Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.
Curso Técnico de Formação para os Funcionários da Escola Trabalhando  com o Memorial e a PPS
MEMORIAL:  é o relato das experiências vivenciadas durante o estudo do módulo.   PPS  - Pratica Profissional Supervisionad...
Avaliação   Avaliação é um ato de reflexão, e só tem sentido se inserida no contexto histórico, social, político, territor...
PRÁTICA PROFISSIONAL SUPERVISIONADA ►  A PPS pode ser entendida como tudo que é feito pelo cursista dentro do seu ambiente...
►  A PPS é realizada tanto na escola em que o cursista trabalha como em outras instituições e ambientes favoráveis ao enri...
Ex : O técnico em alimentação escolar poderá participar de atividades não simplesmente para enriquecer e diversificar os c...
  Ex : Na página 26 do Módulo 1 o elaborador sugere uma investigação sobre o projeto político-pedagógico da escola. Essa a...
 
PRÁTICA PROFISSIONAL SUPERVISIONADA/ESTÁGIO   Os funcionários de Educação, em exercício, desenvolvem atividades que podem ...
A Prática Pedagógica Supervisionada deverá ser cumprida pelo cursista num total de 300h, assim distribuídas: 100h no Bloco...
Para a sua realização é necessário que o(a) tutor(a)  credenciado do curso, de cada habilitação e turma, juntamente com o ...
Durante a realização da prática, espera-se que possam vivenciar e integrar elementos teóricos e práticos sob a supervisão ...
A Prática Pedagógica Supervisionada somente poderá realizar-se em instituições que tenham condições de proporcionar experi...
Este aproveitamento em serviço poderá ser de até 2h diárias, com consentimento e critérios da coordenação de estágio/tutor...
Para que a Prática Pedagógica Supervisionada aconteça, será necessária que haja a celebração de um compromisso, por meio d...
INSTRUMENTOS QUE COMPÕE A PPS   Termo de compromisso  e aceite do (a) cursista (assinado pelo diretor da Instituição)  Fic...
Ficha de avaliação  do Diagnóstico  Ficha de acompanhamento  das atividades Diário de campo (anotações cotidianas em cader...
OBJETIVOS DA PPS – Prática Profissional Supervisionada   -  A Prática Profissional Supervisionada oportuniza ao cursista  ...
- Experimentar a resolução de problemas assistidamente e com uma responsabilidade limitada; - Refletir para perceber como ...
PPS - BLOCO I  Fase teórica, comum a todas as habilitações na qual o cursista conhecerá a teoria que lhes proporcionará  c...
Nesta primeira fase justifica-se a observação da prática, ou seja, serão destinadas  100h  (cem horas), para que tutor e c...
Quando o observador  é participante, faz parte da situação e nela desempenha uma função , um papel, como por exemplo um pr...
O documento final da PPS/100h da primeira fase (pedagógica),  será um diagnóstico da escola e do setor em que o cursista t...
Metodologia:  O Plano de Trabalho deve ser feito um para cada fase, compreendendo dois momentos. O primeiro contemplará a ...
Trabalhando com o projeto
Prochain SlideShare
Chargement dans…5
×

