Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Expansão do objeto de design

Evolução histórica do objeto de design dos materiais para as performances emergentes.

  • Identifiez-vous pour voir les commentaires

Expansão do objeto de design

  1. 1. Expansão do objeto de design Frederick van Amstel @usabilidoido Design Digital PUCPR
  2. 2. Design como uma atividade projetual •Design não é só um produto •Design é uma atividade profissional •Design tem uma tradição histórica •A tradição muda •Design transforma ou cria objetos, não necessariamente físicos
  3. 3. Qual é o objeto do design?
  4. 4. O que esta designer está projetando?
  5. 5. O que este designer está projetando?
  6. 6. O que este designer está projetando?
  7. 7. O que estes arquitetos estão projetando?
  8. 8. O que estas profissionais da saúde estão projetando?
  9. 9. O objeto da atividade projetual é uma coisa que será ou já é utilizada por outra atividade.
  10. 10. Rede de atividades atividade projetual atividade cozinhar atividade cirúrgica atividade legislativa atividade pedagógica Designers formados Utensílios Processo de trabalho Normas técnicas
  11. 11. A atividade muda quando o objeto se expande. Yrjö Engeström
  12. 12. Expansão contemporânea Design ThinkerDesign Doer ProcessosProdutos Designers amadoresUsuários
  13. 13. História da expansão Objeto: materiais de construção (1800 - 1940) Objeto: entidade complexa (1930 - atual) (Van Amstel, 2015) Objeto: performance emergente (1990 - atual)
  14. 14. O primeiro currículo da Bauhaus colocava o domínio sobre os materiais no centro do projeto (1922)
  15. 15. Inovações na maneira como os materiais eram trabalhados aumentaram o domínio sobre a forma
  16. 16. O segundo currículo da Bauhaus incluía Ciência, planejamento de cidades e serviços sociais (1932)
  17. 17. O currículo de Ülm enfatiza a interdisciplinaridade, a informação e o conhecimento (1951)
  18. 18. Brasília: uma cidade projetada por especialistas em várias disciplinas (1956)
  19. 19. A lâmpada Anglepoise é um projeto simples e complexo (1927)
  20. 20. O espremedor Juicy Salif que nega ser um mero produto e apela para a emoção (1990)
  21. 21. O carrinho de compras da Ideo (1998) projetado à partir da experiência de ir ao supermercado
  22. 22. Smell + um aplicativo de namoro cego à partir do cheiro (2009) explora lado tabu da experiência de namorar
  23. 23. Currículo de design da Carneggie Mellon University
  24. 24. Performance emergente •Performance é um processo e não um produto •Performance é diferente a cada vez que se repete •Performance é medida pelo desempenho •Performance não pode ser totalmente controlada, pois é emergente •Performances de interesse contemporâneo: interação, experiência, serviço, emoção
  25. 25. Valor complexo •Geração de valor de uso pelas características do objeto •Design de Produto •Design Gráfico objeto o objeto tem valor em si
  26. 26. Valor emergente •Geração de valor de uso pela integração do objeto num contexto •Design da Experiência •Design de Interação •Design de Serviços o objeto aumenta o valor de outra coisa objeto
  27. 27. De maneira prática isso significa converter produtos em serviços criados, testados e avaliados nas fronteiras.
  28. 28. Apple oferece integração fluida entre dispositivos
  29. 29. Cocriação de valor nas fronteiras entre organizações (Amstel, 2015) Produtor Negociação pelo valor de troca Cocriador Cliente Negociação pelo valor de uso
  30. 30. Móveis da Ikea montados por mim na Holanda que geraram apego pelo valor de uso
  31. 31. Value Proposition Canvas: o valor é criado pela diminuição de dores e aumento de ganhos, ou seja, pela experiência
  32. 32. Feedback em tempo real da economia de combustível nos carros da Fiat tentam influenciar motorista
  33. 33. Expansão contemporânea Design ThinkerDesign Doer ProcessosProdutos Designers amadoresUsuários
  34. 34. O objeto de design hoje •Se mistura com o próprio usuário e pressupõe a mudança do seu comportamento como se este pudesse ser projetado •Inclui marcas evidentes das regras e divisão do trabalho características da atividade projetual •É frequentemente compartilhado ou disputado com outras atividades através da colaboração e cocriação
  35. 35. Obrigado! Frederick van Amstel @usabilidoido www.usabilidoido.com.br

×