Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Conccap 2011 - Fernando Barbosa

305 vues

Publié le

  • Identifiez-vous pour voir les commentaires

  • Soyez le premier à aimer ceci

Conccap 2011 - Fernando Barbosa

  1. 1. CENÁRIO GLOBAL E DOMÉSTICO 2011-2012 UM MUNDO EM TRANSFORMAÇÃO E EM DESEQUILÍBRIO: OS EMERGENTES SÃO OS NOVOS ATORES BRASIL: AJUSTE MODERADO EM 2011 E EXCELENTES PERSPECTIVAS ADIANTEAGOSTO 2011FERNANDO HONORATO BARBOSAEconomista – CoordenadorDepartamento de Pesquisas e Estudos Econômicos – DEPEC (*) Veja importantes disclaimers ao final da apresentação
  2. 2. O MUNDO DESENVOLVIDO SEGUE LUTANDO CONTRA SUAS MAZELAS. COM BAIXO CRESCIMENTO E PROBLEMAS DE DÍVIDA, A POLÍTICA ECONÔMICA NESSES PAÍSES SEGUE EXPANSIONISTA2
  3. 3. TAXA DE DESEMPREGO NOJapão). Fonte: Mundo - 2011 Taxa de Desemprego no (EUA, Europa, MUNDO Bloomberg 199512.011.0 10.7 EUA Europa Japão 9.910.0 9.9 9.3 9.0 9.2 8.0 8.2 7.0 7.3 6.3 6.0 5.5 4.9 5.0 5.1 4.7 5.2 4.6 4.0 3.8 3.6 3.0 3.2 2.0 jun/96 jun/98 jun/99 jun/02 jun/03 jun/05 jun/06 jun/09 jun/10 jun/97 jun/00 jun/01 jun/04 jun/07 jun/08 jun/11 dez/95 dez/96 dez/98 dez/99 dez/01 dez/02 dez/05 dez/06 dez/08 dez/09 dez/97 dez/00 dez/03 dez/04 dez/07 dez/10 FONTE: BLOOMBERG, BLS ELABORAÇÃO: BRADESCO
  4. 4. 107 127 27 47 67 87 115,1 1950 1951 1952 1953 1954FONTE: FMI 1955 91,3 1956 1957 1958 1959 68,7 1960 1961 1962 52,5ELABORAÇÃO: BRADESCO 1963 1964 1965 1966 Evolução EM % 1967 1968 42,1 1969 1970 1971 1972 1973 1974 33,6 1975 1976 1977 1978 39,0 1979 1980 1981 FMI 1982 1983 1984 1985 1986 1987 56,2 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 78,9 2000 2001 2002 2003 2004 2005 PARA O G-7 - da dívida soberana em proporção do PIB para o G-7 - em %. Fonte: 2006 86,0 EVOLUÇÃO DA DÍVIDA SOBERANA EM PROPORÇÃO DO PIB 2007 2008 81,9 2009 2010 2011 p 112,2 118,2
  5. 5. PAÍSES EMERGENTES X DESENVOLVIDOS: TAXA DE JUROS BANCO CENTRAL – 2002 – 2011 DESENVOLVIDOS: TAXA DE JUROS BANCO PAÍSES EMERGENTES X CENTRAL – 2003 - 2010. Fonte: Bloomberg10.0 9.5 9.0 8.3 8.0 7.7 7.8 7.3 7.0 7.0 7.2 6.5 6.0 Taxa de Juros Emergentes 5.0 Média emergentes (2004 -2007) 5.3 Taxa de juros desenvolvidos 4.3 4.0 3.9 Média desenvolvidos (2004 - 2007) 3.0 3.00 2.1 2.8 2.0 1.5 1.0 1.0 0.8 0.6 0.0 jul/03 jul/04 jul/05 jul/07 jul/08 jul/10 jul/11 jul/06 jul/09 set/03 set/05 set/06 set/09 set/04 set/07 set/08 set/10 jan/03 jan/05 jan/06 jan/08 jan/09 jan/11 jan/04 jan/07 jan/10 mai/03 mai/04 mai/05 mai/06 mai/07 mai/08 mai/09 mai/10 mai/11 nov/03 nov/04 nov/06 nov/07 nov/09 nov/10 nov/02 mar/03 mar/04 mar/05 nov/05 mar/06 mar/07 mar/08 nov/08 mar/09 mar/10 mar/11 FONTE:BLOOMBERG6 ELABORAÇÃO: BRADESCO
