Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Exame Físico Neurologico

5 415 vues

Publié le

Enfermagem

Publié dans : Santé & Médecine
  • Soyez le premier à commenter

Exame Físico Neurologico

  1. 1. EXAME FÍSICO NEUROLÓGICO Enfª R1 - Camila Abrantes Cordeiro Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco Profº Luiz Tavares Programa de Especialização em Cardiologia Modalidade Residência Março, 2016
  2. 2. OBJETIVOS • Descrever um exame físico neurológico abrangente. • Identificar achados de avaliação anormais consistentes com um comprometimento neurológico. • Evidenciar o papel do enfermeiro no exame físico neurológico.
  3. 3. SISTEMA NERVOSO CLASSIFICAÇÃO PRINCIPAL 1. Sistema Nervoso Central • Encéfalo • Medula Espinhal Fonte: Google Imagens Fonte: Google Imagens
  4. 4. 2. Sistema Nervoso Periférico 2.1 Nervos Cranianos • 12 pares 2.2 Nervos Espinhais • 31 pares Fonte: Google Imagens
  5. 5. Anamnese (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008) Início da doença Modo de instalação e evolução cronológica dos sintomas Exames e tratamentos realizados Antecedentes pessoais Antecedentes familiares
  6. 6. Inspeção (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008) Pele Expressão facial Posição e movimentos
  7. 7. Avaliação do estado mental • O Mini-exame do Estado Mental (MEEM) é uma escala que permite graduar a orientação e a função cognitiva. • Orientação temporal, espacial, memória, linguagem e função vísuo-espacial. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008)
  8. 8. Avaliação do nível de consciência (POTTER;PERRY,2013;MORTON;FONTAINE,2014) • Lúcido • Letárgico • Torporoso • Coma
  9. 9. Escala de Coma de Glasgow (ECG) Fonte: Google Imagens
  10. 10. Função motora e tônus muscular • Observa-se se os movimentos são realizados em toda a sua amplitude. • Alterações: hipotonia, hipertonia, paresia. Fonte: Google Imagens Fonte: Google ImagensFonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  11. 11. Fonte: Google ImagensFonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014) • Prova dedo-nariz, movimentos alternados • Ataxia, dismetria. Coordenação • Disbasia • Marcha parkinsoniana, pequenos passos, escarvante, cerebelar. Marcha ou equilíbrio dinâmico • Astasia, distasia. • Prova de Romberg. Equilíbrio estático
  12. 12. • Carótidas e região supraclavicular • Limitação dos movimentos • Sinal de Brudzinsky Pescoço e coluna cervical Fonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  13. 13. Coluna lombossacra • Limitação dos movimentos • Provas de estiramento de raiz nervosa - Lasegue - Kerning Fonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  14. 14. Teste dos nervos cranianos Fonte: Google Imagens
  15. 15. I – OLFATÓRIO • Sensação olfativa. • Alterações: -Hiposmia: redução do olfato -Anosmia: ausência do olfato -Cacosmia sensação olfativa desagradável na ausência de qualquer substância capaz de originar odor. Fonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  16. 16. I I- ÓPTICO • Acuidade visual, campo visual e fundoscopia. • Alterações: -Hemianopsia: ausência da visão em metade do campo visual de cada olho. -Ambliopia: diminuição da acuidade visual. -Amaurose: perda total da visão. -Palidez da papila, estase bilateral da papila. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014) Fonte: Google Imagens
  17. 17. III- OCULOMOTOR; IV – TROCLEAR; VI – ABDUCENTE • Motilidade dos globos oculares. • É observada a presença de queda da pálpebra superior (ptose) e os reflexos pupilares. • É testada a capacidade de movimentar o olho além da linha média, seja espontaneamente ou enquanto o indivíduo fixa um alvo. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  18. 18. • Alterações: - Paralisia aguda do nervo abducente esquerdo: (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014) Fonte: Google Imagens Fonte: Google Imagens
  19. 19. V- TRIGÊMEO • Sensação facial, reflexo córneo e mastigação. • São testadas a sensação de áreas afetadas da face e a fraqueza ou paralisia dos músculos que controlam a capacidade da mandíbula de cerrar os dentes. • Reflexo córneopalpebral. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)Fonte: Google Imagens
  20. 20. VII- NERVO FACIAL • Avaliar a simetria dos movimentos faciais, enquanto o paciente sorri, assobia, eleva as sobrancelhas. • Alterações: - Hemiparesia facial - Paralisia da face - Desvio da boca Fonte: Google Imagens Fonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  21. 21. VIII- VESTIBULOCOCLEAR • Sensibilidade auditiva. • Percepção do movimento e equilíbrio. • Alterações: Sinal de Romberg (desequilíbrio do corpo), hipoacusia, desvio lateral durante a marcha. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  22. 22. IX- GLOSSOFARÍNGEO; X – VAGO • Avaliar a sensibilidade gustativa do terço posterior da língua. • Reflexo de deglutição e de vômito. • Alteração: Ausência ou assimetria do palato mole, disfagia. Fonte: Google Imagens
  23. 23. IX- ACESSÓRIO • Movimento do trapézio e rotação da cabeça. • Observar a presença de fraqueza ou atrofia dos músculos do pescoço. Fonte: Google Imagens XII – HIPOGLOSSO • Observar simetria e posição da língua. • Alterações: atrofia, tremores, presença de desvio. (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  24. 24. Reflexos • Resposta do organismo a um estímulo de qualquer natureza. • Alterações: espasmo clônico, hiperrreflexia, hiporreflexia, sinal positivo de Babinski. Fonte: Google Imagens Fonte: Google Imagens Fonte: Google Imagens (POTTER;PERRY,2013; PORTO, 2008; MORTON;FONTAINE, 2014)
  25. 25. Fatores associados a alterações neurológicas no pós-operatório de cirurgia cardíaca • Hipotermia e perfusão cerebral inadequada durante a operação e a CEC • Isquemia e hipóxia • AVC (CARRAZEDO et al., 2014; RAMOS et al., 2013; SOARES et al., 2011)
  26. 26. REFERÊNCIAS • Potter PA; Perry AG. Fundamentos de enfermagem. Rio de janeiro: Elsevier, 2013. • Porto, C.C. Exame Clínico: base para as práticas médicas. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2008. • Morton, PG; Fontaine DK. Cuidados críticos em enfermagem: uma abordagem holística. Rio de janeiro: Guanabara Koogan, 2014. • Ramos et al. Preditores de morte na cirurgia de revascularização do miocárdio. Rev Bras Cardiol. 2013; 26(3): 193-9. • Soares et al. Prevalência das principais complicações pós cirurgia cardíaca. Rev Bras Cardiol. 2011; 24(3): 139-46 • Carrazedo et al. Avaliação cognitiva em pacientes submetidos a revascularização cardíaca. Rev Bras Cardiol. 2014; 27(4): 254-59.

×