Ce diaporama a bien été signalé.
Nous utilisons votre profil LinkedIn et vos données d’activité pour vous proposer des publicités personnalisées et pertinentes. Vous pouvez changer vos préférences de publicités à tout moment.

Aula 2

399 vues

Publié le

Publié dans : Environnement
  • Identifiez-vous pour voir les commentaires

Aula 2

  1. 1. RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS Gestão  Ambiental  –  2014     Aula  2     Prof.  Biól.  Leandro  A.  Machado  de  Moura   lammoura@uol.com.br  
  2. 2. Desenvolvimento,  Conservação  e  Sustentabilidade   É  o  desenvolvimento  capaz  de  suprir  as  necessidades  da  geração  atual,  sem   comprometer  a  capacidade  de  atender  as  necessidades  das  futuras  gerações.     O  que  é  desenvolvimento  sustentável?   Essa   definição   surgiu   na   Comissão   Mundial   sobre   Meio   Ambiente   e   Desenvolvimento,   criada  pelas  Nações  Unidas  para  discu7r  e  propor  meios  de  harmonizar  dois  obje7vos:  o   desenvolvimento  econômico  e  a  conservação  ambiental.  (1987  –  Relatório  de  Brundtland)   É   o   desenvolvimento   que   procura   saKsfazer   as   necessidades   da   geração   atual,  sem  comprometer  a  capacidade  das  gerações  futuras  de  saKsfazerem   as  suas  próprias  necessidades,  significa  possibilitar  que  as  pessoas,  agora  e   no   futuro,   aKnjam   um   nível   saKsfatório   de   desenvolvimento   social   e   econômico  e  de  realização  humana  e  cultural,  fazendo,  ao  mesmo  tempo,  um   uso  razoável  dos  recursos  da  terra  e  preservando  as  espécies  e  os  habitats   naturais.   É  o  desenvolvimento  que  não  esgota  os  recursos  para  o  futuro.  
  3. 3. Desenvolvimento,  Conservação  e  Sustentabilidade   Para  ser  alcançado,  o  desenvolvimento  sustentável  depende  de  planejamento   e  do  reconhecimento  de  que  os  recursos  naturais  são  finitos.     O  desenvolvimento  sustentável  sugere,  qualidade  em  vez  de  quanKdade,  com   a  redução  do  uso  de  matérias-­‐primas  e  produtos  e  o  aumento  da  reuKlização  e   da  reciclagem.   O  que  é  preciso  fazer  para  alcançar  o  desenvolvimento  sustentável?   Esse   conceito   representou   uma   nova   forma  de  desenvolvimento  econômico,   que  leva  em  conta  o  meio  ambiente.  
  4. 4. Desenvolvimento,  Conservação  e  Sustentabilidade   O  que  é  preciso  fazer  para  alcançar  o  desenvolvimento  sustentável?   Social   Econômico   Ambiental   JusIça   Socioambiental   Inclusão     Social   Ecoeficiência   Sustentabilidade  
  5. 5. Desenvolvimento,  Conservação  e  Sustentabilidade   Brasil  possui:     •  uma  das  biodiversidades  mais  ricas,     •  as  maiores  reservas  de  água  doce  e     •  1/3  das  florestas  tropicais  que  ainda  restam  no  mundo.       EsKma-­‐se   que   aqui   está   1   em   cada   10   espécies   de   plantas   ou   animais   existentes  no  planeta.   Importância  ecológica  da  RAD  no  Brasil   2  áreas  de  Hotspots:  Cerrado  e  Mata  AtlânKca  (estado  de  São  Paulo)     Toda   área   prioritária   para   conservação,   isto   é,   de   alta   biodiversidade   e   ameaçada   no   mais   alto   grau.   É   considerada   Hotspot   uma   área   com   pelo   menos  1.500  espécies  endêmicas  de  plantas  e  que  tenha  perdido  mais  de  3/4   de  sua  vegetação  original.  
  6. 6. Desenvolvimento,  Conservação  e  Sustentabilidade  
  7. 7. Desenvolvimento,  Conservação  e  Sustentabilidade   Os  impactos  previstos  pela  ação  humana,  em  geral  podem  ser:     •  Eliminados   •  MiKgados   •  Compensados     A  RAD  aparece  como  uma  das  soluções:     •  Temos  que  ter  consciência  de  que  a  parKr  do  momento  que  nos   deparamos   com   uma   degradação   ambiental   alguns   aspectos   podem  ser  irreversíveis  (perda  de  patrimônio  genéKco  e  cultural-­‐ arqueológico-­‐social).     “Qualquer  alteração  causada  pelos  seres  humanos  no  ambiente  gera,   em  úlKma  análise,  algum  Kpo  de  degradação  ambiental”     Conceito  da  Pegada  Ecológica     DEGRADAÇÃO  