Pratica Profissional Supervisionada

31 398 vues

Publié le

Publié dans : Formation
  • Soyez le premier à commenter

Pratica Profissional Supervisionada

  1. 1. Curso Técnico de Formação para os Funcionários da Escola Trabalhando com o Memorial e a PPS
  2. 2. MEMORIAL: é o relato das experiências vivenciadas durante o estudo do módulo.   PPS - Pratica Profissional Supervisionada – é a execução da atividade prática proposta de acordo com cada módulo.
  3. 3. Avaliação Avaliação é um ato de reflexão, e só tem sentido se inserida no contexto histórico, social, político, territorial e cultural dos sujeitos envolvidos. Não é uma forma de fiscalizar, mas sim, de construir, reconstruir, desconstruir e melhorar. É um trabalho contínuo e apresenta dois instrumentais: o Memorial (0-10) e o PPS – Prática Profissional Supervisionada (0-10).
  4. 4. PRÁTICA PROFISSIONAL SUPERVISIONADA ► A PPS pode ser entendida como tudo que é feito pelo cursista dentro do seu ambiente de trabalho e fora, desde o planejamento de uma atividade até a avaliação das atividades práticas executadas pelos mesmos.   ► A PPS é o fazer do cursista, durante a sua prática profissional, como atividades rotineiras até mesmo práticas educativas intencionais.  
  5. 5. ► A PPS é realizada tanto na escola em que o cursista trabalha como em outras instituições e ambientes favoráveis ao enriquecimento das competências exigidas para os técnicos em educação.   ► Essa Prática Profissional também deve ser planejada de acordo com as atividades propostas nos módulos de estudos.
  6. 6. Ex : O técnico em alimentação escolar poderá participar de atividades não simplesmente para enriquecer e diversificar os cardápios de merenda, mas para articulá-los com os projetos desenvolvidos na escola e nas práticas de ensino aprendizagem. Ex : O Técnico em Secretaria Escolar poderá participar da prática de um projeto de organização de arquivo da escola. EX: Técnicos em Multimeios Didáticos poderá participar da pratica de um projeto para diagnosticar a importância da biblioteca escolar para a aprendizagem.    
  7. 7. Ex : Na página 26 do Módulo 1 o elaborador sugere uma investigação sobre o projeto político-pedagógico da escola. Essa atividade pode ser planejada para fazer parte da PPS. A partir do conhecimento do projeto político-pedagógico da escola, tutor e cursista podem já pensar em outras atividades para compor a PPS, sugeridas nos módulos ou criadas dialogicamente por elas.    
  8. 9. PRÁTICA PROFISSIONAL SUPERVISIONADA/ESTÁGIO   Os funcionários de Educação, em exercício, desenvolvem atividades que podem ser educativas no seu local de trabalho. Normalmente, executam as tarefas demandadas pelas exigências de cada escola dentro da função a ele destinada pelo seu vínculo empregatício. Embora já desenvolvendo atividades no interior da escola, isto não pode ser considerado uma atividade de estágio supervisionado.
  9. 10. A Prática Pedagógica Supervisionada deverá ser cumprida pelo cursista num total de 300h, assim distribuídas: 100h no Bloco I, fazendo a relação da teoria com a pratica, com módulos comuns a todas as habilitações e 200h no bloco II, pertinentes as habilitações profissionais. A jornada de atividades da prática, a ser cumprida pelo cursista deverá compatibilizar-se com o horário de trabalho e com o horário da instituição receptora.
  10. 11. Para a sua realização é necessário que o(a) tutor(a) credenciado do curso, de cada habilitação e turma, juntamente com o cursista construa um Plano de Trabalho de formação específica de modo a contemplar as novas exigências de capacitação e aprendizagens dos cursistas.
  11. 12. Durante a realização da prática, espera-se que possam vivenciar e integrar elementos teóricos e práticos sob a supervisão do tutor credenciado, de modo a superar as atividades cotidianas, qualificando-as e inserindo-as num outro patamar de compreensão de seu pensar e fazer no interior da escola.
  12. 13. A Prática Pedagógica Supervisionada somente poderá realizar-se em instituições que tenham condições de proporcionar experiência prática na linha da formação e da capacitação ao cursista. As atividades rotineiras já praticadas, sistematizadas em plano de atividades e previamente autorizadas pela coordenação pedagógica, no interior da escola constituem-se de estágio.
