêutica da mais absoluta importância: Quais leis continuam em vigor? Quais devem ser obedecidas e quais não? • Neste caso qual o critério hermenêutico para decidir entre umas e outras?
  35. 35. Impureza Essencial x Impureza Adquirida • As impurezas adquiridas para cuja remoção era necessário um sacrifício foram purificadas definitivamente pelo sacrifício perfeito de Cristo na cruz. E as impurezas essenciais não estavam ligadas a aspectos meramente cerimoniais, mas dizem respeito a alimentos impróprios para o consumo humano por prejudicarem a saúde. Estas impurezas não foram removidas pela cruz.

×