Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Midia de massa: presente e futuro

  • Identifiez-vous pour voir les commentaires

  • Soyez le premier à aimer ceci

Midia de massa: presente e futuro

  1. 1. Mídia de massa: presente e futuro Versão 1.0.1 10.06.15
  2. 2. YOUTUBE: http://www.youtube.com/cnepomuceno Slide Share: http://pt.slideshare.net/cnepomuceno/ Minhas reflexões estão também no meu blog: www.nepo.com.br Twitter: @cnepomuceno Email: cnepomu@gmail.com Facebook: https://www.facebook.com/carlos.nepomuceno
  3. 3. Toda organização produtiva gera valor ao oferecer algo que o consumidor deseja e não tem.
  4. 4. Houve, há e sempre haverá uma demanda do consumidor por ideias.
  5. 5. Ideias são um misto de emoção, conhecimento, informação.
  6. 6. Ideias ajudam a passar o tempo, a tomar decisões e a consumir.
  7. 7. Onde houver humanos haverá um mercado para consumo de ideias.
  8. 8. "A natureza humana não muda, o que muda é a cultura humana" - Matt Ridley, do livro "O otimista racional".
  9. 9. A cultura humana está mudando mais uma vez, mas não a sua natureza.
  10. 10. A cultura humana muda quando tecnologias mudam.
  11. 11. A cultura humana muda muito mais quando Tecnologias Cognitivas mudam.
  12. 12. As Tecnologias Cognitivas são responsáveis pela produção e difusão de ideias.
  13. 13. Ideias são o epicentro da cultura.
  14. 14. As Tecnologias Cognitivas são responsáveis pela produção e difusão de ideias.
  15. 15. Quando as Tecnologias Cognitivas mudam, mudam a produção e difusão de ideias.
  16. 16. E quando a produção e difusão de ideias mudam radicalmente, a cultura também mudará radicalmente.
  17. 17. O mercado para consumo de ideias é tecnológico.
  18. 18. Ideias não se espalham na sociedade sem uma tecnologia.
  19. 19. A palavra é uma tecnologia.
  20. 20. A escrita é uma tecnologia.
  21. 21. A palavra a distância impressa é uma tecnologia.
  22. 22. A imagem a distância é uma tecnologia.
  23. 23. O som a distância é uma tecnologia.
  24. 24. Assim, a Indústria de Ideias é e sempre foi uma Tecno-indústria.
  25. 25. Toda a Indústria está sujeita a mudanças quando mudam as tecnologias estruturantes.
  26. 26. A Indústria de Transporte mudou radicalmente depois do carro e do avião.
  27. 27. A de Energia depois do Petróleo.
  28. 28. A de alimentos depois da Agricultura.
  29. 29. Há mudanças tecnológicas incrementais e disruptivas.
  30. 30. As incrementais mudam pouco o cenário futuro.
  31. 31. As disruptivas mudam muito o cenário futuro.
  32. 32. Mudanças disruptivas no mercado de Ideias sempre significaram mais poder de mídia para o ser humano.
  33. 33. Foi o que ocorreu quando passamos dos grunhidos à fala.
  34. 34. Foi o que ocorreu quando passamos da fala à escrita.
  35. 35. Da escrita manuscrita à impressa.
  36. 36. E da impressa ao empoderamento pelo computador.
  37. 37. E do empoderamento pelo computador aos diversos equipamentos em rede digital.
  38. 38. A chegada de equipamentos conectados em rede digital muda radicalmente o Mercado de Ideias.
  39. 39. A demanda do consumidor se altera.
  40. 40. Muito do que era impossível antes passa a ser possível.
  41. 41. O valor está em oferecer e descobrir as demandas não cobertas.
  42. 42. Aquilo que é o novo impossível para o consumidor.
  43. 43. A natureza do consumidor não muda: quer passar o tempo, consumir e tomar decisões.
  44. 44. O que se altera é o como ele faz isso.
  45. 45. E aquilo que ele não consegue ainda fazer.
  46. 46. E aquilo que ele nunca fez e quer fazer cada vez mais.
  47. 47. O que ele consegue resolver sozinho ou de graça perde valor.
  48. 48. E o que ele está disposto a pagar para obter é o novo valor.
  49. 49. O presente e futuro da indústria de ideias está em gerar valor para os novos vazios.
  50. 50. O presente e futuro da indústria de ideias está em realizar o que hoje é impossível ao consumidor.