  6. 6. BALANÇO DO FED (US$ MIL) VS. BALANÇO DO BCE (EUR MIL) –2003-20113180000.0 2,919,3382680000.0 Balanço FED - em USD 2,398,155 2,305,808 Balanço BCE - em EUR2180000.0 2,154,245 1,956,143 1,919,501 1,865,8851680000.0 1,744,542 1,500,8181180000.0 988,441 858,338 941,138 837,830 680000.0 jul/04 jul/05 jul/06 jul/07 jul/09 jul/10 jul/11 jul/03 jul/08 jan/04 jan/08 jan/09 jan/10 jan/11 abr/04 abr/05 abr/06 abr/09 abr/10 abr/11 jan/05 jan/06 jan/07 out/03 out/04 out/05 abr/07 abr/08 out/08 out/09 out/10 out/06 out/07FONTE: BLOOMBERGELABORAÇÃO: BRADESCO
  7. 7. POR SUA VEZ, O MUNDO EMERGENTE CRESCE DE FORMA ACELERADA. ISSO GERA UMA SÉRIE DE BENEFÍCIOS PARA A ECONOMIA GLOBAL, MAS ESSA DINÂMICA DOS DOIS GRUPOS DE PAÍSES CAUSA ALGUNS DESEQUILÍBRIOS, NOTADAMENTE NOS PREÇOS DE COMMODITIES, NAS MOEDAS E NA INFLAÇÃO8
  8. 8. PIB TRIMESTRAL DESENVOLVIDOS X EMERGENTES – MÉDIA MÓVEL 4 TRIMESTRES 2000-2012 PIB Emergentes e Desenvolvidos MM4trimestres9.5% Desenvolvidos 8.23% 8.01%7.5% Emergentes 6.94% 6.83% 5.87% 5.89%5.5% 6.01%3.5% 2.97% 2.85% 2.21% 2.55% 3.10% 2.00% 2.59% 2.39%1.5% 2.00% 1.82% 1.42% 0.93%-0.5%-2.5%-4.5% -3.92% jun/03 jun/04 jun/05 jun/06 jun/09 jun/10 jun/11 jun/12 jun/01 jun/02 jun/07 jun/08 dez/00 dez/03 dez/04 dez/05 dez/06 dez/09 dez/10 dez/11 dez/12 dez/01 dez/02 dez/07 dez/08 FONTE: BLOOMBERG ELABORAÇÃO: BRADESCO
  9. 9. MARKET SHARE DOS PAÍSES DESENVOLVIDOS E PAÍSES EMERGENTES NAS VENDAS DE VEÍCULOS DE PASSAGEIROS E COMERCIAIS LEVES– 2007-2011 Market Share dos Países Emergentes nas vendas mundiais de veículos de passageiros e comerciais leves74.0% Paises Desenvolvidos69.9% 66.3% Países Emergentes64.0% 62.8% 58.8% 54.2%54.0% 51,3% 48.7% 50.1%44.0% 45.8% 41.2% 37.6%34.0% 33.4%30.1%24.0% jul/07 jul/08 jul/10 jul/09 jan/07 jun/08 jan/09 jan/10 jun/10 jan/11 jun/11 fev/07 abr/07 jun/07 set/07 out/07 jan/08 abr/08 fev/09 abr/09 jun/09 set/09 out/09 set/10 out/10 fev/11 abr/11 abr/10 dez/07 fev/08 dez/08 dez/09 fev/10 dez/10 ago/07 nov/07 ago/08 set/08 out/08 ago/09 nov/09 ago/10 mar/07 nov/08 mar/09 nov/10 mar/11 mar/08 mai/08 mai/09 mar/10 mai/10 mai/11 mai/07 FONTE: BLOOMBERG, ECOWIN, ACEA, AMIA, FENABRAVE ELABORAÇÃO: BRADESCO
  10. 10. PARTICIPAÇÃO NO CONSUMO MUNDIAL DE COMMODITIES SELECIONADAS (BRASIL, CHINA, INDIA E ORIENTE MÉDIO) 2010 Global Share60% 55% 52% 49% 47% 44% 44% 44%40% 38% 38% 35% 31% 30% 27% 25% 20%20% 17% 17%0% Soja Café Ouro Zinco Trigo Milho Prata Cobre Platina Níquel Carvão Chumbo Açúcar Paládio Alumínio Petróleo Gás FONTE: DIVERSAS ELABORAÇÃO: BRADESCO
