Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Geek night-2015

Apresentação sobre noções básicas essenciais para a criação de uma suíte de automação de testes: http://www.thoughtworks.com/pt/insights/blog/%E2%80%8B3-essential-basics-setting-automation-suite-web-apps

  • Soyez le premier à commenter

  • Soyez le premier à aimer ceci

Geek night-2015

  1. 1. 3 noções básicas para criar automação Taíse Dias da Silva Geek Night Recife
  2. 2. Overview  Proposta  Padrões & Ferramentas  Automação em 3 passos 2
  3. 3. Proposta  Testes automatizados com alto valor de negócio e baixo custo em termos de manutenção de código 3
  4. 4. Padrões e Ferramentas  Behavior Driven Development (BDD) + Cucumber – Linguagem natural – Especifcações através de exemplos – Feedback cedo – Linguagem compartilhada – Documentação viva 4
  5. 5. Padrões e Ferramentas  Selenium WebDriver – Simula ações no browser – Movido por código  Page Object – Mapea os elementos da página em uma classe – Defne as ações do usuário na página usando seus elementos 5
  6. 6. Padrões e Ferramentas  Selenium + Cucumber – usado pra escrever testes automatizados em linguagem natural  Testes automatizados = documentação + executável + manutenível  Melhor que ferramentas como TestLink – Manutenção da documentação – Execução dos testes 6
  7. 7. Automação em 3 passos  Passo 1: Defnir o valor de negócio  Passo 2: Automatizar testes  Passo 3: Refatorar para baixa manutenção 7
  8. 8. Passo 1: Defnir o valor de negócio  Escrever em texto puro antes de implementar  Pegar feedback do cliente  E se estiver errado?  Escrever narrativas – valor da funcionalidade  Vocabulário específco do domínio do negócio 8
  9. 9. Passo 1: Defnir o valor de negócio 9
  10. 10. Passo 1: Defnir o valor de negócio 1
  11. 11. Passo 2: Automatizar testes 1
  12. 12. Passo 2: Automatizar testes 1
  13. 13. Passo 3: Refatorar para baixa manutenção 1
  14. 14. Passo 3: Refatorar para baixa manutenção  Uso dos padrões de projetos (e.g. PageObject) Não incluir informações específcas da página nos arquivos de features 1
  15. 15. Passo 3: Refatorar para baixa manutenção  Escrever funcionalidades declarativas 1
  16. 16. Passo 3: Refatorar para baixa manutenção Evitar passos que contêm duas ações 1
  17. 17. Por fm  Cucumber e Selenium são apenas exemplos de ferramentas  O importante é conhecer o problema e as boas práticas, e escolher as ferramentas apropriadas  Basta seguir as boas práticas e fazer o bom uso das ferramentas para criar uma suíte de automação de alto valor de negócio e de baixa manutenção 1
  18. 18. Perguntas? 1
  19. 19. Obrigada

×