  51. 51. O presente e futuro da indústria de ideias está em realizar o que hoje é trabalhoso para o consumidor.
  52. 52. É preciso entender o que, de fato, mudou na vida do consumidor.
  53. 53. 1 - ele tem mais poder de acesso à ideias;
  54. 54. 2 - tem mais poder para produzir ideias;
  55. 55. 3 - mais poder para qualificar ideias e fontes;
  56. 56. 4 – mais poder para aprender com a qualificação das ideias de outros;
  57. 57. 5 - está mais próximo de forma horizontal a seu círculo de amigos;
  58. 58. 6 - tem muito mais fontes de ideias disponíveis;
  59. 59. 7 - tem muito mais diversidade de ideias do que antes.
  60. 60. Houve, assim, mudança na topologia das redes no Mercado de Ideias.
  61. 61. Como veremos no gráfico a seguir.
  62. 62. + centralizadas - centralizadas Mercado de Ideias (-) - centralizadas CANAL DE TELEVISÃO TWITTER E OUTROS P2P PROJETOS
  63. 63. + centralizadas - centralizadas Mercado de Ideias (-) - centralizadas CANAL DE TELEVISÃO TWITTER E OUTROS P2P PROJETOS Um emissor e milhões de telespectadores. Vários canais flexíveis de seguidos-seguidores dentro de uma Plataforma Digital Centralizadora. Vários canais flexíveis, a escolha dos usuários SEM Plataforma Digital Centralizadora.
  64. 64. Em uma Revolução Cognitiva há uma reconexão horizontal de pessoas.
  65. 65. Em uma Revolução Cognitiva o antigo centro de Ideias perde poder e valor.
  66. 66. Em uma Revolução Cognitiva a intermediação passada não é mais vital.
  67. 67. Em uma Revolução Cognitiva há uma reintermediação.
  68. 68. Pessoas passam a interagir mais horizontalmente, o que antes não era possível.
  69. 69. Um centro emissor perde força, pois se horizontaliza a troca de ideias.
  70. 70. Cria-se a demanda por Conectores Horizontais de Ideias.
  71. 71. É um exemplo de um Conector Horizontal de Ideias.
  72. 72. É um exemplo de um Conector Horizontal de Ideias.
  73. 73. É um exemplo de um Conector Horizontal de Ideias.
  74. 74. É um exemplo de um Conector Horizontal de Ideias.
  75. 75. Conectores Horizontais de Ideias geram valor por atenderem uma demanda de conexão horizontal.
  76. 76. Conectores Horizontais de Ideias geram valor por ampliar a diversidade de ideias.
  77. 77. Conectores Horizontais de Ideias geram valor por revelarem novas fontes de ideias.
  78. 78. Conectores Horizontais de Ideias geram valor por atender a diversidade individual de cada consumidor.
  79. 79. Conectores Horizontais de Ideias geram valor por permitir a expressão de cada consumidor.
  80. 80. Conectores Horizontais de Ideias geram valor, pois aproximam pessoas, quebrando a barreira de tempo e lugar.
  81. 81. A expansão geométrica de ideias gera um novo Mercado de Filtros de Ideias Digitais.
  82. 82. O Mercado de Ideias sempre foi um “filtrador” de Ideias.
  83. 83. Realizava uma seleção para disponibilizar para consumo.
  84. 84. Bem como produzia por conta própria ideias mais vendáveis.
  85. 85. A quantidade muito maior de ideias em circulação aumentou em muito o valor do Mercado de Filtros.
  86. 86. Criando uma nova Indústria dos Filtros de Ideias Digitais.
  87. 87. É um exemplo da nova Indústria do Filtro de Ideias Digitais.
  88. 88. É um exemplo da nova Indústria do Filtro de Ideias Digitais.
  89. 89. É um exemplo da nova Indústria do Filtro de Ideias Digitais.
  90. 90. Novas fontes de ideias criaram um novo Mercado Independente de Ideias.
  91. 91. Mercado Independente de Ideias se utiliza do novo meio para vender suas ideias diretamente ao consumidor.
  92. 92. É um exemplo do novo Mercado Independente de Ideias.
  93. 93. É um exemplo do novo Mercado Independente de Ideias.
  94. 94. A expansão geométrica de ideias gera um novo mercado de Validação de Ideias.
  95. 95. A Validação de Ideias é necessária para dar credibilidade à determinadas ideias.
  96. 96. A Velha Indústria Analógica de Ideias tem ocupado o mercado de Validação de Ideias.
  97. 97. A expansão geométrica de ideias gera um novo mercado de Ideias Melhor Analisadas.