  11. 11. COMMODITIES: EVOLUÇÃO ÍNDICES AGRÍCOLAS, INDUSTRIAIS E ENERGÉTICAS 2003-2011 Fonte:Bloomberg. Índices agregados de preços de commodities.580.00 Índice Agrícolas 541.3 Índice Industriais480.00 Índice Energéticas 456.6 427.5 406.0380.00 356.9 383.5 352.3 346.0 341.7 349.7 285.3280.00 268.0 243.7 213.2180.00 171.4 129.5 142.9 115.6 158.6 138.9 131.7 95.9 104.9 80.00 25/04/03 15/08/03 05/12/03 07/10/05 27/01/06 19/05/06 08/09/06 29/12/06 20/04/07 10/08/07 20/02/09 12/06/09 02/10/09 22/01/10 14/05/10 03/09/10 24/12/10 15/04/11 26/03/04 16/07/04 05/11/04 25/02/05 17/06/05 30/11/07 21/03/08 11/07/08 31/10/08 05/08/11 FONTE: BLOOMBERG12 ELABORAÇÃO: BRADESCO
  12. 12. ÍNDICE DE INFLAÇÃO AO CONSUMIDOR (CHEIO) EMERGENTES E DESENVOLVIDOS 2005-201110.0% Emergentes 8.4%8.0% Desenvolvidos 6.4%6.0% 5.8% 4.7% 4.9% 4.4%4.0% 3.6% 3.1% 2.8% 2.8%2.0% 1.5% 1.6% 2.0% 1.9% 1.9% 1.4% 1.2%0.0% -1.2%-2.0% out/05 fev/06 jun/06 out/06 fev/07 out/07 fev/08 jun/08 out/08 fev/09 out/09 fev/10 jun/10 out/10 fev/11 jun/11 jun/05 ago/06 jun/07 ago/08 jun/09 ago/09 ago/10 dez/05 abr/06 dez/06 dez/07 abr/08 dez/09 abr/10 abr/11 ago/05 ago/07 abr/07 dez/08 abr/09 dez/10 FONTE: BLOOMBERG; FMI ELABORAÇÃO: BRADESCO
  13. 13. BRASIL EM2011/2012
  14. 14. OS REFLEXOS NO BRASIL DESSE BAIXO JURO NO MUNDO E DE PREÇOS DE COMMODITIES EM ELEVAÇÃO COMBINADOS COM UMA ECONOMIA AQUECIDA SÃO UM FORTE INFLUXO DE CAPITAIS, PRESSÃO NA TAXA DE CÂMBIO E UM POUCO MAIS DE INFLAÇÃO15
  15. 15. Índice de termos de troca (1996 = 100). Preço das exportações / preço das importações. Fonte: Funcex. 1999-2007 Termos de Troca ÍNDICE DE TERMOS DE TROCA 1999 - 2011 1996 = 100130 126.1125 125.8120 122.6 118.0115 110.0110 108.4105 102.7 101.8100 98.1 99.2 96.0 95.1 96.0 95 96.8 94.4 93.6 90 90.7 88.2 86.9 88.0 85 jun-99 out-99 fev-00 jun-00 out-00 fev-01 jun-01 out-01 fev-02 jun-02 out-02 fev-03 jun-03 out-03 fev-04 out-04 fev-05 out-05 fev-06 out-06 fev-07 out-07 fev-08 jun-08 out-08 fev-09 jun-09 out-09 fev-10 jun-10 out-10 fev-11 jun-11 jun-04 jun-05 jun-06 jun-07 FONTE: FUNCEX ELABORAÇÃO: BRADESCO
  16. 16. SALDO e * (projeção): BRADESCO COMERCIAL - BRASILEIRA 1991 - 2012 Elaboração DA BALANÇA Fonte: Secex/MDIC SALDO COMERCIAL US$ BILHÕES49,000 46,456 44,924 40,02842,000 33,84235,00028,000 24,912 25,290 24,759 22,746 20,27821,000 15,594 15,805 13,336 13,19914,000 10,579 10,501 7,000 2,651 0 -751 -3,353 -1,237 -7,000 -5,538 -6,590 -8,375-14,000 2011* 2012* 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2003 2005 2007 2009 1991 2002 2004 2006 2008 2010 FONTE: MDIC ELABORAÇÃO: BRADESCO
