Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Plágio na era digital edna e edgleide

88 vues

Publié le

Atividade 3.

Publié dans : Formation
  • Soyez le premier à commenter

  • Soyez le premier à aimer ceci

Plágio na era digital edna e edgleide

  1. 1. PLÁGIO NA ERA DIGITAL Por: Maria Edina S. Porto Edgleide Marques da Silva
  2. 2. Baseado na obra: nem tudo que parece é: entenda o que é plágio. De autoria da: Comissão de Avaliação de Casos de Autoria (biênio 2008-2010), do Departamento de Comunicação Social – Instituto de Arte e Comunicação Social (IACS) da Universidade Federal Fluminense.
  3. 3. Amigos da EAD, Da respeitosa FAR, Nossa atividade agora, Será rimar: Plágio na era digital, Isso vamos abordar.
  4. 4. Antes da rima começar, Para não plagiar, Nós queremos falar, Que esse texto de rimas, Foi construído em cima, De um texto particular. Foi da comissão de Avaliação De Casos de Autoria, Da Federal Fluminense Que veio a poesia.
  5. 5. O plágio é um assunto sério, Que até cadeia dá. Por isso na Academia, Não se deve ignorar.
  6. 6. Se o aluno utilizar Uma ideia e não citar, Sua fonte de pesquisa O autor pode cobrar, Os direitos autorais, Que lhe são particular.
  7. 7. O plágio pode ser integral, Parcial ou conceitual, Mas independente de qual, Todo plágio é ilegal.
  8. 8. Sem poder se desculpar Por a lei não conhecer, Problemas cíveis e penais Se pode responder. Ao ignorar legislação, Multa ou reclusão De pena se pode ter.
  9. 9. Mas na era digital Como vamos conter, O avanço do plágio Se nem tudo podemos ver?
  10. 10. O primeiro passo é divulgar Os tipo de plágios que há, E então orientar, Como se deve evitar.
  11. 11. Em hipótese alguma O texto acadêmico pode ser, Uma colcha de retalhos Ou um simples reescrever.
  12. 12. O aluno precisa aprender Que na academia deve escrever, Articulando as próprias ideias, Com o que o autor quis dizer.
  13. 13. Podemos até dizer Que as coisas estão mudando na era digital, Já se é até outorgado o uso de obras livres, Sem infringir o direito autoral.
  14. 14. Mas diante do relatado, Qual o limite do permitido? Falemos do Creative Commons, Um sistema alternativo, De licenças diferentes Ao tradicionalmente conhecido.
  15. 15. Nesta configuração, O autor pode escolher Que direitos reservar, E o que autorizar, Ao público fazer.
  16. 16. São seis tipos de licenças, As principais a citar: By, by-sa, by-nd, by-nc, by-nc-sa, by-nc-nd Fica difícil rimar, Mas devemos as conhecer Para saber, como utilizar.
  17. 17. Cada uma com sua diferença, Mas todas em essência, Com objetivo de facilitar, A difusão da obra, De maneira peculiar.
  18. 18. Mas mesmo com as facilidades, Proporcionadas pela tecnologia, Continuam tendo valia, As orientações contra plágio, desta simples poesia.
  19. 19. Com esta boa notícia Só uma ressalva a dar: Fica de olho nas condições oferecidas, Para das obras alheias, Tu não abusar.
  20. 20. Assim termina nossa rima, Assim termina nossa semana, Com essa atividade tão bacana, Proposta pela FAR.

×