  8. 8. Desenvolvimento,  Conservação  e  Sustentabilidade   Recuperar  efeKvamente  uma  área  requer  estratégias  que  integrem:     •  o  conhecimento  de  sua  biodiversidade;       •  o  conhecimento  do  contexto  (local  e  regional)     •  os  fatores  que  a  ameaçam;       •  a   idenKficação   de   soluções   (inovadoras)   para   os   problemas   ambientais;  e   •  o  estabelecimento  de  parcerias  para  implantar  as  ações.   Base  de  um  diagnósIco  e  da  proposição  de  um  plano  de  intervenção  
  9. 9. Processos  da  RAD   DIAGNÓSTICO  -­‐  (Dados  que  você  ainda  não  tem)     •  Observações  de  campo,  idenKficação  e  avaliação  dos  impactos  (invesKgação);     •  Mapeamento  das  deferentes  Unidades  de  Paisagem  existentes  (Contexto);     •  Solo  -­‐  Caracterização  ksico  e  química  (limitações  dos  solos,  nível  de  ferKlidade);       •  Recursos  Hídricos  -­‐  análises  químicas  /Coleta  de  amostras;         •  Estudos  da  Fauna-­‐  grupos  de  espécies  bioindicadoras  e  dispersores;  Relação  flora/ fauna,  dispersores,  polinizadores,  etc..     •  Estudos  da  Flora  -­‐  observações  de  campo  (curto  prazo)  e  levantamentos  florísKcos   e  fitossociológicos  (longo  prazo)  -­‐  Referência  para  o  processo  de  recuperação.              Base  do  PRAD:  Análise  dos  componentes  Físicos  e  BióIcos  
  10. 10. Processos  da  RAD   •  Meio  Físico:  “o  subsolo,  as  águas,  o  ar  e  o  clima,  destacando  os  recursos  minerais,   a  topografia,  os  Kpos  e  apKdões  do  solo,  os  corpos  d’água,  o  regime  hidrológico,   as  correntes  marinhas,  as  correntes  atmosféricas”;   •  Meio   bióIco   e   os   Ecossistemas   Naturais:   “a   fauna   e   a   flora,   destacando   as   espécies   indicadoras   da   qualidade   ambiental,   de   valor   ciennfico   e   econômico,   raras  e  ameaçadas  de  exKnção  e  as  áreas  de  preservação  permanente”;   •  Meio   Socioeconômico:   “o   uso   e   ocupação   do   solo,   os   usos   da   água   e   a   socioeconômica,  destacando  os  síKos  e  monumentos  arqueológicos,  históricos  e   culturais  da  comunidade,  as  relações  de  dependência  entre  a  sociedade  local,  os   recursos  ambientais  e  a  potencial  uKlização  futura  desses  recursos”.                                                                                            (Art.  6º;  CONAMA  nº.  001/86)     é   a   caracterização   da   qualidade   ambiental   atual   da   área   de   estudo,   de   modo   a   fornecer   conhecimento   suficiente   para   embasar   a   idenKficação   e   a   avaliação   dos   impactos  nos  meios  ksico,  bióKco  e  socioeconômico   DIAGNÓSTICO  
  11. 11. Processos  da  RAD   Avaliação  dos  Aspectos  Socioeconômicos     PraKcamente   todos   os   problemas   relacionados   a   degradação   ambiental   possuem   relação  direta  com  a  ação  humana.       “um   ambiente   modificado   por   uma   obra   de   engenharia   ou   submeKdo   a   processos   intensos  que  alteraram  suas  caracterísKcas  originais  além  do  limite  de  recuperação   natural,   exigindo,   assim,   a   intervenção   do   homem   para   sua   recuperação   (Cetesb,   2000)”.   Quem  ou  o  que  causou  o  problema/dano?     •  Presença  de  comunidades  próximas  (foram  afetadas?)   •  Presença   de   comunidades   tradicionais   (subsistência   –   índios,   quilombolas,   pescadores)   •  Invasão  (problemas  de  segurança,  interferências  no  trabalho)     •  Incomodo  á  população  do  entorno  (durante  a  fase  de  restauração,  poeira,  emissão   de  ruídos  e  vibrações).  
  12. 12. Desenvolvimento,  Conservação  e  Sustentabilidade   Se  você  fosse  iniciar  um  diagnósIco  hoje  para  propor  um  PRAD,  o  que  vc   faria?     •  Quais  as  etapas     •  Quais  leis  vai  consultar     •  Quais  os  processos  vai  considerar  para  recuperar  esta  área   •  Quais  os  aspectos  mais  importantes  para  se  começar  um  diagnósIco   •  Dimensione  uma  equipe  básica  de  profissionais   •  Dimensione  um  cronograma  básico      
  13. 13. (modificado  de  Proin/Capes  &  Unesp/IGCE,  1999)   Estratégias  de  curto,  médio  e  longo  prazo  

×