  17. 17. Conta financeira líquida acumulada em 12 meses (inclui investimentos direto, em ações, renda fixa, derivativos INVESTIMENTO EM CARTEIRA LÍQUIDO – ACUMULADO EM 12 e outros investimentos) - US$ milhões Fonte: BCB MESES 1997 – 2011130,000 124,985 122,456110,000 103,940 91,148 90,000 98,543 80,199 69,678 70,000 52,496 50,000 36,171 31,072 29,381 30,568 30,000 21,327 12,810 10,000 2,590 11,654 3,590 3,900-10,000 3,497 -15,488 -16,222-30,000 jun/98 jun/99 jun/00 jun/03 jun/04 jun/05 jun/06 jun/08 jun/09 jun/10 jun/11 dez/97 dez/00 dez/01 dez/02 dez/05 dez/06 dez/07 dez/08 dez/10 jun/97 jun/01 jun/02 jun/07 dez/98 dez/99 dez/03 dez/04 dez/09 FONTE: BCB ELABORAÇÃO: BRADESCO
  18. 18. O GOVERNO VINHA TENTADO EVITAR A APRECIAÇÃO CAMBIAL, SUBINDO POUCO A TAXA DE JUROS E LANÇANDO MÃO DE OUTROS INSTRUMENTOS DE CONTROLE DA DEMANDA AGREGADA: COMPULSÓRIOS E AJUSTE FISCAL. COM A DETERIORAÇÃO DA INFLAÇÃO, ENTRETANTO, A QUESTÃO CAMBIAL FICOU TRANSITORIAMENTE MENOS IMPORTANTE, MAS ELES SEGUIRÃO TENTANDO IMPEDIR UMA APRECIAÇÃO EXAGERADA19
  19. 19. EVOLUÇÃO DA TAXA DE CÂMBIO R$/US$ 2004 - 2011R$/ US$3.20 DEZEMBRO 2007 DEZEMBRO 2010 R$ 1,77 / US$ R$ 1,67 / US$3.00 2.884 DEZEMBRO 2008 DEZEMBRO 2011 R$ 2,34 / US$ R$ 1,55 / US$2.80 2.752 DEZEMBRO 2009 DEZEMBRO 2012 R$ 1,74 / US$ R$ 1,60 / US$2.60 2.602 2.465 2.4902.40 2.370 2.392 2.2352.20 2.159 2.112 2.0142.00 2.058 1.829 1.874 1.8701.80 1.672 1.759 1.7031.60 1.655 1.589 1.563 1.5751.40 10/09/04 17/06/05 04/11/05 11/08/06 29/12/06 05/10/07 22/02/08 11/07/08 28/11/08 04/09/09 22/01/10 29/10/10 18/03/11 28/01/05 24/03/06 18/05/07 17/04/09 11/06/10 05/08/11 FONTE: BLOOMBERG ELABORAÇÃO: BRADESCO
  20. 20. EVOLUÇÃO DA PARTICIPAÇÃO DE COMMODITIES E QUASECOMMODITIES NA PAUTA DE EXPORTAÇÃO BRASILEIRA 2001-2011 Evolução da participação de commodities e quase commodities na pauta de exportação brasileira - média móvel de 12 meses - Fonte: Mdic71% 70%69% 67.6%67% 67.8% 66.5%65% 62.7% 64.5%63% 60.8%61% 59.7% 59.8% 61.2%59% 59.5% 57.8% 59.1%57% 58.1% 55.2%55% 54.6%53% jun/01 jun/02 jun/07 jun/08 jun/09 jun/10 jun/11 dez/01 dez/02 dez/03 dez/04 dez/05 dez/06 dez/07 dez/08 set/01 set/02 jun/03 set/03 jun/04 set/04 jun/05 set/05 jun/06 set/10 mar/04 mar/05 mar/06 mar/07 mar/08 mar/09 dez/09 mar/10 dez/10 mar/11 set/06 set/07 set/08 set/09 mar/02 mar/03 FONTE: SECEX ELABORAÇÃO: BRADESCO FONTE: MDIC ELABORAÇÃO: BRADESCO