  13. 14. Este aproveitamento em serviço poderá ser de até 2h diárias, com consentimento e critérios da coordenação de estágio/tutores e a direção da instituição de lotação do cursista. Para a realização da Prática Pedagógica, após orientação do tutor o cursista deve elaborar um plano de trabalho a ser organizado, executado e avaliado, de maneira a distribuir a carga horária: 100% na escola (educação básica) e ou instituição vinculada de origem do cursista, em horário de trabalho ou inverso, da lotação do mesmo, quando necessário. Cronograma de atividades
  14. 15. Para que a Prática Pedagógica Supervisionada aconteça, será necessária que haja a celebração de um compromisso, por meio de um termo elaborado pela coordenação estadual e assinado pela coordenação do município, direção da escola/instituição de lotação e tutor(a). Após a assinatura do termo de compromisso, a direção da escola receptora, o tutor e cursista são responsáveis pelo pleno desenvolvimento do estágio, condições necessárias para a certificação.  
  15. 16. INSTRUMENTOS QUE COMPÕE A PPS   Termo de compromisso e aceite do (a) cursista (assinado pelo diretor da Instituição) Ficha de acompanhamento da PPS Plano de Trabalho (Diagnóstico)
  16. 17. Ficha de avaliação do Diagnóstico Ficha de acompanhamento das atividades Diário de campo (anotações cotidianas em caderneta) Plano de Diretrizes para Elaboração do Plano de Trabalho, Diagnóstico e Relatório Final (Execução do Projeto de trabalho/intervenção com atividades praticas propostas na escola em que o cursista trabalha)  
  17. 18. OBJETIVOS DA PPS – Prática Profissional Supervisionada   - A Prática Profissional Supervisionada oportuniza ao cursista compreender a sua profissão e a necessidade dela para o contexto onde está inserido:   - Aplicar na prática os conhecimentos teóricos apreendidos no curso; - Avaliar a possibilidade de sugerir mudanças no desenvolvimento escolar; -Testar suas habilidades;
  18. 19. - Experimentar a resolução de problemas assistidamente e com uma responsabilidade limitada; - Refletir para perceber como é sua prática e como será a partir de uma nova visão teórica e prática de trabalho. - Desenvolver com eficácia suas atividades dentro do que orienta o Projeto Político Pedagógico da escola em relação à comunidade escolar e os demais cidadãos. -Praticar o exercício da cidadania.
  19. 20. PPS - BLOCO I Fase teórica, comum a todas as habilitações na qual o cursista conhecerá a teoria que lhes proporcionará conhecerem a escola por meio da: História da educação, Sociologia, Antropologia, Filosofia, Literatura e os demais conteúdos que facilitam a inserção no ambiente escolar.
  20. 21. Nesta primeira fase justifica-se a observação da prática, ou seja, serão destinadas 100h (cem horas), para que tutor e cursistas possam trabalhar no ambiente escolar com a teoria apreendida nos módulos. Utilizando a Metodologia da observação participante e não participante.
  21. 22. Quando o observador é participante, faz parte da situação e nela desempenha uma função , um papel, como por exemplo um professor que observa a reação dos alunos durante as aulas.   Quando o observador aparece como um elemento que vê de fora, um estranho, uma pessoa que não está envolvido na situação e nela desempenha uma função, um papel, como por exemplo: um professor que interessado em conhecer o comportamento dos alunos, e os observa no recreio de uma janela.
  22. 23. O documento final da PPS/100h da primeira fase (pedagógica), será um diagnóstico da escola e do setor em que o cursista trabalha, feito pelo mesmo sob a orientação da tutora, o qual terá nota de 0,0 a 10,0, a mesma será somada com a nota do relatório da PPS/200h da segunda fase (profissionalizante) de 0,0 a 10,0 dividido por 2 (dois).
  23. 24. Metodologia: O Plano de Trabalho deve ser feito um para cada fase, compreendendo dois momentos. O primeiro contemplará a fase de diagnóstico da escola, no qual o (a) cursista deverá propor atividades que lhe proporcionará conhecer todos os ambientes da escola e seus funcionamentos, seus responsáveis, horários de atendimentos e atribuições de cada um, dentro do contexto escolar e pontos positivos e negativos dos mesmos, sempre enfatizando o seu setor de trabalho.
  24. 25. Trabalhando com o projeto

×