  98. 98. Ideias Melhor Analisadas são necessárias para criar um cenário mais tangível para decisões.
  99. 99. A Velha Indústria Analógica de Ideias pode ocupar o mercado de Ideias Melhor Analisadas.
  100. 100. A expansão geométrica de ideias gera um novo mercado de Ideias de Difícil Apuração.
  101. 101. Ideias de Difícil Apuração são necessárias para oferecer informações ainda não disponíveis.
  102. 102. A Velha Mídia Analógica pode ocupar o mercado de Ideias de Difícil Apuração.
  103. 103. A Velha Indústria Analógica de Ideias está perdendo público para os novos atores do Mercado de Ideias Digitais.
  104. 104. Novas oportunidades no Mercado de Ideias exige clareza do cenário, alto investimento e espírito inovador.
  105. 105. A Velha Indústria Analógica de Ideias está debilitada tanto por não ter clareza do cenário e tem cada vez menos recursos para investir.
  106. 106. Se a Velha Indústria Analógica de Ideias tivesse ações na bolsa esse declínio seria mais visível para a sociedade.
  107. 107. A Velha Indústria Analógica de Ideias perdeu o viés inovador.
  108. 108. A Velha Indústria Analógica de Ideias perdeu o viés empreendedor.
  109. 109. Torna-se mais fácil a nova Indústria de Ideias se apossar da Velha Indústria.
  110. 110. Do que a Velha conseguir competir com a Nova.
  111. 111. O novo Mercado de Ideias Digitais será um misto de todas estas demandas e ofertas.
  112. 112. O novo Mercado de Ideias precisa agir em uma rede muito mais descentralizada.
  113. 113. O novo Mercado de Ideias gera valor quando aumenta e amplia o poder de mídia do novo consumidor.
  114. 114. O novo Mercado de Ideias visa criar ambientes cada vez mais dinâmicos de produção de ideias.
  115. 115. O novo Mercado de Ideias visa criar sinergia entre todos os novos produtores de ideias.
  116. 116. O novo Mercado de Ideias une produtores de ideias profissionais e amadores em um mesmo ambiente.
  117. 117. A pequena chance da Antiga de Indústria de Ideias sobreviver será:
  118. 118. 1 – se unir em torno de laboratórios disruptivos de Inovação Participativa;
  119. 119. 2 – Nestes laboratórios, deve fazer:
  120. 120. 2.1 – Entender melhor o cenário com teorias mais consistentes;
  121. 121. 2.2 – Se aculturar no novo cenário para ter estratégias mais eficazes;
  122. 122. 2.3 – Criar projetos disruptivos;
  123. 123. 2.4 – Integrar o atual serviços à logica dos novos projetos disruptivos;
  124. 124. É o projeto disruptivo que vai guiar a atual produção de Ideias e não o contrário como tem se tentado.
  125. 125. A velha Indústria de Ideias tem vivido cada vez mais de passado.
  126. 126. A velha Indústria de Ideias vive de um público cada vez mais idoso e conservador.
  127. 127. A velha Indústria de Ideias vive de um público cada vez mais tecnofóbico.
  128. 128. A velha Indústria de Ideias vive de um público cada vez com menos poder aquisitivo.
  129. 129. A velha Indústria de Ideias vive de um público cada vez mais distante dos grandes centros.
  130. 130. A velha Indústria de Ideias vive de passado.
  131. 131. E o futuro não gosta de esperar.
  132. 132. Um breve portfólio:
  133. 133. Como posso ler mais sobre as ideias de Nepomuceno? Leia o livro.
  134. 134. Recomendação do livro:
  135. 135. CAPACITAÇÃO FORMAÇÃO DE ANALISTA ESTRATÉGICO PARA INOVAÇÃO PARTICIPATIVA
  136. 136. FORMAÇÃO DE ANALISTA ESTRATÉGICO PARA INOVAÇÃO PARTICIPATIVA MODALIDADE: ONLINE (FACEBOOK E SKYPE) TEMPO: 9 semanas
  137. 137. CONSULTORIA E CAPACITAÇÃO CRIAÇÃO DE PROJETOS DE INOVAÇÃO PARTICIPATIVA
  138. 138. CONSULTORIA E CAPACITAÇÃO CNEPOMU@GMAIL.COM
  139. 139. CRIE UM NÚCLEO DE INOVAÇÃO PARTICIPATIVA EM SUA CIDADE CNEPOMU@GMAIL.COM
  140. 140. YOUTUBE: http://www.youtube.com/cnepomuceno Slide Share: http://pt.slideshare.net/cnepomuceno/ Minhas reflexões estão também no meu blog: www.nepo.com.br Twitter: @cnepomuceno Email: cnepomu@gmail.com Facebook: https://www.facebook.com/carlos.nepomuceno

×