  21. 21. BRASILEIRAS ACUMULADAS EM 12 MESES 1998 - 2008 Fonte: Funcex TAXA DE CRESCIMENTO DO QUANTUM DAS EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS ACUMULADAS EM 12 MESES 1999 – 201140.0% 37.8% Importações Exportações30.0% 24.9% 23.5% 23.7%20.0% 16.7% 16.1% 16.1% 17.7%10.0% 7.7% 5.6% 7.2% 3.0% 5.1% 0.0% -10.0% -6.0%-10.0% -10.4% -11.4% -13.5% -15.8% -18.2%-20.0% jun/99 out/99 out/00 jun/01 out/01 jun/02 out/02 jun/03 out/03 jun/04 out/04 out/05 jun/06 out/06 jun/07 out/07 jun/08 out/08 jun/09 out/09 out/10 jun/11 jun/00 fev/01 fev/02 fev/04 fev/05 jun/05 fev/06 fev/07 fev/09 fev/10 jun/10 fev/11 fev/00 fev/03 fev/08 FONTE: FUNCEX ELABORAÇÃO: BRADESCO
  22. 22. PRODUÇÃO INDUSTRIAL BRASILEIRA (MÉDIA MÓVEL TRIMESTRAL – DADOS DESSAZONALIZADOS) 2004-2011 PRODUÇÃO INDUSTRIAL BRASILEIRA (MÉDIA MÓVEL TRIMESTRAL Base 2002=100 (em logaritmos) DADOS DESSAZONALIZADOS) 2004-2011 –4.90 4.87 4.87 4.874.85 4.864.804.75 4.73 4.74 4.71 4.714.70 4.70 4.68 4.674.65 ago/04 ago/05 ago/06 ago/07 ago/08 ago/09 ago/10 jun/04 jun/05 jun/06 jun/07 jun/08 jun/09 jun/10 jun/11 out/04 out/05 abr/05 abr/06 out/06 out/07 out/08 out/09 out/10 abr/07 abr/08 abr/09 abr/10 abr/11 dez/04 dez/05 dez/06 dez/07 dez/08 dez/09 dez/10 fev/05 fev/06 fev/07 fev/08 fev/09 fev/10 fev/11 FONTE: IBGE FONTE: MDIC ELABORAÇÃO:BRADESCO ELABORAÇÃO: BRADESCO
  23. 23. A DEMANDA, ENTRETANTO, POR CRESCER ACIMA DA OFERTA FEZ ACELERAR A INFLAÇÃO EM UM AMBIENTE DE PREÇOS DE COMMODITIES ELEVADAS. OS ESFORÇOS DO GOVERNO SE CONCENTRAM AGORA EM COMBATER A INFLAÇÃO. AO LONGO DESSE SEGUNDO SEMESTRE, OS RESULTADOS DESSA POLÍTICA SERÃO MAIS NÍTIDOS24
  24. 24. EVOLUÇÃO DA DEMANDA DOMÉSTICA E DO PIB 2006 - 2012 demanda doméstica vs pib10.0 DEMANDA DOMÉSTICA 8.8 PIB 8.0 7.5 7.0 6.4 6.1 6.0 5.7 5.2 5.2 5.0 4.0 4.0 3.8 4.0 2.0 1.3 0.0 -0.6-2.0 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 FONTE: IBGE 25 ELABORAÇÃO: BRADESCO
  25. 25. TRANSAÇÕES CORRENTES 1994 - 201219,000 13,985 13,643 11,67910,000 4,177 1,551 1,000 -1,811 -8,000 -7,637-17,000 -18,384-26,000 -23,502 -24,225-23,215 -24,302 -25,335 -28,192-35,000 -30,452 -33,416 -2,3% PIB-44,000 -47,365-53,000 -2,38% PIB-62,000 - -61,317 2,52% PIB-71,000 -71,076-80,000 1994 1995 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2006 2007 2008 2010 2011 2012 1996 2005 2009 FONTE: BANCO CENTRAL ELABORAÇÃO E (*) ESTIMATIVA: BRADESCO
  26. 26. TAXA DE DESEMPREGO NAS SEIS PRINCIPAIS REGIÕES TAXA MÉDIA DE DESEMPREGO NO ANO - % Fonte: IBGE METROPOLITANAS DO PAÍS – MÉDIA ANUAL (2003 – 2012) Elaboração: Bradesco12.5 12.3 11.511.510.5 9.9 10.0 9.5 9.3 8.5 8.1 7.9 7.5 6.7 6.5 6.2 6.2 5.5 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011* 2012* FONTE: IBGE ELABORAÇÃO: BRADESCO

×